Facebook Ads e Google Ads: qual a diferença e qual usar?

Facebook Ads e Google Ads: qual a diferença e qual usar?

293
0
Google ads x Facebook ads
Você sabe a diferença e o momento de cada estratégia de anúncios do Facebook ou do Google ads? Confira adifenreça

Recentemente, falamos em nosso blog sobre diferentes canais de marketing. Apresentamos alguns dos mais comuns, e explicamos como cada um pode beneficiar seu e-commerce.

Um dos canais citados em nosso artigo foi o tráfego pago, ou mídia paga, quando você paga para determinado site ou plataforma exibir anúncios da sua loja ou produtos. Também citamos que as formas mais comuns de anunciar na Internet era através das redes sociais – com o Facebook Ads -, e através da busca paga – principalmente com o Google Ads.

No texto de hoje, vamos falar um pouco mais sobre essas plataformas, explicar algumas diferenças e qual delas é melhor para o seu negócio. 

Google Ads

Embora o Google ofereça 4 tipos de anúncio – anúncio na página de pesquisa, Rede de Display, YouTube e aplicativos -, vamos focar esse texto nos dois primeiros

Anúncios na página de pesquisa são aqueles que aparecem no buscador, acima dos resultados orgânicos, e são identificados com a palavra “Anúncio”. Já os da Rede de Display, são espaços publicitários vendidos por sites para que você anuncie nele. São as imagens, banners e outras formas de propaganda que você encontra comumente em sites, blogs e portais diversos. 

A rede de Display é composta por milhões de sites (cerca de 95% dos sites brasileiros estão associados), e a rede de pesquisa é usada diariamente por milhões de usuários, já que o Google é o maior buscador da Internet. Assim, existem boas chances de atingir seu público de maneira efetiva, se fizer todo o processo corretamente. 

Características

Uma das principais características dos anúncios na rede de pesquisa é o uso e a segmentação por palavra-chave. Isso permite que você selecione os termos que vão acionar seus anúncios quando forem pesquisados pelos usuários, o que faz com que seu anúncio apareça  para quem está buscando ativamente o tipo de produto que você vende, ou algum termo relacionado. 

O público costuma ser muito qualificado, pois quem busca por um produto, ou alguma palavra-chave relacionada a um produto, tem boas chances de estar disposto a comprar. Ou seja, seu anúncio vai impactar o cliente em um momento decisivo.

Você deve selecionar a palavra-chave com calma, realizar pesquisas, analisar o que seu público busca, quais tipos de termos possuem mais buscas, quais são mais relevantes para seu negócio, etc. A escolha da palavra tem que ser feita com cuidado e estratégia, para que você consiga aproveitar o máximo que a plataforma oferece. 

Um dois cuidados que se deve tomar é a abrangência da palavra-chave: uma palavra muito abrangente tem um volume de buscas maior, e portanto um custo maior, mas um público menos qualificado. Com palavras-chave mais restritas, você atinge um número menor de pessoas, mas que buscam por algo específico. 

Por exemplo, se você vende tênis de corrida azul, vai ter maior sucesso se selecionar como palavra-chave “tênis de corrida azul” (termo restrito/específico), mesmo que o termo “tênis” (mais abrangente) tenha um maior volume de buscas. 

Facebook Ads

Atingir um público já interessado e bem focado é muito positivo pras vendas, mas também tem seu lado negativo. A parte ruim é não conseguir atingir um público mais amplo, que pode não ter a intenção de comprar imediatamente, mas pode se interessar pelo seu produto, sua marca, seu conteúdo, e vir a fazer negócio futuramente.

Para atingir um público mais abrangente e criar uma audiência, o Facebook Ads é uma boa opção.

Características

Uma característica marcante dos anúncios no Facebook é o forte apelo visual, com fotos e vídeos dos produtos sendo usados para explorar a aparência e qualidades do produto, na tentativa de gerar desejo. 

Outro ponto é a possibilidade de atingir um público bem amplo, mas que pode ser de interesse para sua empresa. Talvez não atinja um público com uma intenção de compra imediata, mas um grupo de pessoas que podem se interessar pelo seu produto ou segmento de mercado que você trabalha.

Ao invés de pessoas que já estão buscando um tênis de corrida pra comprar, você entra em contato com pessoas que se interessam pela prática de esportes, de vida saudável, que gostem e sigam marcas de roupas e calçados esportivos. 

O consumo não é a primeira intenção de quem frequenta redes sociais, a ideia é usar essas plataformas como modo de se aproximar da audiência. Ao se tornar presente no dia a dia das pessoas, existem maiores chances de que sua marca seja lembrada quando eles quiserem comprar algum produto do seu segmento. 

Outra característica importante é a capacidade de segmentação da plataforma. Você consegue fazer uma segmentação bem aprofundada do público, faixa etária, localidade, interesses, tipo de páginas que curte, tipo de conteúdo que consome, emprego, etc. O próprio Facebook oferece plataformas e recursos que auxiliam os anunciantes a identificar seu público, e encontrar novas audiências baseado nessas características. 

Qual devo usar?

Depois de conhecer as plataformas, uma questão geralmente surge: qual é a melhor? Qual delas devo usar pra minha loja virtual?

Na prática, as duas. Uma característica a ser levada em consideração, é se seu produto é de compra por impulso ou por necessidade.

Para cada opção, uma das plataformas é mais adequada. Mas isso servirá como orientação para identificar o principal canal a ser utilizado, sem esquecer que o ideal é utilizar mais de um, com intensidades e objetivos diferentes. 

Compra por Impulso 

A compra por impulso é aquela feita sem pensar muito, o cliente teve contato com um anúncio do produto, clicou e comprou. São aquelas compras que o consumidor realiza sem ter planejado.

Embora os anúncios no Facebook sejam ideais para construção de um público pensando no médio ou longo prazo, o apelo visual da plataforma faz com que ele seja o melhor pra produtos de compra por impulso.

Segmentos de moda, beleza, livros, cosméticos são alguns dos mais beneficiados por essas estratégias. Talvez o usuário não planejava comprar um novo perfume ou maquiagem, mas foi impactado por um anúncio de uma marca ou loja que siga com uma boa promoção e acaba aproveitando. 

Compra por Necessidade

A compra por necessidade é realizada com mais cuidado. É aquele tipo de produto que o usuário só compra quando percebe a necessidade de usá-lo. Há boas chances de você comprar uma mangueira de jardim, ou alguma ferramenta específica,  somente quando realmente precisar de uma e não por ter visto um anúncio enquanto navegava na Internet, por exemplo. 

Pra esse tipo de produtos, o Google é a melhor escolha. O usuário vai pesquisar exatamente pelo produto que precisa, e caso ele se depare com o teu anúncio, e o seu produto for o que ele busca, as chances dele converter são bem grandes. 

Porém, tornamos a dizer: enxergar Facebook Ads e Google Ads como rivais e acreditar que deve investir só em um dos dois é um erro. O ideal é investir em ambos, pois é possível atingir públicos e objetivos diferentes.

Por exemplo, O Facebook é ótimo para gerar não apenas leads, mas fãs, aumentar engajamento com a marca e expandir sua presença online. Já o Google Ads é excelente para campanhas com o objetivo de gerar conversões, seja vendas, assinaturas, agendamentos, etc.  

Quem pesquisou por uma mangueira de jardim, pode seguir sua loja no Facebook e comprar direto de você quando precisar de um item similar. Ou quem viu seu anúncio no Facebook, pode pesquisar no Google para comparar preços e atributos, e ser impactado por outros anúncios da sua loja. 

Espero que possamos ajudar você a identificar as plataformas mais adequadas para anunciar seu negócio, e a compreender que é ideal o uso de mais de um canal de marketing.

Caso queira uma análise da sua loja em específico e estratégias personalizadas para o seu negócio, entre em contato com um de nossos especialistas e saiba mais sobre nossos serviços de consultoria. 

Acompanhe nosso blog e canal no Youtube para mais informações e dicas sobre e commerce.

Até a próxima, e partiu vender!

Artigo anteriorCardápio iFood: Dicas para fazer o seu
Próximo artigoOpções Veganas: 3 motivos para você incluir no seu cardápio (+dica)
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.