Tipos de empresa: saiba quais são e como escolher a ideal

Tipos de empresa: saiba quais são e como escolher a ideal

2117
0

Empreender é um sonho para muitos brasileiros, mas, quando chega a hora de realizá-lo, podem surgir muitas dúvidas. Uma delas é saber quais os tipos de empresas que existem no país e qual a melhor escolha para o empreendimento.

Nesse momento, buscar informações esclarecedoras é essencial. Precisa de ajuda? Conheça os tipos de empresa no Brasil e descubra qual é o melhor para o seu ramo de negócio. Aqui te ajudamos a escolher a ideal. Confira!

QUAIS OS TIPOS DE EMPRESAS NO BRASIL?

No Brasil existem muitos tipos de empresas, e definir-se por uma delas requer estrutura e enquadramento do negócio. Esse momento gera dúvida e uma certa angústia.Por isso, vamos mostrar a você as diferenças entre os tipos de empresas e o caminho para você chegar aquela que traga as especificidades do seu plano de negócio. Siga a leitura para saber! 

SOCIEDADE EMPRESÁRIA LIMITADA (LTDA.)

Mesmo quem nunca empreendeu na vida já viu algum nome que termina com a inconfundível sigla Ltda. Esse é o tipo de empresa mais comum no Brasil e grande parte dessa popularidade se deve à flexibilidade que esse tipo de negócio permite.

A Sociedade Limitada possui, obrigatoriamente, mais de um sócio e a sua maior vantagem é a proteção da propriedade dos mesmos: em caso de necessidade, ele só é responsável pelo montante que representa a sua parte do capital social.

Além disso, não existe teto para o capital social nem para o faturamento das sociedades limitadas, de modo que elas podem ser optantes por qualquer um dos três regimes tributários.

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA (EIRELI)

O Eireli é semelhante à sociedade limitada, mas conta com apenas um sócio. Outro diferencial é que, para dar início a uma empresa desse tipo, é necessário integralizar um capital correspondente a 100 salários-mínimos.

A vantagem em relação à EI é a possibilidade de usar um nome empresarial e ter seu patrimônio pessoal protegido pela responsabilidade limitada.

EMPRESA INDIVIDUAL 

O Empreendedor Individual é uma empresa que conta com apenas um sócio e, por isso, essa pessoa tem seus bens integralizados aos do negócio. Isso significa que a empresa tem sua Razão Social em nome do proprietário e ele pode ter seus bens pessoais atrelados aos da empresa.

O EI não possui teto de faturamento como o MEI — a não ser que ele queira continuar optando pelo Simples (R$ 4,8 milhões por ano). Porém, quando for mais vantajoso, o negócio pode se enquadrar no Lucro Real ou Presumido.

Também não há limites para a contratação de funcionários e a tabela de possibilidade de atuações é mais ampla do que as do 

MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL  (MEI)

É o tipo mais simples de empresa, criado para tirar profissionais autônomos da informalidade. Para ser MEI, basta fazer o cadastro online — desde que a área de atuação esteja entre as preestabelecidas para essa categoria.

Uma das principais especificidades do MEI é que esse tipo de empresa pode ter um faturamento de até R$ 81 mil por ano e o seu proprietário responde por ela sozinho — inclusive, podendo perder bens pessoais caso o negócio esteja endividado.

Outra característica é que o MEI só pode ter um funcionário que ganhe um salário-mínimo ou o piso de sua categoria.

Porém, os benefícios de se tornar Microempreendedor Individual certamente superam os pontos negativos: além de sair da informalidade e poder emitir nota fiscal, a empresa fica enquadrada pelo Simples e paga apenas uma taxa de imposto — que é bastante reduzida.

Além disso, o MEI também tem acesso a benefícios trabalhistas como aposentadoria, auxílio-doença e auxílio-maternidade.

SOCIEDADE SIMPLES  (SS)

Para aqueles que oferecem serviços, a Sociedade Simples pode ser uma boa opção. Seus sócios costumam ser pessoas que atuam no mesmo ramo, como arquitetos, por exemplo.

Esse tipo de organização tem como vantagem não necessitar de cadastro na Junta Comercial e não ser passível de Recuperação Judicial.

Tendo em mãos essas informações fica bem mais fácil entender qual dos tipos de empresas se encaixa melhor nas necessidades do seu negócio, não é mesmo? Assim, a sua escolha fica mais consciente e evita erros que atrapalhem o empreendimento!

Ficou com alguma dúvida? Quer dividir experiências sobre cada um dos tipos de empresas? Converse conosco nos comentários!

SOCIEDADE ANÔNIMA (SA)

Aos que buscam a divisão de capital entre acionistas, ou seja, sócios, a sociedade anônima é a opção. Ela pode ser dividida em dois tipos (capital aberto e capital fechado). 

Quando ocorre o capital aberto, suas ações são negociadas na bolsa e a empresa é registrada na Comissão de Valores de Mercado (CVM)

Se for optar pelo capital fechado, a companhia não irá emitir ações, mas dividirá as mesmas entre sócios e convidados, sem abri-las na bolsa.

MICROEMPRESA (ME)

Esse tipo de empresa individual  possui receita bruta anual igual ou inferior a R$ 360 mil. Valor esse estipulado pelo governo no início de cada ano fiscal.O número de funcionários para indústria é de até 19 empregados e até 9 para comércio e serviços. 

EMPRESA DE PEQUENO PORTE (EPP)

A EPP (Empresa de Pequeno Porte) é uma sociedade com receita bruta anual entre R$ 360 mil e R$ 3.6 milhões. As chamadas EPPs tem alto faturamento e geram muitos empregos e podem oferecer serviços e produtos para médias e grandes empresas. 

O QUE É A CATEGORIA DE UMA EMPRESA?

Agora que você já decidiu fazer parte dos brasileiros empreendedores, em especial aqueles que apostam no e-commerce, vamos mostrar a você que dentre os tipos de negócios, existem categorias de empresas no Brasil.  As mais comuns são as seguintes: 

SOCIEDADE LIMITADA 

Nesta categoria pode haver um ou mais sócios e um deles deve investir capital para a formação do patrimônio. Legalmente uma sociedade anônima precisa de registro – o famoso contrato social.É o mais interessante dos negócios menores, pois tem regras simples e fáceis de entender no que se refere a representação de cada sócio – as cotas são calculadas de acordo com os números de cada sócio. 

EMPRESÁRIO INDIVIDUAL

Nessa categoria de empresa existe uma única pessoa física responsável e no nome  precisa ter o nome civil do proprietário completo ou abreviado e pode incluir o ramo de atuação. Aqui não existe separação jurídica entre os bens do empreendedor e o capital da empresa. Essa categoria também compreende outras subcategorias como Micro Empresa (ME),  Micro Empresário Individual (MEI) e Empresa de Pequeno Porte (EPP), que seguem o mesmo funcionamento e se definem de acordo com o faturamento anual.

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE ILIMITADA

Aqui, nessa categoria, existe uma única pessoa titular do capital total da empresa. O valor mínimo deve corresponder 100 vezes o salário-mínimo. O empresário possui responsabilidade limitada e tem garantida a divisão entre seus bens e o capital da empresa.

quando formar o nome a sigla EIRELI deve fazer parte no final. As normas das EIRELIs são as mesmas das empresas limitadas. 

COMO ESCOLHER O TIPO DE EMPRESA IDEAL? 

De todas as escolhas que você faz ao iniciar um negócio, uma das mais importantes é o tipo de empresa e estrutura legal que você escolhe. Essa decisão não apenas terá um impacto sobre quanto você paga em impostos, mas também afetará a quantidade de papelada necessária para sua empresa, a responsabilidade pessoal que você enfrenta e sua capacidade de fazer dinheiro.

Mas afinal, qual tipos de empresa escolher? Depende das circunstâncias individuais de cada empresário. Não é uma decisão a ser tomada tão facilmente, tampouco, deve ser tomada sem bons conselhos de especialistas em negócios. O tipo de empresa ideal dependerá de três fatores principais: responsabilidade, tributação e manutenção de registros. Aqui está uma rápida olhada nas diferenças entre as formas mais comuns:

  • Um empresário individual é um tipo de empresa mais comum de organização comercial. É fácil de formar e oferece controle gerencial completo ao proprietário. No entanto, o proprietário também é pessoalmente responsável por todas as obrigações financeiras da empresa.
  •  Uma parceria é um tipo de empresa que envolve duas ou mais pessoas que concordam em compartilhar os lucros ou perdas de um negócio. Uma vantagem principal é que a parceria não suporta a carga tributária dos lucros ou o benefício de perdas sozinhos. Uma desvantagem é a responsabilidade – cada parceiro é pessoalmente responsável pelas obrigações financeiras da empresa.
  • Uma corporação é um tipo de empresa, uma entidade legal criada para conduzir negócios. A corporação se torna uma entidade – separada daqueles que a fundaram – que lida com as responsabilidades da organização. Como uma pessoa, a corporação pode ser tributada e responsabilizada legalmente por suas ações. A corporação também pode obter lucro. O principal benefício do status corporativo é evitar a responsabilidade pessoal. A principal desvantagem é o custo para formar uma corporação e a extensa manutenção de registros e tributos necessária.  

Em resumo, depois de escolher seu tipo de empresa, pense numa maneira de gerar riqueza e influência. Muitas das histórias de sucesso de hoje acumularam décadas de pequenas vitórias para construir seu sucesso durante a vida toda. A chave é a longevidade e o foco na criação de de uma empresa que leve soluções que fazem uma diferença tangível na vida das pessoas. Tudo o resto segue naturalmente.

Artigo anteriorSites de compra confiáveis: 15 melhores sites nacionais e internacionais
Próximo artigoEstoque inicial: como calcular? Estoque ideal para sua loja virtual e física
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA