Diferença entre lucro e faturamento: entenda qual é e como calcular

Diferença entre lucro e faturamento: entenda qual é e como calcular

1122
0

Quem trabalha com vendas no mundo físico ou virtual sabe sobre a importância de manter um controle financeiro atualizado. Através do acompanhamento de métricas como lucro e faturamento da empresa é possível traçar estratégias que contribuam para a saúde financeira do negócio.

Um dos primeiros passos para fazer o controle das entradas do e-commerce é saber diferenciar o lucro do faturamento. Desta forma, você conseguirá entender o significado de cada um deles e pensar em medidas que fortaleçam as vendas. Preparamos esse material bem completo para esclarecer isso para você!  

O QUE É FATURAMENTO?

O faturamento diz respeito a todo o dinheiro que entra numa empresa por meio da venda do produto ou do serviço que ela oferece. Ou seja, faturamento é tudo aquilo que a empresa junta de dinheiro em troca do que vende ao cliente. Como você pode ver, o faturamento inclui o gasto com a produção dos itens que a empresa comercializa. 

Por isso, jamais pode ser confundido com lucro, pois uma empresa pode ter um faturamento alto e gastos fixos altos. Além disso, é bom lembrar que os impostos que uma empresa paga (PIS, COFINS, ICMS) são calculados de acordo com o faturamento mensal. Ou seja, conforme a quantidade de dinheiro que entra na organização em decorrência das vendas.

FATURAMENTO MENSAL

Assim, o faturamento mensal é toda a quantidade de dinheiro que entra em uma empresa no período de um mês. Em geral, as empresas utilizam o mês como medida para o faturamento porque o pagamento de impostos também deve ser feito todos os meses. Desta forma é mais fácil de organizar o controle das finanças do negócio.

COMO CALCULAR O FATURAMENTO DE UMA EMPRESA?

O cálculo de faturamento de uma empresa é extremamente simples. Para saber quanto uma empresa faturou durante um dia, uma semana ou um mês, é necessário multiplicar o número de produtos comercializados no período pelo preço de cada um deles. 

Por exemplo: uma pizzaria que vende, em um dia, 50 pizzas a 100 reais a unidade terá, nessa data, um faturamento de R$ 5.000,00. Esse valor representa todo o dinheiro arrecadado pela empresa em troca do produto oferecido.

O QUE É LUCRO?

Agora que já sabemos o que é o faturamento, vamos descobrir o que é lucro. Desta forma, será possível entender exatamente qual é a diferença entre lucro e faturamento. O indicador do lucro é um pouco mais complexo que o anterior, uma vez que é dividido em duas partes: o lucro bruto e o lucro líquido. 

Veja o que cada um deles representa e entenda por que é importante saber diferenciá-los:

LUCRO BRUTO

O lucro bruto nada mais é do que a quantia de dinheiro que entrou na empresa (receita), subtraindo todos os custos variáveis (despesas). Ou seja, para encontrá-lo é necessário somar todas as despesas e diminuir esse valor das receitas obtidas. 

Vamos para um exemplo prático. Se uma loja de materiais elétricos teve R$ 10.000,00 de receita e R$ 4.000,00 de despesas não fixas em determinado mês, seu lucro bruto no período será de R$ 6.000,00.

LUCRO LÍQUIDO

Para encontrar o lucro líquido, também é preciso diminuir as despesas. Nesse caso, subtrai-se apenas aquelas relacionadas aos custos fixos e aos tributos. Alguns exemplos de gastos que correspondem aos custos fixos são aluguel, telefonia, energia elétrica, IPTU, encargos etc.

Desta forma, se a mesma loja de materiais elétricos teve R$ 10.000,00 de receita e R$ 1.500,00 de despesas fixas em contas que repetem todos os meses, seu lucro bruto no período em questão será de R$ 8.500,00.

LUCRO RELATIVO

O lucro relativo é o que mais interessa para um empreendedor, pois ele é que oferece o panorama real da empresa. Ele se refere ao valor faturado durante um mês, excluindo os custos fixos e variáveis registrados no período.

No caso da loja de materiais elétricos, o lucro relativo pode ser calculado usando os R$ 10.000,00 de faturamento mensal. Desse número terão que ser diminuídos os R$ 1.500,00 de despesas fixas e os R$ 4.000,00 de despesas variadas. Assim, o lucro relativo registrado pela loja será de R$ 4.500,00 

COMO MEDIR A LUCRATIVIDADE DE UMA EMPRESA?

Depois de conhecer esses termos, podemos definir o lucro como sendo a soma dos ganhos que uma empresa obteve, menos os custos. O valor que sobrar dessa subtração é o lucro da empresa. Achou confuso? Calma! Veja a seguir o resumo dos cálculos de lucro líquido, bruto e relativo:

Lucro bruto = total de receitas – custos variáveis.

Lucro líquido = total de receitas – custos fixos.

Lucro relativo = total de receitas – custos variáveis – custos fixos

Deu para ver que existe bastante diferença entre lucro e faturamento, né?

QUAL A IMPORTÂNCIA DE SABER A DIFERENÇA ENTRE LUCRO E FATURAMENTO?

Agora que já descobrimos a definição dos dois termos, chegou o momento de entender por que é tão importante saber a diferença entre lucro e faturamento. Pois bem, sempre que uma empresa inicia suas atividades, é indicado que faça um planejamento financeiro. Esse processo deve ser analisado e refeito a cada ano.

Dentro do planejamento, o gestor deve definir metas de lucro e faturamento. Se uma pessoa analisar apenas o faturamento da empresa, ela pode estar se enganando a respeito da saúde financeira da organização. Imagina verificar na planilha de custos que a empresa está faturando um milhão por mês. 

Você acharia isso brilhante se não tivesse acabado de aprender a diferença entre lucro e faturamento, não é mesmo? Acontece que esse valor pode estar maquiado pelos custos que, como vimos, não aparecem no faturamento. Sendo assim, um faturamento alto nem sempre é sinal de que a empresa está atingindo um lucro desejado. 

Essa mesma organização que fatura um milhão por mês pode ter um valor superior de despesas e acabar fechando a conta financeira no prejuízo. Por isso, o lucro relativo é uma métrica tão importante de ser acompanhada com calma e atenção pelos gestores de uma empresa.

POR QUE MENSURAR O FATURAMENTO É IMPORTANTE?

Provavelmente você está se perguntando por que conhecer o faturamento é importante, uma vez que ele não é o número real do lucro da empresa. Pois bem, o faturamento é um dado necessário na hora de elaborar estratégias para uma empresa. Para que ele seja usado da melhor forma possível, o gestor não pode confundi-lo com o lucro.

O faturamento existe para que uma empresa consiga controlar quanto está vendendo de um certo produto em uma quinzena, mês ou ano. A partir desses dados será possível determinar como está a produção, identificar o interesse em cada produto e planejar novos ciclos de trabalho.

Em um relatório de faturamento o gestor pode verificar cada item ou serviço oferecido pela empresa que foi vendido no ano e, entre outras ações, decidir se vale a pena continuar com esses produtos. Por isso, apesar da diferença entre lucro e faturamento, ambos são importantes para as decisões de um negócio. 

COMO FAZER PARA ORGANIZAR ESSES INDICADORES?

Para conseguir organizar os indicadores financeiros de forma eficiente, o ideal é contar com a ajuda de uma planilha ou de um sistema. Primeiramente, separe as finanças em receita e despesas. No lado das receitas, anote toda quantia de dinheiro que entrar na empresa. Já no lado das despesas, divida os custos em fixos e variáveis.

Depois disso, seus dados estarão bem organizados. Sendo assim, basta criar fórmulas para que a planilha ou o sistema faça as contas automaticamente sempre que forem alimentados. Assim, será possível ter claro todos os valores importantes para as finanças da empresa:

  • Valor total de receita
  • Valor total de custo fixo
  • Valor total de custo variável

Cuidar das finanças e saber a diferença entre lucro e faturamento é importante para que as outras áreas possam trabalhar com segurança. Por isso, não deixe de focar no financeiro! Faça planejamentos, crie metas, tenha objetivos, alimente constantemente os controles e, se precisar de ajuda, busque um contador. O importante é não deixar as finanças de lado!

Agora que você já sabe a diferença entre lucro e faturamento, que tal aprender sobre outros indicadores financeiros que também influenciam nas decisões da sua empresa? Confira as 4 métricas do e-commerce que você precisa analisar!

Artigo anteriorVitrine virtual: como montar uma vitrine personalizada para e-commerce
Próximo artigoConsultor e-commerce: vale a pena contratar? Entenda como funciona!
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA