Como fazer benchmarking pode auxiliar sua empresa

Como fazer benchmarking pode auxiliar sua empresa

820
0

Benchmarking é o processo de identificar qual é o melhor desempenho possível a ser atingido na execução de uma atividade por meio de pesquisas exploratórias no mercado. Para isso, pode-se analisar como determinada ação é realizada em um outro setor, empresa ou até mesmo em uma indústria totalmente diferente da sua.

Aprender como fazer benchmarking é especialmente importante para e-commerces. Em um mercado em que a competitividade está cada vez mais acirrada, saber com clareza quais são as forças e fraquezas internas e externas é fundamental para garantir a sobrevivência da loja virtual.

Quer entender como o benchmarking pode ajudar sua empresa? Confira a seguir.

Como fazer benchmarking?

Uma das formas de identificar com precisão como sua empresa pode melhorar os processos necessários para a produção do seu produto ou entrega do seu serviço é compará-los com as práticas de outros negócios.

Contudo, para que um benchmarking seja efetivo ele precisa seguir um processo. Os principais passos são:

  1. entender quais são os processos e falhas da empresa. Assim, será possível identificar como começar a pesquisa em busca de melhoria;

  2. documentar o objetivo e o escopo do benchmarking;

  3. documentar os processos atuais;

  4. definir métricas que possibilitem a comparação dos resultados coletados;

  5. delimitar requisitos para a escolha dos parceiros que fornecerão os dados de comparação;

  6. definir os parceiros;

  7. estabelecer como será o contato com os parceiros;

  8. realizar a pesquisa;

  9. analisar os dados;

  10. implementar as melhorias;

  11. definir um prazo para atualização dos resultados.

Além de seguir o passo a passo, é preciso escolher entre um dos modelos de benchmarking existentes. Os principais são:

  • benchmarking aspiracional: o foco é identificar quais são os produtos, processos e estratégias do líder de mercado do seu setor. O resultado é adaptar para a sua realidade as boas práticas desse concorrentes;

  • benchmarking interno: o foco desse formato é identificar boas práticas existentes dentro da organização. Pode ser em outro setor, departamento ou filial. O objetivo é encontrar ações previamente executadas que deram certo e podem voltar a funcionar;

  • benchmarking funcional: o foco aqui é encontrar boas práticas em outros segmentos de mercado e adaptar para a realidade do setor em que sua empresa atua;

  • benchmarking competitivo: o foco é analisar em detalhe a concorrência. É um dos mais difíceis por ser complicada a obtenção de informações;

  • benchmarking de cooperação: o foco aqui é aprender um modelo de trabalho de uma empresa parceira e replicá-lo na íntegra no dia a dia do negócio.

Fique atento: benchmarking não é igual a análise da concorrência. Enquanto o primeiro foca em firmar parcerias com outras empresas para a construção de novos conhecimentos que possam ser adaptados e implementados na organização, o segundo foca nos resultados e métricas da outra empresa e tem como resultado a cópia ou “espelhamento” das ações da outra organização.

Quais são as vantagens do benchmarking?

Ao identificar como outras empresas executam — de maneira mais eficiente e menos custosa — os mesmos processos da sua empresa, uma grande variedade de vantagens pode ser observada no dia a dia do negócio. Entre eles podemos citar:

  • diminuição dos custos com trabalho manual: ao identificar como outras empresas otimizam os processos com o uso de soluções tecnológicas é possível redirecionar o quadro de funcionários para tarefas mais rentáveis ou, se for o caso, o quadro de colaboradores;

  • melhoria na qualidade dos produtos e serviços: é possível identificar novos materiais, novos meios de produção, novas formas de entrega, controle e relacionamento com clientes e fornecedores. Assim, o resultado final são mercadorias de qualidade e clientes satisfeitos;

  • aumento das vendas e do lucro: custo de operação menor e clientes mais felizes são a chave para a maior lucratividade e rentabilidade de uma empresa;

  • equipe mais motivada: a aplicação de novas técnicas e conhecimentos faz com que o colaborador se sinta inserido em um ambiente moderno em que ele não precisa perder tempo com processos obsoletos e ultrapassados;

  • aumento da competitividade: a empresa consegue entregar soluções no mesmo nível e com a mesma rapidez que o concorrente, aumentando a possibilidade de permanência no mercado.   

Qual é a relação do benchmarking com o comércio eletrônico?

O benchmarking é uma ferramenta fundamental para os e-commerces que queiram permanecer no mercado. É por meio dela que a loja virtual pode obter uma visão ampla sobre suas forças e fraquezas e quais sãos as características que ela precisa melhorar para não perder espaço para os concorrentes.

Uma das principais vantagens do benchmarking nesse tipo de negócio é que, no mundo online, o acesso a dados é facilitado. Bastam algumas pesquisas para ver como está a experiência de compra na concorrência, a satisfação ou insatisfação do consumidor nas redes sociais, quais são as estratégias de divulgação usadas, meios de pagamentos utilizados, formas de atendimento, entre outros dados.

Para facilitar o processo de benchmarking no seu e-commerce separamos cinco dicas valiosas.

Defina critérios de análise

Você já sabe quais são os aspectos e características a serem estudados?São os meios de pagamento atualmente oferecidos? É a frequência em que promoções são disponibilizadas? É o layout do site? Entenda o que você quer melhorar para depois fazer as pesquisas.

Escolha referências

Olhe para o mercado e veja qual e-commerce é uma inspiração na área do seu negócio que você quer melhorar.

Por exemplo: digamos que você queira aprimorar a segurança no seu site e a empresa com a loja virtual mais segura não é necessariamente a líder de mercado. Não tem problema! Isso porque o benchmarking serve para você trocar experiências com quem é líder na questão que você quer evoluir.

Faça simulações

É importante simular o processo de compra na loja que você optou fazer benchmarking. Veja qual seria sua experiência como um consumidor do site. Entenda qual seria a sua jornada de compra e identifique quais aspectos podem ser incorporados à sua empresa.

Coloque em prática

Mais do que identificar quais são os pontos de melhoria, é importante saber como implementá-los no dia a dia da operação da sua loja virtual. Durante as conversas e reuniões para a captação de informações questione-se o tempo todo sobre como trazer as novidades para a sua realidade.

Repita incansavelmente

Benchmarking não é algo que você faz uma única vez. É preciso que ele se torne uma constante no gerenciamento da sua loja virtual.

Agora que você já sabe como fazer benchmarking, compartilhe nos comentários as suas dúvidas, sugestões e experiências. Estamos ansiosos para saber a sua opinião sobre o assunto!

Artigo anteriorCampanha Google Adwords: o que você precisa saber?
Próximo artigo4 dicas para obter mais avaliações de produtos na sua loja
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA