O que é um e-commerce e como funciona?

O que é um e-commerce e como funciona? [GUIA COMPLETO]

1022
0

O comércio eletrônico é uma alternativa excelente para quem está buscando por um novo trabalho. As vendas online oferecem a possibilidade de o gestor trabalhar de forma remota, com liberdade de horários e com boas possibilidades de retorno financeiro. É claro que, para isso, é necessário planejar a criação do negócio com calma e responsabilidade.

Se você tem um pouco de dinheiro extra e vontade para começar um novo negócio, saiba que o setor de vendas na internet é promissor. Para ajudá-lo nesta decisão, preparamos um conteúdo bem completo explicando o que é um e-commerce e como você pode trabalhar com isso! Confira! 

O QUE É UM E-COMMERCE?

Um e-commerce nada mais é do que uma loja virtual, ou seja, que vende produtos ou serviços pela internet e os envia para o endereço do consumidor. Diferente de uma loja física, o comércio eletrônico funciona somente com o contato virtual, de forma que o atendimento é conduzido de modo remoto. 

Isso significa que todas as dúvidas do cliente são tiradas no próprio site, com a descrição dos produtos, ou por e-mail. Esta modalidade de comércio tem sido cada vez mais escolhida pelos brasileiros, que gostam da conveniência de poder comprar na hora que quiserem, pesquisando preços e produtos.

PARA QUE SERVE UM E-COMMERCE?

Um comércio eletrônico tem a mesma função de uma loja de rua: vender produtos. No entanto, isso é conduzido pelo computador, sem que exista uma interação direta entre o cliente e o vendedor. Uma loja virtual pode vender os mesmos produtos que uma loja física, como roupas, cosméticos, móveis, eletrônicos, etc.

Um dos pontos altos desse tipo de comércio é que o cliente não precisa reservar muito tempo do seu dia para ir até um shopping center e entrar em muitas lojas em busca de um item. A navegação online otimiza o tempo e confere conveniência ao processo de compra, que ocorre no ritmo do cliente. 

COMO FUNCIONA UM E-COMMERCE NA PRÁTICA?

Agora que você já entendeu o que é um e-commerce, deve estar se perguntando como um e-commerce funciona prática, né? Pois bem, imagine que você está procurando por uma camiseta branca e gostaria comprá-la pela internet. Assim, você vai abrir um buscador, como o Google, e digitar “camiseta branca”.

Uma série de resultados vão aparecer na sua tela, e você deverá ver qual deles é o que mais chama a sua atenção. Depois de clicar, você será conduzido a uma loja virtual, onde poderá ver que tipo de camisetas vendem, os preços, o prazo para a entrega e as formas de pagamento aceitas.

Como o produto é exposto de forma virtual, você também verá a descrição do item, que contará com informações de medidas, tecido, lavagem, etc. Se decidir concretizar a compra, deverá escolher um método de pagamento e fornecer seu endereço. No período estimado, receberá a compra em casa.

QUAIS SÃO AS VANTAGENS DO E-COMMERCE?

O comércio eletrônico oferece inúmeras vantagens aos seus consumidores, como a conveniência de poder comprar um produto sem sair de casa e sem precisar arcar com o custo de estacionamento, assim como um preço geralmente mais baixo do que o praticado pelas lojas físicas.

Em geral, isso se dá porque os custos de manutenção de um comércio eletrônico são menores do que os custos de uma loja de rua, que tem que arcar com o ponto de venda físico e com a contratação de funcionários. É claro que isso se reflete no preço do produto oferecido, sendo um diferencial importante das lojas virtuais.

Além disso, o comércio eletrônico possibilita que o consumidor compre produtos de vendedores localizados em diferentes pontos geográficos, o que não ocorre nas lojas de rua. Assim, o leque de possibilidades é muito maior, aumentando as chances de o cliente encontrar exatamente o produto que busca.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE COMÉRCIO ELETRÔNICO?

Agora que você já entendeu o que é um e-commerce, vamos nos aprofundar no tema, apresentando as diferentes modalidades de comércios eletrônicos. Assim você conseguirá entender qual é o mais apropriado para a sua proposta, para o seu produto e para o seu público. 

M-COMMERCE

Essa é a sigla para Mobile Commerce, ou seja, para a venda de produtos a partir dos dispositivos móveis. Sem dúvida, cada vez mais os consumidores se sentem confortáveis para fazer compras a partir do celular. Com um comércio eletrônico otimizado para esses aparelhos, são maiores as chances de converter acessos em compras.

T-COMMERCE

Aqui, o comércio eletrônico é voltado para a televisão, ou seja, pensa em estratégias de impacto dos espectadores. Assim, a ideia é que depois de assistir a uma divulgação, essas pessoas acessem o comércio eletrônico da marca para conhecer e comprar os produtos divulgados.

S-COMMERCE

O termo se refere a Social Commerce e propõe o uso das redes sociais como aliadas para fortalecer a imagem da marca e o vínculo dos consumidores com a empresa. Desta forma, é possível divulgar produtos e interagir com pessoas que compõem o perfil do público-alvo da marca. 

F-COMMERCE

Por fim, este é o Facebook Commerce, que sugere que os empreendedores utilizem estratégias de vendas focadas na maior rede social do mundo. Para marcar presença no Facebook, as marcas podem conciliar o conteúdo de suas páginas com a criação de anúncios. 

COMO FUNCIONA A PLATAFORMA PARA E-COMMERCE?

Para iniciar as vendas no seu e-commerce, você deve escolher a plataforma adequada. Existem muitas possibilidades para isso e você poderá optar por contratar um programador e criar a página do zero ou por pagar para utilizar a plataforma do e-commerce. A segunda alternativa costuma ser a ideal para pequenos e médios empreendedores.

Uma das grandes vantagens da plataforma de e-commerce é em relação ao suporte, que se responsabiliza pela resolução de problemas e atualização da página. No caso de um e-commerce desenvolvido do zero, isso é responsabilidade do gestor, que deverá entrar em contato com o programador.

Além disso, as melhores plataformas para e-commerce reúnem todos os recursos necessários para a criação de uma boa loja virtual e têm a possibilidade de o gestor fazer algumas adaptações no layout, deixando o design da página com a cara da marca. 

COMO MONTAR UM E-COMMERCE?

Agora que você já entendeu tudo sobre comércio eletrônico, deve estar se perguntando como montar um e-commerce, certo? Essa tarefa deve ser feita com calma, para garantir a criação de uma loja virtual que contemple todos os itens necessários e ofereça uma excelente experiência de compra aos clientes. Confira os passos:

1. DEFINIR O PRODUTO

O primeiro passo é saber que tipo de produto ou serviço você quer  oferecer. Assim poderá estruturar a sua marca e entender exatamente qual segmento e público-alvo atenderá. Além disso já poderá buscar os fornecedores. Nessa etapa, você já poderá buscar a solução para os seguintes pontos: 

  • Criar uma boa logística de envio de produtos 
  • Encontrar um depósito para armazenar os produtos
  • Oferecer variados meios de pagamentos

2. REGULARIZAR A EMPRESA

Depois de definir o produto, você já terá a base necessária para regularizar a empresa. Em geral, os iniciantes no setor optam pela modalidade Microempreendedor Individual (MEI), que confere um número de CNPJ e a opção de fazer nota fiscal. Depois, caso a empresa cresça, é possível migrar para outra modalidade.

3. BUSCAR A PLATAFORMA

Enquanto você resolve as questões de regularização, já pode ir em busca da plataforma ideal para o seu negócio. Lá, poderá cadastrar os produtos e usar descrições e fotografias para complementar as informações dos itens, aumentando as possibilidades de compra. 

Os anúncios no Google e as técnicas de SEO é que levarão os consumidores ao seu site. Na hora de buscar a plataforma, tenha em mente que esses recursos são muito importantes e impactam diretamente na experiência do consumidor: 

  • Personalização de layout
  • Integração com Google Analytics 
  • Integração com sistemas de pagamento
  • Integração com Correios e transportadora
  • Automatização de notas fiscais
  • Recuperação de carrinho
  • Chat
  • Newsletter
  • Cupom de desconto
  • Marketplace

POR QUE INICIAR AS VENDAS NO E-COMMERCE?

Se bem planejado, o comércio eletrônico oferece boas chances de crescimento e de retorno. Com um plano de negócios e clareza sobre o produto, segmento e público-alvo, o gestor da loja virtual pode criar uma marca realmente forte, que seja lembrada pelos clientes e se destaque da concorrência. Confira aqui alguns motivos para vender online:

1. OPORTUNIDADES AO E-COMMERCE EM TODO O MUNDO

Ao escolher um modelo de negócio, é importante examinar as tendências e conhecer os mercados em crescimento. As estatísticas reforçam que o e-commerce é uma boa opção para empreendedores que querem iniciar uma empresa ou para quem quer expandir. Se você quiser entrar no comércio eletrônico, dificilmente haverá um momento melhor. 

Para ter uma ideia, foi lançado recentemente o Relatório Digital 2019, que informa sobre uso de dispositivos como internet e mídias sociais no Brasil. O estudo descobriu que 45% dos usuários de aparelhos móveis fizeram compras online e, destes, 89% realizou alguma busca por produtos ou serviços.

2. OPORTUNIDADE DE GANHAR ENQUANTO DORME

Para as empresas físicas, a localização é primordial e pode fazer uma enorme diferença em termos de visibilidade e vendas. No comércio eletrônico, você pode configurar uma vitrine em seu próprio nome de domínio e vender seus produtos globalmente. Você não precisa de várias lojas para ser visto em todo o mundo.

Isso parece óbvio, mas as implicações são mais abrangentes do que você poderia imaginar. A tendência de lojas “pop-up” está em ascensão, já que alguns comerciantes estão escolhendo atender seus clientes pessoalmente com um tablet, um leitor de cartões e alguns produtos de amostra na mão. 

3. É FÁCIL DE SE LEVANTAR E CORRER

Não só as ferramentas para comércio eletrônico ficaram muito melhores ao longo do tempo, mas também a sua variedade. De plataformas de vendas a automação de marketing e ferramentas de SEO, o aspecto mais desafiador de se preparar é o produto, mas se você é apaixonado pelo seu trabalho, fica mais fácil de acompanhar o processo.

Além disso, é essa paixão que vai levá-lo a fazer o trabalho que você precisa para construir um negócio de sucesso. Isso inclui oferecer o melhor produto, construir boas relações com os seus consumidores e se diferenciar da concorrência. 

4. 80% DA POPULAÇÃO DA WEB FEZ UMA COMPRA ONLINE

Como você pode imaginar, esses 80% só irão crescer. A chave como proprietário de uma empresa de comércio eletrônico é estabelecer confiança e credibilidade com leads e clientes, oferecendo o melhor produto possível e conquistando esses clientes de modo que voltem a comprar em seu e-commerce.

Há muitos aspectos diferentes para conquistar os consumidores, mas se você se comprometer com a melhoria constante, com o tempo criará uma relação leal com seus clientes. Não é exagero dizer que a confiança é um dos aspectos mais importantes da administração de uma empresa de comércio eletrônico.

5. VOCÊ PODE VENDER MAIS PARA OS CLIENTES AO LONGO DA LINHA

Praticamente todos os negócios de comércio eletrônico consideram que o atrito reduzido é extremamente importante para gerar mais vendas. Os carrinhos de compras abandonados são um problema comum e você precisa estar disposto a ajustar e otimizar seu funil para garantir a máxima conversão.

O marketing de conteúdo é uma maneira eficaz de vender a linha. Você pode criar peças de conteúdo relevantes e de valor agregado para seus leitores, capturá-los como assinantes de e-mail e informá-los sobre lançamentos, descontos e promoções à medida que você as executa.

6. OPORTUNIDADE DE EXPLORAR IDEIAS DE NEGÓCIO

A maioria dos empreendedores tem outras ideias de negócios que um dia gostariam de explorar. Uma vez que você construiu um negócio de comércio eletrônico muito bem-sucedido, vendê-lo pode fornecer-lhe o capital que você precisa para passar a atuar em outras áreas.

Há muitas boas razões para começar um negócio de comércio eletrônico. Se você está interessado em ser seu próprio patrão e vender produtos pelos quais é apaixonado, é algo que vale a pena considerar. Se você quiser acelerar o processo, conheça nossa consultoria e inicie logo seu e-commerce.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA