(11) 4118-9290 - São Paulo (SP) Clique aqui

REDES

Como vender pelo Instagram: 8 passos INFALÍVEIS + Dicas

Por Marcio Eugênio | 20/11/2020
131
|
0
Como vender pelo Instagram: 8 passos INFALÍVEIS + Dicas

Cada vez mais o Instagram se consolida como a rede social preferida dos brasileiros, onde muita gente decide gastar as suas horinhas de folga. Lá é possível acompanhar as fotografias dos amigos, saber as novidades sobre os famosos e, é claro, ficar por dentro da coleção das marcas preferidas.

Justamente por esse motivo que muitas empresas têm investido no marketing pelo Instagram. E não é só isso: além de proporcionar o fortalecimento do vínculo com o público-alvo, a rede social também funciona como canal de vendas, permitindo a concretização das encomendas dos consumidores.

Mas como vender pelo Instagram? Se você também quer aproveitar o potencial desta rede social, continue lendo esse artigo! Aqui desvendamos todas as técnicas e explicamos como usar ao máximo essa ferramenta de vendas. Boa leitura!

Como criar uma página de venda no Instagram?

O primeiro passo para começar a vender no Instagram é criar uma página de vendas na rede social. Nela será possível divulgar os objetivos da sua marca e apresentar os produtos que você vende. Vale lembrar que quanto mais estruturada essa página for, mais a sua marca ganha. 

Por isso, pense sempre em fazer publicações profissionais, que demonstrem o comprometimento da empresa em oferecer bons produtos e, é claro, bom atendimento. Além disso, procure sempre escrever as palavras corretamente, sem gírias e erros de digitações. Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre como vender pelo Instagram:

Baixe o aplicativo

O primeiro passo para vender pela rede social é baixar o aplicativo. Ele é compatível com o sistema Android, iOS e smartphone. Essa etapa é simples, provavelmente você não terá problemas com ela.

Crie uma conta

O segundo passo é criar uma conta. Para isso, será necessário digitar o seu nome, ou, no caso, o nome da sua loja. Também será a hora de escolher o nome do perfil. Tente usar o mesmo nome da sua marca. Caso já esteja sendo usado por outro usuário, crie um nome parecido, sempre pensando na imagem profissional que você quer passar. 

Configure o perfil para empresa

Agora será a hora de configurar o perfil para a empresa. Mas qual é a diferença entre o perfil pessoal e profissional? O Instagram libera alguns recursos para marcas, como a possibilidade de incluir um endereço de e-mail e de acessar métricas e relatórios que contribuem muito para o crescimento e fortalecimento da rede social.

Use o Instagram Shopping

Além das etapas anteriores, você também poderá usar o Instagram Shopping para alavancar as suas vendas. O recurso permite cadastrar os produtos da sua marca, colocando uma tag clicável com informações e preço. Além disso, direciona o consumidor para a loja virtual, onde ele poderá concretizar a compra.

Conecte ao catálogo do Facebook

Da mesma forma, você também poderá conectar a sua página do Instagram ao seu catálogo do Facebook. Qual é a vantagem disso? Sem dúvidas, a unificação das vitrines agrega muito ao lojista, já que terá que administrar o cadastro dos produtos, preços e informações em apenas uma rede social.

Como gerenciar os pedidos no Instagram

Agora que você entendeu o que deve fazer para criar a sua conta no Instagram, precisa pensar na parte prática das vendas online. Afinal, independente da plataforma, é preciso gerenciar os pedidos e dar conta de todas aquelas etapas conhecidas dos empreendedores digitais: controle de estoque, contato com fornecedores, logística e assim por diante!

Engana-se quem pensa que gerenciar uma loja no Instagram é mais fácil do que dar conta de um e-commerce numa plataforma. A maior parte dos processos são os mesmos, e a regra aqui é manter tudo organizado para não perder o controle. Caso isso aconteça, os processos viram uma bola de neve e prejudicam o resultado, que é a satisfação do cliente.

Mas, afinal, como vender pelo Instagram e conseguir ter uma boa renda? Esse é o grande desafio dos empreendedores que optam por essa rede social. A seguir, veja seis dicas para oferecer o melhor atendimento possível e fascinar tanto o seu cliente a ponto dele querer comprar sempre de você: 

Mantenha o comprador atualizado sobre o andamento

Todo o processo de compra online é baseado na confiança. Quando o cliente entra em um site, escolhe os produtos e faz o pagamento, está confiando na seriedade do vendedor e na qualidade dos produtos que receberá no seu endereço. Informar o comprador sobre o status do pedido é uma boa maneira de demonstrar que a marca está comprometida.

Por isso, vale a pena enviar uma mensagem quando o pagamento for confirmado e outra quando o produto for enviado pelos Correios ou por transportadora. Ações como essa passam a ideia de que a marca se preocupa com o seu consumidor e fazem com que as pessoas se sintam motivadas a voltar a comprar quando precisarem.

Controle o estoque

Outro ponto essencial para o vendedor digital é o controle de estoque. No caso de o empreendedor participar de vários canais de vendas, como redes sociais, marketplaces e e-commerce, vale pensar em manter o estoque integrado, evitando que o mesmo produto seja vendido duas vezes. 

Mas mesmo os vendedores que estão num único canal precisam controlar o estoque com muita atenção. Por isso, vale ter um inventário sobre a quantidade de produtos guardados no almoxarifado, facilitando o processo na hora de acionar o fornecedor para pedir reposição de itens.

Cuide do processo de separação e expedição

A etapa de separação e de expedição merece bastante cuidado. Tenha atenção se está separando o produto que o seu cliente encomendou e se ele está em perfeitas condições para ser enviado. Do contrário, terá que retornar pela logística reversa, o que demandará custos para sua empresa.

Da mesma forma, a expedição também requer planejamento. A melhor forma de enviar produtos com tranquilidade é escolhendo o processo de logística que mais combina com seu negócio. Em geral, quando o volume de vendas é baixo, recomenda-se o uso dos Correios. Mas as transportadoras também são boas aliadas, principalmente para produtos frágeis ou grandes.

Monitore constantemente

Monitorar constantemente significa estar atento a todas as etapas do processo, tendo atenção para as encomendas que estão sendo preparadas para o envio e para as que já estão em trânsito. O grande desafio do e-commerce é justamente dar conta dessas etapas ao mesmo tempo em que cuida das vendas, pagamentos, fornecedores, etc.

Outro ponto que precisa de monitoramento é a interação com os consumidores. Nas redes sociais, esse contato ocorre de maneira rápida, quase instantânea, e é preciso responder os clientes com agilidade. Além das mensagens nas publicações, também é preciso estar de olho nas mensagens privadas e no e-mail da marca.

Gerencie de forma profissional com um ERP

Você já ouviu falar em ERP? Trata-se de um sistema de integração de lojas virtuais que reúne diversas ferramentas para facilitar o trabalho dos gestores de e-commerce. Como assim? A ferramenta permite a automatização das tarefas recorrentes da loja, dando mais agilidade e segurança no tratamento das informações. 

Com isso, o lojista ganha tempo para poder se preocupar com aquelas tarefas que realmente precisam dele. Da mesma forma, o cliente também sente o resultado, pois na maior parte das vezes recebe a encomenda de forma mais rápida e com maior assertividade. Por isso, podemos dizer que o ERP influencia na fidelização

Dicas infalíveis de como vender pelo Instagram

Agora que já falamos bastante sobre as premissas para a venda pelo Instagram, podemos aprofundar os tópicos. Afinal, essa rede social é bastante promissora, mas precisa ser usada com estratégia para poder proporcionar os resultados esperados pelo lojista. Por isso, não basta criar uma conta e esperar que os clientes cheguem.

Em resumo, a venda pelo Instagram segue uma lógica parecida com a venda por comércio eletrônico. Para que dê frutos, o negócio precisa ser criado com planejamento, considerando o mercado em que está posicionado, o público que atende e o produto que vende. Isso se refletirá em decisões como logística, preço e assim por diante.

Veja aqui 9 dicas infalíveis para vender muito no Instagram:

1. Tenha uma conta comercial

Muitos empreendedores subestimam essa etapa por nem saberem que existe distinção entre a conta pessoal e profissional do Instagram. Porém, na prática isso faz diferença! Se uma pessoa cria uma conta na rede social para compartilhar suas fotografias com amigos e familiares, terá uma conta pessoal, que é a mais comum do Instagram.

No entanto, se o objetivo é criar uma conta para vender, ou seja, para apresentar uma marca e os seus produtos, o ideal é que a conta seja da categoria profissional. Isso permite que as informações do perfil sejam mais completas, além de oferecer uma gama de dados para que o empreendedor possa analisar e aprimorar seu negócio.

Quem tem a conta comercial pode ver alguns números como:

  • Alcance
  • Impressões
  • Cliques no perfil
  • Informações sobre a audiência
  • Engajamento

E qual é a vantagem disso? Com esses números, é possível compreender de maneira concreta que tipo de publicações desperta mais atenção do público e entender exatamente quem são os seguidores da marca na rede social. Desta maneira, pode-se ajustar o posicionamento da marca no Instagram, aumentando a proximidade com os usuários. 

2. Mantenha seus seguidores engajados

Talvez a palavra mais falada quando o assunto é Instagram seja engajamento. Você sabe exatamente o que esse termo significa? Pois bem, essa medida avalia o quanto os usuários são ativos em relação à marca nas redes sociais. Para isso, considera ações como likes, compartilhamentos e comentários.

Quanto mais as pessoas interagirem com a publicação de uma marca, mais vínculo estão dispostas a criar com aquela empresa. Por isso, vale a pena trabalhar em conteúdos que despertem a proximidade e façam com que os usuários se sintam convidados a responder, marcar conhecidos, etc. 

Precisamos lembrar que o Instagram tem um algoritmo muito inteligente e que valoriza o engajamento. Quanto mais interações um perfil reunir, mais a rede social entende que aquele é um canal relevante, aumentando as chances de se destacar nas rede. Como você pode ver, tudo é uma questão de estratégia. 

3. Utilize o Instagram Shopping

O Instagram Shopping é a modalidade da rede social voltada para as vendas. Se você olhar o perfil de grandes marcas nacionais e internacionais, verá que os produtos estão com tags clicáveis onde há o preço, a descrição e um botão que conduz o usuário ao site da empresa. Essa é a forma mais profissional possível de usar o Instagram para vender.

Engana-se quem pensa que um perfil profissional não precisa divulgar o preço dos seus produtos. Claro que existem marcas que publicam fotografias e dizem para os usuários perguntarem o custo por mensagem direta, porém essa é uma ação que afasta os consumidores, reduzindo a possibilidade de comprarem.

Se você quer usar o máximo do potencial que essa rede oferece, invista em criar um perfil realmente forte, profissional e que atenda os clientes como eles merecem. Uma função mais recente permite até que os usuários concretizem o pagamento na própria rede social, o que é excelente, já que sequer é necessário trocar de plataforma para fazer a compra.

4. Divulgue promoções

Sem dúvidas, o Instagram é uma rede social muito promissora quando o assunto é vender online. Porém, como é de se imaginar, a rede também tem muita concorrência, ou seja, muitos empreendedores dos mais diversos nichos que também querem usar o potencial do canal para vender.

Por isso, o Instagram sempre deve estar integrado com os seus outros canais de venda. Se você está fazendo uma promoção na sua loja física ou no seu e-commerce, estenda a facilidade para a rede social. Além disso, não economize em divulgação por lá. Isso pode ser feito de forma gratuita, através das publicações, e também com patrocínio.

Datas como Dia das Mães, Dia dos Pais, Black Friday e Natal devem e precisam ser exploradas na rede social. Mas lembre-se de fazer isso com estratégia, criando publicações visualmente bonitas e oferecendo vantagens competitivas para sua marca atrair clientes e incrementar o volume de vendas.

5. Capriche nas legendas

Que o Instagram é uma rede social baseada no compartilhamento de fotografias, isso todo mundo já sabe. Mas será que você sabe que as legendas são fundamentais para agregar valor ao conteúdo que você publica por lá? Não economize em criatividade quando o assunto é legenda!

Use esse espaço de texto para complementar o conteúdo da imagem. Se postou foto de um produto, explique os pontos positivos dele ou faça uma pequena descrição que demonstre o seu diferencial em relação às outras marcas do mercado. Você deve ser especialista no segmento que ocupa e pode assumir um tom de voz de autoridade!

Lembre-se de sempre revisar as legendas, cuidando para não cometer erros de grafia ou de digitação. Se o seu posicionamento permitir, use gírias e uma linguagem mais descontraída, mas nunca esqueça de passar uma imagem responsável e profissional para seus clientes. Trabalhe a linguagem da marca de modo que ela seja a mesma em todos os seus canais.

6. Invista nas imagens

Essa dica não poderia estar de fora, não é mesmo? O Instagram valoriza as boas imagens e você deve fazer de tudo para publicar fotografias de qualidade, que demonstrem a qualidade dos produtos e que passem confiança aos seus clientes. Isso torna o seu ambiente de vendas muito mais acolhedor e cativante!

E não podemos deixar de falar que essas imagens devem ser de sua autoria, pois usar fotografias de terceiros sem autorização é crime, ok? Mas como tirar boas fotografias sem ter que investir em um estúdio fotográfico? É possível usar o celular para fazer esses registros, complementando o resultado com aplicativos de edição de imagens.

Muitas pessoas fazem essas fotografias da própria casa, basta ter um cantinho com boa iluminação. Tenha cuidado para não distorcer o produto, seja pelo ângulo ou pela edição, pois é fundamental que o usuário veja o item tal como ele é. Antes de tirar as primeiras fotos, procure referências de marcas que fazem isso de um jeito bacana.

7. Responda as mensagens e comentários

Esse ponto é fundamental para quem quer vender e crescer no Instagram. As perguntas e os comentários dos usuários devem ser respondidos com agilidade. O principal desafio desse ponto é conciliar essas respostas com todas as outras atividades que o gestor da loja tem que dar conta, né?

O melhor é reservar uma hora de manhã e outra hora no fim do dia para dar esse retorno. Lembre-se que essa rede social é baseada em interações instantâneas, então o ideal é responder no mesmo dia. Até porque a concorrência no canal é acirrada e, se demorar muito, os usuários podem migrar para outra loja que respondeu mais rápido.

Também cuide para responder os e-mails dos seus clientes com rapidez. Muitas lojas se preocupam em oferecer um ótimo pré-vendas, dando todas as informações necessárias para os clientes concretizarem a compra, mas depois disso abandonam o consumidor. Isso é terrível para a imagem da marca. 

8. Anuncie no Instagram

O Instagram oferece muitas possibilidades de divulgação gratuita, seja com publicações no mural, com o uso dos stories e com o próprio diálogo com os usuários que acompanham o perfil da sua marca. Porém, os anúncios pagos também podem ser usados para incrementar o alcance da marca na rede, tornando-a mais conhecida.

Mas quando usá-los? Tudo depende das características e dos objetivos da sua marca. Porém, o ideal é não basear sua comunicação do dia a dia em anúncios. Quanto mais você patrocinar as publicações, mais o algoritmo da rede social vai querer que você siga patrocinando, o que cria uma bola de neve que impacta no seu bolso.

Por isso, recomendamos fazer as publicações diárias de maneira orgânica, estimulando os usuários a interagirem, seja curtindo, comentando ou marcando amigos. No caso de publicações promocionais, em datas festivas, vale a pena incrementar com um dinheirinho que aumenta a visibilidade do post. Veja os tipos de anúncios que a rede possui:

  • Anúncio de stories
  • Anúncio de foto
  • Anúncio de vídeo
  • Anúncio de carrossel
  • Anúncio de coleção
  • Anúncio no explorar

9. Mostre a identidade da sua marca

Por fim, mas não menos importante, recomendamos que você procure fortalecer a imagem da sua marca. Embora o Instagram seja uma rede boa para vender, não baseie toda a sua comunicação em anúncios de produtos. Faça da rede a sua vitrine, mas incremente com publicações que demonstram os seus objetivos para além da apresentação dos produtos. 

Para as demais publicações, pense em mostrar fotografias de bastidores apresentando uma parte do processo produtivo, os produtos sendo arrumados para o envio, as caixas empilhadas esperando pelos Correios ou pela transportadora, etc. Isso confere confiança sobre o seu trabalho e demonstra que sua empresa está em movimento.

Também use seu conhecimento sobre o segmento em que atua a seu favor. Se você vende roupas de bebê, por exemplo, pode falar sobre tendências, cores, conforto e assim por diante. Essas publicações não revertem diretamente em dinheiro, mas criam valor para seu conteúdo e fazem com que o público queira acompanhar seu perfil. 

3 ferramentas para vender direto pelo Instagram

Como você pode ver, vender pelo Instagram precisa de planejamento e estratégia. Afinal, é preciso oferecer um bom produto, alinhado com os desejos e as necessidades do seu público-alvo e bem posicionado dentro do segmento que ocupa. Do contrário, sua marca será só mais uma no meio da multidão.

Além disso, também é fundamental dar conta de toda a gestão da sua loja no Instagram. Isso significa que deve criar conteúdos relevantes, manter contato com fornecedores, dar conta do estoque e cuidar da logística para enviar os itens ao endereço dos seus consumidores. 

A boa notícia é que existem alguns aplicativos que ajudam a fazer tarefas que seriam difíceis demais para quem não está acostumado com a tecnologia. A seguir, apresentaremos ferramentas eficientes para vender direto pelo Instagram. Não deixe de ver: 

INSHOT

O InShot é um dos principais aplicativos para edição de vídeo. Com ele, você conseguirá gravar e editar vídeos mostrando seus produtos, falando sobre lançamentos e promoções ou até apresentando um tutorial bem completo sobre algum item. Isso desperta a atenção dos usuários e oferece um conteúdo diferenciado e com valor.

O app está disponível para iOS e Android e tem duas versões: a gratuita e a paga. Em geral, a versão livre já oferece recursos valiosos para a edição dos materiais, sem precisar recorrer à modalidade paga. O InShot tem desde recursos básicos, como o corte de um vídeo, até opções mais elaboradas, como, por exemplo, a inclusão de música de fundo. 

SOCIALBUY

O Social Buy é uma ferramenta focada em performance e aumento de conversão que trabalha com mais de 300 marcas do mercado brasileiro. Mas o que ela faz? A tecnologia se integra com diversas plataformas e dispõe de funcionalidades para aumentar o potencial das marcas na rede social. 

Com ela, é possível aproveitar ao máximo o conteúdo gerado pelos próprios consumidores, assim como transformar fotos e vídeos despretensiosos em animações atraentes. Em resumo, a ideia da ferramenta é oferecer uma experiência diferenciada para os usuários, com um caráter moderno e que traga resultados para ambos os lados.

AUTOHASH

Por fim, o Auto Hash ajuda a marca a encontrar as melhores hashtags para as suas fotografias. É sempre bom lembrar da função das hashtags no Instagram: elas dão a possibilidade de o conteúdo ser acessado por pessoas que fazem suas buscas baseadas nesses termos.

Por isso é tão importante usar hashtags em publicações. No entanto, há que se fazer isso com equilíbrio. Ou seja, sem exagerar no número e sem recorrer a termos que não têm nada a ver com o seu negócio. O app está disponível para iOS e Android. 

Lista com os melhores produtos para vender no Instagram

Agora que você já sabe de todas as possibilidades de crescimento que o Instagram oferece, pode estar pensando em aproveitar o potencial da rede social para criar um negócio. Essa é uma excelente ideia, sobretudo se você sente afinidade pelo mercado digital. 

Se esse é o seu plano, siga em frente. Com planejamento e estratégia, será possível criar uma loja completa e com muita chance de crescimento no Instagram. A seguir, apresentamos uma lista com produtos com muito potencial para ser divulgados e comercializados na rede social. Olha só:

  • Roupas femininas
  • Brincos e colares
  • Maquiagens 
  • Bolsas, cintos e carteiras
  • Roupas de bebe
  • Roupas de praia 
  • Artigos de papelaria
  • Acessórios de viagem
  • Brinquedos
  • Artigos de decoração
  • Moda masculina
  • Chás
  • Quadros e molduras
  • Velas 
  • Tapetes, carpetes e capachos
  • Produtos para celular 

Depois de tanto conteúdo, podemos dizer que você já sabe tudo sobre como vender pelo Instagram! Agora que esse assunto já está claro, que tal ler sobre gestão de vendas? Muitos empreendedores subestimam esse tópico sem se darem conta de que gerenciar as etapas de um e-commerce é o que faz com que o negócio cresça com solidez. Boa leitura!

Marcio Eugênio

Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

Posts relacionados