Loja virtual vale a pena? Tudo que precisa saber antes de abrir

Loja virtual vale a pena? Tudo que precisa saber antes de abrir

3204
0

Muitas pessoas vêem no comércio eletrônico uma oportunidade de serem donas do próprio trabalho, conquistando liberdade de horários e aumentando a renda familiar. Apesar de muitos setores da economia estarem em um momento difícil, o e-commerce apresenta possibilidades de crescimento, tendo boas perspectivas para quem quiser entrar no ramo.

No entanto, para aproveitar todo o potencial que o mercado digital apresenta, é fundamental conhecer o segmento em que se quer trabalhar, bem como entender o comportamento do público-alvo a quem a loja vai se destinar. Quer saber se loja virtual vale a pena? Falaremos disso a seguir! 

O QUE É UMA LOJA VIRTUAL?

Antes de mais nada, precisamos explicar o que é uma loja virtual. Essa modalidade de vendas tem muitas semelhanças com as lojas físicas, mas guarda uma diferença crucial: todo o processo de compra ocorre com a mediação de um computador. Em uma loja virtual, o site funciona como ponto de venda, apresentando todos os produtos comercializados.

Cabe ao e-consumidor navegar pelo site e escolher aqueles produtos que tem interesse. Como não existe a presença de um vendedor, cada produto deve ter uma descrição completa, saciando as dúvidas do cliente sobre tamanho, tecido, uso, etc. Depois de escolher os produtos, o cliente terá que fazer o pagamento.

Isso também ocorre de forma virtual, ou seja, sem que haja interação direta entre o vendedor e o cliente. O consumidor deve optar pela forma de pagamento, preencher os dados solicitados e fornecer o endereço onde quer receber a encomenda. Em poucos dias, estará com o produto comprado em mãos. 

COMO FUNCIONA UMA LOJA ONLINE?

Agora que você já entendeu tudo sobre loja virtual, deve estar se perguntando como a loja online funciona. Pois bem, existem algumas tecnologias que proporcionam o bom funcionamento desta modalidade de vendas. A primeira delas é a plataforma, que é o lugar onde os lojistas online podem divulgar seus produtos.

Além disso, as intermediadoras de pagamento também colaboram bastante com o funcionamento de uma loja online, já que são responsáveis por oferecer meios de pagamentos seguros para os consumidores concluírem suas compras. Assim, podem pagar em cartão de crédito, cartão de débito, boleto bancário, etc. 

Por fim, uma loja online funciona a base de anúncios. Sim, essa é a forma que garante o fluxo de consumidores no comércio eletrônico. Para ter uma loja virtual movimentada, seu gestor deve investir em anúncios em buscadores como o Google e em redes sociais como o Facebook. Assim conseguirá vender com excelência. 

INVESTIR EM UMA LOJA VIRTUAL VALE A PENA?

Devido às diferenças entre um comércio de rua e um comércio eletrônico, muitas pessoas perguntam se loja virtual vale a pena. A resposta é: depende. Valerá a pena investir em uma loja virtual se o seu empreendedor estiver disposto a estudar o mercado, o produto e o público-alvo. Desta maneira, terá boas possibilidades de criar um negócio de sucesso.

No entanto, se decidir empreender sem saber tudo sobre loja virtual e sobre as características do segmento em que atuará, o empreendedor estará correndo o risco de criar uma empresa com problemas. Por essa razão, só se dá bem no mundo das vendas online quem tem disposição para vender. 

Para deixar o tema mais claro, a seguir falaremos sobre as vantagens e desvantagens de uma loja virtual. Desta maneira, você conseguirá visualizar quais são os pontos fortes da modalidade, bem como entender que questões merecem atenção na hora de ponderar pelo setor de vendas digitais.

VANTAGENS DA LOJA VIRTUAL

Sem dúvidas, a conveniência é uma das principais vantagens de vender online. Afinal, ter uma loja que não fecha nunca é excelente. Assim, o cliente poderá comprar o produto que procura no horário que for mais confortável para ele – ou seja, até mesmo de madrugada. Além disso, a loja virtual tem outros pontos positivos:

  • Tem baixo custo inicial 
  • Oferece a possibilidade de trabalhar em casa
  • Precisa de uma equipe pequena (ou inexistente)
  • Tem preços menores
  • Pode atender clientes de regiões distantes 

DESVANTAGENS DA LOJA VIRTUAL

Mas é claro que nem tudo são flores. A loja virtual também tem algumas desvantagens que precisam ser olhadas com atenção. Desta maneira, o empreendedor poderá entender se vale a pena investir no ramo e, se decidir entrar, conseguirá pensar em estratégias para contornar esses pontos. Veja alguns:

  • Não tem contato direto com o cliente
  • Não conta com o atendimento de um vendedor 
  • O cliente não pode tocar ou provar o produto
  • Concorre com empresas de diferentes pontos do país

ABRIR UMA LOJA VIRTUAL VALE A PENA PARA QUEM TEM LOJA FÍSICA?

Muitas pessoas que já têm uma loja física questionam se vale a pena abrir uma loja virtual. É importante saber que uma modalidade não depende da outra. De qualquer maneira, um comércio eletrônico pode complementar a atuação de um comércio de rua, uma vez que conseguirá impactar clientes de outras localizações geográficas.

Assim, o empreendedor do e-commerce poderá pensar em estratégias para aumentar o alcance de sua marca, conquistando clientes que não têm como ir até a sua loja física. Um ponto importante no caso da atuação nestas duas frentes envolve o estoque, que deverá ser gerido de forma integrada, para que um mesmo produto não seja vendido duas vezes. 

POR QUE APOSTAR EM UMA LOJA ONLINE?

Se você está pensando em criar um e-commerce e já conferiu as vantagens e desvantagens, siga em frente. Afinal, conhecer os pontos negativos poderá ajudá-lo a tocar seu negócio com consistência e segurança. Isso vale tanto para empreendedores digitais quanto para quem tem loja de rua e quer complementar o trabalho atuando online. 

Nesse caso, tenha em mente que até os clientes que compram em seu comércio de forma presencial poderão se beneficiar do e-commerce. Através do site, poderão conhecer os produtos, indo à loja para experimentá-los e concluir a compra. Da mesma forma, você conseguirá atender pessoas de outras regiões do país.

Outra razão interessante para apostar em uma loja online diz respeito às oportunidades de divulgação proporcionadas pela internet. Quem trabalha com vendas digitais têm acesso a um leque de oportunidades, pois a internet é uma ferramenta de divulgação muito eficiente, com alcance mundial.

Além disso, vale lembrar que o investimento em anúncios na internet costuma ser bem mais baixo do que o preço de anúncios em mídias tradicionais, como rádio, jornal e televisão. Desta maneira, você conseguirá impactar mais pessoas gastando menos dinheiro do que se divulgasse sua empresa num jornal local. 

COMO INICIAR UMA LOJA VIRTUAL?

Mas, afinal, o que deve ser feito para iniciar uma loja virtual? No início do texto, falamos que para empreender nesse mercado é fundamental estudar o segmento, o produto e o público. A seguir, falaremos mais sobre isso, apresentando o que deve ser feito para criar um negócio consistente e que apresente boas chances de crescimento.

1. FAÇA O PLANEJAMENTO

A primeira etapa para criar uma loja virtual é planejar o negócio, ou seja, pensar em todos itens que compõem uma empresa e que precisam estar em harmonia para darem certo. Esses são os itens que seu planejamento deve contemplar:

  • Nome da empresa
  • Segmento da empresa
  • Produtos da loja
  • Plataforma da loja virtual
  • Marketing da empresa
  • Estoque
  • Entregas
  • Capital de giro
  • Investimento
  • Funcionários
  • Dinheiro reserva

 

2. ESCOLHA A PLATAFORMA DE SUA LOJA VIRTUAL

Depois do planejamento, você deverá partir para a escolha da plataforma onde criará sua loja virtual. Tenha em mente que a plataforma é o lugar onde todas as compras serão concretizadas e, por isso, deve ser escolhida com cautela. Antes de tomar uma decisão, olhe as diferentes plataformas disponíveis no mercado, comparando-as.

Nesse ponto, o preço conta muito, mas não deve ser o único parâmetro. Veja também que tipo de recursos cada sistema conta, ou seja, quais são os métodos de pagamentos permitidos, o tipo de entrega disponível, bem como a possibilidade de contar com suporte no caso de algum problema. Entre muitas opções, recomendamos a Simplo 715.

3. PREPARE-SE PARA O TRABALHO DURO

Sem dúvidas, o comércio eletrônico tem excelentes possibilidades de sucesso, uma vez que alia a conveniência das compras remotas com preços baixos. No entanto, essa modalidade de vendas só dará certo se o dono do e-commerce tiver disposição para trabalhar duro. Sim, é isso mesmo!

As lojas virtuais costumam ter uma estrutura enxuta, com equipe pequena e sem necessidade de ponto de venda físico. Porém, mesmo que pequena, essa forma de vendas exige muito envolvimento com fornecedores, plataformas, sistemas bancários e clientes. Lembre-se que e-commerce é um bom caminho para quem não tem preguiça! 

4. BUSQUE SEMPRE AUMENTAR SEU CONHECIMENTO

Nenhuma empresa sobrevive se o seu empreendedor não conhece o setor em que atua. O trabalho do gestor da loja virtual é fundamental para o crescimento do negócio e, por isso, ele deve se preocupar em estar cada vez mais qualificado. Existe uma série de cursos presenciais e online, pagos e gratuitos, que podem colaborar com sua qualificação. 

O empreendedor só conseguirá pensar nas melhores soluções para a sua empresa e para seu cliente se tiver um olhar amplo e atualizado não só sobre o seu setor, mas também sobre o mercado global. Por essa razão, toda qualificação deve ser vista como investimento no negócio. 

PLATAFORMA PARA LOJA VIRTUAL

Há pouco falamos que a Simplo 7 é a plataforma que recomendamos. Agora vamos falar um pouco mais sobre ela! Essa plataforma foi projetada para atender tanto os lojistas que já têm o seu negócio quanto os empreendedores que estão começando agora. Seu serviço pode ser contratado por pessoa física ou por pessoa jurídica, facilitando a adesão. 

Em relação às funcionalidades, a Simplo 7 conta com um excelente recurso para SEO (otimização para motores de busca) e permite que o gestor do e-commerce personalize o layout da loja, escolhendo as cores, fontes e letras. Outro ponto positivo é a variedade de métodos de pagamento. A seguir, veja os recursos oferecidos pela plataforma: 

  • Layout: Configuração, cores, fontes, customização de CSS e banner
  • Integração: Google Analytics, Bling e Tiny
  • Marketing: Recuperação de carrinho, Newsletter, MailChimp e Chat
  • Vendas: Pesquisa de satisfação, cupom de desconto e relatórios
  • Canais de venda: Mercado Livre e XML Zoom
  • Produtos: Cotação, grade e variação de produtos
  • Formas de entrega: Correios – PAC, Sedex, e-Sedex, etc.
  • Pagamentos: MOIP, PagSeguro, MercadoPago, PayPal, etc.

Sem dúvidas, a Simplo 7 é uma plataforma completa, com ferramentas modernas que facilitam a gestão do negócio e potencializam a satisfação dos consumidores. Agora que você já sabe tudo sobre loja virtual, sugerimos que leia esse texto com 13 opções de plataformas para e-commerce. Sem dúvidas, essa escolha o ajudará a vender mais!

DEIXE UMA RESPOSTA