Como melhorar o posicionamento no Google? Conheça 9 fatores de ranqueamento!

Como melhorar o posicionamento no Google? Conheça 9 fatores de ranqueamento!

1047
0

Ao começar a investir em Marketing Digital, é normal que algumas dúvidas perpassem o gestor. Como melhorar o posicionamento no Google? Como adotar boas práticas para conseguir cliques gratuitos e mais visitas orgânicas em seu site?

Estar na internet não basta para garantir que seu website consiga o primeiro lugar nos buscadores. É necessário investir em boas estratégias para otimizar seus resultados e conseguir um bom ranqueamento para a sua marca.

É preciso reconhecer a alta concorrência nas ferramentas de busca, especialmente com a intensa transformação digital. Entretanto, saiba que um bom lugar nos rankings de resultados pode estar ao seu alcance. Algumas otimizações podem ser aplicadas ao seu site e em seus conteúdos publicados para melhorar a experiência do usuário e se tornar um destaque nos motores de busca.

Essas otimizações são chamadas de SEO. Mas quais os principais fatores de ranqueamento? Como aproveitá-los em seu negócio? Reunimos as melhores dicas neste post. Acompanhe!

O que é SEO?

Otimização para mecanismos de busca — esta é a melhor tradução para o termo Search Engine Optimization, referido pela sigla SEO. É uma estratégia relevante para o Marketing de Conteúdo, que envolve um conjunto de otimizações para sites, blogs e outros tipos de webpages. Esses ajustes ambicionam alcançar um bom alcance orgânico, gerando não só tráfego, mas também autoridade para seu site.

A estratégia é imprescindível para que sua marca ganhe destaque nos buscadores, alcançando mais visibilidade e, consequentemente, gerando leads. Esses leads têm potencial para se tornar clientes e gerar melhores faturamentos para seu negócio.

Como funciona?

O gestor que se pergunta como melhorar posicionamento no Google inevitavelmente se depara com o SEO. Essa otimização serve para aumentar suas visualizações e oportunidades de negócio, visto que 90% dos internautas que fazem pesquisas na rede clicam apenas em resultados da primeira página.

O SEO funciona, portanto, para aumentar o volume do tráfego orgânico e gerar mais visibilidade para sua página da web. São técnicas que podem ser aplicadas para melhorar a experiência do usuário e fazer com que o Google e outros motores de busca ranqueiem melhor sua página.

Quais os 9 principais fatores de ranqueamento?

Quando falamos em fatores de ranqueamento nos sites de busca, é sabido que existem mais de 200 aspectos que influem diretamente sobre a posição de seu website nos resultados da busca.

Listamos aqui os fatores mais relevantes e de fácil aplicação para que sua página tenha destaque. Confira:

1. Qualidade do conteúdo

Dois fatores merecem destaque quando falamos em ranqueamento no Google: o link building (linkar outros artigos relevantes para a sua persona em seu conteúdo) e a qualidade das publicações.

Por conta de um algoritmo lançado pelo Google, o Panda, conteúdos de baixa qualidade são facilmente identificados. Isso influi diretamente na colocação das páginas nos resultados de pesquisa, dando prioridade para os sites e blogs que apostam na autoridade de seu conteúdo.

Quanto melhor for o que sua marca publica nas redes, maiores são as chances de figurar entre as primeiras colocações nos rankings de busca.

2. Tamanho das publicações

O tamanho de um conteúdo também atua na hora de melhorar posicionamento no Google. Em pesquisa da Search IQ, a média de tamanho dos conteúdos que estão nas primeiras colocações dos buscadores é de 2.500 palavras.

O Google busca pelas publicações mais completas, que buscam esclarecer as questões dos clientes. Mas não se atenha a isso como uma regra! O tamanho do conteúdo depende da necessidade de expansão do tema e da reação da sua persona.

3. Título interno

Title tag é o título interno de um blog, ou seja, aquele que o leitor verá quando acessar seu conteúdo. O title tag precisa ser diferente do SEO title, que será um fator externo e terá a função de conduzir o leitor a clicar no texto.

O título interno faz com que o leitor que acessou seu post tenha ainda mais interesse em continuar a leitura do conteúdo.

4. SEO title

O título SEO é aquele que aparece nas pesquisas feitas nos motores de busca e tem a função de direcionar o leitor ao seu conteúdo. Enquanto o title tag pode ter mais caracteres e é completo, o SEO title tem aproximadamente 55 caracteres e é objetivo.

5. URLs amigáveis

Uma URL interfere diretamente quando o objetivo é melhorar posicionamento no Google. O buscador identifica as palavras-chave no endereço eletrônico de sua página. Quanto mais amigável a URL, maior a escaneabilidade para o leitor, que se interessa em clicar.

O recomendado é que ela contenha a palavra-chave, tenha apenas um subdomínio, seja curta e de fácil interpretação. Como o Google não lê espaços, é importante apostar no hífen para fazer a separação de palavras.

6. Heading tags

As heading tags são aplicadas para definir a prioridade dos conteúdos dentro da webpage. No código, existem até seis headings, apresentando desde o conteúdo principal (H1, aplicado para o título) até os subtítulos (que vão do H2 ao H6).

7. Uso da palavra-chave

O Google passou por um refinamento em sua avaliação de palavras-chave. Agora a análise semântica, a qualidade e o foco em sanar a dúvida do leitor são fatores relevantes. Aposte em palavras-chave com boa distribuição dentro do conteúdo.

8. Design responsivo

Para ter a melhor experiência de navegação, o usuário precisa encontrar um design responsivo. Além da adequação aos dispositivos móveis, é importante que a disposição das informações na página facilite a leitura e permita que o internauta encontre exatamente o que procura, aumentando seu tempo de permanência na webpage (que, a propósito, também é um fator de ranqueamento).

9. Tempo de carregamento

A alta velocidade com que recebemos as informações na internet nos tornou um tanto impacientes. Aguardar mais do que 3 ou 4 segundos para que uma página carregue é um desafio para o internauta. O tempo de permanência citado acima é prejudicado quando o carregamento é demorado. O usuário não consegue aguardar e acaba abandonando a navegação.

Além desses 9 principais fatores de ranqueamento citados, há muitos outros que podem ser aplicados ao seu website se o objetivo é melhorar posicionamento no Google. Além dos fatores on-page, que são internos ao website, há aquele off-page, que dizem respeito ao que é externo à página.

Quer aproveitar as técnicas de SEO e melhorar posicionamento no Google? Entre em contato conosco hoje mesmo e conheça nossas soluções!