Como escolher a Plataforma de e-commerce

Como escolher a Plataforma de e-commerce

2526
0
Como escolher a Plataforma de e-commerce
Como escolher a Plataforma de e-commerce

Leia nesse artigo dicas e informações de como escolher a Plataforma de e-commerce

Uma plataforma de e-commerce abrange muitas coisas além do layout de uma loja digital, na área de tecnologia da informação podemos definir as plataformas em dois cenários que são:

Front End de uma plataforma:

É a parte que o consumidor enxerga, por onde ele navega, compara, compra é a parte da frente de uma página.

Back End de uma plataforma:

A parte de traz do site, aquela que não se vê, mas é importante pois é de lá que se gerencia o e- commerce.

Simplo 7- Plataforma de e-commerce

Não se pode definir o tipo de plataforma sem conhecer a loja e seu segmento, sem saber como ela trabalha, para isso quem tem ou vai abrir um e-commerce deve colocar no planejamento de sua loja qual opção seguir, vamos mostrar os tipos de plataformas assim você saberá qual escolher e adaptar seu projeto ou no caso de já ter seu e-commerce pode fazer a opção de mudar a plataforma para um melhor desempenho.

Plataformas de E-commerce e suas variações

Para saber qual caminho tomar na escolha da Plataforma de e-commerce, você precisa avaliar seu negócio pensar nele a médio e longo prazo, as vezes limitamos nossas escolhas pelo preço baixo, investir pouco para não perder muito caso algo de errado, nem sempre é uma boa saída, obtenha uma margem boa para avaliar seu negócio, faça estimativas para dois ou três anos obtendo um prazo maior para poder evoluir e aumentar as oportunidades de crescimento de seu negócio.

BAIXE NOSSO MATERIAL

>Como montar uma loja 
>Como fotografar e editar fotos em sua loja 
>Como atrair visitantes gratuitamente para sua loja virtual
>Como vender pelo Facebook e Instagram

Seu negócio X Plataformas

Após você realizar o planejamento de sua loja, está na hora de você conhecer os tipos de plataforma e como elas funcionam, existe também a opção de contratar empresas que vendem essas plataformas e através de um orçamento feito, você pode optar por qual cabe no orçamento de sua loja. Abaixo vou mostrar as opções de plataformas e suas funções e aí você observa quais são as que combinam com a sua loja do e-commerce.

Os tipos de plataforma são:

Suporte:

Quais são os canais que a plataforma disponibiliza para o suporte técnico? Esses canais vão ser suficientes para o dia a dia do negócio? Qual o tempo de resposta de cada chamado ou correção técnica? As suas opções serão redes sociais, uma página própria você pode terceirizar, a plataforma lhe dará um apoio 24 horas em caso de problemas com sua loja? Com seus clientes e se a página de pagamento ficar com problemas avalie todas as possibilidades.

BAIXE NOSSO MATERIAL:

>Assista o Webinar para montar loja virtual
>Veja 8  dicas para montar uma loja virtual
>Baixe E-book Gestão de e-commerce para PME
>Assista a Palestra: E-commerce Do Zero Aos Resultados Em 6 Etapas

Flexibilidade:

Quais são as camadas que podem ser alteradas na plataforma?

Você pode mudar a estrutura de HTML e CSS ou pode apenas efetuar customizações de layout? O modelo de negócio da plataforma permite que agências executem todo o trabalho de customização da plataforma ou você terá sempre que contar com a equipe técnica da plataforma para ter suas demandas atendidas?

Funcionalidades:

Quais são as funcionalidades disponíveis nessa plataforma? Existe alguma otimização que permitirá que sua loja tenha um melhor resultado em conversão?

Integrações:

A plataforma que você escolheu já tem ERP integrado a mesma solução? Caso não tenha, essa plataforma tem cases de lojas que já estejam funcionando com essa integração entre plataforma e o ERP de sua preferência?

BAIXE NOSSO MATERIAL:

>Baixe a planilha de planejamento de ações de marketing
>Baixe e-book para datas comemorativas

Pagamento:

A plataforma possui gateway próprio para pagamento? Caso não tenha, ela integra bem com o gateway de pagamento de sua preferência?

SLA Hosting e liberação de ambiente:

Qual a infraestrutura disponível para o seu e-commerce? Qual o SLA do Hosting? As lojas clientes dessa plataforma possuem um bom tempo de carregamento de suas lojas?

Customização da Plataforma:

Após a liberação do ambiente, qual o prazo médio dos projetos de implantação dessa plataforma?

Custo com Setup:

Qual o custo de setup da plataforma? Quais as condições de pagamento?

Mensalidade:

Qual será o seu custo fixo com mensalidade? Caso tenha inicialmente um baixo número de vendas, qual o valor mínimo da mensalidade? Implantação do layout:

Caso a plataforma utilize o modelo de agências parceiras para implantação do e-commerce, qual o custo médio com a implantação do layout?

BAIXE NOSSO MATERIAL:

>Como atrair cliente com e-mail 
>7 dicas para começar a usar o Youtube
>Saiba se seu site está otimizado

Essas e muitas outras perguntas chaves podem lhe ajudar a definir sua escolha de plataforma, aquela que se identifica mais com seu e-commerce, pense também a longo prazo dando um prazo de 2 a 3 anos para o desenvolvimento de seu negócio.

As plataformas e suas características.

SaaS (Software as a Service):

É o modelo mais utilizado pela maioria dos fornecedores de plataforma do mercado, onde o software é o mesmo para todos os clientes. É a utilização de uma plataforma desenvolvida e mantida por um terceiro mediante pagamento de uma mensalidade. Geralmente a solução é disponibilizada na “nuvem”.

Permite uma média flexibilidade de atuação no front-end devido a eventuais dependências do back- end, que é gerenciado exclusivamente pelo fornecedor da plataforma. Os fornecedores costumam liberar atualizações constantes, garantindo maior flexibilidade e novas funcionalidades.

Toda a responsabilidade de hospedagem do site e manutenção da infraestrutura fica por conta do fornecedor da plataforma. O custo dessa administração está incluso na mensalidade cobrada, e a disponibilização do serviço é garantida por contrato.

Licenciamento:

Aquisição de uma licença para uso do código fonte de uma plataforma desenvolvida por um terceiro. Pode-se optar por renovar ou não a licença, garantindo acesso a eventuais atualizações no software.

Toda a manutenção é realizada internamente

Nesse modelo há o pagamento de uma quantia para aquisição da licença e posteriormente uma taxa de renovação anual. Mesmo que a plataforma tenha sido adquirida de um terceiro, deve ser considerado o esforço da equipe de TI na implantação da solução e todos os custos com a manutenção e infraestrutura.

BAIXE NOSSO 

>Veja 3 Ferramentas para monitorar seu mercado
>Aprenda como usar o CANVAS
>Aprenda como usar o Google Analytics em sua loja virtual

Mesmo com a compra de uma solução de plataforma pronta de um fornecedor, ainda se considera um prazo de pelo menos 1 ano para realizar todos os ajustes às necessidades do negócio. Ambos os modelos permitem uma flexibilidade total de atuação, tanto no front-end quanto no back-end já que todo o desenvolvimento é realizado pelo próprio varejista.

Desenvolvimento Interno:

plataforma desenvolvida internamente sob medida para o negócio. Como o nome diz, toda a manutenção é realizada por uma equipe interna de desenvolvedores. Por não apresenta custos de aquisição esse modelo parece ser o mais em conta, porém deve ser considerado todo tempo e o esforço da equipe de TI para desenvolver e manter a plataforma.

Via de regra, os custos com a equipe de TI ao longo de todo o desenvolvimento acabam sendo superiores do que os outros dois modelos. Com certeza é o modelo que exige o maior prazo de implantação, variando de acordo com o tamanho e o conhecimento da equipe de TI.

Não é o indicado para empresas que precisam de agilidade na implementação, mas sim para empresas com uma visão mais de longo prazo. Em ambos os modelos o varejista assume todas as responsabilidades envolvidas na manutenção da hospedagem do site, desde a compra ou contratação dos servidores, até o acompanhamento de picos de acessos para evitar que o site saia do ar.

BAIXE NOSSO MATERIAL:

>Como recuperar 30% pedidos pagos por boleto
>Saiba por que usar e-mail marketing na sua loja
>Faça parte da Lista Vip DLoja Virtual

Conclusão da escolha da plataforma

Depende de seu segmento, depende do tamanho de sua empresa digital, pode se ter a opção de escolher uma no início e outra quando a empresa ficar maior, a escolha da plataforma é um investimento não um gasto, sabedoria nessas horas é uma vantagem ao escolher qual estrutura é a melhor no seu caso.

Artigo anteriorQuais os principais problemas na contratação de uma loja virtual?
Próximo artigoQuem pode ser MEI?
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA