(11) 4118-9290 - São Paulo (SP) Clique aqui

REDES

Vídeo Marketing: Tudo o que você precisa saber + Exemplos

Por Marcio Eugênio | 01/02/2020
3217
|
0
Vídeo Marketing: Tudo o que você precisa saber + Exemplos

Sem dúvidas, uma das grandes vantagens das vendas online é a possibilidade de usar diferentes formatos de comunicação para divulgar produtos e atrair clientes. Cada vez mais os empreendedores digitais têm se dedicado ao vídeo marketing para apresentar a sua empresa e produtos para os consumidores.

Essa é uma excelente ação, pois aumenta as possibilidades de alcançar o público-alvo da loja virtual. No entanto, para colher frutos, é fundamental aplicar algumas estratégias que aumentam a assertividade do vídeo marketing. Quer usar essa técnica para o seu negócio? Continue lendo esse texto e saiba tudo! 

O QUE CONSISTE O VÍDEO MARKETING?

Antes de falarmos sobre a aplicação prática do vídeo marketing, vamos explicar exatamente o que é essa técnica. Pois bem, o vídeo marketing abrange toda forma de conteúdo criado no formato audiovisual e que tenha um objetivo de conversão. Vale lembrar que uma conversão pode ter diversos propósitos, como engajamento, visualizações, tráfego, etc.

No entanto, existe uma métrica comum para qualquer tipo de negócio: o volume de vendas. Por essa razão, essa é a métrica escolhida como indicador-chave de performance na maioria das empresas. Perceba que com tantas finalidades, o vídeo marketing pode ser usado em diversificadas estratégias, como redes sociais, email marketing, Searching Engine Optimization (SEO), blogs corporativos e muito mais. 

Não é à toa que 90% dos usuários afirmam que os vídeos auxiliam na decisão de compra. Mas, afinal, como fazer vídeo marketing para divulgar uma empresa? A seguir você aprenderá diversas técnicas para aplicar essa estratégia em todas as etapas da sua jornada de vendas, da descoberta à decisão.

POR QUE FAZER VÍDEO MARKETING?

O vídeo marketing é uma excelente alternativa para divulgar produtos, serviços, empresas e até cursos. Essa forma de conteúdo passa a ideia de profissionalismo e confiança para quem está do outro lado da tela. Para que você entenda a força do vídeo marketing, apresentamos alguns números. A imagem abaixo foi retirada do infográfico vídeo Marketing, feito pelo Viver de Blog.

Vídeos têm um impacto maior do que você pensa

Como você pode ver, ter um vídeo demonstrativo junto com a descrição do produto pode ajudar muito. E a melhor maneira de usar esse tipo de mídia é pensando que a comunicação deve responder se o item cumpre aquilo tudo que promete. Para isso, o vídeo pode ser bem mais simples do que você imagina. Confira esse exemplo:

Se você tiver um produto que necessite de uma explicação, faça um vídeo falando. Mas tente não se prolongar por mais de 2 minutos. Diga o que deve ser dito, mostre o que deve ser mostrado e pronto. Veja só esse exemplo de vídeo para loja virtual:

É POSSÍVEL FAZER COM QUALQUER PRODUTO?

Talvez você esteja pensando que o tipo de produto que vende não é o ideal para fazer vídeos, e ainda mais vídeos curtos. Porém, todo produto pode ser apresentado nesse formato. Dependendo do item, não será possível mostrá-lo em 2 minutos, mas se você conseguir prender a atenção de quem está do outro lado da tela, tudo bem se prolongar.

Embora o vídeo curto atraia a atenção dos consumidores com mais facilidade, existem alguns tipos de produtos que precisam de explicações maiores. Se você estivesse procurando por uma máquina de lavar roupa com conexão de wi-fi, muito provavelmente assistiria a um vídeo demonstrativo com duração de 3 minutos.

Outro ponto que você pode ter ressalvas é em relação às limitações técnicas para a criação de vídeo marketing. Se você não domina muito as tecnologias audiovisuais, não se desespere. Grave o vídeo com a máxima qualidade que você conseguir, com os equipamentos que você tem disponível e veja se ficou apresentável. 

Existem programas de edição de vídeo bem intuitivos. Porém, se achar complicado, poderá contratar um profissional para fazer isso. Nesse caso, poderá escolher se quer contar com o serviço de gravação e de edição ou apenas quer um suporte para editar o conteúdo, que, muitas vezes, é a parte mais complicada. 

Tenha em mente que quando você grava um vídeo de 30 segundos, dificilmente vai precisar fazer algum corte. Como a ideia do vídeo é mostrar como o produto funciona, se você fizer algum corte pode dar a sensação de que o produto travou e, por isso, deu essa parada. Nesse caso, um vídeo único, mesmo que mais amador, pode gerar confiança nos clientes.

QUAL A IMPORTÂNCIA DO VÍDEO MARKETING PARA OS NEGÓCIOS?

Deu para ver que qualquer negócio pode fazer vídeo marketing para apresentar os seus produtos aos consumidores, não é mesmo? Mas por que o vídeo marketing é tão importante para os negócios de uma empresa? Pois bem, para entender isso, é preciso lembrar que o comércio eletrônico não tem contato direto com o seu público. 

Desta forma, o próprio site do e-commerce funciona como um vendedor, que deve apresentar o produto da melhor forma possível. Muitas vezes, as fotos e a descrição dos artigos são insuficientes para demonstrar seus pontos positivos. Você concorda que ler que um aspirador de pó é silencioso é bem diferente de vê-lo funcionando sem ruídos, né?

Pode-se dizer que o vídeo marketing é uma excelente estratégia para demonstrar as qualidades dos produtos e, da mesma maneira, para conferir confiança aos clientes. Ao ver como o produto funciona de forma clara, os consumidores se sentem mais motivados e seguros para comprar pela internet.

COMO USAR VÍDEO MARKETING NAS ETAPAS DA JORNADA DE COMPRA?

A jornada de compra do cliente revela a proximidade de o cliente de fato concretizar a compra. Usuários em diferentes estágios apresentam comportamentos distintos, por isso consomem conteúdos específicos. Saber disso é muito importante para adaptar a comunicação conforme cada etapa.

Considere a seguinte situação: Paulo é um empreendedor que tem dificuldade para administrar as finanças da empresa. Ao buscar na internet por uma solução, ele encontra um vídeo chamado: “10 dicas para manter a organização financeira do seu negócio”. Encantado pelo conteúdo, ele decide ver o blog da empresa, onde acha outras orientações.

Em seguida, Paulo se inscreve na newsletter e passa a receber conteúdos semanais que o ajudam a otimizar ainda mais os processos internos. Em um determinado momento, quando Paulo apresenta altos índices de engajamento, recebe uma oferta da empresa: “que tal contratar o nosso software de gestão de finanças?”.

Ora, Paulo confia naquela empresa e já possui um conhecimento avançado sobre o que ela oferece, então as chances de ele fechar o negócio são grandes. Agora imagine o quão difícil seria realizar a conversão caso o usuário apenas se deparasse com um anúncio oferecendo o produto, sem nenhum conhecimento prévio.

Entendeu? Nesse caso, Paulo foi atingido na etapa de reconhecimento do problema e, por essa razão, fez tanto vínculo com a empresa a ponto de sentir confiança para contratar um serviço pago. A seguir, veja como o conteúdo em vídeo pode ser útil para os diferentes estágios do processo de compra. 

APRENDIZADO E DESCOBERTA

Nessa etapa, o usuário ainda não sabe de que existe um problema. Sabendo disso, a empresa deve aproveitar o momento para despertar o interesse do futuro cliente. Eis aqui a importância da definição da persona: ela guiará todas as ações cujo objetivo é a resolver uma dificuldade comum dos usuários, que mais adiante podem se tornar compradores.

Em resumo, a persona é um personagem fictício com diversas informações, como renda, gênero, interesses, hábitos, empresa, dados demográficos e geográficos. Ou seja, características importantes para a sua equipe de marketing. Baseado nisso, é possível criar vídeos mais abrangentes, pois o consumidor está no topo do funil (fase de atração).

Perceba que nesse momento não é preciso falar exclusivamente do que você vende. Tente resolver problemas básicos. Uma empresa que comercializa sabonetes não precisa criar conteúdos voltados ao produto. Veja algumas sugestões de títulos para vídeos que poderiam interessar à persona:

  • Como cuidar da higiene pessoal de manhã
  • Fio dental: qual é a maneira correta de utilizar?
  • Como combater as espinhas?
  • Pele oleosa? Saiba como evitar!

Viu só? A pessoa que se preocupa com essas questões provavelmente poderia se interessar pelo seu produto, não é mesmo? E mesmo que ela ainda não conheça a sua marca, aqui está iniciando um relacionamento. Esse é o principal objetivo da fase de atração do Inbound Marketing.

Lembre-se sempre de procurar palavras-chave relevantes para que o seu material apareça nos motores de buscas, como Google e o próprio YouTube. Além disso, pode ser uma ótima ideia complementar alguns posts de blog com seus vídeos, já que melhoram o posicionamento. E também não se esqueça de divulgá-los nas redes sociais.

RECONHECIMENTO DO PROBLEMA

Nessa etapa da jornada de compra, o potencial cliente já identifica um problema, mas não sabe exatamente como resolvê-lo. Há uma necessidade de consumo, mas a solução ainda não foi procurada. Nesse caso, qual é a função da empresa? Apontar que você pode ajudá-lo nessa tarefa, é claro!

Aqui, a persona está em transição do topo para o meio do funil, então o seu objetivo é fazer com que ela inicie um diálogo com a empresa. Isso pode ser feito assinando uma newsletter, seguindo nas redes sociais ou se inscrevendo em um canal. Assim, esse usuário torna-se um lead.

Devido a esse comportamento do consumidor, o conteúdo desta etapa é um pouco mais específico e já começa a tratar o produto como parte fundamental do vídeo marketing. Veja alguns exemplos de abordagem para esse tipo de público:

  • Top 10: os melhores sabonetes para o rosto
  • Saiba qual é a melhor maneira de combater a foliculite
  • Qual é a diferença entre sabonete comum e sabonete líquido?
  • Sabonete íntimo: conheça as vantagens

Nesse estágio você pode variar o formato do conteúdo. Webinars são um ótimo meio para adquirir leads. Você pode dar uma aula gratuita em troca do e-mail, otimizando as conversões. Isso pode ser feito em plataformas como Facebook Live ou YouTube. Essa é uma maneira de engajar o consumidor, que pode ter participação ativa nas aulas ao vivo.

CONSIDERAÇÃO DA SOLUÇÃO

Agora o lead já sabe que há um problema e está atrás de uma solução. Mas, nesse caso, há diversas opções disponíveis na internet, então você terá que lidar com a concorrência. Se você executou bem as etapas anteriores, já está em vantagem. O usuário reconhece a sua marca como autoridade no assunto e interage com o seu conteúdo com regularidade.

Aqui, o e-mail marketing surge como uma importante ferramenta, pois é um meio de comunicação pessoal e acessível. Isso significa que o seu potencial comprador está no meio do funil e é uma oportunidade clara de negócio. Nesse estágio já é permitido falar um pouco mais sobre a marca. 

Ou seja, nesse momento pode ser positivo revelar seus diferenciais, acionar gatilhos que remetem à emergência, divulgar depoimentos de clientes, oferecer videoaulas e whitepapers, criar podcasts e disponibilizar outros materiais ricos. Veja alguns conteúdos em vídeo que podem ser interessantes (o nome da empresa é fictício):

  • Planilha para controle de gastos com higiene: aprenda como criar a sua
  • Como usar o sabonete Limpex para combater o odor nas axilas
  • Veja como a Luisa utilizou o Limpex para acabar com os cravos
  • Passo a passo: usando o Limpex para tirar a sujeira das unhas

Como você deve ter reparado, a otimização para mecanismos de buscas já não é um fator tão importante, apesar de ainda ser considerado. Isso acontece porque o objetivo é fechar o negócio, e não mais atingir um grande número de pessoas. Lembre-se que as suas redes sociais também são um importante elemento para divulgação.

Isso porque seus seguidores provavelmente vão se identificar com os problemas citados e reconhecem sua marca como uma possível solução. Além disso, suas landing pages podem ficar muito mais atraentes com o conteúdo em vídeo. Em casos de e-commerce, por exemplo, vídeos que ensinam como usar um produto podem ajudar suas conversões.

DECISÃO DA COMPRA

É chegado o momento derradeiro. Se o usuário ainda não se tornou um cliente, é muito provável que esteja bem próximo disso. No fundo do funil, é uma boa ideia acionar a sua equipe comercial. Você pode entrar em contato direto com o lead, conversar pelo telefone ou e-mail, elaborar promoções e descontos exclusivos, oferecer amostras grátis, etc.

Sem dúvidas, entre todas as etapas da jornada de compra, essa é a que o cliente está mais decidido. Aqui, os vídeos também são muito importantes e podem ser extremamente específicos. Veja alguns exemplos:

  • Quais são os melhores sabonetes para colocar nos quartos do meu hotel?
  • As marcas de sabonete que mais agradam em buffets e festas
  • Sabonete para bebês: onde comprar?
  • Qual o melhor sabonete para cachorros no mercado?

Como você pode ver, utilizar o vídeo marketing aliado à jornada de compra do cliente pode ser um grande diferencial para a sua marca se destacar no mercado. Neste artigo utilizamos uma fábrica de sabonetes como exemplo, mas eles podem ser úteis em qualquer segmento do mercado.

BENEFÍCIOS DO VIDEO MARKETING

O vídeo marketing oferece uma série de benefícios em todas as etapas do processo de decisão de compra. Em cada momento, essa estratégia atua de uma maneira diferente, conduzindo o consumidor para a decisão final. A seguir, mostramos mais alguns exemplos dos pontos positivos desta estratégia de marketing: 

1. AUMENTAR O TRÁFEGO ORGÂNICO

Os sites e blogs que usam o vídeo marketing para apresentar o produto aumentam as chances de atrair usuários de maneira orgânica. Isso porque uma das métricas de SEO diz respeito justamente à publicação de vídeos. Em resumo, a ferramenta entende que quanto mais formatos de conteúdo uma página da web tiver, mais interessante será.

2. MELHORAR O RETORNO SOBRE INVESTIMENTO

O Retorno Sobre Investimento (ROI) é o cálculo para indicar quanto dinheiro uma empresa está ganhando – ou perdendo – a partir das suas estratégias de marketing. Sem dúvidas, o uso de vídeos em comércios eletrônicos agiliza a decisão de compra dos clientes, aumentando a assertividade das ações de marketing. 

3. OFERECER CONTEÚDO DE QUALIDADE E FÁCIL CONSUMO

Você já sabe que o vídeo marketing é excelente para demonstrar de forma clara e rápida todas as funções e qualidades do produto. Muitas vezes, uma fotografia é insuficiente para demonstrar os pontos positivos do item. Assim, o vídeo se torna uma forma maravilhosa de oferecer um conteúdo de qualidade e de passar confiança aos clientes.

4. GRANDE POTENCIAL DE VIRALIZAÇÃO

Os vídeos têm um alcance realmente surpreendente. Dependendo do tipo de abordagem e da criatividade usada na comunicação, existe chance de o conteúdo viralizar – ou seja, se espalhar pela internet, sendo compartilhado milhares de vezes. Se essa parece ser uma opção viável para sua empresa, tente criar um vídeo com potencial de viralização!

TIPOS DE VÍDEO PARA USAR NA ESTRATÉGIA DE MARKETING

Como falamos há pouco, o vídeo marketing funciona para todas as etapas da jornada de compra. No entanto, precisa ser adequado conforme o momento que o consumidor se encontra em relação à marca. Além disso, vale saber que existem diversas possibilidades de vídeo marketing.

Entender qual tipo de vídeo é o que mais se aproxima do objetivo da marca é importante para estabelecer um contato eficiente com os consumidores. A seguir, veja alguns tipos de vídeo marketing para aplicar na estratégia da sua marca: 

1. VÍDEO DE DICAS RÁPIDAS

Esse tipo de conteúdo pode oferecer uma série de dicas rápidas sobre determinado produto. No caso da marca de sabonetes, seria possível falar sobre dicas de lavagem de rosto para os diferentes tipos de pele. Nesse caso, o tema seria bem geral, sem se aprofundar demais em cada categoria. 

2. VÍDEO DE TUTORIAIS

Os vídeos de tutoriais são excelentes para atrair pessoas que têm dúvidas sobre determinados assuntos. Esse tipo de público está disposto a assistir o conteúdo por mais tempo, desde que sacie as suas dúvidas. Para criar esse tipo de vídeo, é fundamental dominar muito bem o assunto. 

3. VÍDEO DE CURSOS

Por sua vez, os vídeos de cursos servem para criar uma autoridade para a pessoa que está à frente da marca. Nesse tipo de material, o gestor da empresa pode compartilhar conhecimento sobre o mercado ou o segmento com os usuários, demonstrando conhecimento sobre o setor.

4. TEASERS

O enfoque do vídeo teaser é o de apresentar um produto ou serviço que será disponibilizado em breve. Por essa razão, deve gerar curiosidade em quem assiste o material, de forma que as pessoas queiram acompanhar a marca nos próximos dias para ter mais informações sobre o lançamento.

5. VÍDEO DOS BASTIDORES

Dependendo do segmento e do tipo de produto, os vídeos de bastidores podem gerar proximidade entre a marca e o consumidor. No caso de uma empresa moderna e até descolada, por exemplo, pode ser interessante criar um vídeo mostrando o funcionamento no dia a dia. Isso gera identificação com quem está do outro lado da tela.

6. COBERTURA DE EVENTOS

A cobertura de eventos é excelente para mostrar que a empresa está em atividade e participa dos principais acontecimentos do setor. Muitos gestores já fazem esse tipo de vídeo a partir do Instagram stories, sem saber que podem aproveitar o mesmo tipo de conteúdo para o blog ou site da loja virtual. 

7. VÍDEO INSTITUCIONAIS

Os vídeos institucionais servem para passar uma imagem mais profissional da empresa. Embora pequenos comércios eletrônicos nem sem precisem desse vídeo, as marcas maiores devem criar, já que isso confere confiança e segurança para os consumidores e se reflete até na sensação de qualidade sobre o produto vendido. 

8. ESTUDOS DE CASO

Os vídeos sobre estudo de caso são mais específicos e se adequam a determinados setores, como é o caso de lojas de materiais didáticos, por exemplo. Nesse caso, é interessante contar com um convidado que seja especialista na área. Esse tipo de conteúdo pode ser um diferencial interessante para posicionar a marca como referência no setor. 

9. VÍDEO DE ENTREVISTAS

Os vídeos de entrevistas também podem ser boas maneiras de se aproximar do público-alvo. Nesse caso, as entrevistas podem ser feitas com especialistas, com clientes e até mesmo com pessoas famosas. Esse tipo de abordagem serve tanto para vídeo marketing quanto para o Instagram stories. 

10. DEMONSTRAÇÕES DE PRODUTO

Sem dúvidas, a demonstração de um produto e uma das melhores maneiras de aproveitar o potencial do vídeo marketing, principalmente porque em uma loja virtual, o cliente não tem a possibilidade de tocar e sentir o produto. Ao usar esse recurso, a pessoa que assiste o vídeo pode ter uma noção mais clara sobre os atributos do item.

QUAIS SÃO OS CANAIS PARA DIVULGAÇÃO DE VÍDEO MARKETING?

Agora que já falamos bastante sobre as etapas da jornada de compra e sobre os tipos de vídeo marketing, é provável que você possa estar se perguntando onde poderá divulgar esse tipo de material. Pois bem, existem duas possibilidades para publicar os vídeos que desenvolver para sua loja virtual:

YOUTUBE

O YouTube é a principal rede social de vídeos e também funciona como um importante buscador de conteúdo. Ao publicar o material aqui, você tem a possibilidade de incluí-lo no seu comércio eletrônico junto com a parte de descrição do produto. É isso que muitas lojas virtuais fazem, aproveitando o vídeo para adicionar valor agregado ao produto que vendem.

Assim, quando o cliente estiver navegando no e-commerce e ver as fotos e a descrição do produto, também poderá ver o vídeo demonstrativo. Se, por acaso, o seu vídeo não for exatamente sobre o produto, não tem problema! Nesse caso, você poderá criar uma playlist no próprio YouTube, setorizando os vídeos por tema e criando um conteúdo complementar.

REDES SOCIAIS

As redes sociais são outro lugar apropriado para a divulgação de vídeos. Nesse caso, o Instagram e o Facebook são as redes mais adequadas. Além de publicar esse conteúdo na página da marca, também é possível patrocinar os posts, de modo que atinja mais consumidores em potencial. 

Os vídeos produzidos para as redes sociais devem ir além da apresentação do produto, pois isso é muito genérico. O ideal é que demonstrem os benefícios da marca e passem mensagens relacionadas ao valor agregado, mostrando que aquela empresa entrega muito mais do que somente um produto. 

COMO FAZER VÍDEO MARKETING?

Pois bem, se você chegou até aqui, já deve estar convencido sobre a necessidade de fazer vídeo marketing para a sua empresa, né? Mas talvez ainda não saiba com clareza por onde começar. Pensando nisso, vamos apresentar 4 pontos fundamentais para você levar em conta na hora de criar o seu material. Confira:

1. DEFINA OS OBJETIVOS

Definir os objetivos significa saber o que você quer alcançar com a divulgação do vídeo. Quer aumentar o número de clientes? Facilitar a decisão de compra? Apresentar um produto novo? Apenas sabendo o que você busca com a produção do vídeo é que conseguirá ter o resultado desejado. 

2. ESCOLHA AS FERRAMENTAS

Escolher as ferramentas significa pensar em toda a composição do vídeo. Será uma pessoa falando diante de um fundo neutro? Ou será gravado em movimento, em uma feira especializada no segmento? Além disso, também é necessário pensar em que canais de comunicação esse conteúdo será divulgado.

3. PREPARE A ESTRATÉGIA DE CONTEÚDO

A estratégia do conteúdo engloba a linguagem que será usada, os temas que serão abordados durante a gravação e até mesmo a maneira como o vídeo será divulgado. Será apenas um vídeo ou um conjunto com 5 vídeos? Serão usadas fotografias para complementar o conteúdo ou o vídeo se basta? 

4. ACOMPANHE OS PRIMEIROS RESULTADOS

Planejar o vídeo é apenas uma parte do trabalho. A atividade continua depois que ele é divulgado, seja no YouTube ou nas redes sociais. É fundamental acompanhar os primeiros resultados e ver como o material está sendo recebido. Para isso, é preciso ficar de olho nas visualizações e nos comentários. 

QUAIS MÉTRICAS DE VÍDEO MARKETING CONSIDERAR PARA A ESTRATÉGIA?

Sem dúvidas, o acompanhamento das métricas geradas pelo vídeo marketing é essencial para entender como a campanha está sendo recebida pelo público e também para oferecer aprendizados futuros. Mas o que observar depois de ter publicado um vídeo? Confira quais são as principais métricas:

1. RETENÇÃO

A métrica de retenção se refere a quanto tempo de vídeo o público assiste. Para aumentar esse período, recomenda-se usar um bom thumbnail (imagem de capa), escolher um título atraente e fazer uma descrição adequada. Além disso, é fundamental apresentar um conteúdo realmente relevante.

2. SEO DE VÍDEO

O SEO de vídeo marketing nada mais é do que usar as palavras-chave adequadas para que o conteúdo apareça de forma orgânica nas buscas feitas pelos usuários. Ao fazer isso, aumenta-se as chances de o vídeo ser visto por mais gente que tem interesse naquele tipo de material.

3. ENGAJAMENTO

O engajamento é outra métrica que deve ser analisada com atenção. Ele se refere aos likes e comentários que um vídeo recebeu. Quanto mais o público interagir com o material publicado, maiores serão as chances de a marca reverter o resultado para as vendas do comércio eletrônico. 

4. ABANDONO

O abandono de um vídeo ocorre quando os usuários deixam de assistir ao conteúdo ainda nos primeiros instantes. É normal que exista uma taxa de rejeição. No entanto, quando ela for muito elevada é necessário ligar o botão de alerta. Vídeos que têm alto índice de abandono provavelmente não estão dialogando de forma adequada com o público.

5. CONVERSÕES

As conversões medem a concretização da ação desejada. Se você criou um vídeo pensando em efetivar vendas, deve acompanhar o número de visualizações do conteúdo e o número de vendas realizadas. Vale lembrar que os objetivos podem ser variados, como conseguir inscrições para newsletter ou até mesmo aumentar o número de seguidores.

EXEMPLOS DE VIDEO MARKETING

Já falamos bastante sobre a parte teórica dos vídeos marketing. Que tal agora falarmos um pouco sobre a parte prática? Existem muitas formas de usar o conteúdo audiovisual como um aliado para o fortalecimento e as vendas do seu negócio. Veja aqui algumas alternativas: 

VÍDEO DE DICAS RÁPIDAS

A principal vantagem de fazer vídeos com dicas rápidas é o aproveitamento do tempo, que é um bem cada vez mais escasso. Ao se propor a divulgar um conteúdo em poucos instantes, você desperta o interesse do seu público, deixando-o cada vez mais próximo da sua marca e, é claro, do produto que você vende. 

Vamos supor que você tenha uma loja virtual de moda para gestantes. Sem dúvidas, as futuras mamães dedicariam parte do seu tempo para ter acesso a um conteúdo extremamente relevante. Nesse caso, seria possível criar vídeos de dicas rápidas com os seguintes assuntos:

  • 5 dicas práticas de roupas de festa para gestantes
  • O que vestir no terceiro trimestre de gravidez? Veja essas dicas rápidas
  • 10 combinações de looks confortáveis e arrumados para grávidas
  • Férias na gravidez? Confira 6 dicas de roupas para aproveitar muito

ESTUDOS DE CASO

Os vídeos sobre estudo de caso são outra alternativa muito proveitosa para as marcas que querem se aproximar dos seus consumidores. Esse tipo de conteúdo é indicado para aquelas empresas de setores mais técnicos, como lojas de livros escolares ou até mesmo editoras. 

Ao propor o debate sobre um determinado assunto com um profissional da área, a empresa assume um papel de especialista do tema, se tornando referência naquele segmento. Vale lembrar que esse tipo de vídeo requer muito conhecimento sobre o tema que será abordado. Uma livraria de livros didáticos poderia abordar os seguintes temas:

  • Principais livros usados na Educação Infantil
  • Como os jovens encaram a leitura para o vestibular? 
  • De que forma é possível conciliar a literatura com a tecnologia?
  • As crianças e as palavras: como acontece a alfabetização no século XXI?

Sem dúvidas, a grande vantagem de usar o vídeo marketing como estratégia para divulgar a marca é que não existe limite para a criatividade. Se uma empresa conhece o seu público-alvo e domina o segmento em que atua, encontra muitas possibilidades de conteúdos que podem ser criados para fortalecer a marca. 

Gostou desse conteúdo? Se você se interessou pelo tema e quer criar vídeo marketing para o seu e-commerce, sugerimos que confira esse texto com o passo a passo para fazer vídeos para sua loja virtual. Com ele, você conseguirá desenvolver materiais muito bacanas e crescer bastante na web! Boa leitura!

Marcio Eugênio

Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

Posts relacionados