Como montar uma loja virtual: 5 simples passos infalíveis

Como montar uma loja virtual: 5 simples passos infalíveis

1083
0

Então você está decidido a inaugurar seu e-commerce e aumentar seu faturamento mensal. A decisão é acertada, já que o mercado está em evidente ascensão no Brasil. Decidiu o momento certo para começar a investir no negócio? Fez sua pesquisa de mercado, traçou seus planos de ação e definiu estratégias? Então, os primeiros passos foram dados.

Agora que você fez os planejamentos, definiu seu público e optou por uma plataforma, é hora de pensar nos desafios que estão por vir. Ao desconsiderar os possíveis erros na empreitada, muitos empreendedores dão com os burros n’água e acabam perdendo dinheiro em apostas arriscadas por conta da falta de planejamento.

Quer saber a quais erros o gestor está sujeito ao montar uma loja virtual? Listamos todos a seguir! Continue a leitura e saiba como contorná-los!

1. Oferecer muita variedade de produtos

Mesmo com uma fatia de mercado bem definida desde o momento em que foram feitos os primeiros planos de negócios, muitos empreendedores querem oferecer todos os produtos do segmento em que estão inseridos. Se você decidiu apostar em uma loja de informática, pode ser arriscado oferecer desde teclados e mouse a pen drives, HDs, computadores portáteis, desktops, entre outros produtos. O erro é comum entre os investidores iniciantes.

Nem sempre abranger a totalidade do seu setor é a estratégia mais inteligente. Isso porque variedade de produtos não gera somente mais possibilidades de venda, como aumenta os gastos do seu e-commerce.

Quando oferece muita diversidade, além da necessidade de ter mais espaço de estoque, sua loja virtual corre o risco de não ser identificada pelo consumidor como uma solução eficiente em sua área de atuação.

A concorrência também tende a ser maior, já que sua marca competirá com grandes lojas de departamento. Portanto, minha dica é manter o foco e enxugar o seu mix de produtos. Vale mais se tornar uma referência no seu segmento do que “atirar para todos os lados”!

Seguindo o exemplo do setor de informática, o empreendedor pode se especializar em uma marca, vender apenas notebooks ou apostar somente em acessórios periféricos.

2. Não caprichar nas descrições

Agora que você já montou um mix de produtos enxuto e de qualidade, é hora de descrevê-los. A descrição é uma parte essencial dos anúncios no e-commerce, já que o consumidor não terá contato direto com o produto antes de comprá-lo, a não ser que já tenha visto o item em uma loja física.

Oferecer muitos produtos demanda tempo e trabalho para cadastrar as especificações de cada produto e suas fotos. Como você já contornou esse erro no passo anterior, pode fornecer ao internauta que acessa sua loja online dados variados sobre os produtos que estão sendo vendidos.

A ausência de informações sobre as mercadorias numa loja virtual pode ser fatal para as negociações: comprando de maneira “remota”, sem poder pegar o produto e analisar seus detalhes, o comprador precisa da descrição mais exata o possível para confiar na loja e querer, de fato, fechar negócio.

Lembre-se de anexar imagens com boa resolução e feitas exclusivamente para a loja virtual. Retirar imagens da internet pode quebrar a confiança do cliente. Inclua, ainda, todas as informações relevantes, como tamanho, peso, dimensões, material de fabricação e demais dados. Se o item pode variar de cor, como é o caso de peças de vestuário, descreva as opções que estão à disposição do consumidor.

Ei! Não se esqueça de utilizar termos simples. Não descreva o produto de maneira excessivamente técnica, ou pode dificultar o entendimento do cliente.

3. Não aplicar marketing digital

Praticar spam é uma atitude perigosa e pouco eficiente, que acaba deteriorando a credibilidade da sua marca. Mas apostar em campanhas de e-mail marketing bem geridas e divulgação na rede são saídas que trazem excelentes resultados para a loja virtual. Essas estratégias ajudam a manter um relacionamento saudável com o cliente potencial, promovendo suas novidades.

Sem adotar estratégias de marketing digital, sua loja virtual corre o risco de passar despercebida pelos internautas. A rede abriga uma infinidade de e-commerces e, para se destacar, é preciso criar boas campanhas.

4. Não facilitar a navegação

Ao montar uma loja virtual, é um erro adotar um sistema muito complexo, que não otimiza a navegação do cliente. Vale recorrer ao ditado: em alguns casos, menos é mais!

Seu e-commerce deve se preocupar em oferecer uma navegação fácil e intuitiva, de maneira que o internauta se guie sozinho pelas páginas. O processo de compra também não pode ser confuso. Desenvolva o site de forma a utilizar o menor número possível de passos para que o consumidor feche a compra.

Vale apostar, como citamos, em uma plataforma que possibilite a recuperação do carrinho de compras. Oferte alternativas para que o consumidor não abandone a negociação, inclusive todas as formas de pagamento possíveis.

Quando o assunto for layout e design do site, dê preferência a uma aparência clean e de fácil leitura. Desconsidere sites muito pesados, que podem demorar a carregar, desestimulando o comprador. Evite exageros nos banners e nas cores, ou isso pode deixar o consumidor desinteressado e confuso, além de ser visualmente invasivo.

5. Não oferecer canais de contato

Algumas lojas online não se preocupam em aproximar o contato com o consumidor. Isso causa insegurança no internauta, podendo prejudicar a transação. Pense bem: o cliente vai confiar informações bancárias ao seu site. Caso não tenha nenhuma forma de contato ou atendimento na sua webpage, como ele pode tirar dúvidas? Como poderá contatar a loja caso ocorra algum erro?

Não caia nessa cilada: divulgue telefones, e-mails, números para contato por mensagem instantânea e qualquer outro canal que possibilite o contato com seu e-commerce.

Além de divulgar seus canais de contato, vale implementar um serviço próprio de atendimento ao cliente. Defina ao menos um canal aberto de comunicação online para que seus consumidores possam tirar dúvidas de forma prática.

Reunir perguntas e respostas frequentes também ajuda a solucionar os problemas do comprador sem a necessidade de interferência humana. Existem diversas maneiras de otimizar o relacionamento com o cliente do e-commerce, então não ceda ao erro de não as adotar!

Gostou das dicas para montar uma loja virtual de sucesso? Aposte em seus diferenciais competitivos, fique atento aos erros mais comuns da profissão e não tenha medo de ousar! Escolha seu mercado e aposte no marketing! Capriche no layout do site e na usabilidade para otimizar a experiência do usuário.

Para ficar por dentro de mais conteúdo relevante, assine agora mesmo nossa newsletter! Assim, você será o primeiro notificado de todas as dicas reunidas pela D Loja Virtual. Potencialize seu negócio!

 

Artigo anteriorTire 6 principais dúvidas sobre a pesquisa de mercado
Próximo artigoComo fazer meu e-commerce aparecer no Google?
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA