(11) 4118-9290 - São Paulo (SP) Clique aqui

REDES

Cardápio iFood: Dicas para fazer o seu

Por Marcio Eugênio | 22/05/2020
1054
|
0
Cardápio iFood: Dicas para fazer o seu

Criar o cardápio do seu restaurante não é uma tarefa fácil. Você precisa levar em consideração muitas coisas: o tipo de comida que você quer fazer, que você ou seus colaboradores sabem fazer melhor, os ingredientes necessários, a disponibilidade desses ingredientes na sua região, a demanda dos clientes, etc. Isso serve tanto para restaurantes físicos como para delivery. 

O seu cardápio, no conceito e na apresentação – como livro, panfleto, folder, etc -, representam o que o seu restaurante oferece, e indicam o que o cliente deve esperar. Em um restaurante físico, outros elementos contribuem para a percepção do cliente: a localização, a fachada, o ambiente, a decoração, o atendimento, a comida que ele vê nas mesas de outras pessoas, etc. 

No caso do iFood, ou de outros aplicativos e sites de pedido de comida, o seu cardápio é a única coisa que o cliente tem como referência do seu restaurante. Então, é importante que essa primeira impressão seja positiva, que ele consiga entender o que você oferece, quais são seus pratos, o que vai neles e outras características para decidir sobre o pedido. 

No texto de hoje, nós vamos dar 4 dicas para criar e organizar no iFood um cardápio irresistível para seu restaurante. Acompanhe!

Crie Cardápios Simples

Quanto mais itens você tiver no seu cardápio, mais você irá vender, pois poderá atrair um público bem diverso, certo? Nem sempre. 

Um cardápio muito extenso, com muitas opções diferentes, pode trazer alguns problemas de imagem e operacionais. Primeiro, porque as pessoas podem achar que um restaurante com tantas opções diferentes não é especializado em nada, e talvez não prepare nenhum prato com uma qualidade excepcional. 

Segundo, porque um restaurante com tantas opções diferentes não é especializado em nada, e talvez não prepare nenhum prato com uma qualidade excepcional. 

Não estou dizendo que a comida do seu restaurante seja ruim. Mas com vários pratos diferentes, com ingredientes e modos de preparação distintos, é difícil se especializar em um tipo de comida, ou de garantir que todos os pratos terão a mesma qualidade. Talvez seu hambúrguer seja excepcional, mas sua lasanha deixe um pouco a desejar. 

Além de atrapalhar o fluxo de trabalho – ficar indo e voltando entre pratos muito distintos demora mais do que focar em um tipo de comida -, pratos muito variados precisam de ingredientes variados, o que pode levar a problemas de abastecimento e armazenamento. Você corre o risco de esgotar os ingredientes do prato que você mais vende pra armazenar os de um prato que sai pouco, perdendo vendas.

Busque criar um cardápio mais enxuto e coeso,  que seja focado no tipo de comida que você domine. Você conseguirá preparar os pratos com maior qualidade, em maior quantidade e em menor tempo, critério que também é levado em consideração quando o cliente vai fazer o pedido pelo aplicativo. 

Organize o cardápio

Organize seu cardápio de um modo que faça sentido para o cliente e que seja de fácil visualização e navegação. 

Destaque as promoções primeiro, aqueles itens e ofertas que costumam chamar a atenção. Em seguida, pode criar uma seção de “Mais Pedidos”, se fizer sentido no seu restaurante. 

Crie categorias para organizar seu cardápio e tornar a escolha do cliente mais fácil. Por exemplo, junte todos os hambúrgueres na seção “Hambúrguer”, as fritas e outros petiscos em “Porções”, cervejas e refrigerantes em “Bebidas”, etc. 

Ofereça diferentes tamanhos, mas busque incluir essa opção no próprio item. Ao invés de oferecer o item “Batata Frita Pequena” e outro “Batata Frita Grande”, crie apenas um, e insira uma escolha de tamanho para adicionar ao carrinho, por exemplo.  

Isso também serve caso venda algum tipo de combo ou acompanhamento opcional, como adicionar fritas e bebida ao hambúrguer, ou adicionar bacon às batatas fritas. 

Um cardápio bem organizado chama mais a atenção do cliente, e torna a escolha dos pratos bem mais fácil e intuitiva. 

Capriche nas fotos

Conforme o ditado popular, a gente “come com os olhos”. Fotos boas sempre chamam a atenção. Fotos mostrando comidas apetitosas fazem toda a diferença na hora de fazer o pedido no iFood. 

Além do nome e descrição, uma boa imagem do prato pode servir como um “gatilho” para o cliente, podendo aguçar a fome e o desejo pela comida. Uma boa foto do prato pode ser o que convence o cliente a fazer o pedido. 

Por isso, use as melhores fotos que conseguir. Mas atenção: evite usar fotos da Internet!

Procure usar fotos reais dos seus produtos, que mostrem como os pratos como eles realmente são. Fotos da Internet nem sempre (quase nunca) representam realmente o seu produto, e o cliente pode se sentir enganado ao receber algo diferente do que esperava ao realizar o pedido. 

Se você conseguir contratar um fotógrafo para tirar fotos profissionais, seria o ideal, mas caso não consiga, não tem problemas. Você pode tirar fotos incríveis em casa, mesmo com o seu celular.  Apenas tome alguns cuidados básicos para que as imagens fiquem boas. 

Temos um texto sobre como fotografar produtos para e-commerce, e embora não seja exatamente sobre comida, as dicas são úteis para esse segmento também. 

Use as fotos para tornar seus pratos irresistíveis!

Capriche na descrição

Do mesmo modo que a descrição de um produto em uma loja virtual, a descrição dos pratos no cardápio também é um elemento essencial. Descreva corretamente o prato, o tamanho das porções (hambúrguer de carne de 180g, batata frita grande 500g, etc), as opções de acompanhamento, etc. 

É importante informar os ingredientes corretamente, pois o prato pode ser composto  por algo que o cliente não goste ou seja alérgico, e isso é fundamental para que ele decida sobre o pedido. Não será uma boa experiência se o cliente pedir um sanduíche de frango que leve cebola, mas esse ingrediente não constava na descrição do item, por exemplo. Talvez ele não se importe, mas talvez ele não goste desse ou outro ingrediente. 

Essa descrição detalhada também ajuda a manter uma sua boa avaliação. Sendo claro sobre os ingredientes, você evita que alguém peça algo sem saber o que vem e faça reclamações do seu restaurante. 

Além disso, assim como as fotos, uma descrição de dar água na boca também faz a diferença para o cliente. Busque usar alguns adjetivos como “delicioso”, “suculento”, ou outros que valorizem o seu prato. 

“Hambúrguer artesanal de carne”, “Bacon crocante”, “Suculento filé de frango”, entre outros tantos exemplos. Esse tipo de adjetivo também serve como um “gatilho”, que aliado a uma foto de boa qualidade e que chame a atenção para o prato, fazem grande diferença na hora do cliente fazer o pedido. 

Essas são algumas dicas para desenvolver o cardápio para seu restaurante no iFood. 

Se você quiser mais dicas para ter sucesso com seu negócio local ou delivery, continue acompanhando nosso canal no Youtube e blog.

Caso queira uma análise mais aprofundada e estratégias personalizadas para seu negócio, fale com um de nossos especialistas sobre nossos serviços de consultoria.

Até a próxima, e partiu vender!

Marcio Eugênio

Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

Posts relacionados