Gestão de estoque no e-commerce: 6 dicas de otimização

Gestão de estoque no e-commerce: 6 dicas de otimização

650
0

A gestão de estoque é essencial para o sucesso de um e-commerce e precisa de um cuidado especial e muita atenção, já que administrar uma loja virtual exige uma grande dose de responsabilidade e disciplina para cumprir com os compromissos firmados com cliente no ato da compra.

Por isso, é necessário que a loja online tenha estoque suficiente do produto vendido para que não comprometa o prazo de entrega.

Pensando em todos os desafios em ter uma boa gestão de estoque no e-commerce, separamos 6 dicas para te ajudar. Continue a leitura e confira:

1. Mantenha um controle rígido

Imagine a seguinte situação: o cliente entra na sua loja virtual, escolhe um produto, realiza a compra, o gateway de pagamento aprova a venda, você recebe a notificação de venda e encaminha para o setor de logística para separar o produto. O profissional responsável vai procurar o produto vendido no estoque e tem uma surpresa: não tem!

Nesse cenário, as opções que você tem enquanto gestor são: comprar a mercadoria com urgência, aguardar uma nova entrega ou entrar em contato com o cliente, explicar a situação e talvez cancelar o pedido. Em todos os casos, houve estresse e essa é uma situação que pode ser evitada com o controle correto do estoque.

Para facilitar a gestão do estoque você pode utilizar um bom software de gerenciamento ou, até mesmo, planilhas. Isso dependerá, é claro, do seu tipo de negócio e das suas preferências de organização. O importante é que todas as transações de entrada e saída de mercadoria estejam registradas.

2. Tenha um espaço físico adequado

Esse é um ponto fundamental para a performance da logística de um e-commerce. O espaço físico para armazenagem do estoque deve se atentar aos seguintes pontos, independentemente da sua razão social:

Localização

A localização da sua loja, armazém, galpão ou centro de distribuição precisa estar em um ponto estratégico, assim você conseguirá trabalhar pontos como a redução do tempo de entrega e redução do frete.

Segurança

Ter um plano de segurança no local em que os produtos são armazenados é outro ponto importante para uma boa gestão de estoque. Roubos e outros problemas como inundações ou incêndios pode colocar em risco toda sua operação de e-commerce e devem ser evitadas de todas as maneiras.

Tamanho

Nesse ponto, você precisa ter em mente que ter espaço sobrando ou em falta é sempre prejudicial para sua gestão de e-commerce e de negócio. Como cada negócio possui características únicas, não existe uma resposta padrão para o tamanho correto que um estoque deve ter.

Lembre-se que seus produtos precisam estar acomodados de maneira correta para que sua qualidade não seja comprometida. Dessa maneira, nunca se acomode e esteja preparado para expandir ou reduzir suas instalações caso seja necessário.

3. Mapeie o fluxo

A movimentação de entrada e saída deve ser acompanhada para garantir a boa gestão do estoque. É importante entender que o desencontro de informações pode fazer com que sua empresa tenha prejuízos de caixa.

Analisar o histórico de vendas do e-commerce é uma atividade indispensável para tomada de decisões de reabastecimento do estoque. Observando esse histórico e tendo um controle rígido do estoque, você terá uma noção clara de quais produtos tem maior e menor saída.

Para garantir um estoque coerente com a demanda, não podemos nos esquecer dos períodos sazonais. Em datas comemorativas como o Dia das Mães, Dia dos Namorados e Natal você pode fazer uma previsão de saída de determinados produtos para que não tenha problemas de estoque.

4. Gerencie indicadores

Com o uso de indicadores, você consegue ter uma visão ampla do seu estoque. Com ele, você pode identificar pontos que merecem atenção como sazonalidade, taxa de obsolescência e saber quando você não tem produtos suficientes para atender aos pedidos da loja virtual e, claro, observar oportunidades de otimizar sua gestão de estoque.
Os indicadores ajudarão, também, na tomada de decisão, já que oferece mais conhecimento da operação.

5. Tenha critérios de endereçamento

O estoque, normalmente, é dividido em ruas e números – conhecidos como Endereço. O ideal é que os produtos com mais giro estejam mais acessíveis do que os de baixo giro, que podem ficar armazenadas em endereços mais altos.

Dessa forma, separar os produtos de maior saída se torna mais fácil para o profissional de e-commerce responsável por essa atividade.

Também se faz necessário a preocupação de armazenar cada item em seu lugar para que não haja furos e nem perda de tempo ao procurar o produto, aumentando assim a produtividade e evitando atrasos no envio da mercadoria.

6. Aplique o modelo de gestão de estoque apropriado

Estoque tradicional

Nesse modelo de gestão de estoque, sua empresa tem um espaço físico onde são armazenados os produtos comercializados no e-commerce. É o melhor modelo para empresas que possuem demanda estável e que necessitam de proximidade no acompanhamento do pedido.

Ainda sobre o estoque tradicional, existem dois formatos: o estoque físico e o compartilhado. No primeiro, os produtos são armazenados em um local próprio para sua loja virtual, já no segundo, o estoque da loja virtual é compartilhado com o estoque de uma loja física. Apesar de talvez ser vantajoso por investir em um estoque único para operações diferentes, o estoque compartilhado aumenta a possibilidade de misturar mercadorias dos estoques se não for bem gerido.

Estoque consignado

Nesse modelo de estoque, há um acordo entre o lojista e o fornecedor dos produtos. Nesse acordo alguns benefícios são acordados, como a devolução de itens que não foram vendidos.

Não é um modelo compatível com todos os segmentos e é necessário ter um fornecedor de confiança para esse caso, pois qualquer eventual falha pode prejudicar a imagem do seu e-commerce, apesar das vantagens desse modelo.

Estoque terceirizado

E-commerces que queiram otimizar seu estoque podem utilizar esse modelo. Assim como estoque tradicional, existem dois formatos de estoque terceirizado: o Drop Shipping e o Cross Docking.

No Drop Shipping, o fornecedor se responsabiliza pela gestão do estoque. Nesse caso, você direciona os pedidos para o fornecedor que fará a separação e envio da mercadoria diretamente para o consumidor final.

Já nos Cross Docking, o produto recebido não é armazenado, mas preparado para o processo de entrega. Quando há um pedido, seu fornecedor envia o produto para seu endereço ou centro de distribuição e você faz o envio para o cliente final.

Como você pôde ver, ter uma boa gestão de estoque não é nada impossível, basta ter disciplina e um trabalho de rotina e atenção ao fluxo de vendas da sua loja virtual. Seguindo as dicas que listamos, você consegue garantir a entrega de bons produtos no prazo prometido ao cliente.

Agora que você já sabe como otimizar a gestão de estoque do seu e-commerce, é necessário pôr a mão na massa! Se precisar de ajuda, estamos por aqui. Aproveite e saiba como a consultoria em e-commerce pode ajudar a aumentar as vendas da sua loja virtual!