Como descrever meu produto para vender

Como descrever meu produto para vender

4729
0
Como descrever meu produto para vender
Como descrever meu produto para vender

Você sabia que a descrição dos produtos é muito importante para encorajar os consumidores a comprarem no seu e-commerce? Quando um artigo tem uma descrição detalhada, os clientes sentem muito mais confiança em realizar a compra. Quer descobrir como descrever um produto da melhor forma possível? Vamos explicar tudo para você!

COMO ORGANIZAR SUA LOJA VIRTUAL PARA QUE O PRODUTO POSSA SER FÁCIL DE ENCONTRAR?

Se você quer vender produtos pela internet, já deve saber que é fundamental criar um comércio eletrônico intuitivo e usar fotografias de qualidade. Além desses itens, existe um outro fator que é decisivo na hora da compra: a descrição dos produtos.

Quando você se dedica a detalhar as características dos produtos que vende, faz com que os clientes entendam se estão diante do artigo que procuram e, assim, alinhem as expectativas com o que, de fato, você oferece. Confira aqui algumas dicas sobre como descrever um produto no seu e-commerce:

FAÇA A CATEGORIZAÇÃO DO PRODUTO

Organizar os produtos através de uma estrutura lógica é fundamental para que o cliente encontre o que precisa dentro da sua loja. No caso de um e-commerce de moda feminina, por exemplo, é interessante deixar bem claro, através da árvore mercadológica, quais são as principais categorias de sua loja. 

Uma boa opção para facilitar a navegação no site é dividir os produtos em seções como “acessórios”, “vestidos”, “blusas”, “calças”, “roupas íntimas” e “calçados”. Se a sua loja trabalha com grandes marcas, você também pode optar por inserir as categorias principais a partir das marcas.

As subcategorias também são muito importantes para que os produtos não fiquem “soltos” pela loja. Como cada loja tem as suas especificidades, o mais importante é pensar como se você fosse o cliente. Quer comprar uma blusa preta de manga curta? Como é que você procuraria em um site? Por quais categorias? 

Uma dica é inserir o produto em todas as categorias com as quais ele se relaciona. Assim, a blusa de manga curta poderá ficar na seção “blusas”, “manga curta” e “feminino”. Isso garante que, independente do caminho que o cliente traçar, ele encontrará o artigo que procura. Veja o exemplo abaixo das lojas Renner:

É possível visualizar na imagem acima (clique nela para ampliar) as diversas categorias que o setor “feminino” possui. Já na foto abaixo, podemos analisar as diversas sub categorias (destacadas em verde) que abrangem a categoria “blusa”.

INSIRA UM TÍTULO PARA O PRODUTO

Outra dica para você entender como descrever um produto para venda é inserir um título bem completo. Não adianta você colocar a mercadoria na categoria certa e o título do produto estar absolutamente vago.

Lembre-se que quanto mais informações, melhor! No exemplo acima você consegue ver que o título de cada blusa possui a descrição de uma característica, como foi o caso da “Regata feminina estampa tropical”. 

Isso facilita na indexação do produto no Google, o que deixa mais fácil para o cliente encontrar a regata de estampa tropical no meio de tantas outras existentes. Já no caso de um e-commerce de eletrônicos, procure colocar o modelo, a marca e as especificações técnicas. Veja um exemplo com um smartphone:

Nessa imagem, que é um bom exemplo de descrição de um produto, é possível observar que no título foi inserida a marca, a especificação do modelo e a cor do smartphone. As especificações secundárias do produto foram colocadas na descrição.

ESCOLHA UMA BOA IMAGEM DO PRODUTO

As fotografias são muito importantes para mostrar as características dos produtos que você vende e têm o papel de aproximar o consumidor do produto. Por isso, a qualidade da foto é indispensável e nunca deve ter baixa resolução. 

A abordagem visual dos produtos não segue uma regra. Ou seja, quem escolhe os tipos de foto é o próprio e-lojista. Vamos voltar ao exemplo de um e-commerce de moda. O tipo de fotografia pode ser variado. Você pode mostrar as roupas de sua loja virtual vestidas em uma modelo, em um manequim, ou até mesmo pendurada em um cabide. 

A foto pode ter fundo branco, colorido, ou ambientada em um cenário. Você mesmo pode tirar as fotos, pode contratar um profissional ou então inserir imagens fornecidas pelo próprio fornecedor. 

O importante é seguir um padrão, para não confundir e também não poluir o site para o comprador. Aqui você irá encontrar um post antigo nosso que dá umas dicas sobre como fotografar seu produto.

Não esqueça que é preciso fotografar vários ângulos do produto. Um vestido, por exemplo, precisa ter necessariamente uma foto de frente e outra de costas, para contextualizar o todo. O vestido possui algum detalhe na lateral? Fotografe também.

Se você vende um modelo com mais de uma cor ou estampa, é interessante também fotografar, além de cadastrar no sistema as cores que você possui, de modo que um pequeno ícone com a cor apareça ao lado do produto.

CAPRICHE NA DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Evite ao máximo copiar e colar a descrição fornecida pelo fabricante. Ela será exatamente igual à da grande loja de varejo, que possui centenas de milhares de visualizações por dia e está no topo da pesquisa do Google. É claro que é importante descrever as especificidades técnicas do produto, mas tente ser criativo ou, pelo menos, ir além do óbvio. 

Pense sempre qual é o público que você trabalha e quais são as maiores dúvidas deles quanto a um determinado produto. A dica é tentar sempre dar um passo à frente das perguntas mais frequentes dos clientes. Escreva de que material é feito, as medidas, a forma mais comum de uso e até mesmo as instruções de conservação e lavagem.

Para saber as perguntas frequentes, verifique no espaço do consumidor de grandes players de e-commerce e canais de redes sociais. Isso ajuda muito na hora de desenvolver a descrição. Escreva um release, convide seus clientes para descreverem o produto. 

Além de aproximar os visitantes ao site, isso deixa o produto cada vez mais visível sensorialmente no imaginário do comprador. Afinal, quem está comprando algo em uma loja virtual não consegue manusear o item, não é mesmo?

Nesse exemplo de descrição, veja como as fotografias são importantes para que o cliente veja o produto com clareza. A página disponibiliza diversos ângulos do tênis em questão para que o comprador tenha uma noção do que irá adquirir. Até a sola do sapato não fica de fora! Repare também que ao lado é possível verificar as cores disponíveis para venda.

INSIRA VÍDEOS

Você sabia que o Youtube é considerado o segundo maior buscador do mundo? Então por que não colocar um vídeo ao lado da descrição do produto? Além de colaborar na ilustração do artigo que você vende, um vídeo hospedado no Youtube pode ajudar a chamar clientes para a sua loja virtual.

Uma ideia criativa veio do pessoal do Porta dos Fundos, que possui um canal de humor no Youtube. Como eles são muito conhecidos no Youtube, utilizaram os vídeos para contextualizar na venda das camisetas temáticas. Olha só que interessante!

NÃO ESQUEÇA DAS TABELAS

Mais um item que torna a descrição dos produtos completa é o uso de tabelas. Elas fazem com que a sua página fique visualmente mais bonita e ajudam a organizar as vantagens e as desvantagens do seu produto em relação às do concorrente.

O site Compare Ninja pode te ajudar com isso. Ele tem diversos formatos de tabela para que você escolha o modelo, preencha e integre na sua loja virtual. Além de ser fácil de usar, o site é social friendly, ou seja, permite que você compartilhe a tabela no Facebook e em outras redes sociais.

COMO FAZER A DESCRIÇÃO DE LOJA VIRTUAL

Fazer uma boa descrição da sua loja virtual é tão importante quanto fazer uma boa descrição dos produtos que você vende. Lembre-se que muitos usuários chegarão até a sua loja através de buscadores como o Google e irão em busca de informações para conhecê-lo melhor. Veja esse exemplo de descrição de loja virtual:

EXEMPLO DE DESCRIÇÃO DE LOJA VIRTUAL

Na hora de descrever a sua loja virtual, lembre-se de incluir informações como o nome, há quanto tempo está no mercado, quais são as suas motivações para a criação da marca e os pontos altos dos produtos que vende. Tente criar uma narrativa e contar uma história ao invés de apenas escrever um texto descritivo. 

Confira esse exemplo fictício de uma loja virtual de camisetas:

“Olá! Somos a Loja de Camisetas e estamos no mercado desde 2016 para oferecer camisetas divertidas para os nossos clientes. Somos resultado do sonho da nossa criadora, a Juliana, de produzir camisetas de séries para adolescentes. E continuamos crescendo porque nos motivamos ao ver a satisfação de cada cliente diante de nossos lançamentos.

Nossas camisetas são produzidas de forma artesanal em algodão orgânico, em um processo produtivo justo e que valoriza os trabalhadores. O resultado é um produto de qualidade, com baixo impacto ambiental e vida longa. Quer saber mais sobre nós? Conheça nossos produtos e nos acompanhe no Facebook e no Instagram”.

COMO DESCREVER UM PRODUTO PARA VENDA ONLINE?

De nada adianta você ter o melhor produto para colocar a venda, ter conseguido escolher ou montar o melhor site para que seus produtos sejam vendidos, mas não cuidar da forma como seu conteúdo é exposto ao público. Saiba que ter um bom produto e um bom site para vender não são suficientes.

Para motivar os clientes a comprarem do seu e-commerce, é necessário que você tenha cuidado com algo que muita gente deixa passar batido: a descrição do produto. Muitos não ligam para o assunto, mas é fundamental que você consiga tornar seu produto atraente e, ao mesmo tempo, oferecer todas as informações necessárias sobre ele.

APROVEITE A DESCRIÇÃO DO FABRICANTE E PERSONALIZE

Claro, essa é a pergunta fundamental: uma boa descrição não é algo que a pessoa faz rapidamente, ainda mais levando em conta que você tem inúmeros produtos para vender. E é por isso que muitos cometem o erro de utilizar a descrição enviada pelo fabricante. Isso realmente poupa tempo e trabalho.

Mas o problema é que uma descrição enviada pelo fabricante, por mais que explique o produto, tende a apresentar um conteúdo monótono ou de difícil compreensão. Além disso, há muitas descrições de fabricantes que não apresentam todas as informações necessárias para que os clientes realizem suas compras.

NÃO DEIXE A LEITURA CHATA

Como você pode imaginar, esses fatos acabam fazendo a leitura ficar tão chata quanto as bulas de remédios. E aqui você deve propor o oposto a isso. Mas veja, isto não quer dizer que você desprezar completamente a descrição do fabricante, apenas que deve se dedicar a usar o conteúdo dela para criar algo mais interessante e fácil.

Para ficar claro, pense bem: boa parte do seu tempo no negócio é dedicado para vender o seu produto, correto? Então, por que você não deveria entregar para o seu cliente descrições próprias e únicas? Isso representa uma vantagem. Saiba que boas descrições trazem um impacto positivo nas vendas. E isso também faz com que mais visitantes queiram levar os seus produtos para casa.

UTILIZE UM TOM PESSOAL NA ESCRITA

As descrições que mais vendem são aquelas que conseguem criar uma linha direta entre o vendedor e o comprador, atingindo os vínculos pessoais. São como perguntas e respostas, mas que parecem uma conversa. Uma dica é usar a palavra “você”. Ela dá uma humanizada e tanto na leitura.

Outro ponto para levar em conta é falar com o seu cliente do mesmo modo como você falaria se estivesse vendendo em uma loja física. Ou seja, como se estivesse vendo o cliente. Molde a linguagem escrita do seu site para esse nível de aproximação e veja como isso lhe trará mais retorno. Um toque pessoal faz toda a diferença.

ENFATIZE OS BENEFÍCIOS DOS PRODUTOS

Escrever boas descrições de produtos costuma estar ligado principalmente à capacidade de focar e de apresentar para o cliente não apenas o produto que você deseja vender, mas o benefício que ele irá oferecer. 

Na hora de criar a descrição, pense quais lacunas o produto que você vende pode satisfazer na vida do seu cliente. Foque nas melhorias e faça com que seu cliente queira não apenas o produto, mas a mudança que ele irá causar na sua vida.

Se você está com dificuldade de imaginar, pense nos produtos que custam um alto preço e que, em troca, oferecem luxo ou que servem para ostentar um certo status na sociedade (o último iPhone, determinado carro, uma camiseta de uma marca. Esses exemplos são de produtos que, no geral, não são necessidades dos clientes, mas geram desejo.

FAÇA O PRODUTO GERAR DESEJO NO CLIENTE

Um ponto fundamental para levar em consideração é saber diferenciar quando um produto deve ser focado na necessidade ou no desejo. Em geral, se o seu produto não for um item básico, deverá estar mais baseado no desejo do que na necessidade.

O risco de apelar para a necessidade, quando deveria gerar desejo, é de não conseguir causar a impressão desejada e, com isso, não vender o produto conforme esperado. Para simplificar: o desejo é algo que uma pessoa quer ter. Já a necessidade é algo que um indivíduo precisa ter.

EVITE EXPRESSÕES CLICHÊS

Olhe as frases abaixo e pense quantas vezes você já as viu em descrições de produtos:

  • Você não vai se arrepender. 
  • O melhor produto do mercado. 
  • Você irá adquirir um excelente produto. 
  • Esse produto é de qualidade. 

Todas essas frases são batidas e se constituem como clichês que podem acabar cansando seu cliente e o afastando de realizar uma compra. Pense sobre como ele se sentirá lendo essas frases. O que elas agregam ou dizem? 

O maior problema de descrições genéricas é que eles acabam, sem querer, tornando todos os produtos idênticos uns aos outros. Caso esteja sem inspiração para escrever, não apele para o clichê. Faça o contrário e busque ser o mais específico sobre as características do produto que você está tentando vender.

EXEMPLO DE DESCRIÇÃO DE UM PRODUTO

Vamos a um exemplo prático para aprender como descrever um produto? Vale lembrar que, se você vende um determinado item, você é a pessoa que mais conhece sobre ele. Por isso, sinta-se seguro para descrevê-lo com autoridade e profundidade.

Lembra que lá em cima demos um exemplo de descrição de uma loja virtual de camisetas? Agora mostraremos como poderia ser feita a descrição de um produto desta loja:

“As nossas camisetas femininas são produzidas em gola V e têm corte acinturado, tornando uma alternativa mais arrumadinha para usar no dia a dia. Elas são produzidas em algodão orgânico, com um toque macia, confortável e que absorve o suor.

Todas as estampas são feitas apenas na parte da frente. As costas são lisas e sem logotipo. Utilizamos um processo de impressão ecológico e que não solta tinta na lavagem, que pode ser feita na máquina ou à mão.”

Junto com essas informações em texto, é recomendado que sejam divulgadas as fotografias das camisetas com as estampas, as tabelas de medidas e as cores disponíveis. Assim os clientes saberão dos pontos altos do produto e também poderão vê-lo com detalhes. 

COMO OFERECER MEU PRODUTO PARA UMA LOJA?

Falamos bastante sobre a descrição em lojas virtuais, mas sabemos que existe um caso diferente, que é o de empreendedores que criam produtos e querem oferecê-los para lojas de varejo. Se você está se perguntando como oferecer meu produto para uma loja, continue lendo que responderemos a seguir!

Em primeiro lugar, antes de oferecer o seu produto a uma loja, você deve fazer uma pesquisa de mercado e entender quais são as lojas que têm mais sintonia com aquilo que você produz. Isso vale tanto para lojas físicas ou virtuais.

O segundo ponto é criar uma apresentação bem completa e visualmente atraente apresentando a sua empresa e os seus produtos. No caso de lojas físicas, é interessante tentar marcar uma visita, para que o contato aconteça pessoalmente. Nas lojas virtuais, é possível falar por e-mail e por telefone.

Da mesma forma que uma descrição de produtos em um e-commerce deve abordar as especificidades dos produtos e os seus pontos altos, essa apresentação também deve conter esses dados. Em resumo, você deve passar confiança para que os empreendedores comprem de você. 

Gostou de saber como descrever um produto para vender na internet? Se você está começando uma loja virtual agora e quer vender muito, confira essas dicas de SEO

Artigo anteriorImagens para postar no facebook da empresa: o que postar?
Próximo artigoO que é uma plataforma de e-commerce open source
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA