(11) 4118-9290 - São Paulo (SP) Clique aqui

REDES

Certificado digital para e-commerce: o que é e como contratar?

Por Marcio Eugênio | 23/12/2019
3405
|
0
Certificado digital para e-commerce: o que é e como contratar?

Se você trabalha com vendas online, já deve saber tudo sobre o certificado digital para e-commerce. No entanto, se está entrando nesse ramo agora, pode ser que ainda não tenha muita intimidade como esse tema. Sem dúvidas, entender como funciona o certificado digital o ajudará a criar um site seguro, por isso, esse conhecimento é tão importante.

A seguir, explicamos os principais pontos do certificado digital e apresentamos todas as vantagens da ferramenta. Se você está começando a vender online, leia esse texto com atenção. Essas informações são muito úteis para criar um negócio seguro e que ofereça uma excelente experiência de compra aos consumidores. 

O QUE É CERTIFICADO DIGITAL PARA E-COMMERCE?

O certificado digital para e-commerce tem função semelhante a de uma assinatura eletrônica. Esse arquivo garante a proteção das transações realizadas pelo computador, já que autentica a identidade das pessoas físicas e jurídicas. No caso de uma loja virtual, o certificado digital oferece segurança à compra. 

O certificado para comércio eletrônico usa duas chaves de segurança que centralizam as informações do emissor, fazendo com que a transação feita pelo site ocorra de forma sigilosa, sem vazamento de informações e com segurança para as duas partes: o vendedor e o comprador. 

PARA QUE SERVE O CERTIFICADO DIGITAL PARA E-COMMERCE?

Esse modelo de certificado digital serve para garantir a proteção de todo tipo de transação online, seja em sites ou em aplicativos. Um exemplo disso são os pagamentos realizados em lojas virtuais. Com o certificado, não existe risco de que terceiros possam interceptar o processo e capturar dados sigilosos dos clientes.

O certificado digital também é eficiente para a assinatura e o envio de documentos online, para a emissão de notas fiscais eletrônicas, para a emissão do documento auxiliar na nota fiscal eletrônica (DANFE) e para a autenticação segura em ambientes virtuais. Ou seja, essa ferramenta é muito útil para quem quer vender em uma loja virtual, né?

COMO FUNCIONA O CERTIFICADO DIGITAL PARA E-COMMERCE?

A tecnologia usada no certificado digital para e-commerce emprega duas chaves de segurança, uma pública e uma privada. Cada uma delas protege as informações inseridas no site, oferecendo sigilo e integridade à loja virtual e aos dados fornecidos pelos consumidores. 

Os certificados mais comuns são os Secure Socket Layers (SSL), que geram uma criptografia cada vez que uma mensagem é inserida no site. É essa tecnologia que fornece uma navegação segura para clientes, fornecedores e qualquer usuário que utilizar o seu e-commerce.

Ao acessar um site com um protocolo SSL, em que a URL começa com https://, o navegador solicita automaticamente um certificado vinculado a uma empresa certificadora. Caso não ocorra retorno, o usuário recebe uma notificação, segundo a qual pode deixar a sessão ou assumir o risco de segurança.

Por outro lado, se o certificado for verificado, uma chave de segurança será enviada para que todas as informações trocadas entre o usuário e o site sejam criptografadas. Ao receber o arquivo codificado, o servidor decifra e autentica a mensagem. Tudo isso acontece com muita rapidez e sem que o cliente do e-commerce perceba.

Foi justamente essa ferramenta que viabilizou a inserção de inúmeras formas de pagamento e otimizou a transferência e a checagem de informações. Para ter uma ideia, veja essa lista de procedimentos que são feitos apenas com um certificado:

  • Transações bancárias de todos os tipos;
  • Assinatura de documentos digitais;
  • Emissão de declarações;
  • Validação jurídica e autenticação de documentos e arquivos digitais;
  • Geração do documento auxiliar na nota fiscal eletrônica (DANFE);
  • Emissão de nota fiscal eletrônica, nota fiscal de serviço, conhecimento de transporte eletrônico e manifestações do destinatário.

QUAL A IMPORTÂNCIA DO CERTIFICADO DIGITAL NO E-COMMERCE?

O certificado digital para e-commerce é uma garantia de segurança para as empresas que atuam no mercado digital. Essa é uma forma de assegurar que os dados não sejam perdidos ou roubados. Os clientes se sentem mais seguros, tornando o seu negócio mais confiável. Veja alguns motivos para se certificar assim que colocar o seu site no ar.

EVITA ROUBO DE DADOS

O primeiro motivo para você ter um certificado digital na sua loja virtual desde o primeiro dia de atuação é garantir que os dados dos seus consumidores não sejam roubados por terceiros. Isso porque eles são codificados quando inseridos, sendo lidos apenas no seu servidor.

Esses terceiros podem ser softwares maliciosos (malwares), vírus e outros tipos de invasores, que captam informações sigilosas, como os dados do cartão de crédito dos clientes. É um risco grande tanto para os usuários do site quanto para o seu e-commerce. Afinal, se a sua loja não é segura, dificilmente as pessoas voltarão a comprar com você.

PROMOVE SEGURANÇA DESDE A HOME

Logo que um usuário acessa um site que tenha o certificado digital, ele pode verificar o SSL a partir do https://, acompanhado de um cadeado e a cor diferente da barra de endereços. Geralmente, o verde indica segurança e o vermelho quer dizer que existe um problema de identificação.

Esses elementos sinalizam à pessoa que a navegação é segura, mesmo que ela não tenha um conhecimento sobre o que isso representa exatamente. Os consumidores mais experientes só fazem compras online em sites seguros, já que o que está em jogo são suas informações pessoais e os dados dos cartões.

AUMENTA A CONFIANÇA DO CLIENTE

Com todas essas indicações, ter um certificado digital aumenta muito a confiabilidade dos consumidores sobre uma loja virtual. Muitos clientes já procuram sites com essa garantia, realizando compras apenas em comércios eletrônicos que tenham certificações. 

A própria indicação do navegador alerta também àqueles que não entendem sobre o assunto. Inclusive, a criação dos certificados contribuiu para o aumento das vendas online como um todo, por representarem mais confiança nesse tipo de transação.

EXIGE PARCERIA DE EMPRESAS

Uma das formas de pagamento preferidas dos consumidores é o cartão de crédito, tanto pela praticidade quanto pela segurança. No entanto, para que isso aconteça, é fundamental que a loja virtual tenha um certificado para a proteção dos dados.

Por isso mesmo, essa é uma exigência básica de todas as operadoras de cartões de crédito para serem vinculadas às lojas. O selo costuma aparecer na página de pagamento, bem próximo ao local para inserir o número do cartão.

INTEGRA PLATAFORMAS DE MEIOS DE PAGAMENTO

Já batemos muito na tecla da segurança que os certificados oferecem para as compras realizadas com cartão de crédito. No entanto, esse tipo de defesa também é muito importante para diversos outros fornecedores. 

Ainda que não seja um requisito, o certificado de segurança se tornou um padrão para integrar plataformas de meios de pagamento, sistemas de gestão, entre outras. Isso porque passa mais confiança também para os parceiros.

REDUZ O RISCO DE CHARGEBACK

Se um cliente não reconhecer uma compra feita no cartão de crédito, não receber o produto que comprou ou suspeitar de fraude, ele pode pedir o cancelamento ou estorno da compra que apareceu na fatura.

Nesse caso, quem paga é a loja virtual. Trata-se do famoso chargeback, tão temido pelos lojistas. Ora, se você usa um certificado para proteger os dados dos seus clientes, evita que eles sejam roubados e usados em operações suspeitas.

MELHORA O POSICIONAMENTO NO GOOGLE

Se você ainda está começando a vender no ambiente virtual, uma das coisas que mais vai ver daqui em diante vai ser a utilização de técnicas de Search Engine Optimization (SEO). São elas que fazem o seu site ficar bem posicionado em mecanismos de busca, principalmente o Google. Entre essas técnicas está a garantia de que o local é seguro. 

Ora, os buscadores funcionam como se recomendassem os sites aos usuários, de acordo com critérios como a proximidade com a busca, utilidade, originalidade do conteúdo apresentado, preferência de outros visitantes e, claro, a segurança. Um site que apresenta um certificado digital é melhor reconhecido pelo Google como seguro. 

OFERECE PREÇOS ACESSÍVEIS AOS CONTRATANTES

Existem diversas certificadoras no mercado que oferecem todo tipo de certificado digital para e-commerce. Os mais básicos são gratuitos, mas os mais avançados devem ser pagos. Em muitos casos, o selo é adquirido junto com outras soluções da empresa.

De qualquer forma, os preços costumam ser acessíveis e compatíveis com os benefícios oferecidos pelo sistema. É importante considerar o custo-benefício antes de optar por um. A seguir, veremos como contratar, de acordo com as necessidades da sua loja virtual.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE CERTIFICADO DIGITAL PARA E-COMMERCE?

Os certificados digitais evoluíram para acompanhar as necessidades do próprio mercado online. Nesse sentido, existem diferentes tipos e modelos, com aplicações que variam de acordo com a especificidade de cada site. A seguir, apresentamos os principais modelos existentes: 

1. CERTIFICADO A

Sem dúvidas, esse é o modelo mais utilizado. O A1 é gerado e armazenado com a instalação de um software em um servidor local, onde a chave criptografada é criada. Funciona com uma extensão .PFX ou uma .P12. Os contratos, em geral, têm duração de um ano, podendo ser renovados.

2. CERTIFICADO A3

Esse modelo funciona em um hardware móvel, como um cartão ou token (USB), no qual a chave de segurança é gerada ou armazenada. Assim, pode ser utilizado em qualquer computador, pois a licença está vinculada direto ao dispositivo. A validade vai de um até três anos.

3. E-CPF

Essa modalidade foi desenvolvida para pessoas físicas, funcionando como um CPF virtual. Por isso, é utilizada para a assinatura digital em documentos eletrônicos, como no caso da declaração de imposto de renda. Portanto, não pode ser usado em operações de empresas, como a emissão de nota fiscal.

4. E-CNPJ

Ao contrário do anterior, esse certificado pode ser usado para a emissão de nota fiscal eletrônica, pois funciona como um CNPJ virtual. Também é usado em operações fiscais obrigatórias, como a emissão de certidões. Existem alguns subtipos para diferentes perfis de empresas, como Microempresas (MEs) e Microempreendedores Individuais (MEIs).

5. NF-E

Esse é o certificado digital usado exclusivamente para a emissão de nota fiscal eletrônica (NFe) e, por isso, é interessante para quem trabalha com vendas online. Existe a possibilidade de instalação em mais de um computador, mas isso depende do contrato firmado com a Autoridade Certificadora.

6. CT-E

O conhecimento de transporte eletrônico (CT-e) é usado para o controle e a fiscalização de transporte de cargas entre empresas. Ele permite a documentação da prestação desse tipo de serviço para fins fiscais. Além desses modelos e tipos de certificados digitais SSL comuns, existem outros mais avançados, como o SSL EV (extended validation). 

COMO CONTRATAR UM CERTIFICADO DIGITAL PARA E-COMMERCE?

Agora que você viu como funciona certificado digital, deve estar se perguntando o que é necessário fazer para contratar um certificado para o seu e-commerce. Conforme a Receita Federal, as pessoas físicas não são obrigadas a utilizarem um certificado digital. No entanto, ele é obrigatório para pessoas jurídicas. 

Ou seja, se você deseja ter um negócio na web, precisa ser ter um, inclusive, para vender em marketplaces. Além da validação do próprio domínio, o certificado digital para e-commerce é um requisito para a emissão de nota fiscal, algo exigido em todas as vendas. Ele só não é obrigatório para os optantes do Simples Nacional. 

Para tanto, pode ser usado o site da própria Receita, que é gratuito e certificado. De qualquer forma, o recomendado é mesmo contratar um, já que o investimento é relativamente baixo e vale a pena. Veja a seguir um passo a passo de como fazer a contratação do certificado digital para e-commerce:

1. ESCOLHA O SELO DE CERTIFICADO

Em primeiro lugar, você deve escolher o selo de certificado para o seu comércio eletrônico. Entre os diversos tipos, podemos destacar três pacotes que oferecem benefícios pela quantidade de serviços agregados. São eles:

  • SSL simples: criptografa as mensagens que são inseridas no site;
  • SSL EV: além de criptografar, também valida as informações, como no caso do CNPJ e o domínio, deixando a URL verde no navegador do usuário;
  • SSL Wildcard: tem as funções do EV, com a vantagem de poder ser usado no domínio principal e em subdomínios, como em hotsites.

2. PROCURE UMA EMPRESA CERTIFICADORA

Existem diversas autoridades certificadoras reconhecidas no mercado. O preço delas em si não varia muito, mas sim a quantidade de serviços que podem ser agregados. No caso do e-commerce, por exemplo, pode ser interessante contratar uma empresa que já ofereça a hospedagem.

3. GERE UM CSR

Para solicitar o certificado, é preciso gerar um Certificate Signing Request (CSR), que significa Solicitação de Assinatura de Certificado. Esse é um arquivo de texto criptografado. A solicitação deve ser feita no seu servidor, clicando em “Certificados do Servidor”, no Painel de Controle do site. É necessário enviar os seguintes dados:

  • URL do domínio em que será usado o certificado;
  • Nome da empresa;
  • Área de atuação do negócio;
  • Cidade, estado e país (por extenso).
  • Em seguida, é só escolher a opção 2048 bits, salvar o CSR e enviar uma cópia do arquivo para a empresa certificadora.

4. INSTALE O CERTIFICADO DIGITAL

Este é o momento de instalar o certificado digital para e-commerce no seu servidor, depois de enviar o CSR e pagar pelo serviço. A instalação depende do tipo de servidor utilizado. Mas, de qualquer forma, as instruções são repassadas pela empresa. Junto delas, vem o arquivo do selo autenticador para ser adicionado no seu site. 

Lembre-se que ele é muito importante, pois mesmo não tendo uma função de segurança, notifica seus clientes sobre o seu site ser um ambiente seguro. Para confirmar que a instalação foi bem-sucedida, basta verificar se o protocolo padrão HTTP foi alterado para HTTPS. Se o seu SSL for EV, também aparecerão a barra verde e o cadeado.

5. FAÇA A INTEGRAÇÃO COM OUTRAS FERRAMENTAS

Ainda seguindo as instruções da autoridade certificadora, o certificado digital pode ser integrado com outras ferramentas, como o Enterprise Resource Planning (ERP), no qual você controla todos processos e informações que passam pela sua loja. 

No ERP Bling, por exemplo, é possível emitir as notas fiscais e conhecimentos de transporte, de maneira simplificada e totalmente segura. Sem contar que ele próprio pode ser usado para a geração do certificado digital A1.

QUAIS AS AUTORIDADES CERTIFICADORAS MAIS UTILIZADAS?

Na hora de contratar um certificado digital para a loja virtual, muitos gestores têm dúvidas sobre qual autoridade certificadora escolher. Por isso, a seguir vamos apresentar as autoridades mais utilizadas, mostrando como cada uma delas é reconhecida. Acompanhe:

NORTON SECURED

A empresa é uma das maiores especialistas em segurança digital no mundo. Por isso mesmo, o selo é reconhecido internacionalmente, tendo sido visualizado mais de um bilhão de vezes por dia, de acordo com dados da própria marca. Um dos maiores benefícios do produto é a varredura diária contra ameaças, como vírus e malwares.

SITELOCK

Esse é um dos selos de segurança de e-commerce muito usados. A ferramenta também detecta todo tipo de ameaça de segurança. São feitas varreduras no site em tempo real, deixando os dados dos clientes mais protegidos. O SiteLock bloqueia de maneira automática qualquer ameaça, gerando alertas imediatos ou relatórios por e-mail.

SELO RA1000

É o selo do Reclame Aqui, site de avaliação de empresas. Assim, não funciona igual aos outros, combatendo ameaças. Na verdade, ele é um certificado de excelência, demonstrando o quanto a empresa se preocupa com a segurança das informações dos clientes, além de apresentar um bom atendimento pós-venda.

CLEARSALE

É uma solução usada para monitorar e prevenir fraudes em pequenos e médios e-commerces, em diversos segmentos. Antes, a empresa faz uma avaliação de riscos, dando mais tranquilidade ao lojista. Existem duas opções de planos principais. Em uma delas, o próprio lojista avalia os pedidos que têm risco de fraude. Já a outra é automatizada e aplicada em e-commerces maiores, com um volume grande de pedidos. 

SITE BLINDADO

A empresa é uma das maiores especialistas em segurança no mundo digital. Assim, oferece não apenas o certificado digital para e-commerce, como diversas outras soluções, avaliando todo tipo de ameaça aos sites e plataformas. O mais comum é a contratação de um pacote de serviços que inclui a instalação do certificado e de uma ferramenta chamada Scan SSL.

COMODO

A concorrente da Site Blindado também oferece soluções variadas, incluindo o certificado digital. Essa é uma das certificadoras que mais cresce no mercado. Um dos grandes diferenciais é o Corner Trustlogo, ferramenta que comprova a autenticidade do site. É só o cliente passar o mouse em cima do logo para visualizar o selo da empresa.

GODADDY

Trata-se da maior empresa em registro de domínios, destacando-se também na hospedagem. A norte-americana já atua em mais de 53 países diferentes. Os pacotes de certificados fornecidos pela GoDaddy contam com uma das criptografias mais avançadas do mercado, com selos de segurança que ficam visíveis para os clientes.

CERTISIGN

A empresa de selo de segurança para e-commerce já tem uma forte presença no mercado, sendo líder em certificação digital para e-commerce na América Latina. Além disso, conta com diversas outras soluções para lojas virtuais, bem como empresas físicas, de diversas áreas de atuação.

VALID CERTIFICADORA

A Valid tem o diferencial de ser especialista em certificação, oferecendo quase todos os tipos de certificados disponíveis no mercado, como o e-CPF, o e-CNPJ, e diversas modalidades de SSL. Oferece, ainda, teste gratuito da solução por 30 dias.

No entanto, a presença de uma grande empresa por trás não é suficiente para se escolher um certificado. Dessa forma, é bom considerar alguns requisito básicos e que têm grande influência na experiência do consumidor, mesmo que indiretamente. Confira aqui alguns pontos:

  • Ter um índice de solução de problemas e contenção de ameaças superior a 90%;
  • Ser bem avaliada pelos consumidores e empresas contratantes, com uma média acima de 7 (de 0 a 10);
  • Apresentar um índice de resposta maior que 90%;
  • Apresentar um índice de empresas que recomendam superior a 70%.

Todos os dados devem ser apresentados pela própria empresa antes da assinatura do contrato. Outros fatores que podem ser avaliados são o custo-benefício, as condições de pagamento e a disponibilidade de suporte. De qualquer forma, o certificado digital para e-commerce é uma das ferramentas mais importantes para a proteção de lojistas e clientes. 

Portanto, conheça bem todas as soluções disponíveis no mercado e escolha aquela que seja mais adequada ao seu negócio. Gostou deste conteúdo? Agora que você já sabe bastante sobre os selos de segurança em e-commerce, sugerimos que leia esse texto no qual apresentamos 4 estratégias para passar confiança ao seu cliente!

Marcio Eugênio

Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

Posts relacionados