Gerente de e-commerce: como funciona essa profissão

Gerente de e-commerce: como funciona essa profissão

4163
0
Gerente de e-commerce - D Loja Virtual

Entenda o que faz um gerente de e-commerce, quais as habilidades necessárias e como desenvolvê-las

Quando se olha para trás, nos primórdios do comércio eletrônico, o que, aliás, não faz tanto tempo, é possível perceber o grande salto evolutivo pelo qual o setor passou. Da informalidade de meia dúzia de lojas virtuais, hoje em dia, passou a ser um dos segmentos da economia que mais cresce, com literalmente milhares de loja online.

Frente a isso, a informalidade cada vez mais dá espaço a um mercado de lojas virtuais formais e que, cada vez mais, também buscam por profissionais qualificados, entre eles, o gerente de e-commerce. Essa, inclusive, é uma das profissões virtuais mais procuradas atualmente, sendo que a demanda é grande para a ainda pouca mão de obra especializada.

Por isso, quem está interessado em se especializar na área de gestão de lojas virtuais saiba que vai encontrar uma longa lista de oportunidades. Mas e quem possui um e-commerce, o que é melhor, capacitar-se ou contratar um profissional já capacitado? Na realidade essa questão não é muito diferente de quando um empresário abre uma loja física.

➜ 8 Dicas para montar uma Loja Virtual

Dados mostram que pequenas e micro empresas não sobrevivem mais do que dois anos no mercado, em média, pois falta gerenciamento. Não basta apenas ter capital inicial, é preciso ter conhecimentos básicos de administração para que o seu negócio não tenha que fechar as portas em pouco tempo.

Com um e-commerce não é diferente, é preciso ter conhecimentos básicos na área para obter sucesso e seu empreendimento virtual se manter no mercado. Uma alternativa é contratar um profissional qualificado, sendo que é possível realizar curso gerente de e-commerce. As capacitações são amplamente oferecidas na web e oferecem todo o conhecimento que é preciso e gerir o seu próprio negócio.

➜ Baixe E-book Gestão de e-commerce para PM

Gerente de e-commerce: o que faz

Para ser um gerente de e-commerce, entretanto, é preciso compreender a imensidão do seu trabalho. Embora possa ser comparado ao gerente de uma loja física, ele deve gerenciar ainda tarefas exclusivamente exigidas em uma loja virtual, como a administração da plataforma do e-commerce.

No entanto, esse profissional não necessariamente deve executar todas as tarefas, já que pode contar com uma equipe de profissionais que vão atender a cada área da loja virtual, como informática, vendas, marketing, etc. Mesmo assim, ele deve conhecer bem todas as áreas para que possa delegar funções, acompanhar o trabalho dos demais funcionários e saber como lidar com todos os dados e informações disponíveis.

Por outro lado, se vamos pensar nos jovens e pequenos e-commerces, que estão dando os seus primeiros passos nos negócios online, dificilmente pode-se visualizar uma grande equipe por trás do empreendimento. A realidade consiste em muitos empreendedores que abraçam a grande maioria das atividades, o que também é comum em pequenas e micro empresas físicas.

Dessa forma, fica eminente que apostar em um gerente de e-commerce curso para capacitar- se com o objetivo de atuar no seu próprio negócio online é uma das formas mais indicadas para profissionalizar a sua loja virtual. Com isso, o empreendedor não só vai saber como administrar a plataforma do seu e- commerce, como também vai aprender a como melhorá-la, além de obter noções de sobre designer, informática, marketing e muito mais.

Mesmo antes de abrir um empreendimento virtual esses conhecimentos são importantes, pois se desde o início não haver todo um planejamento estratégico para o seu negócio ele pode em pouco tempo sucumbir perante a concorrência. Os conhecimentos sobre administração são outros tópicos essenciais.

E da mesma forma eles podem ser obtidos por meio de cursos online, presenciais e mesmo através de conteúdo disponibilizado a internet de forma gratuita. Entidades como o SEBRAE, por exemplo, contam com cursos e a assessoria necessária para empreendedores que desejam investir em seu negócio próprio, seja ele online ou físico.

Dicas para ser um gerente de e-commerce

Independente se você busca gerente de e-commerce vaga para atuar em lojas virtuais já estabelecidas ou se você está investindo na sua capacitação profissão para atuar no seu próprio empreendimento é importante ainda que tenha a habilidade para liderar equipes. Essa aptidão também pode ser desenvolvida.

É necessário que o gerente de e-commerce tenha ainda uma visão completa do mercado eletrônico e mais especificamente do nicho no qual a sua empresa atua. Estar informando sobre os seus números, crescimento, preços, demanda, concorrência é fundamental a tomada de decisões.

Porém, segundo especialistas, mais importante do que ter em mãos todas essas informações e dados é fundamental saber o que fazer com eles. É preciso dominar as técnicas que transformam esses dados em prospecções, análises e resultados, ou seja, é preciso saber como interpretar essa informação toda. Além disso, existe na web uma série de ferramentas que ajudam a realizar essa tarefa.

Alguns exemplos são o Google Analytics e o Yahoo Web Analytics, sendo que ainda há o Adobe Omniture e o Predicta. Conhecer esses recursos e usá-los também é muito favorável para gerenciar um e-commerce. Da mesma forma funciona com as campanhas de marketing, as quais são muito beneficiadas pelas ferramentas que a própria internet oferece.

Um exemplo é o Google AdWords e as técnicas de SEO . Existem também os indicadores de desempenho muito eficientes para saber o que está dando certo e o que pode melhorar e mesmo ser deixado de lado quanto às estratégias de marketing da sua empresa.

Se por um lado o gerente de e-commerce deve criar formas de atrair mais clientes para a loja virtual e aumentar as vendas ele também deve estar sempre atento à infraestrutura do site. A plataforma escolhida deve suprir todas as necessidades do e-commerce, como ter boa navegabilidade e um design atraente para o público alvo.

É possível ainda com os recursos certos saber por que o cliente colocou compras no carrinho, por exemplo, e depois desistiu de finalizar a compra. O pós-vendas é outro aspecto que deve ser acompanhando e fazer parte do gerenciamento desse profissional.

Além disso, o gerente de lojas virtuais deve estar acompanhando a produção do produto ou serviço que é vendido ou a compra do que é revendido, bem como estar a par da situação do estoque. Como diz o próprio nome, o gerente deve gerenciar tudo o que diz respeito ao empreendimento.

Mesmo pequenas lojas virtuais já nascem com muitas atividades a serem feitas e, quanto antes os profissionais que atuam nela, se qualificarem para desempenhar as suas tarefas maiores são as chances do e-commerce obter sucesso e se manter no mercado online por mais tempo.

➜ Baixe Planilha de Planejamento de ações

Artigo anteriorInbound marketing:O que é e como usar
Próximo artigoVale a pena ter uma empresa virtual?
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA