(11) 4118-9290 - São Paulo (SP) Clique aqui

REDES

Benefícios do e-commerce: conheça 10 principais + desafios

Por Alanis Barcellos | 03/06/2019
2482
|
0
Benefícios do e-commerce: conheça 10 principais + desafios

Não há dúvidas de que o mercado digital apresenta um excelente cenário para quem quer ter uma renda extra no fim do mês e até mesmo conquistar a independência financeira. Cada vez mais os brasileiros preferem comprar online, o que contribui muito para o crescimento e a consolidação das lojas virtuais.

Se você quer abrir um e-commerce, mas ainda tem dúvidas se vale a pena, continue lendo esse artigo! Aqui falaremos sobre os desafios e os benefícios do e-commerce, e mostraremos para você que uma loja virtual bem planejada é um excelente caminho para o sucesso. Vem com a gente!

O que é e-commerce?

Antes de mostrarmos as vantagens desta modalidade de venda, precisamos explicar o que é um e-commerce. Essa é a sigla para comércio eletrônico, ou seja, para lojas que existem dentro da internet. Essa modalidade de vendas tem algumas diferenças cruciais das lojas físicas, a começar por não ter um ponto de venda na rua ou em um shopping.

O e-commerce tem um endereço virtual onde tudo acontece. Quando os clientes entram na plataforma de vendas, podem ver os produtos, ler as características, fazer o pagamento e concretizar a encomenda sem a mediação de um vendedor. Justamente por isso é que todas as etapas desse processo precisam ser muito planejadas. 

Vale a pena investir em um e-commerce?

Quem ainda está se familiarizando com a ideia de um comércio eletrônico pode ter dúvidas se vale a pena investir nessa modalidade de vendas. No entanto, quem já está por dentro do mercado digital sabe que o e-commerce é uma excelente possibilidade para quem quer crescer e vender muito! 

Sem dúvidas, as lojas virtuais reúnem uma série de vantagens se comparadas às lojas físicas. No entanto, precisam de estudo e de planejamento para que deem certo, já que se encontram num mercado competitivo. Ou seja: não basta criar um site e esperar que os clientes cheguem. A seguir veja os maiores benefícios do e-commerce: 

Principais vantagens competitivas do e-commerce

Talvez a principal vantagem de um e-commerce seja o fato de ele estar sempre aberto. Sim, é isso mesmo! O consumidor pode fazer as suas compras na hora que for mais conveniente para ele, inclusive de madrugada. Essa conveniência é o que torna essa modalidade tão atraente para os clientes.

Além disso, uma loja virtual não precisa arcar com os custos fixos de ponto de venda e de equipe de vendedores, o que se reflete diretamente no preço praticado. Por isso, os produtos vendidos online costumam ser notavelmente mais baratos dos que os vendidos em shoppings, por exemplo. 

E aqui entra outro ponto bem importante: o comércio eletrônico permite a comercialização e o envio de produtos para todas as regiões do Brasil e, dependendo, para o exterior. Pensando nisso, a abrangência da marca é muito maior do que a de uma loja que vende apenas para o bairro onde está inserida. 

Por que ter um ecommerce para as vendas?

Se você está conhecendo o mercado digital agora, pode ter muitas dúvidas dos motivos que justificam ter um e-commerce para as vendas. Em primeiro lugar, tenha em mente que essa alternativa de comércio oferece boas possibilidades de crescimento desde que seja estruturada com solidez. Por isso, recomenda-se fazer um plano de negócios.

Criar uma loja virtual com estratégia permite que o empreendedor esteja à frente de um negócio realmente próspero, com possibilidade de vendas para todo o Brasil. Além disso, precisamos lembrar dos custos: sem dúvidas, o investimento inicial para abrir um comércio eletrônico é muito menor do que o investimento para abrir uma loja tradicional. 

Sabendo disso, podemos afirmar que abrir um comércio eletrônico é um bom caminho para criar um trabalho sólido, com um bom volume de vendas e que ofereça um retorno consistente para o empreendedor. Cada vez mais o mercado virtual tem sido a escolha dos consumidores na hora de buscarem pelos produtos que precisam ou desejam.

Quem tem loja física precisa de e-commerce?

Muitas pessoas ficam em dúvidas se devem optar por loja física ou por loja virtual, como se uma fosse rival da outra. A verdade é que ambas são complementares. Uma loja física não precisa necessariamente de um e-commerce, mas, sem dúvidas, pode colher belos frutos se decidir participar do mundo digital. 

Por curiosidade, vale saber que nem sempre uma loja virtual atenderá o mesmo público que uma loja de rua já atende. Muitas vezes, a transição para o mercado virtual abre a possibilidade de atender novos mercados, seja pelo perfil do consumidor ou pela localização geográfica. 

Quais plataformas permitem criação de e-commerce?

Agora que você compreendeu os principais pontos de um comércio eletrônico, pode ter dúvidas sobre as etapas mais práticas para sua criação. Sem dúvidas, a escolha da plataforma do e-commerce é essencial para o sucesso do negócio. Por isso, o preço mensal não deve ser o único fator a ser analisado na hora de optar por uma plataforma.

Muitos empreendedores que estão estreando no mercado digital escolhem plataformas gratuitas ou muito baratas, mas que não contam com recursos necessários para o crescimento do negócio. Com o tempo, têm que migrar para outras plataformas mais completas, impactando o trabalho do e-commerce e colocando as informações em risco.

A boa notícia é que existem plataformas como a Simplo 7, que oferecem uma série de recursos necessários para o crescimento do negócio, com a possibilidade de escolha entre três planos que variam conforme o número de produtos cadastrados. Isso permite que a loja virtual opere desde o início tendo acesso a funções que beneficiam o negócio. 

Veja exemplos dos recursos:

  • Configuração de layout
  • Integração com ERPs
  • Pesquisa de satisfação
    Cupom de desconto
  • Meios de entrega amplos
  • Formas de pagamento variadas

10 benefícios do e-commerce

Em um tópico acima já falamos sobre as principais vantagens competitivas do comércio eletrônico, mas sabemos que esse tema é extenso e que sempre pode ser aprofundado. Afinal, as vendas online têm inúmeras vantagens tanto para os empreendedores quanto para os consumidores. É o famoso ganha-ganha! 

A seguir veja os 10 maiores benefícios do e-commerce: 

1. Facilidade para começar

Quando falamos em facilidades para começar, nos referimos ao fato de um comércio eletrônico não ter muito entraves para os empreendedores. Basta ter um CNPJ, definir o produto, o mercado e o público-alvo e começar a vender online. As modalidades de venda física requerem muito mais envolvimento para dar a partida.

2. Baixo Investimento inicial

Não há dúvidas de que o investimento inicial para abrir um e-commerce é muito menor do que o investimento para abrir uma loja tradicional, seja na rua ou em um centro comercial. O comércio eletrônico não envolve o aluguel do ponto de venda, o pagamento de contas de luz, água e telefone e a contratação de funcionários. 

3. Funcionamento em tempo integral

Este é outro ponto muito vantajoso das vendas online: um comércio eletrônico está sempre aberto, seja feriado, domingo, dia ou noite. Isso significa que os consumidores podem comprar no momento em que for mais conveniente para eles, sem precisarem se deslocar e arcar com custos como o de estacionamento, por exemplo.

4. Baixo custo de segurança

Infelizmente as lojas físicas brasileiras precisam incluir o custo de segurança, o que envolve a contratação de uma empresa e o uso de alarmes. Numa loja virtual, a escolha de uma plataforma confiável já é suficiente para proporcionar uma experiência segura para os consumidores, que podem comprar e pagar sem riscos.

5. Infraestrutura enxuta

Você sabia que muitas lojas virtuais começam a operar apenas com o trabalho do próprio dono? Com o tempo, conforme o negócio crescer, é possível contratar mais funcionários. Além disso, muitas dessas lojas têm sede no endereço residencial do proprietário, sem necessariamente precisarem do aluguel de uma sala comercial.

6. Flexibilidade para vender

A flexibilidade de vendas é um ponto interessante desta modalidade de vendas, pois o consumidor acessar a loja virtual quantas vezes quiser antes de finalizar a encomenda, podendo, inclusive, incluir os produtos no carrinho e simular o preço do frete. Isso é bom para os clientes que percorrem a jornada de compras de maneira madura e ponderada.

7. Integração com outros canais

Engana-se quem pensa que basta criar uma loja virtual para que ela comece a vender. A integração com canais como Facebook, Instagram e Google é fundamental para a criação de campanhas eficientes que divulguem a loja e conduzam os clientes à plataforma. Da mesma forma, a loja virtual também pode se integrar a ERPs eficientes e automatizados.

8. Maiores oportunidades de venda

Você já parou para pensar sobre a área de abrangência de uma loja virtual? Elas podem vender e enviar produtos para todos os cantos do Brasil! É claro que isso requer um sistema de logística elaborado, seja com os Correios ou transportadora, mas aumenta muito a oportunidade de venda e de crescimento da marca.

9. Melhor relacionamento com o cliente

Existem muitos pontos de contato entre a marca e o cliente que podem ser trabalhados ao longo da vendas. Marcas estratégicas usam a experiência de compra na plataforma, o e-mail marketing, as redes sociais e o envio dos produtos como possibilidades para oferecer uma boa experiência aos consumidores, aumentando as chances de recompra. 

10. Atualizações em tempo real

Os comércios eletrônicos têm a possibilidade de atualizar o site conforme as vendas ocorrem, evitando que um produto seja vendido duas vezes. Mas, mais do que isso, também podem atualizar o consumidor sobre a etapa da compra, enviando mensagem quando o pagamento for aprovado, quando a transportadora recolher o produto, etc.

Desafios do comércio eletrônico

É claro que nem tudo são flores no mundo do e-commerce. Embora existam inúmeras vantagens, como você pode ver no tópico anterior, também existem alguns desafios importantes e que devem ser ponderados antes mesmo de começar o negócio. E como gostamos de ser claros e realistas, apresentamos aqui esses pontos: 

Necessidade de planejamento

Abrir um comércio eletrônico sem um plano de negócios é um grande erro. Embora tenham uma estrutura enxuta, as lojas virtuais precisam de estudo para serem abertas com chances de crescimento. Do contrário, você estará arcando com o risco de criar um negócio igual a vários que já existem por aí, sem poder se diferenciar da concorrência e vender de verdade.

Concorrência acirrada

Se por um lado o comércio eletrônico tem um mercado gigante para atender, sem barreiras geográficas, por outro precisa lidar com o fato de competir com todas as lojas online brasileiras do mesmo segmento. Por isso, o estudo sobre a concorrência é fundamental, assim como a criação de estratégias de diferenciação, que tornem o e-commerce único.

Integração entre as etapas 

Por fim, a integração entre as etapas é outro ponto que merece atenção. O trabalho de um e-commerce envolve muitos pontos paralelos: vendas, gestão da logística, reposição de estoque, controle do fluxo do caixa e assim por diante. Existem ERPs que ajudam a coordenar tudo isso sem impactar na qualidade do serviço e no prazo de entrega.

Benefícios do e-commerce para consumidores

Os consumidores têm muitos benefícios em comprar online, o que justifica o crescimento exponencial desta categoria de vendas. A seguir, vamos mostrar alguns desses pontos positivos. Em primeiro lugar, poder comprar a qualquer momento do dia, independente do horário, é uma vantagem e tanto. 

E é melhor ainda se isso puder ser feito sem gastar tempo com deslocamento e sem gastar dinheiro com transporte e estacionamento. A pesquisa de preços é outro fator que ganha pontos: antes de concretizar a compra, o consumidor pode acessar quantas lojas virtuais quiser para comparar o preço. Ele não precisará interagir com ninguém e assim que decidir em qual loja quer comprar, terá somente que finalizar a compra e fazer o pagamento. 

E tudo fica mais prático sabendo que vai receber a encomenda em poucos dias no endereço indicado. Deu para ver que são muitos os benefícios do e-commerce, né? E já que aqui falamos tanto em planejamento, que tal descobrir os 6 passos para abrir uma loja virtual? Vale a pena!

Alanis Barcellos

Posts relacionados