Guia definitivo para uma gestão de empresa online de sucesso

Guia definitivo para uma gestão de empresa online de sucesso

391
0

O crescimento do e-commerce no Brasil promete continuar prosperando. O empreendedor que aposta no ramo tende a ficar otimista quando se depara com a pesquisa de 2017 que veio a público pelo E-bit: o setor teve um aumento de 7,5% se comparado ao ano anterior, angariando um faturamento positivo de 47 bilhões de reais.

A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) cooperou com as expectativas para o setor, mostrando dados do mesmo ano: as lojas virtuais angariaram 59,9 bilhões de reais — um aumento de 12%. O tíquete médio do cliente também chama a atenção, chegando aos 294 reais por consumidor.

O mercado é próspero, mas o sucesso depende de esforço e boas táticas. Para ter bons resultados na empreitada, a gestão de empresas online deve ser organizada e buscar aperfeiçoamento constante. Também não vale ter medo da tecnologia, afinal, as soluções automatizadas são algumas das melhores estratégias para o e-commerce.

Quer ter um negócio de sucesso? Confira o nosso guia para evitar os erros de gestão e ter um empreendimento de primeira linha.

Otimize o marketing

Você administra uma loja virtual e não conhece as melhores estratégias para atrair a clientela? Desvendamos o mistério: o segredo é otimizar o marketing para e-commerce.

Não é novidade que a internet está dominando as transações comerciais. Seja pelo vasto mix de produtos ou pela praticidade em comprar com apenas um clique, cada vez mais os internautas confiam em consumir via websites.

Um negócio online traz novas dinâmicas, mas conserva algumas semelhanças com as lojas físicas: o empreendedor precisa marcar presença nas redes sociais, contabilizar o inventário, oferecer atendimento de qualidade ao cliente, compreender seu público e, principalmente, traçar estratégias de marketing valiosas.

Porém o que a gestão de empresas online precisa fazer para ter sucesso em suas ações? Para ajudar, elencamos a importância do marketing digital e dicas para aplicá-lo à sua loja virtual.

A importância do marketing digital

Cada vez mais, a web ganha espaço como grande influenciadora na jornada de compra do consumidor. A rede consegue dar poder para o cliente ao facilitar sua pesquisa de preços, o descobrimento de novas marcas, a praticidade para negociar e tirar dúvidas, além da partilha de opiniões sobre os vendedores.

Além das vantagens para o consumidor, a rede também é receptiva para os empreendedores dos mais diversos segmentos. Se por um lado o internauta tem uma vastidão de ofertas à sua disposição, por outro, a concorrência se acirra e as lojas precisam surpreender.

Se ficou mais fácil para o cliente acessar, buscar informações e consumir, também ficou mais simples, com a internet, ter oportunidade de empreender na rede. O marketing digital serve justamente para destacar sua empresa das concorrentes, demonstrando a unicidade de seu negócio.

O gestor não deve pestanejar na hora de traçar estratégias de marketing para a loja virtual, as quais se diferem das ações colocadas em práticas por empresas offline, mas com objetivos parecidos: angariar leads e fidelizá-los.

As melhores estratégias de marketing para e-commerce

Definir seus planos de ação

A falta de planejamento estratégico é a causa do fechamento prematuro de muitos negócios. O baixar de portas é contornável se o gestor conta com planos eficientes, colocando todas as questões na ponta do lápis.

O plano de negócios é o Norte de suas ações. A finalidade do planejamento é direcionar as ações do time em prol dos objetivos e metas empresariais.

No e-commerce, é essencial definir ações para chamar a atenção da sua persona, além de planejar um calendário para divulgação de promoções que serão realizadas para atrair o cliente potencial.

Apostar em marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é um grande aliado nas ações de marketing para e-commerce. Ele pode ser implementado de duas maneiras:

  • a primeira é na descrição dos produtos do seu e-commerce, aplicando estratégias de SEO para aumentar as buscas orgânicas nas ferramentas do Google;

  • a segunda é investir na produção de conteúdos originais para um blog personalizado, demonstrando a autoridade da empresa.

Usar e-mail marketing

O e-mail é uma das ferramentas mais poderosas para contatar sua carteira de leads e clientes. Isso ajuda a mantê-los conectados ao seu e-commerce, estreitando o laço afetivo.

Por e-mail, a marca pode enviar ofertas, promoções e produtos que tenham a ver com o gosto do consumidor. Porém, é preciso ter cuidado para não ser invasivo, enviando muitos e-mails mensalmente; fazê-lo pode gerar o efeito contrário, provocando a debandada do consumidor.

Adotar estratégias mobile

A popularidade dos smartphones e outros dispositivos móveis não deve ser esquecida. Por isso, ter um site responsivo e com um layout pensado para celulares e tablets é urgente.

Também vale apostar em ações focadas nessas plataformas, como um aplicativo da sua loja e marketing via sms.

Apostar em mídia paga

Na hora de aumentar a abrangência na rede, investir em mídia paga tende a trazer resultados relevantes. O gestor pode apostar em banners ou até anúncios dentro das principais redes sociais. Estude a melhor opção para o seu negócio considerando a segmentação da persona.

Cuide do relacionamento no e-commerce

Muitos gestores têm receio de automatizar o contato com o consumidor, temendo que o contato informatizado seja inferior à experiência tradicional. Porém, com a ajuda da inteligência artificial (IA), os custos são reduzidos sem prejudicar a jornada de compras.

O relacionamento com o consumidor é um dos principais pontos a serem trabalhados pela gestão de empresas. Com a alta competitividade no setor, sair na frente das concorrentes depende de conquistar o consumidor. Para isso, a tecnologia já traz soluções de primeira.

Os chatbots já são febre entre as companhias mais modernas. Eles conseguem solucionar com rapidez as dúvidas que poderiam congestionar as centrais de atendimento da sua loja. Por isso, a gestão de empresas deve ficar de olho nesse recurso.

Os robôs entendem a solicitação do cliente e apresentam a solução ao consumidor, seja oferecendo produtos, ofertas ou links, tudo isso sem demandar interferência humana. Caso um colaborador seja necessário, o assistente virtual é capaz de encaminhar automaticamente o cliente para o SAC.

As demandas mais simples podem ser resolvidas pela tecnologia de chatbots, deixando os colaboradores do SAC livres para lidar com os casos mais complexos.

Mantenha o controle sobre os estoques

Fazer a gestão de estoques do e-commerce é um passo essencial para que a gestão de empresas controle os movimentos de entrada e saída de mercadorias. Detendo tais dados, é possível analisar com precisão a demanda que o mercado tem sobre seus serviços e produtos, e se adiantar a possíveis falhas no processo.

As vantagens a médio e longo prazo? Solidificação do seu e-commerce e um controle contábil preciso. O estoque controlado permite saber se há a quantidade ideal de produtos para a loja virtual manter as vendas e atender a seus clientes, evitando perdas e prejuízos.

Para alguns pode parecer óbvio manter os estoques controlados, mas ainda há muitas empresas que negligenciam essa tarefa necessária. É importante saber que o estoque gerenciado reduz os desperdícios de tempo, força de trabalho e dinheiro. Entretanto, suas funções não param por aí.

Ajuste o controle de estoques à gestão de compras

Para não se perder nas compras, o responsável pela gestão de empresas online deve fazer o controle financeiro e mantê-lo atualizado. Monitore os preços de todos os produtos e as quantidades necessárias de cada item para viabilizar o trabalho.

A demanda é o que definirá a periodicidade das compras. Esse é um passo essencial para garantir que os estoques não terão excessos de produto, provocando perdas por conta dos prazos de validade, e que não haverá faltas, o que provocaria o descumprimento do acordo com o cliente.

Adote um SRM

Para fazer a melhor gestão de seus estoques, a alternativa é adotar um software SRM. A sigla vem do inglês Supplier Relationship Management, e faz referência aos procedimentos da supply chain. Com a ajuda do software, é possível angariar e registrar informações completas sobre os fornecedores.

A aplicação da tecnologia facilita as futuras consultas e agiliza as tomadas de decisões, tornando o relacionamento do e-commerce com seus fornecedores mais confiável e sólido. O programa permite controlar as transações dos produtos e assegura que o estoque estará cheio com a quantidade ideal.

Saiba prever demandas

A previsão da demanda é o grande segredo para manter seu inventário em dia. Na prática, isso significa estudar o comportamento do seu público-alvo, buscando saber quais os itens mais e menos necessários em seu e-commerce.

Com esses dados em mente, você consegue medir o tempo de venda de cada produto para mensurar o que deve ser comprado e o que pode ser eliminado do estoque.

Isso ajuda a integrar seus processos de produção, distribuição e gestão de estoque, permitindo responder o mais rapidamente possível às alterações na demanda de seus consumidores.

Faça o controle por variáveis

Na hora de a gestão de empresas virtuais tomar conta dos estoques, estar ciente das variáveis podem ajudar a evitar que as mercadorias se excedam ou faltem no inventário.

As variáveis consideradas são vastas: lotes de produto, o volume de pedidos necessário ou a série dos itens. A melhor gestão deve ser decidida de acordo com as necessidades particulares de seu negócio.

Ficar de olho nas variáveis ajuda a manter o estoque sempre renovado e não perder vendas por conta de faltas ou sobras de mercadorias.

Revise sempre o plano de negócios

Traçar o plano de negócios agrega uma série de vantagens, permitindo que o empreendedor defina seus objetivos e metas e coloque-os em prática. Porém, tão importante quanto fazer o planejamento é revisá-lo sempre.

Como revisar o plano de negócios?

O plano de negócios define o andamento da empresa e valoriza as ações estratégicas. Contudo, é claro que o processo também está sujeito a sofrer gargalos — e é importante saber contorná-los. Aprenda o passo a passo para revisar o plano de negócios e livrá-lo de erros.

Detalhar as minúcias

É preciso ser detalhista ao produzir o plano de negócios, afinal, ele servirá para orientar todas as ações futuras da sua marca.

No plano devem constar os objetivos, metas e estratégias que serão adotadas para atingir o sucesso. Seja detalhista, lembrando-se de passar por todos os setores; financeiro, departamento de recursos humanos, time de vendas e marketing não podem ficar de fora.

Na hora de revisão, o responsável pela gestão de empresas virtuais deve mensurar, entre as metas e objetivos descritos, quais foram cumpridos e quais precisam de atualização. Não tema modificar suas ações que estão apresentando baixo desempenho.

Esteja ciente de sua capacidade

Toda ação da empresa depende da saúde de seus departamentos. Portanto, não adianta que seu plano de negócios conte com estratégias mirabolantes e tenha objetivos audaciosos — a capacidade de sua organização deve dar conta desses planejamentos.

Monte planos de ação que estejam alinhados com a capacidade da sua marca. Nada de exceder os recursos financeiros ou os esforços dos colaboradores. Caso os seus objetivos não sejam atingidos, é preciso rever esse ponto. Talvez suas estratégias não tenham sucesso porque estão além da capacidade da empresa.

Tenha clareza nos objetivos

Se não há metas específicas e um objetivo claro para a aplicação do plano de negócios, é difícil ter sucesso na empreitada. O gestor deve mensurar suas expectativas de vendas e suas capacidades e, se não o faz, corre o risco de levar as finanças ao vermelho.

O princípio do plano de negócios é nortear os gestores e seus colaboradores, definindo métricas e caminhos pelos quais a empresa trilhará. Como colocar em prática um plano se a organização não sabe aonde quer chegar?

E cuidado para não se enganar pensando ter um plano sólido em mãos, quando, na verdade, há muitos furos que podem defasar o rendimento da sua loja virtual.

Um planejamento eficiente deve definir explicitamente o número de vendas pretendidas em determinado período e a abrangência de mercado que a companhia deve conquistar.

As ideias para o futuro da empresa não devem se restringir a clichês ou a utopias desconectadas com a realidade. Qualquer meta deve ser mensurável, específicas e relevantes para manter as finanças em dia.

Estude a concorrência

Na hora de descrever seu plano de negócios, alguns gestores acreditam que têm um e-commerce inovador. Tome cuidado com esse tipo de afirmação, porque, ainda que uma marca não tenha concorrência direta hoje, surgirá algum produto ou serviço para substituir o seu futuramente. Além disso, a concorrência surge junto da inovação, e por isso os pequenos negócios não estão isentos da disputa por mercado.

Se seus produtos e serviços não existissem, como o cliente atenderia a seus anseios? A resposta para essa pergunta permite reconhecer quem são os concorrentes que mais ameaçam o futuro da organização. São eles que devem ser revistos em seu planejamento estratégico.

Conte com o apoio das melhores ferramentas

O aumento no comércio online leva as empresas a fazer investimentos em automação. Contar com soluções tecnológicas permite reduzir os erros e aumentar a produtividade, focando o interesse da equipe no sucesso da loja virtual.

No entanto, antes de apostar nessa solução, é essencial conhecer os processos que podem ser automatizados e gerar resultado.

Fluxo de pagamentos

A automação no e-commerce chega aos pagamentos feitos pelo cliente. A tecnologia integra os sistemas internos e externos do departamento de finanças. O processo inclui a instalação de ferramentas especiais para garantir a segurança no pagamento e confirmação da compra.

O objetivo é confirmar o crédito ou o pagamento do cliente automaticamente, permitindo que o pedido dê baixa para a empresa rapidamente e, então, seja enviado. Com isso, a experiência de compras fica mais prática e rápida e o negócio se livra dos prejuízos, já que as fraudes ganham mais um impeditivo.

Pensemos, por exemplo, nos gateways de pagamento. Eles realizam a ponte entre o comprador e o e-commerce, analisando e processando a transação. A empresa só recebe um ok para enviar o produto quando o crédito do cliente foi analisado e confirmado.

Marketing digital

O mercado já dispõe de ferramentas para automatizar também as estratégias de relacionamento com o cliente da sua loja virtual. Uma aposta é o e-mail marketing personalizado. Essa estratégia considera o histórico de consumo e as pesquisas de mercado respondidas, separando e enviando ofertas que estão pareadas ao seu gosto e interesse.

Essas ofertas são enviadas ao e-mail cadastrado pelo comprador, promovendo interação e firmando um laço afetivo entre a marca e o cliente.

Rastreio de mercadorias

Em um cenário competitivo como o que se apresenta na web, oferecer a melhor experiência de compras é o grande diferencial competitivo. É nessa hora que entra o rastreio, uma solução que pode parecer demasiado simples, mas que brinca com a expectativa do cliente que aguarda o produto.

A automação do processo é fundamental para otimizar o pós-venda e estreitar o laço afetivo com o consumidor. Com um software, a ferramenta de rastreio permite acompanhar toda a caminhada da mercadoria desde o momento que deixa o estoque até chegar ao consumidor.

Outro benefício da automação é analisar a cadeia logística de seu e-commerce, avaliando as entregas que foram cumpridas.

O gestor consegue realizar algumas leituras, como identificar localidades onde acontecem mais complicações no transporte, assim, roubos ou avarias na mercadoria podem ser evitados.

Precificação

A automação no e-commerce permite que o gestor configure os valores de cada produto. Definindo um preço mínimo e máximo para cada item do inventário, o software analisa o mercado e ajuda a montar estratégias de precificação mais competitivas.

Com esse recurso, utilizando o mínimo esforço, o e-commerce pode manter suas ofertas com preços competitivos e sair na frente da concorrência. As oportunidades de venda são otimizadas e chamam a atenção do comprador virtual.

Sistemas ERP

Conhecidos pela sigla ERP, os sistemas de Enterprise Resource Planning são uma nova solução em gestão de empresas. Conhecidos por Sistemas de Gestão Empresarial, as ferramentas corporativas ajudam a controlar as informações organizacionais, gerindo o alto volume de dados que é angariado diariamente.

Com o programa, o gestor consegue visualizar a colocação de sua marca no mercado, analisar comportamentos do consumidor, jornadas de compra, investimentos do setor de marketing, sucesso dos setores e desempenhos de equipe e individuais.

Com todas as informações visualizadas em panorama, fica mais fácil perceber os pontos que merecem atenção e que demandam intervenções para chegar ao sucesso.

Acompanhe os seus resultados

Não é só o plano de negócios da empresa que precisa de revisões constantes. Toda ação tomada pela companhia merece ser reavaliada periodicamente. Afinal, o mercado é mutável, especialmente quando falamos em negócios online.

A rede é aberta a todo tipo de investimento, mas, como qualquer outro negócio, reserva suas particularidades. A fluidez no comportamento do consumidor é uma delas, além da exigência constante para que as marcas se aperfeiçoem e lancem novidades.

O diferencial competitivo deve ser sempre evidenciado na web para que sua marca se destaque das concorrentes.

Ter sucesso na web pode ser mais difícil do que o gestor imagina. Apesar do ambiente convidativo, o trabalho é árduo. Para alcançar os melhores resultados, a gestão de empresas deve realizar monitoramentos constantes.

Fique atento aos resultados alcançados. Tenha seu plano de negócios em mãos para mensurar o que foi atingido e quais metas continuam em aberto. Revendo seus processos, busque encontrar onde as ações foram defasadas, evitando o sucesso das estratégias.

Com o monitoramento constante, e possível rever suas práticas, direcionando os esforços da equipe em prol dos melhores resultados. Para dar respaldo a esse estudo, todas as informações da empresa devem estar registradas.

De novo, a tecnologia vem prestar ajuda. Mantenha o software de gestão atualizado com os dados do departamento financeiro, registros de compras para os estoques e demais setores empresariais.

Quem pensa em como montar uma empresa online deve estar atento à administração do negócio. Afinal, mesmo com um mercado em ascensão, é preciso manter um profissional focado na gestão de empresas cuidando do posicionamento de mercado e das ações futuras da marca.

Para extrair o melhor dessa empreitada, conte com uma parceira que tem as melhores soluções e-commerce. Entre em contato com a D Loja Virtual hoje mesmo e potencialize seu negócio.