Como vender roupas pela internet e ter sucesso

Como vender roupas pela internet e ter sucesso

141
0

Além de aumentar em 5% o volume de pedidos e chegar a 50,3 milhões em 2017, os brasileiros estão gastando mais nas lojas virtuais. De acordo com o 37º Webshoppers, do Ebit, o ticket médio das compras feitas pela internet cresce a cada semestre e já é de R$ 429 — o que atrai mais investidores, em especial os de moda e acessórios, que querem aprender como vender roupas pela internet.

Claro que a concorrência nessa área é grande, mas não desanime. Se você tiver dinheiro para começar o investimento, bom gosto, foco e vontade de vencer já terá grandes chances de ganhar dinheiro. Separamos algumas dicas para ajudar você, bem como ideias para estruturar esse negócio. Boa leitura!

Por que vender roupas pela internet é um bom negócio?

A categoria está em primeiro no volume de pedidos, com 14,2% do total, segundo o mesmo relatório do Ebit. Além disso, é uma área que muitos empreendedores já conhecem no meio físico, têm facilidade de comprar no varejo e podem apresentar preços competitivos no meio virtual.

Vender pela internet é semelhante a ter um negócio físico em uma rua movimentada, com a diferença de que o funcionamento é 24 horas, 7 dias por semana.

Como vender roupas pela internet?

Sem planejamento, o negócio não vai a lugar nenhum. Você pode até começar a vender, mas precisa entender o mercado, o público e, assim, desenvolver estratégias eficientes. Veja, abaixo, como começar.

Estabeleça objetivos

Os objetivos e metas direcionam as atividades do empreendimento, pois a busca por alcançá-los ajudará a moldar os processos. Alguns exemplos são:

  • vender um determinado número de peças por mês ou outro período;
  • alcançar determinados lucros de acordo com a previsão de vendas;
  • acompanhar os líderes de mercado;
  • expandir o negócio para outros canais de distribuição.

Determine um nicho de atuação

O nicho é um segmento com especificidades próprias, com um público que apresenta interesses semelhantes. Pode ser algo mais amplo, como roupas esportivas, ou específico, como lingerie plus size.

O seu objetivo será oferecer produtos ou serviços que atendam às demandas desse nicho. O ideal é explorar novos mercados ou aqueles que não dispõem de tanta atenção dos concorrentes mais fortes.

Entenda seu público-alvo

“Todo mundo” não é público-alvo de negócio algum. O certo é definir um público com base no nicho de atuação e buscar entender seus hábitos de consumo. A partir daí, é possível montar um portfólio atraente, desenvolver ações de marketing impactantes e um script para o atendimento ideal para seu cliente.

Escolha um canal de vendas

Basicamente, será necessário utilizar uma plataforma para oferecer seus produtos e divulgá-los. Entre as opções, há e-commerces com plataformas gratuitas, pagas e de código aberto, redes sociais e marketplaces. Cada um apresenta suas características próprias, mas nada o impede de utilizar todos eles.

Avalie as opções disponíveis conforme o orçamento disponível, nível de profissionalismo e familiaridade que apresenta com os canais de venda online.

Tenha bons fornecedores

Mais do que oferecer um produto de qualidade com preços competitivos, seu fornecedor precisa atender os prazos e, se possível, disponibilizar formas de pagamento atraentes. Considere mais de uma opção para evitar ficar com estoque defasado e fuja daqueles fornecedores que não cumprem o que prometem, para não comprometer as suas atividades.

Crie um nome atraente

A primeira coisa que você tem de pensar é que seu site, blog e página no Facebook são um negócio no meio online, portanto, precisam ser levados a sério, de maneira profissional. Desse modo, pense em um nome interessante e atrativo para sua página, evitando sempre nomes difíceis de serem falados ou lembrados.

Tenha um portfólio condizente com seu nicho

Para ter um bom portfólio, pesquise, acompanhe tendências e avalie quais as peças mais vendidas pela concorrência para saber o que as pessoas estão vestindo. Dê preferência àquelas que você sabe que terão mais saída e que não vão “sumir” das ruas em pouco tempo.

Observe também a qualidade das roupas. Não adianta ser barato e ter qualidade ruim: é necessário ter preços acessíveis e boa qualidade.

Divulgue sua proposta

Com uma infinidade de lojas virtuais para se destacar, não basta oferecer um bom produto e ter um preço competitivo. É preciso desenvolver um diferencial de mercado e focar os esforços de marketing para apresentá-lo ao público.

As opções são muitas, mas a principal delas é o marketing de conteúdo  sobre o qual vamos falar um pouco mais à frente. Além dele, o negócio pode investir em anúncios pagos, redes sociais, influenciadores digitais, entre outros.

Quais as dicas para quem está começando?

Apresentamos alguns dos passos para o planejamento, agora vamos dar dicas mais práticas. Acompanhe!

Crie conteúdo

A partir da criação de conteúdo, é possível estabelecer uma autoridade e melhorar o posicionamento nos buscadores, estreitar o relacionamento com o público, ser encontrado por quem está interessado em seus produtos, entre outras vantagens.

O conteúdo pode ser postado em um blog específico, nas redes sociais, em uma área do site ou, ainda, enviado para os clientes que assinaram sua newsletter. Você pode criar você mesmo o conteúdo ou contratar uma agência para esse fim. A ideia é que o conteúdo seja rico, interessante e traga novidades para o público.

Disponibilize boas imagens dos produtos

Como a internet é um veículo em que o cliente não tem acesso ao produto até que ele chegue, é importante que as imagens sejam fiéis, para convencê-lo a finalizar a compra. 

Por isso, é fundamental utilizar manequins ou modelos para que as pessoas possam se imaginar vestidas com as peças, além de fotografar os detalhes, como costura, estampa, recortes, gola, mangas etc. 

Agrade seus clientes com mimos e descontos

Uma boa dica, que muitos sites de e-commerce fazem, é dar brindes, descontos, consultoria de moda, entre outros agrados. Isso pode atrair mais consumidores, fidelizá-los e gerar indicações para novos clientes.

Disponibilize frete grátis para algumas regiões próximas

Os clientes costumam ser seduzidos pelo frete grátis, e a estratégia ainda ajuda a aumentar o ticket médio. Em casos de fretes mais caros, ofereça pagar uma porcentagem do custo. A prática é bem-vista pelos consumidores e também mostra um incentivo a eles  mas é importante não minar sua lucratividade.

Crie um grupo no WhatsApp

Além de ser uma ferramenta para divulgar produtos e serviços, o WhatsApp permite estreitar a relação, responder questionamentos, saber suas preferências e trocar experiências com seus clientes. Existe até uma versão corporativa do aplicativo, o WhatsApp Business, que traz uma série de recursos para empresas e empreendedores.

Aposte nas redes sociais

As redes sociais são aliadas, tanto para divulgação quanto para fechar vendas e parcerias. O Facebook e o Instagram são as mais indicadas para quem atua no segmento de modas e acessórios.

Uma novidade é o Instagram for Business, com o qual os vendedores podem anunciar e vender diretamente pela plataforma. Sem contar que é possível apresentar as novidades, peças exclusivas e aumentar o network.

Por que é importante estar atualizado?

Entender como vender roupas pela internet requer constante atualização, não só no portfólio como também no que diz respeito às abordagens, comportamento do consumidor, pesquisa e entendimento do mercado. Dessa forma, é possível impactar mais pessoas, criar uma autoridade e estar sempre um passo à frente da concorrência. Coloque as nossas dicas em prática e boas vendas!

Gostou do que leu? Então, aproveite para curtir a nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as novidades!