(11) 4118-9290 - São Paulo (SP) Clique aqui

REDES

Como vender produtos importados: GUIA COMPLETO

Por Marcio Eugênio | 29/01/2020
9191
|
0
Como vender produtos importados: GUIA COMPLETO

O comércio eletrônico está em alta e, com isso, a importação de produtos também. Embora já existam empresas atuando nessa área, a importação ainda não enfrenta muita concorrência e, por isso, é um bom mercado para quem deseja trabalhar pela internet e alcançar a tão sonhada liberdade financeira. 

Em geral, a dúvida de quem quer entrar nesse ramo é como importar produtos originais, sem perder a margem de lucro para impostos e taxas praticadas pelo governo brasileiro. Diferente do que muita gente pensa, é possível importar produtos de maneira segura, com nota fiscal, sem precisar comprar dólares, falar inglês e realizar grandes negociações.

Se você quer descobrir como comprar e como vender produtos importados, continue lendo esse texto. Aqui, apresentamos as principais técnicas para você entrar nesse mercado e crescer muito! 

REVENDER PRODUTOS IMPORTADOS É UM BOM NEGÓCIO?

Assim como em qualquer outro negócio, importar requer investimento inicial e uma grande dose de planejamento. O início é tão difícil quanto qualquer outro trabalho. Por isso, antes de abrir uma empresa e começar a importar, pergunte-se se esse negócio o atrai profundamente, pois, apesar de ser próspero, exige muita dedicação. 

Em relação ao dinheiro, antes de colocar seus preços, calcule o custo dos produtos, o quanto foi gasto com a importação e coloque sua margem de lucro. Lembre-se que é primordial ter conhecimento do que entra e do que sai. Embora vender produtos importados seja um negócio lucrativo, é necessário ter muito conhecimento sobre o mercado. 

VENDER PRODUTOS IMPORTADOS É CRIME?

Revender produtos importados não é crime, desde que a importação seja conduzida da maneira correta. Isso significa que é fundamental definir a forma de importação, optando por uma modalidade que seja legalizada. As principais são o trading, o desembaraço aduaneiro e o dropship – e, devido à importância do tema, falaremos mais disso a seguir. 

De qualquer maneira, Fica aqui o alerta: nada de ir ao exterior, encher algumas malas com produtos de fora e despachar no avião, torcendo para alfândega não pará-lo quando chegar ao Brasil, ok? Existem formas profissionais de trazer os produtos importados para o país. 

COMO TRABALHAR COM IMPORTAÇÃO?

Se você quer entender como vender produtos importados na internet, deve saber que terá que abrir uma empresa antes de realizar o primeiro pedido. Embora pessoas físicas possam importar produtos para o Brasil, essa permissão só contempla o uso próprio. Ou seja, é proibido vender os produtos que entrarem a partir de uma compra de pessoa física.

Assim, se o seu objetivo é a venda de produtos importados, terá que formalizar a sua atuação como pessoa jurídica abrindo uma empresa. Isso dará permissão para você importar itens para revender a terceiros ou até mesmo para vendê-los em em sua própria loja virtual.   

APRENDA COMO IMPORTAR E VENDER LEGALMENTE

Assim como qualquer outro ramo, o setor da importação precisa ser estudado. Antes de começar a atuar como importador, trazendo mercadorias de diferentes partes do mundo, dedique-se a entender esse mercado e a se tornar um verdadeiro especialista em importação. Desta maneira, você reduzirá o risco de cometer erros.

Assim como vender produtos importados é um bom negócio, trabalhar diretamente na importação desses itens também é positivo. Porém, se não for feito com planejamento, poderá se tornar um verdadeiro fracasso. por essa razão, dedique-se a aprender como importar e vender legalmente. Isso evitará muita dor de cabeça. 

QUAIS SÃO AS MODALIDADES DE IMPORTAÇÃO?

Existem três modalidades de importação que podem e devem ser usadas por quem quer trazer produtos importados ao Brasil. A seguir, falaremos sobre cada uma das formas e explicaremos as diferenças entre si. Assim, você poderá ver qual categoria é a que se alinha mais aos seus objetivos e à sua forma de trabalhar. 

IMPORTAÇÃO ATRAVÉS DE TRADING

É comum empresários enfrentarem uma série de problemas quando resolvem importar determinados itens para revenda, principalmente quanto tentam fazer isso sozinhos. Sem um intermediário para importação, os riscos de acontecer algum problema com a mercadoria são grandes. 

A trading company surge como uma solução para evitar problemas físicos com a mercadoria que está sendo trazida ao país, reduzindo os possíveis prejuízos financeiros. Em resumo, esse tipo de serviço nada mais é do que uma empresa facilitadora para comercialização de produtos importados. 

Essa modalidade de negócio pode comprar itens importados e revender no mercado para que empresários os vendam mais uma vez. Da mesma forma, pode ser contratada de maneira direta para comprar produtos específicos. No segundo caso, geralmente o empresário contratante paga uma porcentagem do valor da compra.

IMPORTAÇÃO ATRAVÉS DO DESEMBARAÇO ADUANEIRO

Outra forma de importação muito usada por quem trabalhar com a venda de produtos importados é o desembaraço aduaneiro. Nesse tipo de importação, o empresário compra o produto, que passa pelo desembaraço aduaneiro. Nesse momento, é registrada a conclusão da conferência aduaneira. 

Depois disso, é feita a taxação dos produtos importados, que geralmente fica entre 8% e 100% do valor. Para realizar esse tipo de importação é necessário que a empresa esteja cadastrada no Radar, que é a sigla para Registro e Rastreamento de Atuação dos Intervenientes Aduaneiros.  

Caso o empresário não seja registrado, poderá terceirizar o serviço para uma empresa cadastrada, mas terá que pagar duas vezes: a primeira pela porcentagem da compra à empresa registrada e a segunda no momento do desembarque aduaneiro.

IMPORTAÇÃO POR DROPSHIP

Por fim, a terceira forma de trazer e vender produtos importados é a partir do dropshipping. 

A importação pelo método de dropship consiste na venda de um produto sem mesmo possuir a mercadoria em estoque, ou seja, nesse caso o importador só compra o produto após o cliente efetuar o pagamento. 

Assim que o cliente efetua o pagamento, o revendedor compra o produto e este é entregue diretamente na casa do comprador. Nesse tipo de importação o investimento é muito pouco, já que o vendedor não precisa arcar com a compra das mercadorias em grande quantidade, assim como não tem que alugar um espaço para o armazenamento dos produtos. 

No entanto, essa é a maneira de revender produtos importados mais perigosas que existe. O riscos se apresentam tanto para o vendedor quanto para o comprador, já que toda a execução da compra depende de uma terceira pessoa que está envolvida no processo.  

COMO IMPORTAR PRODUTOS ORIGINAIS?

Sem dúvidas, uma das perguntas mais realizadas por quem quer atuar nesse mercado é sobre como importar produtos originais. De fato, ao trazer produtos para o Brasil, existe o risco de cair no mercado das falsificações, que é muito forte. Porém, existem algumas estratégias que podem ajudá-lo a ter produtos importados originais:

  • Pesquise fornecedores de confiança
  • Dê preferência para recomendações
  • Encomende um produto para testar
  • Leia os feedbacks de outros clientes

QUAIS PRODUTOS IMPORTAR PARA REVENDA? 

Se você quer entender como vender produtos importados é porque tem a intenção de se fortalecer nesse mercado. Correto? Para isso, é fundamental entender quais são os melhores produtos para revender no Brasil. Assim, suas chances de crescimento se ampliam e ficará muito mais fácil ser um vendedor de sucesso. 

Confira aqui quais são os melhores produtos para importar e revender por aqui:

  • Roupas
  • Tênis
  • Bolsas
  • Relógios
  • Cosméticos e perfumes
  • Bijuterias

A seguir, falaremos sobre cada uma dessas categorias, explicando por que são interessantes para quem quer trabalhar com a revenda online. 

ROUPAS IMPORTADAS PARA REVENDA

Não tem jeito, brasileiro gosta de roupa. Embora esse tipo de produto pareça difícil de ser comprado pela internet, já que precisaria ser experimentado, os consumidores dão um jeito e seguem comprando. Dentro desse segmento, as camisetas e as calças jeans importadas estão entre os itens mais desejados pelos clientes. 

Marcas famosas como Armani, Lacoste, Hollister, Nike, Adidas, Calvin Klein e Polo são muito caras no Brasil, porém custam muito pouco no exterior. O importador que revender roupas no Brasil pode ter lucros de até 600% nesse tipo de produto. Interessante, né?

TÊNIS IMPORTADOS PARA REVENDA

Os tênis são outra paixão dos consumidores brasileiros, e são usados tanto para a prática de exercícios físicos quanto para compor um look de passeios. No entanto, comprar tênis no Brasil é muito caro, já que um calçado de qualidade não custa menos do que R$ 300. 

Ao importar esse tipo de produto, o lucro do revendedor é certo, girando entre 200% e 300%. Uma prática que poderá ajudar sua loja virtual a vender esse tipo de produto é estruturar uma boa política de trocas para o caso de o tênis ficar pequeno ou grande. 

BOLSAS IMPORTADAS PARA REVENDA

A grande paixão das mulheres são as bolsas de marcas famosas. Aqui no Brasil elas chegam a custar até 3 vezes o valor do que são vendidas no exterior. Sendo assim, quem importar bolsas terá um lucro variando entre 200% e 300%.

Além desta vantagem, as bolsas não apresentam grandes impedimentos de serem vendidas online, já que podem ser apresentadas a partir de boas fotografias e descritas em um texto simples. Assim, o consumidor tem facilidade de escolher o seu produto preferido. 

RELÓGIOS IMPORTADOS PARA REVENDA

Muito apreciados pelos brasileiros, os relógios também têm seu preço muito elevado no comércio brasileiro. O importador que revende relógios tem um lucro entre 150% e 250% por peça vendida.

Os relógios são uma excelente alternativa para o uso próprio ou para presentar alguém em aniversários, formaturas, etc. Por serem um produto mais delicado, é melhor que sejam enviados a partir de uma transportadora. 

COSMÉTICOS E PERFUMES IMPORTADOS PARA REVENDA

Os perfumes e cosméticos são outros itens muito desejados e consumidos pela maioria dos brasileiros. As mulheres sempre dão preferência às maquiagens e cremes importados, enquanto os homens apreciam um bom perfume. 

Marcas como Victoria’s Secret, Polo, Calvin Klein, Ferrari garantem lucros de até 300% aos revendedores. Além disso, é possível trazer para o Brasil produtos que ainda nem foram lançados por aqui. 

BIJUTERIAS IMPORTADAS PARA REVENDA

As bijuterias também são um segmento interessante para a importação. Comprar todo o material para produzir bijuterias no Brasil é algo muito dispendioso. Dessa forma, é interessante comprar bijuterias já prontas no exterior e vendê-las no por aqui.

Nesse caso, é bom alinhar os pedidos com as tendências da moda. Isso despertará o interesse das consumidoras e oferecerá muitas chances de crescimento para seu negócio de importação. 

COMO VENDER PRODUTOS IMPORTADOS?

Até aqui já deu para ter uma noção básica sobre a importação de produtos, não é mesmo? Sem dúvidas, o Brasil é muito receptivo aos produtos do exterior e, por isso, criar uma loja com esse foco pode ser muito próspero. A seguir, aprofundaremos um pouco mais o tema, para que você possa entender tudo sobre importação. 

COMO VENDER PRODUTOS IMPORTADOS DOS EUA

Em geral, os produtos importados dos Estados Unidos são diferentes dos importados da China. Existem muitas marcas de roupas americanas que atraem os brasileiros e que podem ser excelentes para vender em lojas online. Outros itens que podem ser trazidos dos Estados Unidos são os artigos para bebês, como carrinhos, roupas e acessórios. 

COMO VENDER PRODUTOS IMPORTADOS DA CHINA

Os produtos da China, por sua vez, são mais genéricos. Ou seja, não devem ter tanto apelo à marca em si, justamente pelo risco de falsificação (a menos que você tenha um fornecedor de confiança). Por isso, bons itens para importar desse país são os acessórios para celulares e computadores, acessórios, enfeites, itens para cozinha, etc.

COMO VENDER PRODUTOS IMPORTADOS COM NOTA FISCAL

A venda dos produtos importados com nota fiscal é obrigatória. Assim, nem pense em fazer diferente disso em sua loja virtual, certo? Para oferecer a nota fiscal a cada venda, você terá que ter uma empresa aberta – prática também exigida para importar produtos para o Brasil. 

COMO VENDER PRODUTOS IMPORTADOS NO MERCADO LIVRE

O Mercado Livre é um espaço excelente para a venda dos produtos importados, já que lá se encontra de tudo. O problema disso é que já existem muitos vendedores trabalhando justamente nesse segmento. Busque se diferenciar das outras lojas apresentando boas fotografias, ótimas descrições e preços competitivos.

COMO REVENDER PRODUTOS IMPORTADOS POR CATALOGO

A venda de produtos por catálogos funciona especialmente para cosméticos e perfumes. A vantagem de trabalhar com essa modalidade é a possibilidade de encomendar os itens conforme a demanda. No entanto, no caso da importação, cuide para o prazo de entrega não se prolongar demais. 

CUIDADOS NECESSÁRIOS PARA VENDA DE PRODUTOS IMPORTADOS

O conhecimento sobre o setor de importação é um requisito básico para quem quer trabalhar trazendo produtos do exterior e vendendo por aqui. Esse é um mercado bem específico e precisa ser estudado com profundidade, o que reduzirá os riscos de o negócio ser mal conduzido.  

Além disso, o gestor de uma empresa que trabalha com importação deve ter muita atenção para a área financeira, especialmente porque esse tipo de empresa lida com duas ou mais moedas. A escolha de bons fornecedores contribui bastante para a eficiência e crescimento do negócio.

ONDE VENDER PRODUTOS IMPORTADOS?

Se você leu atentamente até aqui, já deve ter percebido que trabalhar com produtos importados é um setor próspero, mas que exige preparo. No entanto, pouco falamos até agora sobre os canais de venda ideais para a comercialização dos produtos importados. Basicamente, o processo pode ser feito usando as seguintes opções:

  • Mercado Livre: maior comunidade de compra e venda online da América Latina;
  • Olx: uma das principais plataformas de compra e venda de produtos do mundo;
  • Loja virtual: plataforma própria para comercialização de produtos online;
  • Redes sociais: pode-se criar perfis no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube, que levam para uma página de venda, ou comercializar em grupos de compra e venda do Facebook;
  • Loja física: um estabelecimento físico próprio para a venda de produtos importados;
  • Venda direta: comercialização feita na casa do cliente.

Sempre existe a possibilidade de combinar os canais, realizando venda em diferentes locais e formatos. Independente da estratégia adotada, é fundamental compreender os custos de cada opção e considerá-los ao estabelecer seus preços.

PASSO A PASSO DE COMO MONTAR UMA LOJA DE IMPORTADOS

Depois de todas essas informações, é comum se perguntar: mas por onde começar? Para ajudá-lo no processo de trabalhar com produtos importados e criar um negócio que realmente possa crescer, criamos esse passo a passo. Confira aqui: 

1. ESTUDO DE MERCADO

Antes de começar a importar os produtos do exterior, dedique-se a entender todas as opções viáveis de importação, de produtos, de gerenciamento de estoque, de meios de venda disponíveis em sua região e até mesmo de concorrência. Isso fará com que você crie uma empresa mais sólida e com menos riscos. 

2. PLANEJAMENTO

Depois de já conhecer o mercado onde você quer atuar, escolha qual será o método de importação que você vai aplicar no seu negócio. Da mesma forma, defina os produtos que trará para o Brasil, os canais que serão usados, os métodos de pagamento oferecidos e o fluxo de envio dos itens.

3. PLANO DE NEGÓCIOS 

Também estabeleça como será baseada a sua operação interna, ou seja, a forma como os produtos serão recebidos no Brasil e como toda a comercialização será gerenciada dentro do próprio negócio. Para tal, você deverá criar estratégias de venda e de comunicação para a sua empresa. 

4. NEGOCIAÇÕES

Esse ponto é importante para a saúde financeira da empresa, principalmente em um setor que lida constantemente com a variação cambial. Por isso, estabeleça parcerias com seus fornecedores, criando um calendário de movimentações de produtos. Também prepare-se estrategicamente para possíveis mudanças econômicas que podem afetar seu trabalho.

5. CRONOGRAMA 

Por fim, mas não menos importante, estabeleça um cronograma com todas as datas, pagamentos e prazos de sua operação, facilitando sua gestão eficiente. O setor de importação requer muitos fluxos e a organização deve acompanhá-lo em todas as etapas de trabalho. 

COMO ESCOLHER OS MELHORES FORNECEDORES?

Sem sombra de dúvidas, a escolha dos fornecedores deve ser feita de forma estratégica, já que essa decisão impacta diretamente na qualidade do produto e na segurança do negócio. Tendo isso em vista, o ideal é procurar por empresas que reúnem as seguintes características: 

  • Confiança
  • Profissionalismo
  • Cumprimento dos prazos
  • Eficiência das transações realizadas 
  • Originalidade dos produtos comercializados

Uma forma de fazer isso é buscando referências com outros profissionais que já trabalham com a venda de produtos importados, questionando sobre sua operação, fornecedores e acordos estabelecidos. Como esse mercado é grande, muitos não se importam em ajudar novos importadores.

Agora que você já sabe como vender produtos importados e crescer nesse mercado, sugerimos que descubra como escolher o produto ideal para vender na internet. Esse conhecimento o ajudará a impulsionar o seu negócio e vender muito. Boa leitura!

Marcio Eugênio

Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

Posts relacionados