Ferramentas de divulgação: 5 formas de divulgação de um produto

Ferramentas de divulgação: 5 formas de divulgação de um produto

3751
0
Importância de fazer um curso de finanças para tocar seu negócio

A divulgação de produto é uma fase muito importante para qualquer e-commerce, pois é o momento em que os consumidores conhecem as ofertas de uma loja e são atraídos para ela. Dessa forma, quantos mais visitantes em uma loja e mais internautas sabendo da sua existência, mais chances o lojista tem de efetuar vendas e fazer a loja crescer. 

Para realizar essa tarefa existem muitas ferramentas disponíveis. Quer saber quais são as ferramentas de divulgação disponíveis e qual é a melhor? Encontre aqui 5 formas de divulgar o seu produto de forma prática para lucrar mais!

COMO FAZER UM SITE PARA DIVULGAR MEUS PRODUTOS?

Quem quiser administrar um negócio online bem-sucedido deve começar com uma base: o site. É aí que eles compartilham sua história. Os visitantes aparecerão e verão as soluções que encontram para seus desafios e problemas.

Se eles clicam no botão “Inscrever-se” ou compram de você, depende de vários fatores. Isso não acontecerá da noite para o dia, mas se você promover seu site da maneira certa, obterá o sucesso que sua empresa merece. Vamos analisat algumas das maneiras de criar e promover um site. Eles podem ser adaptados dependendo do negócio que você administra (consultoria, freelancer, redação). 

1. REGISTRE SEU DOMÍNIO

Essa é a base da criação do seu site. Godaddy, Namecheap e 1 & 1 são apenas alguns dos registradores de domínios que você pode escolher. Todos eles têm preços baixos e oferecem uma variedade de ofertas de pacotes para atender todas as necessidades. 

Ao decidir por um nome de domínio, pense um pouco; use palavras-chave relevantes para sua empresa. Além disso, como você precisa ser considerado um profissional, a melhor coisa a fazer é optar por um site auto-hospedado.

2. ESCOLHA UM SERVIÇO DE HOSPEDAGEM 

O próximo passo é registrar sua conta de hospedagem. Recomendamos que você fique longe das plataformas gratuitas de blogs, como blogspot.com ou wordpress.com , e crie um site profissional usando wordpress.org. Você deseja um site no qual possa ter controle, que seja seu e tenha a liberdade de usá-lo quando desejar oferecer a melhor experiência aos visitantes.

3. TEMA MINIMALISTA DESTACA SEU CONTEÚDO

Ao chegar a esse ponto, lembre-se de que seu site não precisa ser perfeito nem muito chamativo. Um tema limpo e minimalista com uma aparência profissional serviria. Alguns dos melhores provedores de temas para WordPress são: Floresta Temática, Gênesis e Temas Elegantes. 

4. INSTALE PLUGINS 

Também não há necessidade de ir ao mar aqui. Alguns dos plug-ins de que você mais precisa são o Akismet, para proteger seu blog (supondo que você tenha um) de spam; BackWPup, para fazer backup automático do seu site WordPress; WP Super Cache, para ajudar a tornar seu site mais rápido e protegê-lo contra falhas em caso de picos de tráfego; e, por último, mas não menos importante, o Google Analytics, para medir seus resultados.

5. CONVENÇA SEUS VISITANTES 

Agora que seu site está em boa forma, sua cópia da web deve ser atraente e direta ao ponto. Persuasivo. Quando você começar a criar suas páginas da web, imagine seus clientes em potencial. O que os faz funcionar? Destaque seus pontos principais primeiro. Deixe seus visitantes saberem desde o início o que você pode fazer por eles. Lembre-se de que eles apenas darão uma olhada rápida no seu site para decidir se devem ficar ou sair. Além disso, se você não lhes disser o que fazer, se suas páginas não incluírem uma frase de chamariz, elas clicarão no botão voltar em um instante.

6.   AINDA NÃO ESTÁ PRONTO PARA O LANÇAMENTO? 

Como alternativa aos pontos cobertos anteriormente, você pode apenas criar uma página de destino que informe aos visitantes que você será lançado em breve e criar uma oferta forte – forneça a eles um relatório gratuito ou um e-book em troca do endereço de e-mail . Certifique-se de não criar outro brinde apenas porque quase todo mundo faz. 

A rede mundial de computadores é inundada por esse tipo de coisa. Faça valer a pena. Tem que ser útil, informativo e inteligente. Por quê? Porque você precisa de credibilidade para atrair visitantes e convertê-los em compradores. 

COMO PROMOVER SEU SITE

Você precisa de olhos para o seu produto ou serviço, não importa em que negócio você atua. Seu principal objetivo é transformar visitantes em assinantes ou compradores. Mas antes de chegar lá, você precisa divulgar o que faz. Mesmo o melhor produto é inútil se as pessoas não souberem disso.

7. COMECE A COMERCIALIZAR SEU NEGÓCIO

As pessoas não se inscrevem no seu produto depois de ouvirem sobre você pela primeira vez. É preciso divulgá-lo para que as pessoas possam ouvir, ver como funciona e o que pode fazer por elas. Em nossa busca para lançar o site (ou blog) perfeito para o negócio perfeito, tendemos a continuar adiando, esperando o momento perfeito em que nosso produto ou serviço estará de acordo o suficiente para  ser divulgado. O problema é que você precisa começar de algum lugar, caso contrário você nunca avançará.

8. OBTENHA LINKS PARA GANHAR CREDIBILIDADE

Quando seu site é totalmente novo, você ainda não é uma autoridade estabelecida. Para obter credibilidade, você precisa obter links de sites confiáveis. A combinação entre a qualidade e a quantidade desses links é chamada de autoridade de domínio (DA) e fornece sua pontuação de credibilidade. Isso é medido em uma escala de um a 100. Page Authority (PA) também é uma escala de um a 100 e mede a credibilidade em uma página específica do seu site.

9. QUESTÕES DE POPULARIDADE DE LINKS

Quanto mais sites apontarem para sua página, maior a chance de a página ter uma classificação mais alta nos resultados da pesquisa. Assim como em qualquer outra forma de popularidade. Sua página deve ser relevante para um tópico específico. Além disso, as palavras nos links (texto âncora) devem incluir uma palavra-chave relevante em vez de um URL ou um “clique aqui”.

 

10. NÃO SUBESTIME O PODER DOS BLOGS 

Se você vende um produto ou serviço, tudo se resume ao conteúdo, com que inteligência você o cria e promove e com que finalidade. Você escreve para pessoas reais, não para robôs. Em última análise, você precisa postar como convidado para direcionar tráfego de qualidade para o seu site, obter credibilidade e construir relacionamentos com os proprietários do blog que o hospedarão. Se você já tem seu site em funcionamento, com um blog anexado, mas ainda sente que está conversando com uma sala vazia, eis o que você deve fazer: poste duas a quatro vezes por mês em seu blog.

CONSTRUA RELACIONAMENTOS 

Fora isso, dedique algum tempo à construção de relacionamentos com o público de seus colegas. Envie idéias de comentários de convidados para os principais blogs do seu setor. Como eles aceitam e publicam suas postagens de convidados, você se posiciona como uma autoridade.

Você precisa criar um ótimo conteúdo, pois é assim que você ganha pontos com o Google. Para resumir: construa uma oferta sólida, cultive relacionamentos e ganhe assinantes suficientes para divulgar ainda mais o quão impressionantes são seus produtos e serviços. A partir daqui, você poderá iniciar e expandir seus negócios com confiança. 

Uma plataforma de comércio eletrônico é um software que permite às empresas lançar, hospedar e gerenciar sua loja online.

Embora diferentes plataformas de comércio eletrônico ofereçam recursos diferentes, todas oferecem aos comerciantes a oportunidade de criar uma loja online de marca para vender seus produtos.

PLATAFORMAS DE E-COMMERCE MAIS USADAS 

Empresas diferentes têm necessidades diferentes, dependendo do modelo de negócios, volume de vendas e uma variedade de outros fatores.

Analisamos as 10 principais opções do mercado hoje para ajudá-lo a descobrir qual é o melhor para o seu negócio.

1. SHOPIFY

O Shopify é uma das plataformas de comércio eletrônico mais populares do mundo, em parte devido à simplicidade de lançar rapidamente uma nova loja. Isso torna o Shopify particularmente popular entre marcas de comércio eletrônico menores, que fazem um volume menor de pedidos.

2. SHOPIFY PLUS

O Shopify Plus é a solução corporativa de comércio eletrônico da Shopify, adaptada aos comerciantes que superaram sua configuração original do Shopify e precisam de recursos e opções de personalização mais avançados. Ao contrário do Shopify, o Shopify Plus também permite que os comerciantes criem uma experiência de pagamento personalizada e responsiva.

3. BIGCOMMERCE

Com uma ampla variedade de recursos e opções de personalização, o BigCommerce atrai os comerciantes de comércio eletrônico de nível empresarial, e aqueles que estão apenas começando.

Os recursos incluem tempo de atividade líder do setor, parcerias avançadas de segurança, pagamento e atendimento de pedidos e uma ampla variedade de integrações internas aos principais aplicativos de comércio eletrônico.

O BigCommerce pode ser uma opção cara e com uma curva de aprendizado íngreme, mas é popular por um motivo – oferece uma loja completa sem obstáculos complexos de back-end, tornando-a uma ótima opção para uma grande variedade de comerciantes.

4. MAGENTO 

O Magento é adaptado principalmente para negócios de comércio eletrônico em nível empresarial. Como uma plataforma de comércio eletrônico de código aberto, o Magento requer recursos de programação e desenvolvedor, criando uma barreira maior à entrada do que plataformas plug-and-play como o Shopify.

Dito isto, o Magento oferece uma ampla variedade de recursos para vendedores corporativos, incluindo a capacidade de oferecer descontos, oferecer suporte a pagamentos recorrentes, listagens ilimitadas de produtos e muito mais.

5. WOOCOMMERCE 

O WooCommerce é um plugin WordPress gratuito que permite que os comerciantes de comércio eletrônico transformem seus sites WordPress em lojas online.

Uma das plataformas de comércio eletrônico mais populares do mundo, o WooCommerce inclui seu próprio processador de pagamento seguro e carrinho de compras. A plataforma de código aberto pode ser uma ótima opção para marcas menores, com recursos de desenvolvimento do WordPress disponíveis.

O WooCommerce é uma das únicas plataformas gratuitas de comércio eletrônico, apesar de custar dinheiro adicional para integrar completamente o carrinho de compras.

Se você espera que sua empresa cresça rapidamente, considere escolher uma plataforma diferente – o WooCommerce pode desacelerar à medida que clientes e produtos adicionais são adicionados à sua loja.

6. SQUARESPACE 

O Squarespace é conhecido por modelos elegantes de arrastar e soltar que facilitam a criação de sites bonitos. Além disso, eles oferecem muitas das ferramentas e recursos necessários para criar uma loja de comércio eletrônico. Embora o Squarespace seja popular entre os artistas e criativo com catálogos de produtos menores, eles oferecem informações ilimitadas, incluindo várias variantes e SKUs.

Eles também oferecem suporte a pagamentos e assinaturas recorrentes, ferramentas de marketing para recuperação de carrinho abandonado e uma variedade de outros recursos mais avançados.  

7. WIX

O Wix é uma das plataformas de comércio eletrônico mais básicas, tornando-o excelente para novas lojas online. Com 72 temas gratuitos e uma configuração super simples, o Wix é uma opção sem frescuras que oferece recursos suficientes para os pequenos vendedores começarem, mas não pode necessariamente escalar ao lado de lojas em rápido crescimento. 

8. BIGCARTEL

Big Cartel é uma plataforma de comércio eletrônico personalizada para artistas que desejam vender seus trabalhos. Os comerciantes podem personalizar um dos temas gratuitos do Big Cartel ou codificar seu próprio design exclusivo.

Outros recursos incluem a capacidade de usar um domínio personalizado, rastreamento de inventário, estatísticas de vendas em tempo real e a opção de adicionar promoções e descontos a determinados itens.

9. SALESFORCE COMMERCE CLOUD

Anteriormente conhecido como Demandware, o Salesforce Commerce Cloud é uma plataforma de comércio eletrônico baseada em nuvem, adaptada aos varejistas B2C.

Como parte do conjunto de produtos Salesforce, o Commerce Cloud se integra a uma variedade de outros serviços de CRM e marketing, tornando-o uma ótima opção para empresas de nível empresarial que dependem de outros produtos da Salesforce.

Outros recursos incluem gerenciamento de pedidos, IA e personalização e opções de globalização para negócios internacionais.

O Commerce Cloud pode lidar com grandes volumes de tráfego e vendas, mas com um alto preço e requisitos tecnológicos complexos, é pouco adequado para marcas menores que estão apenas começando a vender on-line.

 10. VOLUSION

 Por último, mas não menos importante, o Volusion é uma plataforma de comércio eletrônico menor destinada a vendedores de comércio eletrônico mais recentes. A Volusion oferece uma variedade de níveis de preços, tornando mais barato para comerciantes menores e mais caros à medida que você cresce.

Todas as camadas permitem a criação de códigos de desconto, uma ampla variedade de temas gratuitos e recursos de blog no site. No entanto, suas integrações e opções de aplicativos são limitadas, tornando-o mais uma ferramenta independente.

COMO ESCOLHER A MELHOR FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO DE PRODUTO?

Com tantas opções no mercado, a dificuldade do lojista está em escolher a melhor ferramenta para a divulgação. Para tomar essa decisão, é preciso levar em conta um único fator: o seu público-alvo. Onde ele está? Quais redes sociais, canais, sites e buscadores está usando? Com essa informação em mãos, basta partir para a estratégia.

Ferramentas analytics, quando instaladas no e-commerce, podem entregar relatórios que revelam quais redes sociais, canais, sites e buscadores o seu público-alvo acessa. O Google Analytics é uma ótima opção para realizar essa análise. Isso facilitará a escolha das ferramentas de divulgação.

FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO EM MASSA

A Comunicação de Massa abrange amplos domínios como publicidade, relações públicas, jornalismo, redação de conteúdo, metodologia de pesquisa, cinema, fotografia, história da mídia, meio de comunicação, gerenciamento de eventos, noções básicas de TV e Rádio, compreensão do cenário atual e estático da história, política e social, situação econômica do país.
A comunicação de massa é seguida por inúmeras áreas e perfis como:

  • Publicidade e branding;
  • Produção de filmes, edição de vídeo e fotografia;
  • Relações públicas;
  • Rádio;
  • Jornalismo;
  • Redação e desenvolvimento de conteúdo;
  • Gerenciamento de eventos.

FERRAMENTAS DE MARKETING DIGITAL 

Embora as ferramentas de marketing digital apenas o ajudem a executar uma estratégia adequada (elas não farão o trabalho para você), a força da tecnologia correta pode realmente ajudá-lo a superar a concorrência.

Algumas ferramentas são fundamentais – coisas como email marketing, formulários da web, análises e um CRM. No entanto, outras ferramentas são mais especializadas, incluindo rastreadores de classificação de palavras-chave ou ferramentas de design.

Destacamos as 10 ferramentas de divulgação digital a seguir que todo profissional de marketing deve experimentar.

  • Hubspot
  • Ahrefs
  • Prova
  • Survey Anyplace
  • Yoast
  • Slack
  • Trello
  • Canva Business
  • Google AdWords
  • Google Analytics

5 FERRAMENTAS DE DIVULGAÇÃO MAIS USADAS PELOS LOJISTAS

Recentemente, foi realizado o Censo e-commerce 2017, pesquisa realizada anualmente pela Loja Integrada com sua base de lojistas. O Censo revelou, dentre outras informações, as cinco ferramentas mais usadas pelos lojistas para divulgação de produtos. A seguir as listaremos e daremos dicas sobre como as utilizar, extraindo o seu máximo potencial.

1.FACEBOOK

A rede social criada por Mark Zuckerberg é a escolha da maioria dos lojistas e é fácil de entender o porquê: é a rede social com maior número de usuários ativos no mundo. Por esse motivo, muitas marcas escolhem esse ambiente para divulgar. Ou seja, a competição pela atenção do internauta é grande. Para se destacar, você deve oferecer conteúdo único e relevante para o seu público-alvo. Seja criativo. Teste formatos (foto, vídeos, transmissão ao vivo, carrossel de fotos, GIFs etc.) e abordagens. Use as métricas geradas pela própria ferramenta para avaliar o que está dando certo, o que faz mais sucesso, o que gera mais visitas para o seu site e assim por diante.

Além disso, aproveite o recurso Marcar produtos para exibir uma mercadoria de forma relevante. Isso aumentará as taxas de conversão. Caso seja o momento, você pode usar a ferramenta de anúncios da rede social. Ela possui um bom leque de segmentações para ser certeiro na tarefa de atingir o seu público-alvo.

2. INSTAGRAM

Todo lojista sabe da importância das fotos para o seu e-commerce. Nesse cenário, não é à toa que uma rede social que valoriza as imagens esteja em segundo lugar na preferência dos lojistas. Para quem opta pelo Instagram, a dica é caprichar no visual. É importante que as imagens se destaquem no feed dos usuários. Não deixe de fazer GIFs e vídeos para testar esses formatos e usar hashtags para atrair ainda mais clientes.

O recurso Stories também pode ser aproveitado. Grave vídeos, use os filtros e faça fotos do cotidiano da loja (por exemplo, de alguns produtos sendo embalados para entrega).

Exclusivos para perfis de empresas, os recursos de anúncios e dados analíticos também podem ser usados. Os primeiros oferecem opções de segmentações bem interessantes. Os segundos são fundamentais para quem quer entender melhor o resultado do trabalho que está sendo feito.

3. WHATSAPP

Muito usado para fazer atendimento ao cliente, o WhatsApp também é uma poderosa ferramenta de divulgação de produto. Quando o cliente autorizar o envio de mensagens, você pode enviar a ele – em primeira mão – promoções ou cupons de desconto.

4. E-MAIL MARKETING

Uma ferramenta que já foi considerada em desuso, mas que provou o seu valor, é o e-mail marketing. Ele permite informar ao cliente o status do seu pedido e, quando bem utilizado, pode ser um poderoso aliado na construção de relacionamento e entrega de conteúdo de qualidade. Para não cometer erros comuns, confira nosso post com 5 erros de e-mail marketing para não pisar na bola.

5. GOOGLE ADWORDS

Se está todo mundo fazendo buscas no Google, uma ótima opção é usar a ferramenta de divulgação de anúncios deste buscador. O Google conhece muito sobre o internauta e, por isso, é muito eficaz na entrega de publicidade para o seu público-alvo. Saiba mais sobre os tipos de anúncios do Google e como funcionam.

Você usa mais alguma ferramenta de divulgação de produto que não foi listada? Compartilhe conosco nos comentários!

 

Artigo anteriorComo divulgar uma loja virtual de 6 formas simples e lucrar muito
Próximo artigoComo comprar produtos baratos para revender? Lista de Fornecedores
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA