Como criar loja virtual grátis com domínio próprio: passo a passo +...

Como criar loja virtual grátis com domínio próprio: passo a passo + dicas

3098
0

Com a ascensão do e-commerce em terras tupiniquins, fica cada vez mais fácil colocar para funcionar sua loja virtual com domínio próprio sem a necessidade de realizar altos investimentos. 

As vantagens de vender pela internet são inúmeras, começando pela flexibilidade de poder gerir sua loja de casa, sem precisar de uma loja física e com a possibilidade de realizar vendas 24 horas por dia.

Mas como montar a loja virtual ideal e atrair os internautas? Reunimos as melhores dicas neste post! Acompanhe!

QUAIS SÃO AS VANTAGENS EM CRIAR UMA LOJA VIRTUAL COM DOMÍNIO PRÓPRIO?

Não é necessário nem mesmo possuir um site próprio para iniciar suas vendas na internet: opções de marketplace, como Mercado Livre, OLX e Americanas.com possibilitam a entrada de novos empreendedores no campo digital. Mesmo os investidores que não apostam nos shoppings virtuais podem realizar suas vendas por meio das redes sociais.

Apesar da praticidade para iniciar um negócio pela internet, manter uma loja virtual com domínio próprio ainda agrega muitas vantagens. Quando a empresa aposta em um site exclusivo, transmite credibilidade ao comprador. Isso porque a loja própria permite total personalização, solidificando a identidade visual da sua marca.

Além disso, registrando o domínio você assegura a proteção da sua marca, evitando que ela seja utilizada por terceiros. A divulgação se torna mais fácil, aumentando seu alcance na internet e potencializando a possibilidade de vendas.

5 DICAS PARA TER SUA LOJA VIRTUAL

Ao perceber as vantagens de investir em uma loja virtual grátis com domínio próprio, pode surgir a dúvida: como começar objetivamente o negócio virtual? Descubra aqui:

1. PESQUISE A DISPONIBILIDADE DO DOMÍNIO

Registrar o seu domínio garante o uso da marca apenas pela sua empresa. O domínio de um site é o endereço que o internauta digita na barra do navegador, geralmente seguido de .com ou .com.br.

O primeiro passo é checar a disponibilidade para garantir que nenhum outro website está utilizando um domínio idêntico ou muito semelhante ao que você imaginou para sua loja virtual.

Para escolher o domínio perfeito, evite nomes muito longos, caracteres especiais e números, palavras estrangeiras ou de grafia complicada. O ideal é que o endereço do site seja o nome da sua marca, facilitando as buscas dos internautas.

2. OPTE POR UM DOMÍNIO NACIONAL OU INTERNACIONAL

Escolhido o prefixo do seu domínio, é hora de optar pela abrangência nacional ou internacional. As webpages nacionais tendem a utilizar o sufixo .com.br. No entanto, domínios com essa terminação podem custar mais caro do que as demais opções, como .net ou .org.

Uma página internacional é mais interessante se você pretende realizar vendas para o exterior com sua loja virtual. Para isso, é preciso um bom planejamento logístico. Vale também apostar na tradução do site para os idiomas dos países onde você pretende vender.

3. ESCOLHA UM SERVIDOR

O serviço de armazenamento que torna seu site disponível para os internautas é chamado de hospedagem. É possível optar por planos simples e baratos ou por opções mais caras e que garantam maior estabilidade para sua loja online com domínio próprio.

Hospedagem compartilhada

Nesse modelo, o mesmo servidor comporta até centenas de websites. Assim, cada site dentro do servidor terá sua cota de espaço em disco e memória dedicada. O desempenho do site, nesse caso, é inferior ao de uma hospedagem exclusiva.

Hospedagem dedicada

Na hospedagem dedicada há um único servidor para seu site. Ela custa mais caro, porém garante segurança e estabilidade para páginas que recebem muitos acessos. No caso de comércios eletrônicos profissionais, que tenham grande número de acessos, este é o modelo recomendado.

4. ESCOLHA UMA PLATAFORMA CONFIÁVEL

Algumas plataformas são necessárias para criar o site e colocá-lo no ar. Para comercializar suas mercadorias na web, é hora de optar pela plataforma de e-commerce que vai modelar o site. Escolha sempre um design responsivo, que se adapte a celulares e tablets. Não se esqueça de prezar pela segurança da navegação!

5. CAPRICHE NO DESIGN

Para ter sucesso e destacar sua loja virtual, não basta adotar uma boa hospedagem e escolher um domínio memorável. Capriche no layout, na apresentação dos produtos, nas imagens, nos vídeos e nos textos descritivos. Conte com um profissional caso não tenha experiência no desenvolvimento de websites.

Apesar das facilidades do setor de e-commerce, os desafios são numerosos. Diante da alta competitividade, adquirir um domínio se torna um diferencial competitivo. O domínio grátis é uma boa ideia para a loja virtual que está iniciando suas operações. Veja as dicas na hora de escolher uma opção.

LOJA VIRTUAL GRÁTIS COM DOMÍNIO PRÓPRIO SEM NENHUM CUSTO: ISSO EXISTE?

Parece mentira, mas é possível criar uma loja virtual grátis com domínio próprio! Para quem está iniciando no mundo das vendas e não tem muito dinheiro para investir, essa pode ser uma alternativa. Porém, vale saber que os comércios eletrônicos criados em plataformas grátis têm algumas limitações de recursos.

Um exemplo de construtor de site que permite criar uma loja virtual grátis com domínio próprio é o uCoz. Mas, claro, a alternativa gratuita não conta com o recurso de SEO, que é muito importante para o mundo das vendas. Além disso, os sites criados na modalidade sem custo têm anúncios bem chamativos, que só podem ser tirados com a adesão a algum plano pago.

Por isso, o ideal é, conforme as vendas forem aumentando, migrar para uma plataforma paga e que seja mais eficiente. Muitas empresas que oferecem loja virtual grátis com domínio próprio já têm a alternativa de upgrade, o que facilita muito o processo de transição.

Um lembrete: se você optar por iniciar suas vendas em uma plataforma que não tenha custo, pesquise com atenção. Algumas não cobram nada na hora do cadastro, mas ficam com uma porcentagem das vendas ou fazem cobranças mensais.

Em geral, os sites que oferecem a possibilidade de ter domínio e hospedagem de graça querem ter a oportunidade de mostrar os recursos que oferecem, na esperança de o cliente escolher um plano pago. Cabe a você avaliar cada possibilidade e ver o que é mais adequado para o seu negócio.

QUAIS SÃO OS CUSTOS ENVOLVIDOS PARA CONTRATAR E PARA MANTER?

Essa é uma das principais dúvidas de quem está planejando criar uma loja virtual. De fato, é muito importante pensar nos custos envolvidos na contratação e na manutenção de uma plataforma de e-commerce.

Infelizmente não é viável falar sobre um valor exato para a criação da loja virtual, já que isso depende de muitos fatores. No entanto, é possível mostrar uma estimativa de custos de acordo com algumas escolhas.

Por exemplo, se o empreendedor optar por uma plataforma gratuita de comércio eletrônico, seu custo será zero. No entanto, se escolher uma plataforma paga, terá uma série de alternativas, desde planos com limite de visitas e de produtos, até planos ilimitados. Nesse caso, o investimento mensal será entre R$ 48 e R$ 200.

Além do custo da plataforma, também existe o investimento do domínio, que é o valor anual que você pagará para ter o endereço da sua loja virtual. Esse custo em geral não é alto: fica em torno de R$ 40 por ano.

É bom lembrar que para iniciar e manter uma loja virtual, você também terá outros investimentos, como:

  • Ferramenta de e-mail marketing
  • Chat para atendimento aos clientes
  • Programa para emissão de notas fiscais
  • Contabilidade
  • Criação do logotipo da marca
  • Ferramenta para gestão de estoque
  • Plano de internet e de telefonia

Por isso, é fundamental ponderar cada escolha e fazer uma lista com os serviços necessários e os custos estimados. Assim você não terá surpresas durante a criação da sua loja virtual e poderá optar pelos itens que são mais importantes para você e para o seu negócio.

Além disso, se você se preocupa com o investimento que um comércio eletrônico demanda, leia esse artigo sobre medidas de redução de custos em lojas virtuais. Não tem problema se você ainda não tiver criado o seu e-commerce. Saber desses itens o ajudará a não cometer alguns erros ou excessos.

O QUE LEVAR EM CONSIDERAÇÃO NA HORA DE ESCOLHER A PLATAFORMA DO E-COMMERCE:

Se você ainda não definiu em qual plataforma você criará o seu comércio eletrônico, essas dicas são para você. Lembre-se que o custo mensal não é o único critério que deve ser levado em consideração. Existem outras características que precisam ser avaliadas no momento da decisão. Veja como ter uma loja virtual eficiente:

PERSONALIZAÇÃO: A plataforma escolhida deve oferecer a alternativa de você personalizar o comércio eletrônico conforme a identidade da sua marca. Com isso, você poderá se diferenciar dos concorrentes e criar um ambiente virtual que demonstre exatamente o propósito do seu negócio.

POSSIBILIDADE DE INTEGRAR FUNÇÕES: Se você está abrindo a sua loja virtual agora, provavelmente ainda não fará uso de alguns recursos que as plataformas disponibilizam. No entanto, conforme a sua marca for crescendo e as suas vendas forem aumentando, esses recursos podem se tornar importantes para você.

Não descarte uma plataforma porque ela oferece itens que no momento não são úteis. Pelo contrário, considere as plataformas que têm a possibilidade de integrar recursos sem que seja necessário fazer migração. Um bom exemplo disso é a Simplo7, que conta com uma série de funções e com planos para upgrade conforme a necessidade do negócio.

SEGURANÇA: esse item é, com certeza, um dos mais importantes na hora de criar uma loja virtual. Recorde que, no momento de fazer a compra, o seu cliente terá que digitar informações pessoais e sigilosas, como endereço, CPF e dados do cartão de crédito.

Por isso, é fundamental que a plataforma escolhida tenha certificados de segurança. E cabe a você, gestor do e-commerce, sempre que possível destacar sobre a seguridade do ambiente virtual. Isso dará confiança para os clientes finalizarem o pedido. 

Pensar nesses itens com atenção reduzirá o risco de você ter retrabalho. Ou seja, de escolher uma ferramenta e, em seguida, ter que ir em busca de outra porque a primeira já não contempla as suas necessidades.

Além disso, esqueça a ideia de colocar sua loja virtual no ar de um dia para o outro. Opte por pesquisar todas as alternativas e de ponderar cada escolha de acordo com o que é importante para a sua loja virtual. Se você tiver paciência e calma nesta etapa de planejamento, poderá colher bons frutos mais adiante.

COMO CRIAR UMA LOJA VIRTUAL COM DOMÍNIO PRÓPRIO?

Criar uma loja virtual com domínio próprio é fundamental para passar confiança aos consumidores. Como falamos antes, o recomendado é que o domínio seja o nome da sua marca, o que facilitará as buscas dos usuários e permitirá que os consumidores mais fiéis digitem o endereço direto na barra do navegador.

Outra vantagem de ter um domínio com o nome da sua marca é que você poderá ter um endereço de e-mail semelhante. Cá entre nós, não é nada profissional acessar uma loja virtual e ver que o e-mail oficial dela é @hotmail.com, né?

Para criar o seu domínio próprio, você deverá acessar um provedor autorizado e verificar quais são os endereços disponíveis. O ideal é que você já tenha em mente algumas opções e também já tenha avaliado se prefere a extensão .com, .com.br ou outra.

Depois de encontrar um domínio disponível, você deverá se cadastrar e realizar o pagamento. Esse valor é cobrado anualmente, e é muito importante que você o renove a cada ano – caso o contrário, perderá o endereço do seu e-commerce.

Tendo seu domínio garantido, você poderá iniciar a criação do seu site na plataforma da loja virtual, cadastrar seus produtos, adicionar as descrições e começar a vender. Achou complexo? Garanto que na prática essas etapas são mais simples do que parecem.

Ainda não sabe quais palavras usar em seu domínio? confira essas 5 dicas:

  1. Escolha palavras simples e que tenham relação com o produto que você vende e com o propósito da sua marca. Isso facilitará a identificação dos consumidores e se refletirá no número de acessos qualificados à sua loja.
  2. Opte por um domínio curto. Quanto mais longo for, maior será o risco de os usuários cometerem erros de digitação e não chegarem ao seu e-commerce.
  3. Evite usar palavras que tenham acento ou caracteres especiais. Também não é recomendado misturar letras e números, a menos que este seja o nome da sua marca. Basicamente, a ideia é não complicar.
  4. Não tenha pressa na hora de registrar o domínio. Se as palavras-chaves que você deseja usar estão indisponíveis, repense com calma. Não adianta registrar um domínio que não tenha relação com o seu negócio.
  5. Proteja a sua marca. Se tiver condições, compre também as extensões semelhantes e redirecione-as para o site oficial. Por exemplo, se você tem um site .com, compre também a alternativa .com.br.

SITES PARA ADQUIRIR O DOMÍNIO PRÓPRIO PARA A LOJA VIRTUAL

Existem duas maneiras de criar loja virtual com domínio próprio. A primeira é acessar algum site especializado na venda de domínios e realizar a compra através dele. A outra alternativa é adquirir o domínio a partir do site de hospedagem.

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE AS OPÇÕES?

As duas alternativas são válidas. A vantagem de acessar algum site especializado na venda de domínios é que você pode fazer isso antes de definir onde fará a hospedagem e a criação da sua loja virtual. Assim já terá garantido o endereço do seu e-commerce.

Se você optar por fazer assim, depois terá que integrar o seu domínio à ferramenta de hospedagem de site. Também é importante destacar que os sites especializados em domínios próprios são pagos. Se você pretende criar uma loja virtual com domínio próprio grátis, o ideal é deixar para escolhê-lo direto na ferramenta de hospedagem.

Essa segunda alternativa é interessante principalmente para quem gosta de manter as coisas centralizadas em uma única plataforma. Alguns sites especializados em hospedagem e em montagem da loja virtual oferecem o domínio gratuito quando o cliente contrata um plano mensal ou anual.

Sites que disponibilizam o domínio próprio para a loja virtual

DOMÍNIO GRÁTIS É UMA BOA IDEIA PARA A LOJA VIRTUAL?

Engana-se quem pensa que para abrir o seu próprio negócio na internet é preciso contar com capital inicial. Mesmo com investimento zero é possível ter um domínio na web e vender o seu produto. 

Porém, é importante entender que nesse caso o mais comum é que o seu e-commerce tenha alguma limitações, o que pode não ser um problema num primeiro momento. No entanto, em um médio prazo você poderá ter que investir financeiramente para que a sua loja virtual possa se expandir. 

O domínio grátis é uma boa ideia para loja virtual que está dando os primeiros passos, já que as empresas que oferecem planos gratuitos também dispõem de planos pagos com mais funcionalidades.

Assim, quando você quiser ampliar o seu e-commerce, deverá apenas migrar para outro plano e começar a pagar pelo serviço. Por isso, ao buscar por uma opção gratuita é importante não apenas verificar quais as suas vantagens, como também quais são os benefícios que os planos pagos oferecem.

Deste modo, você não correrá o risco de ter que trocar de plataforma de e-commerce quando o seu empreendimento expandir. Isso pode causar muita dor de cabeça e você não quer passar por isso, não é mesmo?

Quando se fala em domínio grátis, é importante estar atento ao que isso pode significar. Em alguns casos, as empresas de hospedagem de sites oferecem um domínio grátis para a sua loja virtual porque, na realidade, o seu empreendimento vai levar consigo o domínio da empresa contratada. 

O seu domínio poderá ficar algo do tipo: nomedasualoja.nomedaempresacontratada.com.br.

No entanto, hoje em dia já existem serviços gratuitos para abrir loja virtual que possibilitam que o seu domínio fique apenas nomedasualoja.com.br. Há também os serviços de hospedagem de site que divulgam a oferta de domínio grátis, isso porque eles mesmos providenciam o registro do seu e-commerce, sem que cobrem especificamente por isso.

COMO ESCOLHER DOMÍNIO GRÁTIS PARA LOJA VIRTUAL?

Você, como empreendedor virtual, deve saber que a “propaganda é a alma de negócio” e, por isso mesmo, ao pesquisar nos buscadores por “domínio gratuito” pode se deparar com essas palavras, mas sem que necessariamente se refiram a um serviço para abrir a sua loja virtual totalmente gratuita. 

Existem algumas empresas que realmente não cobram nada para quem está iniciando o seu empreendimento na internet e, mesmo com algumas limitações, são opções bastante vantajosas para o primeiro momento.

Há também as empresas que, mesmo dispondo de planos gratuitos para e-commerce, fazem algum tipo de cobrança. Em alguns casos, elas cobram uma porcentagem sobre as vendas do seu negócio. Também existem as que cobram taxas quando nada é vendido dentro do mês.

A explicação é bastante simples: elas também são empresas que, assim como você, precisam se sustentar e, por isso, mesmo oferecendo um serviço gratuito precisam receber algum valor para se manterem.

Em geral, as taxas cobradas são bastante acessíveis e vantajosas para quem está iniciando do zero. De qualquer forma, é importante estar atento a todos os detalhes do contrato para não levar “gato por lebre”. 

Existem empresas com planos que, mesmo gratuitos, são bastante prósperos, uma vez que oferecem os mecanismos de segurança para a sua loja virtual fazer as transações. Isso é muito importante e um dos itens para ser encarado com prioridade.

É preciso ainda escolher um serviço gratuito de domínio e hospedagem de loja virtual que supra as suas necessidades. Em geral, essas opções contam com um número limitado de produtos que podem ser cadastrados, e que geralmente costumam ficar na casa das dezenas. 

Essa quantidade pode ser suficiente tanto para os pequenos artesãos que fabricam todos os produtos que vendem, quanto para empreendedores que revendem diferentes mercadorias.

DICAS PARA ESCOLHER DOMÍNIO GRÁTIS PARA LOJA VIRTUAL

Outro aspecto a ser avaliado é o número de visitantes que a loja virtual suporta por mês. Nesse caso, é preciso fazer estimativas para definir se o número oferecido é suficiente. Quem já vende produtos fora da internet e está migrando para o mundo virtual pode ter mais facilidade em estimar quantas visitas mensais terá.

Existem ainda as plataformas com planos gratuitos que permitem a integração com o Facebook, por onde também é possível divulgar os artigos e realizar vendas. Para alguns segmentos de mercado, essa integração com as redes sociais pode ser muito benéfica, principalmente se o público-alvo usa esses sites com frequência.

Nesse sentido, mesmo quem pretende abrir uma pequena loja virtual deve fazer um levantamento completo para identificar quem é o público-alvo do negócio. A partir disso, será possível apostar em ações de marketing direcionadas aos consumidores em potencial, o que é essencial para a conversão de vendas. 

Na hora de escolher domínio grátis para loja virtual é importante verificar se existe a opção de suporte técnico. Quem não possui muito conhecimento sobre o funcionamento de um e-commerce pode ser prejudicado se contratar um serviço que é gratuito, mas não dispõe de suporte. 

Se houver algum problema ou dúvida, o empreendedor online ficará sem apoio e terá que buscar ajuda junto de terceiros, o que vai gerar um custo que poderia ser convertido para o pagamento de um plano com atendimento ao cliente.

Outro aspecto importante para avaliar na hora de definir qual é o domínio grátis mais vantajoso para o seu empreendimento virtual é considerar quais formas de pagamento são oferecidas aos clientes do e-commerce. 

Hoje em dia, dispor ou não de uma forma de pagamento para os clientes pode ter grande influência na decisão de comprar ou não em seu comércio eletrônico. Alguns métodos estão entre os preferidos dos consumidores virtuais, como o cartão de crédito.

Isso também depende muito de quem é o seu público-alvo, por isso é tão importante conhecê-lo bem. Desse modo, será mais fácil de tomar algumas decisões e saber se os recursos disponíveis nos planos gratuitos vão ao encontro das necessidades do seu negócio na web.

Gostou das nossas dicas para criar sua loja virtual grátis com domínio próprio? Se você quer aprofundar seu conhecimento sobre comércio eletrônico e descobrir que outros itens também são importantes na hora de pensar no seu e-commerce, confira esses conteúdos:

>> Como montar uma loja virtual? Guia completo para iniciantes

>> O que mais vende na Internet: 70 opções para ganhar dinheiro em 2019

>> Conheça os 5 principais benefícios do comércio eletrônico para varejistas e clientes

>> Tem um comércio eletrônico pequeno? Descubra como concorrer com grandes marcas de varejo

>> Análise de concorrência: por que é importante para o sucesso do comércio eletrônico

Artigo anteriorComo vender pelo Mercado Livre: 5 passos para começar a vender hoje
Próximo artigoComo montar loja de produtos naturais em ações simples
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA