Como funciona o Canvas? Entenda o que é e como usar o...

Como funciona o Canvas? Entenda o que é e como usar o modelo

3031
2
Modelo Canvas: o que é e como funciona
Modelo Canvas: o que é e como funciona

Se você tem um negócio ou quer criar um, já deve saber que é essencial pensar em um plano de negócios que garanta um caminho mais seguro para a sua empresa. Nesta etapa, o modelo Canvas pode ser um aliado para a criação do seu negócio. 

Você sabia que a palavra Canvas significa quadro? Isso porque é em um quadro – ou em uma folha de papel – que você fará a descrição da essência do seu negócio e incluirá todos os elementos importantes para o seu funcionamento. Quer saber como funciona o Canvas? Explicaremos todos os detalhes para você!

O QUE É CANVAS?

Para quem pergunta o que é Canvas, vale saber que o modelo de negócios se constitui como um instrumento que auxilia gestores e empreendedores a explicar, inventar ou até mesmo desenhar um modelo de negócios para a sua organização. 

Essa ferramenta pode ser usada tanto para uma organização que tenha décadas de existência quanto no processo de criação de uma nova empresa, sendo necessário apenas que os gestores queiram pensar de forma colaborativa, visando sempre a busca para que se encontrem novas soluções para cada um dos problemas do seu empreendimento. 

Assim, o modelo Canvas possui como objetivo principal a estruturação de um inovador modelo de plano de negócios, que traga praticidade e dinamismo no momento de avaliar as empresas.

COMO FUNCIONA O CANVAS?

Quer usar o Canvas, mas não sabe exatamente como funciona? Vamos lá! Os quadros do modelo Canvas são divididos em dois hemisférios, semelhante ao que ocorre no cérebro das pessoas. 

Desse modo, no lado esquerdo ficam posicionadas as informações lógicas, enquanto no lado direito estão colocadas as informações que tratam dos assuntos emocionais. O complemento entre as duas partes é o que acabará apresentando o resultado final do trabalho. 

Uma informação extra que pode auxiliar é saber que o modelo de negócios não trata do seu negócio, já que este é um modelo que deve ser colocado em questões em testes, interações e grupos que são fundamentais para que se alcance o sucesso tão sonhado na execução de determinadas estratégias.

UM MODELO CANVAS É COMO PINTAR UM QUADRO

Imagine um artista diante de uma tela em branco. Quando começa a dar pinceladas na tela, ele já tem ideia sobre o que quer pintar, mas ainda não consegue visualizar claramente o resultado final. A cada pincelada ele se aproxima mais daquilo que imaginou lá no início.

Traçar estratégias no Canvas é como usar uma tela e um pincel. As ideias começarão a aparecer de forma sequencial, conforme você for montando seu plano. Aqui vale lembrar daquela famosa frase do pintor Pablo Picasso: “eu começo com uma ideia e então ela vira outra”. 

Ou seja: mesmo que tenhamos uma ideia inicial, precisamos saber que ela irá crescer e evoluir para algo completamente novo quando for aplicada. E é importante que isso aconteça ainda durante o planejamento, momento em que podemos enxergar erros e alinhar as estratégias. 

COMO FUNCIONA O CANVAS: FATORES QUE O MODELO CONSIDERA

Ao todo, o modelo Canvas leva em consideração nove fatores:

1) Segmentos de mercado: qual nicho de mercado será o foco de atuação da sua organização;

2) Valor da proposta: é aquilo que seu empreendimento irá oferecer para que o mercado possa realmente ter o valor esperado pelos clientes;

3) Relacionamento com os clientes: de qual modo os clientes se relacionam com cada um dos nichos de atuação do mercado;

4) Canais que será feita a comercialização: de que modo seu cliente recebe o serviço ou o produto;

5) Fontes de renda: são o modo como a empresa consegue ter receitas por meio de propostas de valor;

6) Recursos-chave: são os recursos principais para que se possam realizar as atividades chave;

7) Atividades-chave: constituem as principais atividades para que se alcance os objetivos almejados e se entregue uma proposta de valor;

8) Parcerias-chave: são atividades importantes que precisam ser realizadas de uma forma terceirizada, com os principais recursos sendo adquiridos fora da empresa;

9) Estrutura de custos: são os custos relevantes para que seja possível concluir a proposta e colocá-la em prática.

MODELO CANVAS: COMO PREENCHER?

Para entender como preencher o Canvas, primeiro é necessário que você imagine um quadro ou uma folha dividida em nove blocos. Cada bloco representa um item que deverá ser preenchido por você. 

A localização de cada um dos blocos não é ocasional. Os que ficam do lado direito correspondem aos aspectos emocionais do negócio, como, por exemplo, o valor do negócio. Por sua vez, os que ficam do lado esquerdo se relacionam com as questões racionais, como a parte financeira. 

Para garantir a harmonia entre os blocos, recomendamos que você os preencha na ordem que apresentamos abaixo. Veja aqui quais são os itens do Canvas e como preencher cada um deles:

1º BLOCO – SEGMENTO DE CLIENTES

Aqui você deve definir quem é o seu público-alvo. Um ponto importante é que este público deve ser o mais segmentado possível. Isso facilitará nas estratégias que serão traçadas ao longo da vida útil do seu negócio. Para facilitar o preenchimento, tente responder as perguntas:

  • Para quem você está criando valor? 
  • Quem são os seus principais clientes? 
  • É possível agrupá-los ou diferenciá-los entre si?

2º BLOCO – PROPOSTA DE VALOR

Neste bloco você deve descrever o que deseja entregar ao cliente. Ou seja, entender os pontos de diferenciação do seu produto em relação a todos os outros produtos que existem no mercado. 

  • Qual é a razão pela qual o cliente vai escolher o seu produto? 
  • Como você irá se diferenciar da concorrência? 
  • Quais problemas o seu produto está ajudando a resolver?

3º BLOCO – CANAIS

Esse é o momento de definir como será feita a distribuição dos produtos ou a prestação dos serviços da sua empresa. 

  • A venda será direta ou terá intermediários? 
  • O cliente encontrará o produto na internet? 
  • Você terá loja física?

4º BLOCO – RELACIONAMENTO COM OS CLIENTES

Aqui você deverá pensar nas estratégias que serão realizadas para conquistar e para manter a boa relação com os seus clientes. Para isso, deve entender os hábitos do seu público-alvo.

  • Qual é a linguagem mais adequada para falar com seus consumidores?
  • Que redes sociais os seus clientes mais utilizam?
  • Que ações podem fidelizar o seu público-alvo?

5º BLOCO – FONTES DE RECEITA

Neste bloco você deverá definir como será a entrada de dinheiro na sua empresa e quanto os clientes pagarão pelo produto. Cabe refletir sobre os valores que os seus consumidores estão dispostos a pagar pelo produto que você oferece. 

  • Quanto custa o produto dos seus concorrentes?
  • Como é feito o pagamento? À vista? Parcelado? No débito?

6º BLOCO – RECURSOS PRINCIPAIS

Neste ponto, descreva todos os recursos necessários para que você possa entregar ao cliente o produto prometido. Considere os seguintes itens:

  • Recursos físicos
  • Recursos intelectuais
  • Recursos humanos
  • Recursos financeiros

7º BLOCO – ATIVIDADES PRINCIPAIS

Descreva todas as ações fundamentais para que o seu negócio exista e seja executado com maestria. Pense em todos os setores da sua empresa:

  • Produção
  • Distribuição
  • Vendas
  • Marketing
  • Recursos Humanos
  • Financeiro

8º BLOCO – PARCERIAS PRINCIPAIS

Descreva todos os fornecedores e parceiros dispostos a apoiá-lo nessa empreitada. Isso envolve os seus contatos comerciais e também possíveis parcerias com influenciadores digitais. 

9º BLOCO – ESTRUTURA DE CUSTOS

Este é o momento de preencher todos os custos envolvidos na operação do seu negócio. Para isso, pode ser mais fácil separar os custos em fixos e variáveis. Veja alguns exemplos de itens que devem ser incluídos:

  • Custos com fornecedores
  • Custos com tecnologia (internet, telefone, etc.)
  • Custos com equipe
  • Custos com marketing e divulgação

Ao final do preenchimento do Canvas vem uma etapa muito importante: uma revisão. Faça a si mesmo as seguintes perguntas:

  • Todos os blocos estão em harmonia? 
  • A proposta de valor atende os seus clientes? 
  • Os canais escolhidos são capazes de entregar o produto? 
  • Os parceiros e fornecedores são capazes de entregar o produto? 
  • As receitas serão suficientes para cobrir os custos?

Se algo não estiver se encaixando, você ainda tem a chance de fazer alterações.

CANVAS: MODELO DE NEGÓCIO

Agora que você já entendeu sobre a parte prática do Canvas e como funciona a sua metodologia, vamos aprofundar um pouco e falar por que é tão importante contar com o modelo de Canvas no seu negócio?

A resposta é simples: se tudo no mundo se atualiza, a sua forma de fazer negócios também precisa se atualizar. Definir uma estratégia clara é o grande diferencial para quem quer alcançar o sucesso.

Além disso, o Canvas e o empreendedorismo assertivo têm muita relação, já que através da metodologia é possível antecipar falhas e evitar que aconteçam. Lembre-se que para empreender é básico conhecer o perfil do seu cliente e qual o problema que o seu produto ajuda a resolver, entre outros itens. 

MODELO CANVAS ATUA DE FORMA OBJETIVA

O Canvas foi criado por Alex Osterwalter e por Yves Pigneur e já auxiliou muitos empreendedores. Isso porque a técnica oferece a possibilidade de conquistar mais clientes e de aumentar os lucros do negócio de forma realista e segura.

Esse modelo de negócios é muito utilizado pelos empreendedores por representar de forma visual uma maneira de entregar valor ao cliente. É claro que o produto e preço devem ser pensados, mas a experiência de compra também deve ser traçada com atenção. 

Cada vez mais, o conceito dos empreendimentos tem muita importância aos consumidores, que querem sentir que investem o seu dinheiro em uma causa valiosa. Por isso, o Canvas em loja virtual pode ser um aliado. 

O QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE USAR O CANVAS

Agora que você já está sabendo tudo sobre o Canvas, está se aproximando o momento de aplicar as ideais no seu negócio. Mas, antes disso, confira essas últimas dicas que esclarecem mais alguns pontos do modelo:

1) A palavra canvas significa telas. Isso, por si só, já aponta pela forma como o modelo vem sendo apresentado: por telas;

2) O modelo de negócios Canvas foi criado por Alexander Osterwalder e Yver Pigneur. Mas quem realmente fez a disseminação desse conteúdo como um instrumento para aceleração de startups foi Steve Blank;

3) Esse modelo é ideal para startups porque é rápido e prático, não se prendendo a questões financeiras – que acabam sendo as maiores dificuldades destas novas empresas. Além disso, esse modelo costuma ser apresentado de maneira visual;

4) Usar Canvas não exclui o plano de negócios. As duas técnicas podem ser usadas por qualquer uma das empresas. Mesmo assim, quando há uma demanda de investimento mais alto, é preciso que haja um plano mais bem formado, em que haja transparência da onde os recursos serão alocados.

O que achou do nosso conteúdo sobre como funciona o Canvas? A aplicação desses conceitos vai ajudá-lo a criar um negócio bem consolidado. Se você se interessa pelo tema, leia também sobre plano de negócios.

Artigo anteriorComo trabalhar em casa: como organizar + benefícios do home office
Próximo artigoDigital Influencer: o que é e como usar para as vendas do e-commerce
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA