Descrição de produtos no e-commerce: como criar para vender mais

Descrição de produtos no e-commerce: como criar para vender mais

563
0

Imagine que você entra em uma loja de móveis para comprar uma estante. Ao chegar no local, o vendedor te fala o material que o produto é feito, sua durabilidade, cores disponíveis, medidas e forma de pagamento. Com base nessas informações, você toma a sua decisão de compra.

No ambiente digital, a decisão de compra acontece de maneira parecida. Mas, ao invés de ter uma pessoa falando todas as informações do item de desejo, o consumidor tem a autonomia para encontrar mais detalhes sobre a estante, por exemplo. Sabe onde? Na descrição do produto.

Esse elemento do e-commerce passa despercebido pelos gestores, mas é imprescindível para as lojas virtuais venderem mais. O motivo? É o que vamos explicar nesse post!

O que é descrição de produtos?

As descrições dos produtos são informações sobre os itens presente nas páginas de uma loja virtual. O objetivo desse recurso é, além de informar, educar e convencer os clientes a comprarem.

Nesse sentido, uma descrição precisa responder para o cliente algumas perguntas básicas como:

  • O que é o produto?
  • Quais problemas ele resolve?
  • Quais são seus diferenciais em relação à concorrência?
  • Qual o material que ele é fabricado?
  • Onde ele é produzido?
  • Como usar o produto?

É importante ainda lembrar que a descrição de um produto pode ser básica, com pelo menos 350 caracteres ou completa, com pelos menos 900 caracteres. O tamanho da descrição vai depender da sua estratégia de marca, mas fato é, ela precisa estar presente de qualquer maneira no seu site.

Outro critério básico que complementa a descrição dos produtos é o título, ou seja, o nome que é dado a cada item na loja. Afinal, essa é a primeira coisa que as pessoas veem quando fazem uma busca na internet.

Dessa maneira, é interessante que o título já tenha alguns dados essenciais para capturar o usuário, como:

  • nome da marca;
  • categoria;
  • tamanho;
  • cor;
  • modelo.

Com esses atributos, a loja virtual já consegue, ao menos, capturar o primeiro clique do usuário, que começará a navegar pela página de produtos. Mas o que leva a conclusão do processo de compra é a experiência dele no site e a quantidade de informações que ele encontrará disponível para dar suporte a sua decisão.

Ainda assim, apenas 40% dos e-commerces brasileiros possuem páginas de produtos com descrição completa. Esse dado reflete o quanto ainda é preciso os gestores se conscientizarem sobre a importância de fornecer dados sobre os seus produtos.

Por que a descrição de produto no e-commerce é importante?

Primeiro, porque a descrição ajuda a gerar o sentimento de confiança no consumidor. De acordo com o relatório EQI, páginas de produtos sem descrição ou com pouca informação mostram que o e-commerce não está apresentando dados de qualidade para o usuário e isso pode gerar desconfiança com a marca. Se a pessoa não acredita no produto que ela vê, ela não compra. Simples assim!

Segundo, a descrição dos produtos contribuem na otimização dos sites em mecanismos de busca. Como se sabe, o consumidor hoje é omnichannel e sua jornada de compra não é mais linear. Nesse contexto, aparecer em um bom posicionamento na internet ajuda a atrair mais clientes.

Uma pesquisa realizada pela empresa Chitika Online Advertising Network, revela que o primeiro resultado que aparece no Google recebe 34,35% dos cliques. O segundo recebe 16,96%, enquanto o terceiro tem apenas 11,42% de cliques.

Se a sua equipe fizer uma descrição focada no SEO, as chances de aumentar a taxa de conversão aumentam consideravelmente, pois os robôs dos mecanismos de vendas não conseguem ler imagens, precisando do texto para contextualizar cada página.

Terceiro ponto é que a descrição serve como um vendedor virtual. Na compra online, a pessoa não tem a chance de tocar ou experimentar o produto. Contudo, se a página tiver uma descrição bem feita, pode substituir a experiência de uma venda física e fazer ele optar pela compra no ambiente digital.

Por fim, esse elemento acaba ajudando a desafogar os canais de atendimento. Afinal, se tudo que o cliente precisa saber sobre o produto e sua aquisição aparecem naquela página, por que ele acionaria um serviço para tirar dúvidas, não é mesmo?

Como fazer a descrição dos produtos na sua loja virtual?

Agora que você já sabe o que é para que serve a descrição de produtos, nada mais justo do que aprender a fazer descrições atraentes e eficientes para o seu negócio. Então, separamos as principais dicas para você começar hoje mesmo a mudar a descrição dos itens no seu comércio eletrônico:

1. Conheça a sua persona

O primeiro passo é saber para quem você está vendendo o produto. Ao definir a persona, fica mais fácil definir a linguagem utilizada na descrição e a apresentação dos itens. Uma marca que faz isso muito bem é o site Camiseteria:

Note que antes de entrar na página dos produtos detalhados, a linguagem já determina o público, que é mais jovem, gosta de arte e de moda.

2. Mantenha a objetividade e clareza

Lembre-se que a pessoa só vai clicar no seu produto se souber do que ele se trata. Por esse motivo, manter a objetividade e clareza nas descrições, a começar pelo título ajuda muito a sua loja virtual a atrair mais cliques e converter mais vendas.

Você pode fazer um resumo das funcionalidades do produto em bullet points, por exemplo. Veja o caso da marca Quem disse, Berenice:

Além de ter um título que ajuda na otimização, pois fala exatamente o que é o produto, para quer serve e a cor, a marca enumera as três principais características do pigmento em lista. Se ainda esses dados não forem suficientes, o cliente pode clicar no botão para ver mais informações.

A próxima página mostra mais detalhes (na linguagem da persona), ficha técnica, explica o diferencial do produto e ainda apresenta a prova social, ou seja, os comentários de quem já comprou o item.

3. Pesquise palavras-chave

Já mencionamos que a descrição tem como papel ajudar na otimização do site, certo? Isso porque você pode inserir palavras-chave ao longo desse texto para melhorar o seu posicionamento nos mecanismos de busca.

Então, antes de começar a escrever sobre o seu produto, pesquisa as principais palavras que podem fazer ele se destacar nos sites de busca. A melhor parte é que você pode descobrir esses termos de maneira gratuita. É só usar a ferramenta Google Keyword Planner. Lembre-se de usar apenas uma palavra-chave (e suas variações) por página e faça a sua inserção ser o mais natural possível no texto.

4. Dê informações técnicas

Parece chato, mas é essencial dar informações técnicas sobre o produto. Se você tem um e-commerce de roupas, por exemplo, crie sua própria tabela de medidas e deixe disponível para os clientes acessarem. Afinal, eles não podem experimentar e cada marca tem uma confecção e padronagem diferente.

A Lojas Renner faz isso muito bem:

A descrição de produto no e-commerce é o seu aliado na conversão de vendas, pois transmite credibilidade para o usuário e ainda ajuda na visibilidade perante os concorrentes. Ou seja, uma ferramenta imprescindível para a sobrevivência do seu negócio online.

Gostou dessas dicas? Pois saiba que essa é apenas uma das estratégias para o desenvolvimento da sua loja virtual: as imagens também são fundamentais. Para entender mais sobre o assunto, leia o post sobre fotos no e-commerce!

DEIXE UMA RESPOSTA