Marketing digital para e-commerce: o guia absolutamente completo!

Marketing digital para e-commerce: o guia absolutamente completo!

662
0

Quem monta uma loja virtual precisa lidar com uma realidade diferente, na qual a competitividade exige estratégias mais precisas para atrair clientes. Nesse sentido, o marketing digital para e-commerce se tornou uma ferramenta eficiente, capaz de gerar vendas a partir das próprias preferências dos consumidores.

Isso porque a internet alterou completamente o modo que as pessoas compram e se relacionam com as marcas. Afinal, é bem mais simples adquirir produtos na web e receber em casa. Basta fazer uma busca por aquilo de que se precisa para encontrar uma variedade enorme de opções.

Mas, diante dessa grande diversidade, quem ganha a preferência dos usuários, de fato? É aí que entra o marketing digital para e-commerce, que, se feito adequadamente, pode colocar uma loja virtual em evidência. Mais do que isso, é capaz de projetar a marca junto aos consumidores, a partir de um ideal de confiabilidade e autoridade em determinado assunto.

Como isso é possível? Quais são as estratégias de marketing digital que oferecem mais resultados e como implantá-las? Pois bem, continue lendo e descubra tudo que você precisa começar a fazer pela sua loja virtual. Acompanhe!

O que é marketing digital?

Atualmente, é quase impossível imaginar a nossa vida sem a internet. Ela está bastante presente no nosso dia a dia — e não apenas nas formas tradicionais de navegação, em que se entra diretamente em um site ou nas redes sociais. Também a usamos para adquirir produtos, contratar serviços, fazer pesquisas e gerir projetos complexos.

Por isso mesmo, as pessoas passam horas no computador, nos smartphones e até em dispositivos mais inusitados, como os smartwatches. E é nesses meios que elas procuram e comparam os melhores preços, buscam informações sobre empresas, produtos e serviços e tentam encontrar soluções para os mais diversos problemas.

Ao perceber essa realidade, diversas ferramentas e estratégias foram sendo criadas para captar e processar tendências e comportamentos na internet. E assim surgiu o marketing digital, uma forma de promover produtos e empresas com base em informações e ações realizadas no ambiente online.

O marketing para e-commerce se difere do tradicional (offline) exatamente por utilizar diferentes processos e canais simultaneamente e que permitem o processamento e a análise de dados em tempo real.

Dessa forma, enquanto uma campanha comum de marketing utiliza apenas um veículo, como a televisão, e se baseia em informações prévias sobre os consumidores, o digital funciona de acordo com a própria navegação do usuário. Para exemplificar, basta reparar nos anúncios que aparecem em outra página logo que você fecha o site de um produto ou até o e-mail marketing recebido após a visita em uma loja virtual.

Por que investir em marketing digital para e-commerce?

Ora, por tudo que já dissemos sobre a web e o próprio funcionamento do marketing digital, não é difícil compreender por que ele é tão importante para o e-commerce. Afinal, os seus consumidores estão conectados o tempo todo (assim como você, possivelmente), sendo mais provável que eles vejam um anúncio ou tenham conhecimento sobre sua marca nesse ambiente.

E é fundamental para qualquer marca ou produto saber se comunicar com seus clientes e estar onde eles estão. Por isso, mesmo as empresas que operam no mundo offline têm usado cada vez mais estratégias de marketing online.

Mas quando falamos nas lojas virtuais, a maior possibilidade de visualização não é o único motivo para fazer esse investimento. O marketing digital para e-commerce é efetivo, principalmente, por facilitar a interação e o relacionamento com o seu público-alvo.

As estratégias são desenvolvidas especialmente para atrair e reter as pessoas que podem se interessar por seus produtos ou serviços. Isso pode ser feito tanto por meio da produção de conteúdo quanto por anúncios direcionados, de acordo com as preferências e o próprio comportamento do consumidor na web.

Porém, não adianta apenas criar um site e uma página nas redes sociais. Para ser, de fato, precisa, é preciso que a estratégia considere diferentes cenários e fatores, de maneira inteligente e baseada em dados sólidos. Dessa forma, mais adiante, veremos como aplicar o marketing digital para e-commerce de maneira adequada.

Quais os benefícios do marketing digital para e-commerce?

Hoje, é muito fácil ter uma loja virtual. Por isso mesmo, muitos negócios têm migrado ou expandido sua atuação para a internet, além daqueles que já surgem nesse ambiente. Mas, para que dê certo, é preciso saber sobre marketing digital para e-commerce. A seguir, confira os principais benefícios de se investir nessa forma de divulgação.

Gera uma presença online

Mesmo as lojas físicas volta e meia se deparam com a pergunta: “vocês têm um site?”, ou então: “qual é o Facebook de vocês?”. A verdade é que o próprio público costuma cobrar das empresas uma presença na internet, ainda que elas não negociem nesse ambiente.

Isso é compreensível, uma vez que as pessoas querem entender um pouco mais sobre as organizações com as quais trocam informações. Sim, pois, se você pensar bem, sempre que realiza uma venda, não está trocando só valores. E os consumidores querem saber se podem confiar no seu negócio, tanto na aquisição de produtos de qualidade quanto no sigilo dos seus dados.

Permite o engajamento com o público

Além de atrair clientes, a internet também favorece a manutenção de um relacionamento com eles. Isso porque, ao oferecer conteúdo relevante, uma marca passa a gerar interesse também no que ela tem a dizer. E o público responde a isso, interagindo com as empresas.

Essa interação ajuda a engajar o público, ou seja, o mantém mais próximo do negócio. Dessa forma, ele pode se lembrar da sua marca com muito mais facilidade quando for realizar uma nova compra, algo fundamental para superar a concorrência.

Conquista autoridade de marca

Quando você produz conteúdo relevante sobre determinado assunto, por meio de um blog, das redes sociais ou um site, o público passa a ver a sua loja virtual como uma fonte confiável de informação.

Assim, sua marca passa a ser vista como uma autoridade na área em que atua. Ela se torna uma referência de credibilidade e qualidade para clientes e formadores de opinião. Consequentemente, eles vão preferir comprar na sua loja sempre que forem adquirir um produto que você venda.

Demonstra a jornada de compra

Se você já tem uma loja virtual, deve ter percebido como a jornada de compra é diferente para as lojas físicas. Antes, bastava ver um anúncio e ir a um ponto de venda adquirir o produto. No meio digital, nem sempre as visitas terminam em vendas.

Os clientes podem chegar à loja por diversos canais (Facebook, links patrocinados, e-mail marketing etc.) e sair em diferentes momentos (como na página inicial ou no carrinho de compras).

Com o marketing digital para e-commerce, dá para acompanhar todas as diferentes formas de navegação no seu site. Dessa maneira, você pode direcionar melhor as suas ações e ajustar as estratégias de acordo com a necessidade.

Ajuda a segmentar o público

Ao contrário das mídias tradicionais, nas quais os anúncios são vistos por muita gente, no ambiente online, é possível direcionar as ações para um público mais específico. E se você vende um produto que não interessa à maioria das pessoas, por que investir em ações de marketing tão abrangentes?

A partir das informações oferecidas pelo próprio usuário (por meio de cookies ou formulários, por exemplo), pode-se oferecer uma experiência mais satisfatória ao consumidor. Ele passa a contar com conteúdos e ofertas apropriadas ao seu perfil de compra.

Personaliza a comunicação

Uma vez que o público é segmentado, a loja virtual pode fazer uma comunicação personalizada, adequada aos gostos de cada tipo de cliente. Inclusive, isso pode ser feito dentro de um mesmo segmento, visto que as pessoas têm expectativas e momentos diferentes.

Assim, com as informações do usuário, dá para criar ofertas personalizadas, bem como enviar conteúdos específicos. O cliente se sente ainda mais próximo da empresa e pode estreitar a sua relação com ela.

Fideliza o cliente

Depois de realizada a venda, o trabalho da loja virtual não acaba. É hora de garantir o retorno desse cliente, uma vez que é bem mais barato do que conquistar um novo. E o marketing digital para e-commerce é uma boa forma de manter contato com os usuários, oferecendo produtos e vantagens exclusivos.

Isso pode ser feito por meio de estratégias simples de recomendação de novos produtos, recompra e até pela recomendação para outras pessoas. Pois é, em um mundo digitalizado, o famoso boca a boca passou a ser virtual.

Facilita a mensuração de resultados

Infelizmente, ainda não dá para saber de fato quantas pessoas viram um anúncio na TV ou no outdoor. Mas isso já é possível na internet, pois pode-se rastrear e acompanhar toda a jornada do cliente, desde a visualização de um anúncio até a efetivação da compra.

Sendo assim, o marketing digital para e-commerce, por meio de ferramentas como Facebook Ads e Google Analytics, permite mensurar todos os resultados gerados pela sua loja, como o retorno sobre investimento e todos os custos envolvidos na aquisição e manutenção de clientes.

Oferece ótimo custo-benefício

Muitos divulgam que o marketing digital é mais barato que o tradicional. Nem sempre isso acontece, pois depende da estratégia e da capacidade de investimento de cada empresa.

No entanto, é certo dizer que ele tem um custo-benefício substancialmente maior, pois, enquanto no marketing tradicional se divulga uma marca ou produto para várias pessoas, no digital, isso é feito apenas para as que realmente estão interessadas.

Quais as principais estratégias de marketing digital para e-commerce?

Agora que você já viu as vantagens de utilizar o marketing digital, chegou a hora de ver quais estratégias podem ser interessantes para o seu negócio. Apesar de todas elas trazerem ótimos resultados, é necessário entender como elas funcionam e devem ser aplicadas — por exemplo, saber quando anunciar no Google ou criar um blog para loja virtual. Confira!

Funil de vendas

O funil de vendas é uma estratégia que serve de base para todas as outras. Consiste num processo de análise do comportamento do consumidor para a posterior condução dele dentro da loja virtual.

Isso é importante porque, como já dissemos, cada cliente apresenta um caminho específico do momento em que ele descobriu uma necessidade até a efetivação da compra. E é possível fazer ofertas e se comunicar com ele de forma diferenciada, de acordo com o lugar que ocupa no funil.

Para se entender melhor, é bom saber que existem três etapas do funil de vendas:

  1. topo, é a etapa de consciência, em que se descobre uma necessidade e onde está a maioria dos clientes em potencial;

  2. meio, a consideração, quando o cliente entende que precisa de algo para sanar essa demanda;

  3. fundo, a decisão, quando o consumidor opta por adquirir um produto.

Inbound marketing

O inbound marketing, na verdade, é uma reunião de estratégias que configuram o marketing de atração. Ao contrário do outbound marketing (mais direto), ele procura atrair clientes em potencial por meio da identificação e geração de demanda.

Para tanto, utiliza um mix que começa pelo funil de vendas, passa pelo marketing de conteúdo (que explicaremos a seguir), redes sociais e e-mails marketing, terminando apenas quando a venda é realizada.

O principal objetivo do inbound é gerar leads, os visitantes de uma página que, aos poucos, são transformados em clientes potenciais e reais. Para isso, eles precisam ser nutridos, ou seja, receber conteúdo e interagir com a marca de maneira crescente.

Marketing de conteúdo

É, atualmente, a estratégia de marketing digital para e-commerce preferida por muitas empresas, pois é relativamente simples, requer pouco investimento e é bastante eficiente em longo prazo, tanto para a geração de leads quanto para o fortalecimento da marca.

O marketing de conteúdo envolve a produção de conteúdos para diferentes plataformas, mas, principalmente, para blogs e redes sociais. Os posts são, na maioria das vezes, instrutivos, de modo a responder as próprias dúvidas das pessoas em buscadores, e isso de maneira orgânica, isto é, gratuita.

Por sinal, é bom destacar que o marketing de conteúdo não funciona sem uma estratégia de otimização para os mecanismos de busca, como o Google. Outro ponto fundamental é que esse conteúdo pode ser utilizado em outras estratégias, sendo combinadas no inbound marketing.

Links patrocinados

Se o marketing de conteúdo é a estratégia voltada para a busca orgânica, os links patrocinados são resultados pagos oferecidos pelos buscadores. Você já deve estar mais que habituado a vê-los, pois são os anúncios que aparecem no topo das páginas.

No Google, existem duas formas principais de se anunciar. A rede de pesquisa é a mais conhecida, sendo aqueles links que aparecem logo que se faz uma busca. Já a rede display aparece em outros sites parceiros, na forma de banner e de acordo com o histórico de navegação do próprio usuário.

A principal vantagem dos links patrocinados é que o anunciante só paga pelo clique. Ou seja, mesmo que uma pessoa visualize, na página do buscador, o nome da sua loja virtual ou produto e a descrição de produtos, só será cobrado se ele visitar o seu site.

Além dos links do Google, estão cada vez mais populares os anúncios pagos em mídias sociais, como o Facebook Ads e o Twitter Ads. Eles são efetivos por serem ainda mais adequados ao perfil de cada usuário dessas páginas.

SEO

A estratégia de Search Engine Optimization (SEO) pode ser chamada de “mãe do marketing digital”. Isso porque foi a primeira a ser criada, logo depois do surgimento dos mecanismos de busca. No entanto, ela evoluiu bastante nos últimos 5 anos, até para acompanhar o desenvolvimento dos buscadores.

Consiste num conjunto de técnicas para a otimização de páginas (sites, blogs e mídias sociais) e conteúdos da web para serem encontrados e bem posicionados em mecanismos de busca. Assim, pode-se conquistar as primeiras posições, aquelas que são mais clicadas e visualizadas pelos usuários, de forma orgânica e gratuita.

A estratégia de SEO é importante não apenas por ser grátis, mas também por direcionar pessoas mais propensas a comprar, dado que esses sites têm algoritmos capazes de vasculhar e selecionar os resultados mais relevantes para cada usuário.

Basta você reparar que os resultados iniciais são sempre os que melhor respondem a uma pergunta ou se aproximam do assunto procurado. Isso significa que eles têm um bom posicionamento no Google.

E-mail marketing

Muitas empresas não dão o devido valor aos e-mails marketing. Mas eles apresentam, sim, ótimos resultados na conversão em vendas, sobretudo se forem usados de modo complementar a outras estratégias, como os links patrocinados e o marketing de conteúdo.

Nos links patrocinados, eles podem servir como lembretes e convites para a efetivação das compras, quando os usuários clicam nos anúncios e visitam a loja. Se um potencial cliente estiver em dúvida, ele pode ser conquistado com um e-mail criativo ou oferecendo uma boa oportunidade.

Já no marketing de conteúdo, ele é uma ótima forma de nutrir leads, com o envio de conteúdo complementar. Nas etapas de topo e meio de funil, eles também servem para o envio de newsletter, que gera mais engajamento do público.

Redes sociais

Já é óbvio dizer que você precisa estar presente nas redes sociais. No entanto, é preciso entender que não basta ter uma página, ela deve estar inserida em uma estratégia adequada, de acordo com seus produtos e seu público-alvo.

Por sinal, um dos erros mais recorrentes de empreendedores iniciantes é acreditar que o melhor é estar em todas as redes ou no maior número possível. Pelo contrário, é fundamental entender como cada mídia funciona, quem são seus usuários e como eles se relacionam com o conteúdo.

Assim, você saberá quais redes sociais são interessantes para divulgar a sua marca e seus produtos. Na verdade, é bem melhor investir adequadamente em apenas uma página do que ter várias de forma desorganizada.

Por onde começar?

Antes de começar uma estratégia de marketing digital para e-commerce, é fundamental entender bem todas as possibilidades que o negócio pode oferecer. Também é necessário conhecer bastante o seu público-alvo e como dialogar corretamente com ele.

Para tanto, podem ser feitas pesquisas de mercado, que indicam quem são seus concorrentes, como eles atuam e quais resultados têm obtido. Ela também pode apontar como e onde investir e de que forma isso pode ser feito.

Em seguida, é hora de criar personas, ou seja, pessoas semifictícias que representem, de fato, seus clientes em potencial, de forma mais específica que o público-alvo. Elas permitem direcionar melhor a sua estratégia.

Além disso, é muito importante entender que nenhuma estratégia de marketing digital para e-commerce funciona de uma hora para outra. Os resultados podem demorar a aparecer e, muitas vezes, é preciso ajustar ou rever todas as ações.

Qual a importância do suporte de uma empresa qualificada em marketing digital para e-commerce?

Por isso mesmo, muitos empreendedores, principalmente aqueles que estão no primeiro negócio virtual, podem ficar frustrados no início. É preciso ter em mente que as estratégias de marketing digital são de longo prazo, exigindo paciência.

Nessa hora, faz toda a diferença contar com uma consultoria especializada em marketing digital para e-commerce. Afinal, os consultores estão preparados para traçar estratégias específicas para as lojas virtuais, atendendo as necessidades desse setor.

Mas, acima de tudo, a consultoria é importante para orientar os empreendedores a respeito de todo o processo, inclusive, como lidar com as frustrações. Ela não é a responsável por executar as ações, porém, é fundamental para guiar as empresas iniciantes no marketing.

Os consultores podem:

  • fazer um diagnóstico completo sobre as oportunidades e problemas da loja;

  • orientar na definição de um nicho de mercado;

  • criar uma estratégia e um planejamento;

  • definir um plano de ação;

  • tirar dúvidas e aconselhar sobre diferentes aspectos do marketing digital.

Enfim, uma consultoria em marketing digital para e-commerce pode ser uma grande aliada para o sucesso de qualquer loja virtual. Vale a pena conhecer esse trabalho e perceber como ela pode se comprometer para trazer ótimos resultados e tornar o seu negócio lucrativo.

Gostou de saber como funciona o marketing digital para e-commerce? Ficou interessado em entender melhor sobre o assunto? Então, entre em contato com a D Loja Virtual, tire todas as suas dúvidas e conheça o nosso trabalho!