E-business e E-commerce: quais as diferenças? Confira aqui!

E-business e E-commerce: quais as diferenças? Confira aqui!

15598
0
O que fazer para reduzir custos no E-Commerce?
O que fazer para reduzir custos no E-Commerce?

Algumas pessoas usam os termos “e-business” e “e-commerce” de forma intercambiável, mas não são sinônimos. E-commerce refere-se à compra e venda online, enquanto o e-business engloba todos os negócios realizados on-line. O comércio eletrônico pode ser visto como um subconjunto do comércio eletrônico.

Para que você entenda onde está a diferença entre os termos, vamos mostrar a você, qual a diferença entre e-business e e-commerce? Entenda as particularidades de cada um. Conheça as vantagens e desvantagens e o mercado, aqui!

O QUE É E-BUSINESS?

O e-business ultrapassa os limites da troca de informações sobre bens e serviços com clientes e fornecedores. Trata-se de fazer uso da Internet para transferir informações entre funcionários que usam sistemas internos, parceiros de negócios, filiais, clientes, fornecedores, usuários remotos e o público. 

Guia dos melhores produtos para vender no e-commerce
Baixe agora o Guia dos melhores produtos para vender no e-commerce.

E-business é sobre automação de procedimentos internos e outros. Isso permite que os proprietários de e-business trabalhem no crescimento do negócio por meio do uso de informações e tecnologia.

CARACTERÍSTICAS DO E-BUSINESS

Depois de  definir o que é e-business, vamos as suas características:

EXIBIÇÃO E INFORMAÇÕES EFICAZES DO PRODUTO

Com um E-business, é possível descrever numerosos produtos em grande detalhe, porque o texto é ilimitado. Imagens dos produtos podem ser carregadas para adicionar apresentação visual de mercadorias. Os produtos podem ser classificados e categorizados para facilitar o acesso dos clientes. 

O comportamento de compra online do consumidor é versátil e a exibição eficaz de produtos e a riqueza de informações fornecidas, incluindo o layout do site, podem acionar o impulso de compra de impulso dos clientes.

NEGÓCIO PARA O CLIENTE 

Os clientes podem fazer logon e visualizar produtos, obter informações sobre eles, alterar preços, ofertar descontos especiais. Os clientes também podem visualizar suas declarações online e verificar as transações de origem. 

Em uma configuração de e-business, é possível oferecer um conjunto de preços para clientes regulares e para novos clientes. As opções de pagamento podem ser variadas para aceitar diferentes moedas e gateways de pagamento, como cartões de crédito, cartões de débito e PayPal. Os clientes podem receber cotações online para confirmar seus pedidos.

PERSONALIZAÇÃO

As empresas envolvidas no e-business identificam a personalização como uma característica fundamental. A personalização é ampla e abrange a exibição de produtos e informações, recomendações e revisões de produtos, personalização de produtos pelo usuário e dados pessoais do usuário final em uma página da Web. 

Do lado tecnológico, a personalização abrange o uso de geração dinâmica de páginas, cookies, filtragem de informações e perfis de usuários. O recurso de personalização pode ser usado para habilitar a sustentabilidade do s-business por meio do desenvolvimento de interfaces e processos de usuário personalizados.

VANTAGENS DO E-BUSINESS

O eBusiness mudou completamente a forma como compramos. Você provavelmente já experimentou algumas vantagens do e-business como consumidor, mas se estiver pensando em começar seu próprio negócio online, talvez esteja se perguntando: “Quais são os benefícios do e-business?”

Aqui estão cinco vantagens de ter um e-business:

1. REMOVA AS RESTRIÇÕES DE LOCALIZAÇÃO E DISPONIBILIDADE

A internet alcança o mundo e abrange todos os fusos horários. Isso significa que, quando as empresas realizam suas operações online, elas têm os mesmos recursos.

Com uma loja física, os clientes são limitados pela proximidade da loja e pelo horário de funcionamento. Empresas de negócios, por outro lado, são acessíveis de qualquer área com acesso à internet e abertas 24 horas por dia. Além disso, com o comércio eletrônico em ascensão, o e-business ainda tem outra vantagem: ser acessível a qualquer pessoa com um dispositivo móvel. Os clientes são limitados apenas pela cobertura da rede móvel, que fica praticamente em todos os lugares.

 2. REDUZA TEMPO E DINHEIRO GASTOS 

Com contas de aluguel, eletricidade, telefones e manutenção geral do escritório, as despesas com locais físicos podem começar a se acumular. Ao levar sua empresa online, você reduz ou elimina muitos desses custos indiretos. 

Além disso, as coisas ficam muito mais fáceis do ponto de vista logístico, uma vez que uma pessoa pode fazer o trabalho de várias pessoas. Enviar um e-mail em massa para uma lista de clientes é mais fácil do que enviar 100 correspondências diretas (papel, postagem, equipe, entre outros). 

Além dos processos voltados para o cliente, os processos internos também se tornam mais amigáveis ​​no bolso quando estão online. Por exemplo, os custos de transação são reduzidos, uma vez que não há necessidade de contratar um caixa quando o software de carrinho de compras permite que os clientes façam o check-out. E, se isso não for suficiente, o marketing de e-business costuma ser mais acessível também.

 3. AGILIZE O ATENDIMENTO AO CLIENTE

Quando os clientes entram em contato com você, eles querem respostas rápidas. Graças ao e-mail e ao software de bate-papo ao vivo, os e-business não têm problemas para atender a essa necessidade. 

Além disso, essas formas flexíveis de atendimento ao cliente podem se estender além do horário de funcionamento de uma loja física. As empresas de negócios também oferecem a conveniência de fornecer produtos diretamente na porta da frente do cliente. 

4. MOSTRE COMO MELHORAR

Quando se trata de aprender mais sobre seus clientes, uma loja física não é páreo para um e-business. Com ferramentas como o Google Analytics, é muito mais fácil acessar informações sobre suas vendas e clientes, sem nenhum custo extra. 

Quer saber como um produto se saiu nos últimos três meses? E quantos clientes de retorno você teve? A menos que você esteja fazendo uma manutenção extrema dos registros, você não tem acesso fácil a esse tipo de dados com uma loja física. Eles fornecem informações sobre os comportamentos e interesses de compra de seus clientes, o que é inestimável para melhorar seus negócios.

5. MANTENHA SEU NEGÓCIO RELEVANTE

A internet é parte de nossas vidas e não está mostrando sinais de sair tão cedo. A abertura de um e-business mantém você em contato com o que é atual: ele equilibra o campo de atuação e fornece os recursos necessários para competir no mercado digital cada vez mais atual. 

Por exemplo, ter uma presença online em sites de mídia social é uma grande parte da divulgação de seu nome. Para permanecer relevante, as empresas precisam postar conteúdo de forma consistente nesses canais que interessam a seus consumidores.  

Quando se trata de ebusiness, tanto o consumidor quanto o negócio colhem os benefícios. Estar online torna um negócio conveniente, acessível e melhor equipado para ajudar seus clientes, e quando as empresas estão focadas em beneficiar seus clientes, todos ganham.

DESVANTAGENS DO E-BUSINESS

A internet tem impulsionado os e-business familiares que tentam competir com grandes empresas para atender à demanda dos clientes por variedade. Ainda assim, usar o e-commerce com sucesso significa lidar com as desvantagens dos negócios. 

Lojas online devem oferecer aos clientes uma plataforma segura e você precisa fornecer uma entrega pontual. Seu site oferece a conveniência de comprar com o clique de um botão, mas você deve investir em sistemas que inspiram confiança em sua empresa. Chegou a hora de conhecer as desvantagens do e-business.

1.PROBLEMAS DE SEGURANÇA E INTEGRIDADE

Os hackers são hábeis em manipular sites de negócios online para coletar dados financeiros. A informação que você precisa de seus clientes – endereço de entrega, detalhes do cartão de crédito e e-mail – potencialmente fornece um recurso valioso para os hackers.

Esse risco impede que algumas pessoas comprem online. Você precisa garantir aos clientes a segurança de seus dados pessoais à medida que eles interagem com o seu e-business. 

2. COMPRE COM PRAZO DE ENTREGA

Por mais que a internet tenha a vantagem de processar pedidos e pagamentos em tempo real, isso tem pouco benefício para o cliente que exige o item comprado com igual rapidez.

Ao contrário das empresas físicas, as compras do seu e-business normalmente têm um intervalo de tempo entre a compra e a entrega do produto. Alguns clientes preferem ir à loja física e pegar o item, a menos que seja de tipo digital, como um e-book ou arquivo de música.

3. INTANGIBILIDADE MOMENTÂNEA

O toque pessoal é um fator ausente nas transações online. Um e-business normalmente não oferece ao cliente proximidade física com os itens comprados até a entrega. 

Experimentar a sensação, o gosto ou o cheiro de um produto pode influenciar a decisão de compra. A menos que seja um comprador repetitivo, seu cliente típico gostaria de sentir a textura da carteira de couro, o conforto do sapato ou cheirar a colônia antes de pedir. A ausência de uma oportunidade para examinar fisicamente o produto coloca uma limitação importante do comércio eletrônico.

4. LIMITAÇÕES SETORIAIS

Nem toda empresa pode participar do comércio eletrônico. Alguns são desafiados em termos de especialização e disponibilidade de tecnologia, enquanto outros carregam produtos que não podem ser enviados economicamente. 

Por exemplo, alguns itens grandes e de tamanho ímpar podem não ser econômicos para serem transportados, dificultando a venda online. Outros produtos podem ser legalmente restritos, dependendo das leis estaduais e federais, como certos explosivos, munições e bebidas alcoólicas.

QUAIS AS DIFERENÇAS ENTRE E-COMMERCE E E-BUSINESS

A cada dia aprendemos uma nova expressão usada com base no mundo virtual que cresce e se desenvolve em todos os aspectos.

Assim, no mundo dos negócios virtuais duas expressões podem ser confundidas: e-commerce e e-business.

Agora você terá a chance de compreender o que cada uma delas significa e em qual situação deve ser aplicada.

CADA UM EM SEU LUGAR

É fácil confundir e-commerce e e-business. Mas isso acontece quando não há uma reflexão sobre o real significado de cada uma dessas palavras. Já registra duas coisas: elas podem ser complementares e mesmo assim tem conceitos diferentes.

Se literalmente e-commerce pode ser entendido como comércio eletrônico, e-business pode ser entendido como negócio eletrônico.

Portanto, e-commerce pode ser parte de um e-business. Porque um negócio não precisa ter, necessariamente, uma transação comercial, muitos negócios se diferenciam por não se tratarem de um movimento de compra e venda.

O QUE É E-COMMERCE?

Comparado ao e-business, a definição de  e-commerce é mais clara. Em sua forma básica, envolve a colocação de pedidos e a realização de pagamentos online. No comércio eletrônico business-to-consumer (B2C), uma empresa vende mercadorias aos consumidores por meio de seu website.

O comércio eletrônico existe em várias formas. Muitas lojas físicas também realizam vendas através de seus sites. Essas vendas podem incluir todos os elementos de uma venda: encomendar, pagar e receber por um produto.

Também pode envolver apenas parte do processo. Por exemplo, um cliente pode solicitar que um produto online seja retirado na loja. O pagamento pode ser realizado  de forma virtual ou quando for retirado na loja.

Muitas lojas também vendem através de mercados virtuais, além de seus próprios sites. 

CARACTERÍSTICAS DO E-COMMERCE

Quando se trata de sites de comércio eletrônico, é tudo sobre funcionalidade, recursos e design. Mas quais recursos são realmente mais importantes para o seu sucesso? Vamos explorar.

Existem recursos que você deve ter se estiver executando um negócio online e tiver um site de comércio eletrônico. Os recursos abaixo são alguns dos padrões de e-commerce para lojas online e plataformas de carrinho de compras.

O sucesso de muitos sites é determinado não apenas pelos produtos oferecidos e pelo quão bem ele é comercializado, mas também pelas características que ele oferece ao cliente e ao seu dono. 

TENHA AS FERRAMENTAS NECESSÁRIAS

Como proprietário de uma empresa, é importante que você tenha as ferramentas para gerenciar seu website e que os recursos administrativos se ajustem aos seus processos de negócios. 

Por exemplo, se você oferecer condições de pagamento ao seu cliente, precisará ter certeza de que a plataforma que está usando permite definir um limite de crédito. Antes de mergulhar em um projeto de e-commerce, pense cuidadosamente sobre os recursos necessários ou você se arrependerá mais tarde!

VANTAGENS DO E-COMMERCE

O comércio eletrônico oferece muitas vantagens para empresas e clientes, mas também trouxe muitos problemas.

  • Procedimento de compra/venda mais rápido, assim como produtos fáceis de encontrar;
  • Comprando/vendendo 24 horas por dia, todos os dias da semana;
  • Maior alcance para os clientes, não há limitações geográficas teóricas;
  • Baixos custos operacionais e melhor qualidade de serviços;
  • Não há necessidade de instalações físicas da empresa;
  • Fácil de começar e gerenciar um negócio;
  • Os clientes podem facilmente selecionar produtos de diferentes provedores sem se movimentarem fisicamente.

DESVANTAGENS DO E-COMMERCE

  • Qualquer um, bom ou ruim, pode facilmente começar um negócio. E há muitos sites ruins que consomem o dinheiro dos clientes;
  • Não há garantia de qualidade do produto;
  • Falhas mecânicas podem causar efeitos imprevisíveis no total dos processo;
  • Como há uma chance mínima de interação direta do cliente com a empresa, a fidelidade do cliente está sempre em um cheque;
  • Existem muitos hackers que procuram oportunidades e, portanto, um site de comércio eletrônico, serviços, gateways de pagamento, todos são sempre propensos a ataques.

COMO FAZER A GESTÃO DE E-BUSINESS E E-COMMERCE?

Há muitos empreendedores cujo maior desejo é construir um negócio que lhes permita viver um estilo de vida de sua escolha, e que ele seja executado mais ou menos no piloto automático. E-commerce tende a ser bastante complementar a esses desejos.

No entanto, se você quiser transformar sua loja de comércio eletrônico em um grande negócio, a única coisa que está atrapalhando é você . O potencial está sempre presente, e você precisa tomar a decisão de começar a dedicar o tempo e o esforço necessários para aumentar a escala.

Aqui estão cinco principais segredos para administrar um negócio de comércio eletrônico de sucesso.

1. TRATE SEU E-COMMERCE COMO UM NEGÓCIO PRÓSPERO

Como você trata seu negócio de comércio eletrônico? Você vê isso como um hobby? Algo divertido para fazer no seu tempo livre?

Pode ser fácil ver isso dessa maneira, especialmente se você não estiver ganhando ainda. No entanto, se você sinceramente tem o desejo de transformá-lo em um grande negócio, você precisa agir como se já estivesse chegado lá.

2. ENCONTRE O SOFTWARE CERTO

Como proprietário de uma empresa, você precisa ter a profundidade de visão para ver possíveis problemas antes que eles surjam. Para muitos proprietários de empresas de e-commerce, o software é algo que precisa ser abordado e avaliado continuamente, porque é realmente fundamental para toda a operação.

Questões de segurança, escalabilidade, usabilidade, ferramentas de marketing e outros fatores devem ser levados em conta quando você está procurando o software certo para confiar.

A ferramenta certa depende em grande parte do que você precisa. Certifique-se de identificar seus desafios e faça sua pesquisa para encontrar a ferramenta que corresponda aos seus requisitos.

3. DESCUBRA ONDE SEUS CLIENTES ESTÃO

Saiba quem é o seu público-alvo e descubra onde eles gostam de ir. Muitos donos de empresas não levam isso a sério, e acabam desperdiçando muito do seu tempo e recursos em marketing que não é convertido.

No entanto, você precisa levar esse princípio a sério. Se você puder descobrir onde seu investimento em marketing produzirá o maior retorno sobre o investimento, terá mais facilidade em gerar um fluxo contínuo de leads.

4. PERMITA QUE SEUS CLIENTES SEJAM EMBAIXADORES DA SUA MARCA

Não há nada como o testemunho brilhante de um cliente satisfeito para adicionar credibilidade ao seu negócio. Ao coletar e compartilhar depoimentos e análises regularmente, você pode incentivar mais vendas dos visitantes do seu site.

Você pode se expressar o quanto quiser, mas é basicamente o que as pessoas dizem sobre o seu negócio que terá o maior impacto nas decisões de compra. Seus clientes são os maiores ativos que você tem, então aprenda a aproveitá-los.

5. Remova o atrito no processo de checkout

Se você quiser vender mais produtos, certifique-se de que seus visitantes não estão ficando frustrados, abandonando seus carrinhos e deixando seu site para encontrar outra loja onde eles possam comprar um produto concorrente.

O atrito é um dos maiores desafios para a maioria dos varejistas, especialmente à medida que adentramos para a era móvel. Você tem que encontrar uma maneira de fazer o checkout tão simples e fácil que qualquer um poderia fazê-lo:

  • Elimine a necessidade de criação de conta;
  • Reduza o número de telas que o cliente precisa passar;
  • Certifique-se de que sua opção de envio padrão seja a mais barata, a a não ser que haja uma opção mais rápida pelo mesmo preço;
  • Use o mínimo possível de campos de formulário e use o preenchimento automático, quando aplicável;
  • Salve informações de cobrança, envio e pagamento quando e onde possível;
  • Forneça várias maneiras para seus clientes pagarem pelo pedido, incluindo opções de pagamento comuns, como PayPal e Amazon.

Em última análise, você pode expandir sua empresa de comércio eletrônico para qualquer nível que achar adequado. Depende inteiramente de quão ambicioso você é e do que quer dele.

TERCEIRIZAÇÃO NO E-BUSINESS

Alguns compradores investem com o único objetivo de aprender mais sobre negócios online, assumindo um papel de gerenciamento mais ativo. Esses compradores devem ter clareza sobre como administrar um negócio online bem – sucedido. Os compradores de portfólios, por outro lado, podem ter uma equipe interna para cuidar do gerenciamento de sites ou podem desejar operar um modelo passivo mais terceirizado.

Qualquer que seja o caminho, os compradores ainda precisam planejar e gerenciar os recursos de forma eficaz, para garantir o sucesso. Embora a autogestão seja o caminho, delineamos duas formas alternativas que os investidores devem considerar – terceirização e serviços gerenciados. 

BENEFÍCIOS DO OUTSOURCING

Não há dúvida de que a terceirização é uma proposta atraente, com muitos benefícios para pequenas empresas e proprietários de websites. A incorporação de um modelo terceirizado sustentável e bem definido ajuda a liberar o tempo de gerenciamento/proprietário, que geralmente é mais bem empregado trabalhando em elementos mais estratégicos da empresa. 

Em essência, a terceirização ajuda as empresas de internet a permanecerem ágeis, enquanto os contratados se beneficiam da liberdade e da mobilidade. Equipes virtuais bem estruturadas podem ajudar a reduzir os custos indiretos. Dito isto, ao mesmo tempo em que unimos equipes de contratadas virtuais bem estruturadas, cria um nível de flexibilidade e eficiência que dificilmente será alcançado de outra forma, reunir a equipe certa com as habilidades certas no momento certo requer planejamento detalhado. 

Encontrar o equilíbrio certo requer tempo, confiança e paciência. Em alguns casos, a terceirização pode levar a despesas e riscos ocultos, por isso é importante acertar.

PAPÉIS QUE PODEM SER TERCEIRIZADOS

Para muitos investidores online, a terceirização é a única forma sustentável de construir com sucesso um portfólio de negócios online. Com um portfólio em rápido crescimento a decisão é bem simples. No entanto, selecionar as tarefas a serem terceirizadas versus mantidas internamente nem sempre é óbvio. Para fornecer alguma clareza, detalhamos algumas das principais funções que são mais comumente terceirizadas:

  • Assistentes Virtuais (VA);
  • Design gráfico;
  • Website Design / Desenvolvimento;
  • SEO;
  • Suporte Técnico Online;
  • Entrada/Processamento de Dados;
  • Criação e gerenciamento de conteúdo;
  • Gestão de Mídias Sociais;
  • Serviço ao cliente;
  • Cumprimento.

SERVIÇOS GERENCIADOS

Se a autogestão e a terceirização ainda parecerem muito práticas, há sempre a opção de trabalhar com uma empresa para terceirizar totalmente o gerenciamento de sites. 

As empresas oferecem serviços que incluem manutenção contínua, estratégia de marca e gerenciamento de conteúdo, também conhecido como terceirização de gerenciamento de sites. 

Com recursos especializados, bem como vasta experiência, esta opção pode ser atraente para os investidores online. Uma empresa de gerenciamento de sites oferecerá toda a gama de serviços necessários para gerenciar com sucesso um negócio online:

  • Marketing de entrada;
  • Design e desenvolvimento de sites;
  • Marketing de pesquisa;
  • Gerenciamento de mídia social;
  • Marketing de conteúdo;
  • Marketing de email;
  • Suporte ao cliente.

As empresas de gerenciamento de sites geralmente cobram uma taxa mensal fixa, que cobre tudo o que é necessário para gerenciar os negócios. Portanto, em vez de ter que fazer pagamentos irregulares, a previsão do fluxo de caixa se torna ainda mais fácil. Claramente, o valor cobrado dependerá dos serviços necessários, tamanho e complexidade do negócio em questão.

Entendeu as diferenças entre e-business e e-commerce? Agora é só aplicar!

Guia dos melhores produtos para vender no e-commerce
Baixe agora o Guia dos melhores produtos para vender no e-commerce.

Artigo anteriorT-commerce: o que é, para que serve e como usar para vender?
Próximo artigoE-commerce c2c: o que é e como funciona?
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA