(11) 4118-9290 - São Paulo (SP) Clique aqui

REDES

O que vender no Mercado Livre? 20 produtos mais lucrativos

Por Marcio Eugênio | 20/11/2020
159
|
0
O que vender no Mercado Livre? 20 produtos mais lucrativos

O comércio eletrônico costuma ser a modalidade mais lembrada quando falamos em vendas online. Porém, ela não é a única: o marketplace também oferece excelentes oportunidades para empreendedores que querem conquistar o seu espaço no mercado digital. Sem dúvidas, o Mercado Livre é o exemplo mais emblemático desse tipo de vendas. 

O site reúne vendedores de todos os segmentos e é o queridinho dos consumidores brasileiros, que recorrem à plataforma quando precisam de algum produto. Se você quer aproveitar essa oportunidade para investir em um negócio consistente, continue lendo: aqui vamos apresentar uma lista completa para você saber o que vender no Mercado Livre!

O que começar a vender no Mercado Livre?

Se você quer saber o que vender no Mercado Livre, primeiro deve se desapegar da ideia de escolher um produto vantajoso só porque ele dá lucro. Essa afirmação parece estranha, mas vamos explicar: é claro que o dinheiro importa para a decisão, mas o essencial nessa etapa é entender os segmentos que mais despertam seu interesse.

Afinal, você trabalhará diariamente convencendo as pessoas que vale a pena comprar o artigo que você vende. Já pensou que desgastante deve ser a rotina de um vendedor que não se identifica com aquilo que oferece? Cada dúvida dos consumidores será penosa e exigirá um grande esforço.

Além disso, quando você decide entrar em um marketplace e apostar num segmento de mercado, precisa se tornar especialista no setor. Terá que assistir vídeos, conhecer tutoriais e ter todos os insumos para criar o seu próprio material de divulgação.

Ou seja, tem que dedicar a ler e a entender tudo sobre aquele produto e nicho, pois precisará criar anúncios completos e precisos sobre tudo o que comercializa. Para tomar essa decisão de maneira madura, pergunte-se o que desperta o seu interesse e a partir desta resposta, para a procura de um produto que sintetize esses objetivos.

Qual é a taxa de comissão do Mercado Livre para quem vende produtos nesse marketplace?

Muitas pessoas acham que vender no Mercado Livre é caro. No entanto, a plataforma não envolve um custo mensal fixo, já que a sua comissão depende do volume de vendas mensal. Como assim? 

É isso mesmo: para participar do Mercado Livre, você não precisa pagar uma mensalidade ou uma taxa de adesão. A plataforma funciona assim: produtos com valor menor do que R$ 99 envolvem o pagamento de R$ 5 mais a porcentagem de 10% a 19%, dependendo da categoria. 

Já os produtos com valor superior a R$ 99 requerem somente o pagamento do percentual.  Em síntese, podemos dizer que o vendedor tem vantagens ao vender nesse tipo de plataforma, já que a comissão de vendas é proporcional ao valor do produto. 

Quanto custa vender um produto no Mercado Livre?

É claro que a comissão do Mercado Livre não é o único custo que a venda em marketplace envolve. Por isso, se você está ponderando a possibilidade de participar dessa modalidade de plataforma, deve levar em consideração outras questões, como o custo do produto, o valor investido em divulgação e o preço do envio. Falaremos disso agora:

1. Custos

Quem trabalha com vendas precisa ter muita cautela em relação aos fornecedores dos produtos, já que o custo dos itens impacta diretamente no preço final e na percepção dos consumidores sobre a marca. Por isso, recomenda-se contar com fornecedores de confiança, que trabalhem com produtos de qualidade e com preço justo. 

A melhor maneira é procurar fornecedores recomendados, ou seja, que já venderam para conhecidos seus. Desta forma, você também conseguirá saber que esses profissionais cumprem o prazo que estimam. Importante: a compra por atacado costuma ser boa alternativa, já que é possível negociar o valor, ampliando a margem de lucro. 

2. Divulgação

O Mercado Livre até oferece uma categoria grátis, ou seja, sem comissão, mas ela não é vantajosa para vendedores profissionais, já que tem divulgação nula. O ideal, portanto, é recorrer às modalidades clássica e premium, que ampliam a possibilidade dos usuários encontrarem os produtos vendidos no marketplace.

É claro que essas categorias têm custos, mas, ainda assim, são boas opções. O valor varia entre 10% e 19%, dependendo do tipo de produto que é comercializado. Lembre-se de verificar o valor e de incluí-lo no preço final do seu produto.

3. Envio

Os custos de envio também precisam ser considerados na hora de vender no mercado digital. Esse ponto vale tanto para marketplaces quanto para comércios eletrônicos tradicionais, afinal, o Brasil é muito grande e esses valores impactam na decisão de compra dos consumidores.

No caso do Mercado Livre, você pode optar por oferecer frete grátis em produtos novos cujo valor ultrapassa os R$ 99. Vale lembrar que o valor de envio varia conforme a distância entre as duas partes

4. Taxa de comissão

Como falamos há pouco, o Mercado Livre cobra uma taxa de comissão após a concretização da venda de produtos acima de R$ 99. O valor é baixo: R$ 5, que devem ser somados ao percentual de divulgação que explicamos há pouco.

Em resumo, os custos fixos da plataforma envolvem esses dois variantes, ou seja, a comissão e a divulgação. Isso significa que você não terá que arcar com outras cobranças ao longo do tempo. 

Como definir os produtos ideias para vender no Mercado Livre?

Muitas pessoas decidem investir em marketplaces porque essas plataformas têm custos fixos menores do que os comércios eletrônicos. De fato, participar do Mercado Livre significa não se preocupar com plataforma de e-commerce, ERPs, manutenção e assim por diante. 

No entanto, você deve saber que não basta entrar em um marketplace para ter as vendas garantidas. Esse tipo de site tem muita concentração de vendedores, exigindo diferenciação dos participantes que querem se destacar. A escolha do produto que será vendido é um ponto essencial, mas não é o único. 

Também é fundamental criar anúncios assertivos, com descrições completas e, é claro, honestas sobre o produto. Lembre-se que os consumidores podem avaliar a experiência de compra, influenciando diretamente na escolha dos futuros clientes. Mas voltando a falar sobre produtos, como escolher bons itens para vender no Mercado Livre? Quando estiver pesquisando possibilidades, pense nessas premissas:

  • Dê preferência a produtos que não estejam saturados
  • Pense em itens criativos e que surpreendem
  • Procure atender uma necessidade ou desejo que ainda não é suprido
  • Crie pontos de diferenciação da concorrência

Quando considerar vender estes produtos na própria loja virtual?

Com os pontos que citamos acima, você terá as ferramentas para encontrar o produto ideal para vender online, com chances inclusive de querer abrir seu próprio e-commerce. A boa notícia é que é possível integrar loja virtual com marketplace. Você sabia disso?

Em geral, o marketplace é uma boa alternativa para quem quer experimentar o mercado digital e ver se, de fato, tem sintonia com esse tipo de vendas. Por isso, muitos empreendedores começam anunciando no Mercado Livre. Quando sentem que estão no caminho certo, investem em uma loja virtual e vendem de maneira integrada, ou seja, conciliando as duas plataformas. 

O que vender no Mercado Livre? Top 20 produtos Mais Vendidos

Agora que você já entendeu as vantagens de participar de um marketplace, deve estar pensando o que vender no Mercado Livre. Sem dúvidas, essa escolha deve ser feita com muita pesquisa e planejamento, pois refletirá diretamente nos resultados do seu negócio. Veja aqui a lista de produtos mais vendidos na plataforma:

  1. Acessórios para celulares
  2. Acessórios para veículos
  3. Árvores e enfeites de Natal
  4. Barracas e lanternas de camping
  5. Brinquedos infantis
  6. Brinquedos para pets
  7. Camisas de futebol
  8. Cabos e interruptores
  9. Decoração de festa
  10. Eletrodomésticos
  11. Enfeites para casa
  12. Equipamentos para DJs
  13. Ferramentas e materiais de construção
  14. Panelas e frigideiras
  15. Relógios de pulso
  16. Roupas de criança 
  17. Tapetes, carpetes e capacho
  18. Travesseiros e edredons
  19. Varas e iscas para pesca
  20. Veículos

Com essa lista, é possível ter ideia dos produtos que mais atraem os consumidores. Vale destacar que o Mercado Livre é conhecido como um shopping center virtual, ou seja, lá é possível encontrar itens que não costumam estar tão disponíveis no mercado virtual. Esse ponto é essencial para atrair e fidelizar clientes.

Tenha em mente, porém, que nem sempre os produtos mais vendidos são os ideais para você apostar no seu negócio. Muitas vezes, eles podem estar inseridos em um mercado que já está atendido, ou seja, que já tem uma presença maciça de vendedores. Em algumas situações, pode ser mais vantajoso apostar em mercados com competição menor.

Falamos isso porque as vendas em marketplace têm uma diferença crucial das vendas em lojas de rua. No mercado digital, a concorrência é enorme, uma vez que os vendedores competem com vendedores do país inteiro. Isso é razão suficiente para planejar um negócio com o máximo de pesquisa de mercado e de público-alvo. Agora que você já sabe bastante sobre o Mercado Livre, sugerimos que leia esse artigo com 6 coisas que seu produto precisa ter para fazer sucesso online. Com essas ideias será mais fácil de encontrar o produto ideal para vender na internet. Boa leitura e sucesso!

Marcio Eugênio

Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

Posts relacionados