(11) 4118-9290 - São Paulo (SP) Clique aqui

REDES

Análise da concorrência: como fazer? 9 passos + 7 ferramentas

Por Alanis Barcellos | 26/04/2019
3202
|
0
Análise da concorrência: como fazer? 9 passos + 7 ferramentas

Compreender o mercado onde sua loja virtual atua é fundamental para criar uma base sólida e tomar as decisões adequadas para o negócio ao longo do tempo. Isso envolve o conhecimento sobre o público-alvo, sobre o produto e sobre os concorrentes. 

Muitos empreendedores dedicam-se a entender seus consumidores e a aperfeiçoar o seu produto, mas não costumam olhar para as empresas que disputam o mesmo nicho do mercado. Analisar a concorrência é indispensável para que o e-commerce tenha sucesso. 

Ao olhar para a atuação de empresas que oferecem produtos semelhantes ao seu, você conseguirá enxergar tendências que podem ser aplicadas na sua loja virtual, além de poder perceber algumas práticas que já não trazem os benefícios esperados. 

Em outras palavras, às vezes é mais fácil enxergarmos nos outros do que em nós mesmos, né? Se você tem um e-commerce e quer saber como fazer uma análise da concorrência, siga em frente. Aqui apresentaremos 9 passos que podem ajudá-lo nessa tarefa! 

O QUE SÃO OS CONCORRENTES DE UMA EMPRESA?

Os concorrentes de uma empresa são as demais empresas que vendem um produto semelhante ou prestam um serviço equivalente. Partindo do princípio que o mercado tem um número determinado de consumidores, essas empresas buscam chamar a atenção dessas pessoas com o que objetivo de que se tornem seus clientes.

Neste ponto, a análise da concorrência é fundamental para que uma empresa possa entender quem são as marcas que atuam no mesmo mercado onde ela quer entrar. Desta forma, é possível saber se vale à pena investir nesse setor ou se ele já se encontra saturado. 

COMO COMPETIR COM A CONCORRÊNCIA?

Existem muitas formas de uma empresa competir com os seus concorrentes, ou seja, chamar a atenção dos consumidores, fazendo com que eles comprem da sua empresa e não das demais marcas que atuam no mercado. O primeiro ponto é entender o que a concorrência oferece e buscar pontos de diferenciação.

Afinal, não vale a pena criar uma nova empresa se ela vai oferecer exatamente o que todas as outras empresas já oferecem, não é mesmo? A partir da inovação é possível acrescentar uma função no produto ou no serviço ofertado, apresentando uma vantagem em relação às demais empresas atuantes no segmento.

Além disso, uma empresa pode vender um produto semelhante aos dos seus concorrentes, mas focando em outro perfil de público-alvo. Assim, o negócio será voltado para pessoas que ainda não eram atendidas pelas empresas presentes no mercado, o que se configura como uma ampliação da demanda.

Como você pode ver, existem uma série de alternativas para competir com a concorrência, sobrevivendo em um mercado disputado e aumentando o faturamento do negócio. Sem dúvidas, uma boa análise da concorrência pode ajudar as lojas físicas e virtuais a entender como podem oferecer um serviço ou produto que se destaque. 

O QUE É ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA?

A análise de concorrência para lojas virtuais nada mais é do que olhar para as empresas que atuam no mesmo segmento da sua marca e entender o que elas oferecem e de que forma fazem isso. Em geral, a análise dos concorrentes deve contemplar os seguintes itens:

  • Atendimento aos clientes;
  • Design do e-commerce;
  • Linguagem usada;
  • Feedback dos clientes;
  • Formas de entrega;
  • Preço dos produtos;
  • Variedade de produtos;
  • Redes sociais.

Em resumo, a ideia da análise da concorrência é acessar o e-commerce dessas empresas e percorrer as etapas como se você fosse um cliente. Anote suas observações sobre cada item e suas percepções sobre os pontos forte e fracos de cada marca. 

Depois, reúna as informações e veja quais insights pode aplicar no seu negócio. Lembre-se que a maior força do mercado está na diversidade. A análise de concorrência não tem como objetivo incentivar a cópia. 

Pelo contrário, sua finalidade é contribuir com ideias que possam ser pensadas e aplicadas dentro do contexto de cada e-commerce, considerando o produto, o público-alvo, a localização geográfica e todas as especificidades que tornam o seu negócio único.  

PARA QUE SERVE A ANÁLISE DE CONCORRÊNCIA?

Deu para ver que a análise da concorrência é uma pesquisa bem importante para definir como será a estratégia de atuação da sua empresa, não é mesmo? A partir desse estudo, será possível entender como as demais marcas atuam no mercado, pensando em pontos através dos quais a sua empresa pode se diferenciar.

A seguir, apresentaremos contribuições importantes da análise de concorrência para seu e-commerce. Assim, ficará mais fácil compreender os benefícios desta prática. Confira:

ANÁLISE DE CONCORRÊNCIA DIRETA E INDIRETA

Em primeiro, lugar, é importante ter em mente que existem dois tipos de concorrência: a direta e a indireta. As empresas que vendem produtos semelhantes ao seu são suas concorrentes diretas. Já as empresas que vendem algum produto que pode substituir o seu, são suas concorrentes indiretas. 

No caso de uma loja virtual que vende máquinas de café em cápsula, as concorrentes diretas serão as lojas que também vendem máquinas de café em cápsula. As concorrentes indiretas, por sua vez, serão as lojas que comercializam outras formas de fazer café, como cafeteiras e filtros.  

Embora sejam diferentes entre si, estes dois tipos de concorrência devem ser analisados, uma vez que ambos podem contribuir com ideias para serem aplicadas (ou não) na sua empresa. Vale lembrar que não é porque um concorrente faz que você deve fazer. A análise da concorrência funciona como estratégia para pensar sobre caminhos possíveis. 

ANÁLISE DOS CONCORRENTES PARA O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Entre as grandes marcas, é fácil identificar quem concorre com quem. A Magazine Luiza disputa mercado com as Casas Bahia, a Colombo concorre com a Pontofrio, e assim por diante. Mas em lojas virtuais de pequeno e médio porte nem sempre é fácil de visualizar isso. 

Por essa razão, a análise da concorrência é uma das etapas do planejamento estratégico do negócio e propõe justamente o conhecimento das empresas que atuam no mesmo segmento de mercado. Para isso, costuma-se usar uma metodologia proposta por Porter, que avalia as forças existentes numa competição de mercado. 

O autor avalia que existem cinco forças que atuam nas relações comerciais, sendo elas:

  • Ameaça de novos concorrentes;
  • Intensidade de competição entre os concorrentes que já existem;
  • Ameaça de serem criados produtos e serviços substitutos;
  • Força de negociação por parte dos compradores;
  • Força de negociação por parte dos fornecedores.

Em síntese, esses itens permitem que o gestor da loja virtual olhe amplamente para o seu negócio, entendendo em que posição do mercado se encontra. Assim, consegue saber se apresenta vantagem em relação aos concorrentes ou se tem que ligar o alerta para seguir competindo a disputa por clientes.

ESTUDO DOS CONCORRENTES PARA O PLANO DE NEGÓCIO

O entendimento sobre os concorrentes também é fundamental para o plano de negócios de uma empresa, uma vez que este documento se propõe a estruturar a empresa de forma competitiva, atraindo o público-alvo adequado e se diferenciando das demais marcas que já atuam no mercado.

O plano de negócios sugere que o gestor do comércio eletrônico busque todas as empresas que já participam do segmento onde ele quer entrar e analise os pontos fortes e fracos de cada uma delas. Os principais itens que devem ser contemplados nessa pesquisa são:

  • Quem são os concorrentes;
  • Pontos fortes;
  • Pontos fracos; 
  • Meios de distribuição;
  • Preços;
  • Políticas de trocas;
  • Canais de divulgação.

ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA PARA O PLANO DE MARKETING

O plano de marketing também requer uma análise da concorrência. Esse estudo é feito sob viés da divulgação e, para isso, precisa entender como os competidores se posicionam no mercado, que canais usam para impactar os consumidores e que tipo de linguagem assumem nesses pontos de contato.

A partir desta pesquisa, o gestor do comércio eletrônico pode avaliar as principais estratégias usadas pelas empresas presentes no mercado para impactar os consumidores e, assim, pensar em maneiras de competir e de atrair a atenção do público-alvo. Em geral, as marcas usam as seguintes redes para se destacar dos competidores:

  • Presença ativa em redes sociais;
  • Publicação de conteúdos em blogs;
  • Anúncios no Google Ads e no Facebook Ads.

POR QUE FAZER ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA?

Toda a marca que quer começar a vender um produto ou prestar um serviço deveria se dedicar a uma análise de concorrência. Esse é o instrumento ideal para entender se a proposta tem chances de sobreviver no mercado ou se apresenta riscos de ser engolida pelas empresas que já atuam no setor.

Imagine que uma pessoa que gosta muito de esmaltes cria um projeto para inaugurar um salão de beleza em um bairro X. Se naquele bairro já existirem outros 15 salões de beleza, as chances de sucesso daquele negócio serão baixas, não é mesmo?

Nesse caso, para atrair a atenção dos clientes e recuperar o investimento feito, a dona do salão terá que oferecer preços muito baixos, quase sem cobrir o trabalho das manicures. No entanto, se esse mesmo salão de beleza tiver alguns pontos de inovação, suas chances de sucesso aumentam exponencialmente.

Imagine que esse local ofereça um serviço com duas manicures que fazem as unhas simultaneamente, reduzindo o tempo do serviço pela metade. É um atrativo interessante, né? Isso poderá chamar a atenção de dezenas de mulheres que têm pressa e que não poderiam fazer as unhas em um tempo padrão.

Mas como saber o que você pode oferecer de diferente na sua marca? Antes de pensar nisso, é preciso saber o que o mercado já oferece. A partir desta análise, será possível pensar em pontos de inovação, criando uma marca realmente única e que desperte a atenção e a paixão dos clientes.

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE A ANÁLISE DE MERCADO E CONCORRÊNCIA?

A análise de mercado e de concorrência têm muitos pontos em comum e, por isso, acabam sendo confundidas por muitos empreendedores que querem começar a vender em lojas virtuais. No entanto, existem algumas diferenças entre as modalidades que merecem ser destacadas.

A análise de mercado consiste em uma pesquisa muito aprofundada que busca entender o perfil do mercado onde a empresa quer atuar, procurando por oportunidades para a marca em questão. A partir desse estudo, é possível identificar demandas que ainda não são atendidas, sustentando a marca a partir da diversificação.

Por sua vez, a análise de concorrência consiste no entendimento sobre o perfil dos concorrentes de uma empresa, buscando entender onde se encontram as principais forças e fraquezas de cada marca. Com isso, a empresa que quer entrar naquele mercado pode pensar em constituir vantagens em relação a todas as outras marcas.

A união entre a análise de mercado e de concorrência permite o planejamento da nova empresa baseado em evidências, visando suprir necessidades dos consumidores e usando as desvantagens dos concorrentes como oportunidades para fazer diferente e melhor. 

COMO VENDER MAIS QUE A CONCORRÊNCIA?

Não existe uma forma pronta que explique como vender mais do que a concorrência, porém existem algumas decisões que podem impactar no faturamento de uma empresa. Em primeiro lugar, para vender mais do que os concorrentes é fundamental conhecer o mercado e entender exatamente quem são as empresas com quem se compete.

Além disso, muitos gestores de loja virtual acham que o preço é o único fator de decisão dos consumidores digitais. No entanto, existem muitos outros pontos levados em consideração na hora de escolher por uma loja. Veja quais são:

  • Qualidade do produto;
  • Condições de pagamento;
  • Prazo de entrega;
  • Qualidade da navegação no site;
  • Atendimento;
  • Comunicação nas redes sociais;
  • Variedade de produtos.

Sem dúvidas, esses pontos têm tanta influência quanto o preço, já que muitos consumidores buscam por uma experiência de compra completa. Por essa razão, as lojas precisam buscar muitas formas de se destacar da concorrência durante todas as etapas da compra, oferecendo bons produtos e um excelente atendimento. 

COMO FAZER ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA EM 9 PASSOS

Já ficou claro que a análise da concorrência é fundamental para o sucesso do e-commerce, não é mesmo? Mesmo sabendo disso, você ainda pode ter dúvidas de como colocar o conhecimento em prática. Por essa razão, apresentaremos 9 passos que ajudam muito nesta tarefa.

1° PASSO: DEFINA O SEU PÚBLICO-ALVO

É impossível saber quem são seus concorrentes se você não souber quem é o seu público-alvo. Quando definir o seu produto, você deve pensar nas pessoas para quem pretende vender. Assim terá um segmento bem definido e poderá pensar em pontos de diferenciação em relação às demais marcas.

2° PASSO: ENTENDA O QUE O CONSUMIDOR PROCURA

Conhecer as necessidades e desejos do seu público-alvo é fundamental para criar uma empresa que ofereça exatamente o que aquelas pessoas valorizam. Se não souber essas informações, você corre o risco de criar uma empresa cujo propósito se distancia muito dos valores dos clientes.

3° PASSO: REALIZE UMA PESQUISA DE MERCADO

Depois de conhecer o seu público-alvo detalhadamente, você terá que fazer uma pesquisa de mercado, visualizando as possíveis oportunidades para a sua marca. Nesse ponto, vale analisar a situação econômica do país e entender quais são as perspectivas do mercado a curto, médio e longo prazo.

4° PASSO: DEFINA OS SEUS CONCORRENTES

Depois de olhar para o mercado, será a hora de descobrir quem são as empresas que já atuam no setor onde você quer começar a atuar. Veja há quanto tempo elas estão nesse mercado, se são muitas ou poucas, se são fortes, se têm um público fiel, etc. Tudo isso será importante para entender o cenário de competição.  

5° PASSO: ESTUDE OS PRODUTOS DO CONCORRENTES

Sabendo quem são os seus concorrentes, será o momento de olhar para os produtos que eles vendem. Existe muita variedade de itens nesse setor? São parecidos com os que você quer vender? São de qualidade? Têm origem no mesmo fornecedor? Aqui você poderá buscar o máximo de respostas possíveis sobre essas questões. 

6° PASSO: PESQUISE O PREÇO E AS VANTAGENS DA CONCORRÊNCIA

Olhe para o preço praticado por todas as empresas que serão as suas concorrentes e analise as condições de pagamento e de entregas oferecidas. Esses itens fazem parte do valor agregado e também têm impacto na decisão de compra. Aproveite para entender se alguma dessas modalidades oferece insights para seu negócio.

7° PASSO: ANALISE O SITE E REDES SOCIAIS DOS CONCORRENTES

Simule um processo de compra, olhando para forma como os produtos são apresentados e para cada uma etapa do e-commerce. Além disso, analise o modo como as empresas se posicionam nas redes sociais, apresentando as vantagens sobre os produtos e dialogando com o público-alvo.

8° PASSO: FAÇA UMA AVALIAÇÃO DO SEO

O SEO é uma estratégia orgânica que, entre outras coisas, faz uso de palavras-chaves para direcionar usuários de buscadores ao comércio eletrônico. Simule esse tipo de pesquisa no Google e veja quais são os resultados que aparecem. Lembre-se que você também terá que aplicar as técnicas de SEO em sua loja.

9° PASSO: ANALISE OS RESULTADOS DE PUBLICIDADE

Confira os resultados da publicidade, tendo em mente que eles são fundamentais para conduzir possíveis clientes para um comércio eletrônico. Tenha em mente que a análise de concorrência deve ser feita antes de sua empresa entrar no mercado, mas pode ser repetida de tempos em tempos, já que a configuração dos competidores pode se alterar.

Isso porque é normal que haja entrada de novas empresas no mercado, assim como reformulação ou saída de empresas antigas. Além disso, é esperado que surjam novos produtos ou serviços e que, aos poucos, exista uma mudança do cenário de competição. 

7 FERRAMENTAS PARA ANÁLISE DE CONCORRENTES

A análise dos concorrentes não é uma tarefa fácil e, por isso, precisa ser realizada com tempo, disposição e atenção. Para que seja bem conduzida, essa análise deve se aprofundar em todas as empresas que já atuam no mercado, identificando os pontos fortes e fracos de cada uma. Algumas ferramentas podem ajudá-lo a fazer essa busca:

1. OPINION BOX

A Opinion Box dispõe de ferramentas úteis para a realização de pesquisa de mercado, auxiliando na identificação do comportamento do consumidor e possibilitando que a empresa entre no mercado focada em atender desejos e necessidades do seu público-alvo.

2. SIMILAR WEB

O Similar Web é excelente para analisar sites em geral, apresentando informações como a origem do tráfego, o número total de visitas e a classificação na busca. A ferramenta também oferece a alternativa de comparar sites ou aplicativos entre si.

3. SEMRUSH

O SEMrush é uma plataforma com múltiplas atividades, tendo em vista a atuação dos sites em suas máximas capacidades. A ferramenta atua na gestão do fluxo de trabalho de marketing, tendo atenção para otimização de plataformas, domínio e redes sociais.  

4. GOOGLE ALERTS

O Google Alerts é ótimo para monitorar novos resultados presentes na plataforma de busca. A ferramenta funciona assim: o usuário identifica determinados termos que têm interesse e sempre que surgirem novos links associados, o Google envia um e-mail comunicando. 

5. SOCIALMENTION

O Social Mention é uma ferramenta de busca de termos na web, localizando usuários que estejam falando sobre determinado tema, marca ou produto. O responsável pelo marketing do e-commerce pode se cadastrar e receber e-mail com dados atualizados dos termos.

6. GOOGLE TRENDS

O Google Trends apresenta os termos recentes mais buscados na web. Além disso, a marca disponibiliza gráficos com a frequência que determinado termo é procurado nas mais variadas localizações geográficas.

7. AHREFS

Por fim, o Ahrefs apresenta ferramentas de análise da concorrência e pesquisa de conteúdo, palavras-chave e backlinks. A partir da busca, é possível olhar para as demais marcas e criar estratégias para superá-las.

Sem dúvidas, uma análise da concorrência bem feita aumenta as possibilidades de a sua marca se consolidar no mercado, apresentando pontos positivos que a destaquem das demais empresas. Se você se interessa por esse tema, conheça 5 passos para fazer análise de mercado e vender muito!

Alanis Barcellos

Posts relacionados