(11) 4118-9290 - São Paulo (SP) Clique aqui

REDES

Vantagens e desvantagens do comércio eletrônico: Veja aqui!

Por Marcio Eugênio | 07/03/2020
34421
|
0
Vantagens e desvantagens do comércio eletrônico: Veja aqui!

Muitas pessoas enxergam nas vendas online a possibilidade para ganhar um dinheiro extra e para conquistar a tão sonhada liberdade financeira. Sem dúvidas, essa modalidade de vendas é uma excelente maneira de alcançar esse plano, mas, para isso, precisa de bastante planejamento.

Na ânsia de colocar o plano em prática, muitos empreendedores digitais deixam de avaliar as vantagens e desvantagens do comércio eletrônico. Com isso, começam a vender sem ter um planejamento prévio e cometem erros que poderiam ser evitados com facilidade. O resultado? Nem sempre conseguem vender tanto quanto gostariam.  

Se você tem vontade de criar um e-commerce e vender muito, continue lendo esse texto. Aqui, ajudaremos a entender os principais pontos que devem ser avaliados antes de criar a sua loja virtual. Boa leitura!

COMO FUNCIONA O COMÉRCIO ELETRÔNICO?

Em primeiro lugar, se você quer vender online, precisa saber como funciona o comércio eletrônico. Muita gente que já tem experiência com as vendas em lojas de rua acredita que as  vendas online ocorrem da mesma forma. Porém, isso não é uma verdade absoluta, já que a lógica de atração dos consumidores muda bastante do mundo físico para o digital.

Imagine uma nova loja de rua situada em uma avenida da sua cidade. Você concorda que se ela abrir as portas, os clientes poderão entrar para conhecer os produtos, não é mesmo? No entanto, uma loja virtual jamais poderá esperar que os consumidores cheguem por livre e espontânea vontade, porque isso simplesmente não existe no mundo da internet.

O comércio eletrônico funciona através de anúncios, enquanto uma loja física pode recorrer a anúncios somente se quiser complementar o fluxo de consumidores. Mais adiante falaremos sobre as vantagens e desvantagens do comércio eletrônico. Assim, você poderá adequar as suas estratégias para atrair bons consumidores e vender bastante. 

QUAIS OS TIPOS DE COMÉRCIO ELETRÔNICO?

Muito se fala sobre comércio eletrônico como se só existisse um tipo de loja virtual. No entanto, existem diferentes maneiras de criar um e-commerce, e a escolha disso varia bastante conforme o tipo de produto, de segmento e de porte da loja. Confira os principais tipos:  

PLATAFORMA ALUGADA

Essa é uma das modalidades mais escolhidas por quem quer vender online. Funciona a partir de um plano mensal que possibilita que o gestor do e-commerce use recursos pré-definidos, podendo personalizar o layout e incluir produtos e serviços. É uma boa alternativa para pequenos e médios negócios. 

PLATAFORMA OPEN SOURCE

Esse tipo de plataforma é gratuito e customizável. No entanto, exige um conhecimento prévio elevado por parte do gestor do e-commerce, fazendo com que seja necessário contratar um profissional capacitado, o que aumenta os custos. 

PLATAFORMA PRÓPRIA

Essa modalidade é construída do zero, o que significa que tem um caráter de inovação alto, ao mesmo tempo em que também tem um custo alto. É usada principalmente por grandes lojas virtuais do varejo, que têm necessidades que não são atendidas pelas outras plataformas. 

MARKETPLACE

Esse tipo de plataforma reúne diversos vendedores de diferentes segmentos, tendo uma estrutura semelhante a de um shopping center virtual. A grande vantagem para o lojista é que o próprio marketplace é responsável pela ferramenta e pela atração do público. Para participar, o vendedor deve pagar um percentual sobre as vendas. 

QUAIS AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO?

Antes de começar a vender online, é fundamental conhecer o mercado onde se está entrando e entender a sua configuração  no universo digital. Muitas vezes, acreditamos que determinado setor oferece boas oportunidades, quando, na verdade, ele já apresenta uma competição acirrada, sem espaço para novas marcas.

Na mesma medida, podemos deixar de olhar para determinados segmentos, sem perceber que eles guardam boas oportunidades para os vendedores que desejam inovar. Mas é claro que tudo isso só pode ser feito conhecendo os pontos fortes e fracos das vendas online. A seguir, descubra quais são as vantagens e desvantagens do comércio eletrônico.

VANTAGENS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

Muito se fala sobre as vantagens do comércio eletrônico, né? Mesmo assim, não custa ressaltar quais são esses pontos positivos. Em primeiro lugar, o e-commerce oferece a possibilidade de vender para uma área geográfica muito grande. Imagine uma loja física de roupas íntimas localizada em uma rua movimentada de um bairro da sua cidade.

Seus consumidores serão os moradores do próprio bairro e, quem sabe, pessoas de regiões próximas, que sabem sobre a qualidade dos produtos ou sobre os preços vantajosos desse comércio. No entanto, no mercado online, essa mesma loja pode enviar para todo o país e, devido ao tipo de produto, quem sabe até a outros continentes.

Sem dúvidas, outro ponto positivo do comércio eletrônico é em relação aos custos fixos. Para estar em funcionamento, essa loja de roupas íntimas precisa gastar com aluguel e com funcionários, enquanto que se atuasse na internet poderia desempenhar o serviço sem contar sequer com uma sala comercial. 

E é claro que esse baixo custo se reflete nos preços praticados pelos comércios eletrônicos, que, na maior parte das vezes, são menores do que os oferecidos pelas lojas de rua e de shoppings. Aqui, veja uma lista com todas as vantagens que um e-commerce pode proporcionar:

  • Custos fixos baixos
  • Venda para áreas geográficas distantes
  • Amplo horário de funcionamento (está sempre aberta)
  • Conveniência
  • Preços competitivos

DESVANTAGENS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

Somos fãs das lojas virtuais, mas precisamos admitir que nem tudo são flores. Falamos isso não com a intenção de que você desista de investir em um e-commerce. Pelo contrário! Ao saber das limitações das vendas online, você poderá pensar em possibilidades para contornar possíveis problemas.

Não há dúvidas de que a principal desvantagem do comércio eletrônico é a falta de contato do cliente com o produto. Ao comprar em uma loja virtual, o consumidor não consegue usar nenhum sentido além da visão. Ou seja, não pode sentir, tocar ou experimentar o produto que pretende comprar. 

Por essa razão, é fundamental incluir descrições muito completas no e-commerce, fazendo com que o consumidor consiga saciar todas as suas dúvidas sobre aquele item. Fotografias de qualidade e vídeos demonstrativos também são importantes para contornar essa carência. Além disso, chats de atendimento online têm grande valia nesse ponto.

Outra questão relevante é em relação à concorrência dos comércios eletrônicos, uma vez que uma loja online localizada no interior do Rio Grande do Sul concorre diretamente com outra do leste da Bahia. Por isso é tão importante entrar em mercados pouco competitivos e vender produtos com diferenciais relevantes. Veja uma lista com os pontos de atenção:

  • Não poder experimentar produtos
  • Não há contato direto com o vendedor
  • Muita concorrência em determinados segmentos

COMO CRIAR UM E-COMMERCE?

Ao saber das vantagens e desvantagens do comércio eletrônico, você poderá planejar a criação da sua loja virtual potencializando os pontos positivos e prevenindo os itens que merecem atenção. Desta forma, conseguirá aumentar as suas chances de sucesso, já que estará seguindo um planejamento que considera seu produto, mercado e público. 

Esses três itens são muito importantes na hora de criar o seu e-commerce, uma vez que a sua entrada no mercado digital deve ocorrer para suprir uma demanda. Quando você vende um produto, precisa se certificar que está oferecendo um item que ainda não está disponível no mercado ou que, pelo menos, conta com algum diferencial relevante. 

Mas, afinal, como criar um e-commerce? Em primeiro lugar, você deverá analisar o perfil da sua marca e entender qual tipo de loja é a ideal para seu negócio. Vendedores iniciantes costumam optar por plataformas alugadas ou por marketplaces. Depois, terá que cadastrar os seus produtos, preços e descrições, deixando a sua loja o mais atrativa possível.

Os anúncios são os responsáveis por conduzir o seu público até o seu ponto de venda online. Sem este tipo de divulgação, a sua loja ficará às moscas. Por isso, veja esse recurso como um investimento. Vale lembrar que para a sua loja virtual ter sucesso, você precisará estabelecer os seguintes pontos:

  • Fornecedores
  • Fluxo entre os setores
  • Controle financeiro
  • Divulgação
  • Envio por transportadora ou pelo correio
  • Atendimento ao cliente

Devido à necessidade de planejamento e de entendimento sobre o setor que você quer atuar, recomenda-se que antes de colocar a loja no ar, você faça um plano de negócios para a sua marca. Assim, conseguirá estruturar a empresa de forma que aproveite as oportunidades do setor, reduzindo o risco de cometer erros. 

Em resumo, o plano de negócios é o estudo responsável por traçar estratégias operacionais, financeiras e de marketing, integrando os setores do negócio. Se você quer entender mais sobre o tema, recomendamos que leia esse conteúdo sobre plano de negócios. Assim, conseguirá criar um e-commerce com boas chances de crescimento!

Marcio Eugênio

Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

Posts relacionados