Como descrever produtos na sua loja virtual

Como descrever produtos na sua loja virtual

11850
13

Imagine que você está entrando em uma papelaria e quer comprar um caderno com capa de super herói. Certamente encontrará uma prateleira voltada somente para cadernos dos mais diversos formatos. Agora imagine uma loja onde demoramos para encontrar a mercadoria que desejamos, onde nem mesmo o vendedor saber onde fica cada produto. Complicado comprar ali, não é mesmo?

Pois em uma loja virtual pode acontecer o mesmo. Assim como as prateleiras e vitrines de uma loja, um e-commerce precisa de organização para atrair e também não deixar o cliente confuso. Neste post iremos mostrar como descrever produtos de forma clara para que ele possa ser fácil de encontrar.

Categorização e Árvore Mercadológica:

Pensar estruturalmente em como os produtos estarão organizados é uma das ações principais para que o cliente encontre o que precisa dentro da sua loja. É preciso dispor os produtos de uma forma lógica, para que quem entrar no site não se sinta perdido em meio a tantas opções. No caso de um e-commerce de moda feminina, por exemplo, procure deixar bem claro, através da árvore mercadológica, quais são as categorias principais de sua loja. “Acessórios”, “Vestidos”, “Blusas”, “Calçados”, entre outras, podem ser uma opção. Se a sua loja trabalha com grandes marcas, você também pode optar por inserir as categorias principais a partir das marcas.

As subcategorias também são muito importantes para que os produtos não fiquem “soltos” pela loja. É importante pensar como se você fosse o cliente. Quer comprar uma blusa preta de manga curta? Como é que você procuraria em um site? Por quais categorias? Pode parecer óbvio, mas insira seu produto não em apenas uma categoria. Uma única blusa de manga curta pode nas categorias de “feminino”, “blusa”, “manga curta”, além da marca, por exemplo. Veja o exemplo abaixo das lojas Renner:

Camisa Manga Longa
Camisa Manga Longa

É possível visualizar na imagem acima (clique nela para ampliar) as diversas categorias que o setor “Feminino” possui. Já na foto abaixo, podemos analisar as diversas subcategorias (destacadas em verde) que abrange a categoria “blusa”.

exemplo-renner-blusa-manga-curta-1024x497-d-loja-virtualTítulo do produto:

Não, não adianta você colocar a mercadoria na categoria certa e o título do produto estar vago. Lembre-se: quanto mais informações melhor! No exemplo acima você consegue ver que o título de cada blusa possui a descrição de uma característica, como foi o caso da “Regata feminina estampa tropical”. Isso facilita na indexação do produto no Google, o que deixa mais fácil para o cliente encontrar a regata de estampa tropical no meio de tantas outras existentes.

No caso de um e-commerce de eletrônicos, procure colocar o modelo, a marca, e especificações técnicas. Veja um exemplo com um smartphone:

 Exemplo Smartphone título
Exemplo Smartphone título

É possível observar que foi inserido no título a marca, a especificação do modelo e a cor do smartphone. As especificações secundárias do produto foram colocadas na descrição.

Imagem do produto:

Use e abuse das fotos. Não esqueça que a imagem em uma loja virtual tem o papel de aproximar o consumidor do produto que ele quer adquirir. A qualidade da foto é indispensável, portanto não insira imagens de baixa resolução. A abordagem visual dos produtos não possui exatamente uma regra, quem escolhe os tipos de foto é o próprio e-lojista. Vamos voltar ao exemplo de um e-commerce de moda. O tipo de fotografia pode ser variado. Você pode mostrar as roupas de sua loja virtual vestidas em uma modelo, em um manequim, ou até mesmo pendurada em um cabide. A foto pode ter fundo branco, colorido, ou ambientada em um cenário. Você mesmo pode tirar as fotos, pode contratar um profissional, ou inserir imagens fornecidas pelo próprio forncedor. O importante é seguir um padrão, para não confundir e também não ‘poluir’ o site para o comprador. Neste link, você irá encontrar um post antigo nosso que dá umas dicas sobre como fotografar seu produto.

Não esqueça que é preciso fotografar vários ângulos do produto. Um vestido, por exemplo, precisa ter necessariamente uma foto de frente e outra de costas, para contextualizar o todo. O vestido possui algum detalhe na lateral? Fotografe também.

Se você vende um modelo com mais de uma cor ou estampa, é interessante também fotografar, além de cadastrar no sistema as cores que você possui, de modo que um pequeno ícone com a cor apareça ao lado do produto.

A página disponibiliza diversos ângulos do tênis em questão para que o comprador tenha uma noção do que irá adquirir. Até a sola do sapato não fica de fora! Repare também que ao lado é possível verificar as cores disponíveis para venda.

Descrição:

Evite ao máximo copiar e colar a descrição fornecida pelo fabricante. Ela será exatamente igual à da grande loja de varejo, que possui centenas de milhares de visualizações por dia e está no topo da pesquisa do Google. É claro que é importante descrever as especificidades técnicas do produto, mas tente ser criativo, ou ir além do óbvio. Pense sempre qual é o público que você trabalha e quais são as maiores dúvidas deles quanto a um determinado produto. A dica é tentar sempre dar um passo a frente das perguntas mais frequentes dos clientes. Escreva de que material é feito, as medidas, e a forma mais comum de usabilidade. Para saber as perguntas frequentes, verifique no espaço do consumidor de grandes players de e-commerce e canais de redes sociais. Isso ajuda muito na hora de desenvolver a descrição. Escreva um release, convide seus clientes para descreverem o produto. Isso além de aproximar os visitantes ao site, deixa o produto cada vez mais visível sensorialmente no imaginário do comprador. Afinal, quem está comprando algo em uma loja virtual não consegue manusear o item, não é mesmo?

Exemplos de Fotos Netshoes
Exemplos de Fotos Netshoes

O brechó online Enjoei pode ser um exemplo. O site explora uma abordagem criativa para descrever os produtos que estão à venda. Repare que ele explica de uma forma sucinta e descontraída as características específicas.

Vídeos:

Antes tudo, vaí aí uma informação: o Youtube é considerado o segundo maior buscador do mundo. Dito isso, vem a pergunta que não quer calar: por que não colocar um vídeo ao lado da descrição do produto? Além de colaborar na ilustração do produto, um vídeo hospedado no youtube pode ajudar a chamar clientes na sua loja virtual.

exemplo-video-chic-mix-1024x578

A loja Chic Mix, por exemplo, aderiu ao recurso da inserção de vídeos. Por se tratar de um produto utilizado especialmente por profissionais de salões de beleza, o vídeo serve como um tutorial, ajudando o comprador no manuseio do intensificador de cor. O resultado? Mais de 30 mil visualizações no youtube e um cliente muito mais consciente do produto que está adquirindo

Outra ideia criativa veio do pessoal do Porta dos Fundos, que possui um canal de humor no Youtube. O caminho é exatamente o contrário da loja acima. Como eles são muito conhecidos no Youtube, utilizaram os vídeos para contextualizar na venda das camisetas temáticas. Olha só que interessante!

exemplo-video-porta-1024x578

 Não esqueça das tabelas:

Além de deixar visualmente mais bonita a sua página, uma tabela permite organizar as vantagens e desvantagens do seu produto em relação ao da concorrente. A tabela também ajuda a facilitar o entendimento da descrição do texto e da foto, elencando informações de maior importância das outras.

O site Compare Ninja pode te ajudar com isso. Ele dispõe diversos formatos de tabela para que você escolha o modelo e preencha da forma que quiser e logo após integre na sua loja virtual. Além de ser fácil de usar, ele é social frendly, ou seja, permite que você a compartilhe no Facebook e outras redes sociais.

Conclusão:

Já que você não tem como disponibilizar o objeto que você vexemplo-compare-ninja-1024x578ai vender para manuseio do cliente, tente usar o máximo de recursos possíveis para que ele consiga ter uma melhor noção do que vai adquirir. Na hora de descrever produtos, seja criativo, mas não invente características ou vantagens que o produto não possui. Além de não ser correto, isso pode gerar complicações com na venda, como o pedido de retorno do valor pelo cliente, entre outros transtornos. E lembre-se: um produto bem descrito é a melhor prateleira que uma loja virtual pode ter!

Confira aqui nosso infográfico sobre descrição de produtos: