(11) 4118-9290 - São Paulo (SP) Clique aqui

REDES

Marketing para e-commerce: 11 estratégias simples e infalíveis

Por Marcio Eugênio | 20/11/2020
111
|
0
Marketing para e-commerce: 11 estratégias simples e infalíveis

Quem trabalha com comércio eletrônico já sabe que o marketing tem um papel essencial para o crescimento e a consolidação da marca. Porém, quem está entrando nesse mercado agora pode desconhecer todo o potencial do marketing. Sem dúvidas, esse é um dos pontos que deve estar presente desde o primeiro dia do planejamento de um e-commerce. 

Essa afirmação não é exagero! O marketing inclui a presença da marca numa série de canais de comunicação que trazem resultados sólidos, como consumidores alinhados com o propósito da marca, incremento no volume de vendas e assim por diante. Por isso, recomendamos que você veja o marketing como investimento e não como gasto.

Se você é novo no universo das vendas online, não se preocupe! Há muito a aprender, mas também há muitos materiais valiosos que poderão ensinar tudo sobre marketing para e-commerce. E é por isso que estamos aqui. A seguir, veja 11 estratégias infalíveis para aplicar + dicas de como fazer lançamento de loja virtual!

O que é marketing para e-commerce?

Nem todo mundo ouve falar sobre marketing com bons ouvidos. Muitas vezes, essa palavra carrega uma carga negativa, como se quisesse empurrar produtos a todo custo para os consumidores. No entanto, essa é uma visão distorcida do conceito. Na verdade, o marketing serve para aproximar uma marca dos seus consumidores em potencial.

Não há dúvidas de que as lojas virtuais têm grandes diferenças das lojas tradicionais, ou seja, daquelas que se encontram na rua, em shoppings centers e em galerias. Por isso, a forma como o marketing atua no mercado digital também é bem diferente. Mas, afinal, o que é marketing para e-commerce e como ele pode ser usado por sua loja virtual?
Em resumo, o marketing aplica uma série de estratégias de anúncios e de divulgação online para que uma loja virtual seja conhecida pelo seu público-alvo. Ou seja: conecta marcas e pessoas. Simples assim! Tudo isso pode ser feito de forma amigável, sem aquela linguagem agressiva que muitos atribuem ao marketing. 

Como é feito o marketing para e-commerce?

Você sabe como é possível trabalhar o marketing para e-commerce de maneira eficiente? Existem alguns caminhos que o empreendedor pode escolher! O primeiro deles é criar um plano de marketing por conta própria, aplicando a estratégia que traçar para a sua marca. No entanto, essa alternativa exige conhecimento prévio de marketing e comunicação.

Por isso, muitas pessoas optam por contar com agências de marketing ou com consultores que ajudam a tomada de decisão. A vantagem desta modalidade é poder contar com um olhar profissional, que conhece o mercado e busca pelas melhores soluções para o crescimento da marca a curto, médio e longo prazo.

Vale destacar que o marketing para e-commerce combina uma série de estratégias paralelas, como técnicas de SEO, anúncios no Google, presença em redes sociais, blog, etc. Tudo isso deve ser feito de forma integrada, de modo que a marca tenha o mesmo tom de voz independente do canal onde está veiculando sua divulgação.

Importância do marketing para ter um e-commerce de sucesso

O marketing oferece ferramentas importantes para que um comércio eletrônico cresça na internet. Em primeiro lugar, precisamos ponderar que a lógica das vendas virtuais é completamente diferente da lógica das vendas físicas. Uma loja de rua pode abrir as suas portas e esperar que os clientes entrem sem precisar investir em propaganda.

No entanto, esse cenário não acontece no mundo online, já que os clientes não acessam as lojas virtuais pela digitação do endereço na URL. A trajetória dos clientes começa por pesquisas em buscadores de conteúdo, como Google, por exemplo, ou em redes sociais, como Facebook e Instagram. Isso já é razão suficiente para investir em marketing para e-commerce.

Mas, além disso, o marketing não serve somente para conduzir os clientes pela primeira vez para a loja virtual. Também serve para manter o vínculo com eles, com o uso do e-mail marketing e da newsletter, e para atrair aqueles clientes que porventura desistiram da compra, com a aplicação de técnicas de recuperação de carrinho e remarketing.

Embora esses conceitos possam parecer abstratos num primeiro momento, têm muita valia para quem está à frente de uma loja virtual. Eles são responsáveis por um trabalho integrado de comunicação e de marketing que age não somente para conquistar novos clientes, mas para manter os antigos. 

Benefícios do Marketing para e-commerce

Falamos bastante sobre a teoria do marketing, mas que tal pensar também na parte prática? Sem dúvidas, os benefícios do marketing para loja virtual podem ser listados para que você compreenda melhor. Tenha em mente que tudo isso precisa ser definido com antecedência, idealmente antes mesmo de a loja virtual começar a operar.

Assim você terá tempo suficiente para ir em busca do conhecimento necessário e, se precisar, recorrer ao serviço de consultoria terceirizada. Mas antes de mais nada, precisamos saber quais são os tão falados benefícios do marketing para o comércio eletrônico. Confira aqui: 

Atraia novos consumidores

O primeiro ponto que todo mundo pensa quando o assunto é marketing é o fato de ganhar novos clientes. É claro que esse é um benefício que merece ser destacado, já que tem muito valor para todos os comércios eletrônicos, independente da etapa em que se encontrem. 

Atrair novos clientes significa aumentar o número de pessoas que conhecem a sua marca e desenvolver a possibilidade de fidelizar mais gente, tendo uma gama maior de consumidores ativos. Para isso, é fundamental ter uma linguagem atraente, trabalhar com produtos de qualidade e aplicar preços competitivos.

Mantenha os clientes antigos

Esse é outro tópico muito importante para as lojas virtuais. O custo de atrair novos clientes é muito maior do que o de manter os clientes que já compraram na sua loja, por isso todo esforço é válido para agradar os consumidores em todas as etapas de venda. Uma pequena insatisfação já pode ser suficiente para afastar essas pessoas.

Mas como o marketing pode manter os clientes antigos? Os e-mail marketing e as newsletters são bons exemplos disso. Esse tipo de comunicação mantém o vínculo com o seu público e ainda pode oferecer benefícios eventuais, como apresentar o lançamento de coleção antes de todo mundo ou oferecer um cupom de desconto especial de aniversário.

Esteja onde o cliente está

Se formos pensar no espaço que uma loja virtual ocupa no mercado digital, veremos que ela está reduzida a um endereço de URL. Não existe ponto de venda físico, não existe vitrine fora da plataforma de e-commerce e também não existe um vendedor que possa convencer o cliente sobre a vantagem de comprar na loja. 

A boa notícia é que o marketing leva essa loja até outros canais de comunicação, como os buscadores de conteúdo e as redes sociais. Com isso, faz com que a marca esteja nos mesmos lugares onde os seus consumidores já estão, despertando o interesse deles e podendo conduzi-los à loja virtual com apenas um clique! 

Reverta crises 

Você pode ter certeza que quando a crise chega, é para o seu consultor de marketing que você ligará. E não estamos falando de crise financeira. Sabe aquele cliente que comprou da sua marca e ficou insatisfeito? Baita que ele faça um post nas redes sociais para que a imagem da empresa vire pó. Mas calma que tem como contornar essa situação! 

Boas estratégias de marketing conseguem transformar crises em oportunidades. Mas, para isso, é fundamental já ter um trabalho de comunicação sólido. Isso dará insumos para usar os melhores elementos a seu favor, transformando aquele grãozinho de areia no sapato numa linda praia paradisíaca.

Tenha acesso a métricas

Por fim, não podemos deixar de destacar as métricas que o marketing oferece. Todas as campanhas têm números que podem ser analisados para entender se a marca está chegando onde gostaria. No caso das newsletter, é possível ver a taxa de abertura e de rejeição do conteúdo.

O mesmo serve para as campanhas realizadas em buscadores como o Google ou nas redes sociais, como Facebook e Instagram. Acompanhar esses dados permite que a marca se aprimore, seja no conteúdo, na linguagem ou até mesmo nos horários e no tempo de duração das campanhas em cada canal. 

Como impulsionar o E-commerce?

Já deu para ver que o marketing oferece muitos recursos para impulsionar um e-commerce, não é mesmo? A melhor maneira de usá-los é de forma integrada, aproveitando o melhor que cada canal oferece. Isso significa que você poderá conciliar o envio de newsletters com o lançamento de coleção com a divulgação de novas peças em links do Google.

Quanto mais variada for a sua estratégia de marketing, mais você conseguirá dialogar com o público que realmente interessa para o seu negócio. Mas atenção: não foque em todo mundo. Conhecer o perfil do seu público-alvo é fundamental para definir o conteúdo, a linguagem que você aplicará e até mesmo os canais onde investirá mais dinheiro. 

Veja aqui algumas dicas para fazer boas campanhas de marketing para e-commerce:

Defina uma estratégia de divulgação

Não cometa o erro de começar a divulgar a sua empresa sem ter criado uma estratégia com antecedência. O dinheiro vai ir embora e o resultado vai ser pequeno – ou bem menor do que poderia ser. Invista num plano de marketing com a definição dos canais que participará e das estratégias que adotará para divulgação.

É claro que isso não significa que você deverá fazer tudo sempre igual. De tempos em tempos, poderá avaliar as conquistas do seu negócio e rever as rotas da divulgação. Para isso, também é importante conhecer a sazonalidade do negócio. Períodos mais parados precisarão de um reforço do marketing para incrementar os resultados.

Conheça o seu público

Como falar com alguém que você não conhece o suficiente? Dominar as características do público-alvo é fundamental para tomar uma série de decisões consistentes da empresa que não envolvem só o marketing. A própria definição de produto, preço e área geográfica de abrangência dependem muito dos clientes que você quer atender.

No que diz respeito à divulgação da marca, precisamos lembrar que cada público tem suas características próprias, como faixa etária, faixa de renda, interesses, valores, etc. Conhecer essas características faz com que você possa tocar em pontos essenciais dessas pessoas, o que confere muito mais resultado à sua divulgação.

Aprimore a linguagem

Conhecer o público-alvo também dá a oportunidade de a empresa agregar um outro valor à sua comunicação: o uso da linguagem ideal para se comunicar com os consumidores. Um público-alvo conservador requer um tipo de linguagem, enquanto um público-alvo mais jovem e descontraído requer outro.

Não podemos esquecer que a linguagem é um bom instrumento para criar um vínculo forte com os consumidores e, por isso, deve ser profundamente alinhada com o perfil de clientes e com os objetivos da marca. E aqui vai um lembrete: todos os canais da empresa devem assumir o mesmo tom de voz, ok? Isso vale para o e-commerce, redes sociais, email, etc.

Apresente um conteúdo interessante

Engana-se quem pensa que marketing é só mostrar o produto e falar sobre o preço. É claro que essa é uma forma de divulgação, mas está longe de ser a única. O marketing também engloba a criação de e-mails falando sobre a novidade da marca, uma publicação de blog com tendências para a próxima estação e até um banner alusivo a alguma data festiva.

Todo conteúdo que entra ou deixa de entrar na comunicação da marca deve ser pensado com cautela, afinal, está lá por algum motivo. Da mesma forma, as publicações nas redes sociais precisam ter uma razão para existir. Querem vender? Desejam estreitar o vínculo com os clientes? Procuram anunciar uma promoção imperdível?

Avalie os resultados

Tudo o que falamos acima só valerá a pena se, depois do prazo da campanha de marketing, os resultados forem analisados. Essa observação permite que o responsável pela divulgação compreenda os acertos e os erros da estratégia. E acredite, mesmo profissionais experientes precisam avaliar esses pontos.

Com isso, será possível entender que tipo de divulgação teve mais resultado e, sobretudo, avaliar como foi o retorno do público diante da campanha de marketing. É importante destacar que nem sempre uma divulgação visa a venda direta. Ela pode querer alcançar outros resultados, como fortalecimento da imagem da empresa para um crescimento a médio prazo, por exemplo.

Como fazer marketing para lançamento de e-commerce?

Já falamos bastante sobre a importância do marketing para o comércio eletrônico e explicamos que ele pode ter muitas funções para o crescimento saudável de uma loja virtual. Mas, se você está começando a vender online agora, pode estar se sentindo perdido em relação a sua divulgação. Em primeiro lugar, saiba que isso é normal.

Abrir uma loja virtual querer um aprofundamento numa série de itens, como produto, público-alvo, mercado, fornecedores, meios de pagamento, sistema de logística e muito mais! Mas saiba que acrescentar o marketing nessa lista é fundamental para que sua loja possa se consolidar aproveitando ao máximo as oportunidades de mercado.

Quer saber como fazer marketing para o lançamento da sua loja virtual? Veja essas 3 dicas! 

1. Faça Inbound Marketing

Você já ouviu falar em Inbound Marketing? Também conhecida como marketing de atração, essa estratégia envolve a promoção de uma marca a partir de publicações em blogs, participação em podcasts, criação de newsletters e aplicações de SEO. O que todos esses exemplos têm em comum? A utilização de conteúdo para fortalecer a marca.

Em resumo, essa técnica quer despertar a atenção do cliente a partir de informações relevantes, que possam agregar valor à interação entre marca e consumidor. Por isso, ela vai muito além de apresentar um produto e informar o preço. O vínculo que o Inbound Marketing cria é duradouro e coloca a empresa numa posição de especialista.

2. Trabalhe no Outbound Marketing

O Outbound Marketing, por sua vez, coloca a divulgação da empresa num papel ativo, já que coloca em prática estratégias como contato direto por telefone ou e-mail, propaganda em televisão e em rádio, divulgação em redes sociais e em buscadores de conteúdo e apresentação presencial para outras marcas e empresas.

Uma vez que essas ações são mais categóricas, devem ser feitas com equilíbrio. Do contrário, acabarão afastando o consumidor. Por isso, recomenda-se o uso pontual, sem a necessidade de recorrer a todos os canais de maneira simultânea. Um profissional de marketing poderá dizer quais desses canais são os mais produtivos para o seu negócio.

3. Invista em Marketing de Performance

Por fim, o Marketing de Performance também pode oferecer benefícios para o lançamento de seu e-commerce, bem como para a continuidade do negócio. Esse tipo de marketing é baseado em desempenho, ou seja, utiliza estratégias de divulgação cujos resultados podem ser medidos. Como assim?

Para avaliar as ações da campanha, o marketing de performance recorre a números como cliques em anúncios, taxa de conversão de leads, custo por lead e custo por aquisição. Mas quais são as estratégias que geram esse tipo de métrica? As principais são os anúncios no Google, patrocínio em redes sociais, programas de afiliados, envio de e-mail marketing e SEO.

Estratégias de marketing para e-commerce

Provavelmente a sua cabeça está borbulhando pensando em tudo o que pode fazer para divulgar a sua marca no mercado digital e vê-la crescer com segurança e assertividade. Sabendo disso, vamos apresentar 11 estratégias de marketing para sua loja virtual. 

É claro que você não precisará aplicar todas de uma só vez, mas é importante conhecê-las.

Assim poderá fazer uma escolha consciente sobre as melhores formas de se consolidar no seu segmento. Confira aqui: 

Funil de vendas

Você já deve ter ouvido falar sobre o funil de vendas ou, pelo menos, sobre o conceito que isso engloba. Pois bem, o funil de vendas é formado por uma série de etapas e de gatilhos que visam facilitar a tomada de decisão dos consumidores. Essa estrutura é dividida em três partes, sendo o topo focado em aprendizado e descoberta dos clientes sobre a marca.

O meio do funil, por sua vez, requer mais aprofundamento dos clientes e, por isso, dizemos que está focado no reconhecimento do problema e na busca da solução. Por fim, o fundo do funil é a etapa mais aprofundada das três, já que é nela que o consumidor toma a sua decisão de compra e parte para a ação.

Inbound marketing

Já falamos um pouco sobre o Inbound Marketing, mas não custa repetir. Essa modalidade de divulgação pode ser considerada passiva, já que utiliza os canais de comunicação para fortalecer a marca, sem adotar uma linguagem mais agressiva que chame para a venda. Alguns exemplos são os textos de blogs, newsletters e técnicas de SEO.

Todas essas ações fortalecem a marca e a colocam numa posição de autoridade, ou seja, de profundo conhecimento sobre o segmento em que atuam. Desta maneira, os consumidores acessam esse tipo de conteúdo com o objetivo de coletar informações direto da fonte.

Links patrocinados

Os links patrocinados têm muita valia para as marcas que querem se destacar no cenário digital. A partir deles, é possível aparecer nos primeiros resultados do Google, aumentando a possibilidade de cliques para o site. Afinal, a maior parte dos acessos de um e-commerce parte desse buscador.

Por isso, recomenda-se associar esse tipo de divulgação aos principais termos buscados no Google que envolvem o nicho ou o segmento da marca. Desta maneira, quando os usuários fizerem uma pesquisa no buscador, encontrarão o e-commerce entre os primeiros resultados.

Google AdWords

Esta é uma estratégia muito eficiente para quem quer se destacar no mundo digital. O Google Adwords, hoje chamado de Google Ads, é o principal serviço de publicidade da Google. Mas o que essa divulgação faz exatamente?

Pois bem, ela coloca o link da página do comércio eletrônico nos mecanismos de pesquisa do buscador. Desta maneira, os usuários que procuram por determinadas palavras-chaves se deparam com a loja virtual entre os primeiros resultados do Google. Sem dúvidas, esse tipo de marketing oferece muitos resultados à marca.

Remarketing

Com certeza você já pesquisou algum produto na internet e, depois de sair da plataforma do e-commerce, foi seguido por uma série de propagandas justamente sobre aquele item. Isso não é apenas uma coincidência: trata-se do remarketing, um tipo de marketing muito apurado e que está cada vez mais em alta no mercado digital. 

Ela considera as pesquisas prévias dos usuários na rede para segmentar o tipo de propaganda que eles serão impactados. Esses anúncios podem aparecer nas redes sociais e até mesmo em banners de blogs. A técnica costuma ser muito assertiva, justamente porque já tem na sua base o tipo de produto que desperta interesse de cada usuário. 

SEO

Essa é a sigla para Search Engine Optimization, que em nosso idioma significa otimização para motores de busca. A técnica consiste em melhorar o posicionamento orgânico do comércio eletrônico nos sites de pesquisa, aumentando a possibilidade da página ser apresentada entre os primeiros resultados. Mas como fazer isso? 

Com a aplicação de uma série de estratégias, como a descrição completa de produtos, o uso de palavras-chaves assertivas e a criação de conteúdos altamente qualificados. Sem dúvidas, essa otimização é extremamente necessária para os comércios eletrônicos em todas as suas etapas. Ou seja, deve ser aplicada desde a criação do e-commerce e mantida ao longo do tempo.

Redes sociais

As redes sociais são as queridinhas dos usuários, que decidem gastar suas horas de folga em lugares como Facebook e Instagram. Por isso, a presença da marca nesses canais é imprescindível. Mas não basta apenas estar lá: é fundamental criar conteúdo relevante para atrair a atenção dessas pessoas.

A presença nesse tipo de canal deve ser pensada com planejamento e estratégia. Além disso, é preciso estimular a interação com esses seguidores fazendo publicações qualificadas e respondendo todas as mensagens com agilidade, que é a regra nessas redes. Lembre-se que a frequência de publicações deve ser diária.  

Email Marketing

O e-mail marketing é uma estratégia excelente para manter o vínculo com todas as pessoas que já compraram na sua loja virtual ou que já demonstraram interesse no seu segmento. Esse tipo de comunicação serve para comunicar sobre os lançamentos, avisar sobre as promoções e compartilhar conteúdo relevante. As maiores lojas costumam segmentar sua base de contatos, podendo criar e-mails diferentes conforme o perfil de usuários.

Vale lembrar que esse tipo de contato deve ser usado com cautela, sem que a frequência de envio sobrecarregue os usuários, que podem solicitar a suspensão de envio a qualquer momento. Esse também é um bom canal para oferecer um código de desconto para os clientes no mês de aniversário, por exemplo, ou para contar uma novidade especial em primeira mão. 

Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo é uma modalidade que muita gente desconhece. Em resumo, a técnica usa a criação de conteúdo relevante para fortalecer a imagem da marca diante do público-alvo. Mas como usar o conteúdo a favor da sua empresa? Existem muitas formas de se posicionar como uma autoridade no tema. 

Publicações em blogs e nas redes sociais podem contribuir para esse título, assim como o envio de newsletters relevantes. Vale lembrar que cada nicho e segmento tem seus próprios assuntos para explorar. Uma marca de roupas, por exemplo, pode falar de tendências, combinações de cores, sugestões de looks, etc.

Marketing de afiliados

Você já ouviu falar em marketing de afiliados? Esse modelo de divulgação se baseia na ideia de recompensa. Em resumo, existem intermediários entre a marca e os consumidores finais que divulgam a empresa, aumentando a possibilidade de acessos ao e-commerce e, como consequência, de vendas.

Essas pessoas compartilham links próprios, que permitem entender a origem dos usuários na loja virtual e recompensá-las conforme as vendas. É uma boa modalidade tanto para os vendedores do e-commerce quanto para esses intermediários. Um exemplo bem atual do marketing de afiliados é a plataforma Hotmart.

Marketing local

Por fim, o marketing local é aquele que visa impactar os consumidores de uma determinada região. Ele serve principalmente para lojas virtuais que atuem em localizações geográficas específicas, como é o caso das empresas que marcam presença tanto em pontos de venda físico quanto digital.

A vantagem de investir nesse tipo de marketing é a assertividade do público, uma vez que as pessoas impactadas serão da vizinhança e terão mais interesse em conhecer a empresa divulgada. 

Como você pode ver, o marketing para e-commerce é um assunto muito extenso, mas que oferece inúmeras possibilidades para os empreendedores de lojas virtuais. Se bem aplicadas, essas técnicas têm potencial para transformar um comércio eletrônico novo num sucesso de vendas.

Agora que você já está craque em marketing, sugerimos que conheça essas dicas para criar anúncios no Google. Sempre lembre que esse buscador é seu aliado e que você deve se esforçar ao máximo para aparecer nos primeiros resultados da busca. Boa leitura e boa sorte! 

Marcio Eugênio

Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

Posts relacionados