Formas de pagamento existentes: conheça TODAS e saiba como usar!

Formas de pagamento existentes: conheça TODAS e saiba como usar!

613
0

Uma das principais características do e-commerce é a versatilidade nas opções de pagamento, que são ainda mais amplas do que as oferecidas pelo comércio físico. Diante de um público cada vez mais diversificado, contar com as diferentes formas de pagamento existentes é fundamental para aumentar as chances de conversão e de fidelização.

Essas opções de pagamento não devem ser escolhidas de forma aleatória. Devem estar de acordo com as estratégias da empresa, com os nichos que a marca atua e com a segurança que o e-commerce oferece.

Para oferecer boas formas de pagamento para os clientes, é necessário que o gestor do e-commerce conheça os meios e as ferramentas mais utilizadas pelos comércios eletrônicos. Quer saber mais sobre o assunto? Continue lendo este post e conheça as diferentes formas de pagamento existentes.

QUAIS OS TERMOS QUE O GESTOR PRECISA CONHECER?

Quem realiza a gestão do negócio precisa conhecer determinados termos relacionados com os métodos de pagamento. Basicamente, os nomes mais importantes têm a ver com transações e recebimentos. Confira alguns deles:

ADQUIRENTES

Adquirentes são os agentes operadores que realizam a liquidação financeira das transações envolvendo o uso de cartões de crédito ou de débito. Os adquirentes são responsáveis por fazer a comunicação entre as bandeiras e os seus bancos emissores, e entregam os valores das vendas na conta corrente dos vendedores em até 31 dias.

Podemos resumir o fluxo de pagamento assim:

Cliente -> Vendedor -> Adquirente -> Banco emissor/bandeira

As lojas virtuais podem ter contato direto com os adquirentes ou serem intermediadas por um gateway. Esses são os principais adquirentes que atuam no Brasil:

  • Rede (antiga Redecard)
  • Cielo
  • Elavon
  • Stone
  • Global Payments
  • GetNet
  • FirstData

BANDEIRAS DE CARTÕES DE CRÉDITO

As bandeiras de cartões de crédito podem ser definidas como companhias que regulam e oferecem o crédito, estabelecendo padrões e regras pelas quais os adquirentes devem processar os cartões, como o número de parcelas aceitas, a quantidade de estabelecimentos que podem oferecer a bandeira, etc.

Quando o cliente faz uma compra, a adquirente usada pelo vendedor se conecta à bandeira e aciona o banco emissor. A instituição bancária responde autorizando ou não a compra. Dessa forma, a bandeira age tanto como regulador, quanto como ponte entre adquirente e banco.

Podemos citar as seguintes bandeiras:

  • Visa
  • Mastercard
  • American Express
  • Diners
  • Hipercard
  • Aura
  • Elo

GATEWAY DE PAGAMENTO

Os gateways de pagamento são plataformas de integração que transmitem as informações dos pagamentos eletrônicos entre operadoras, bancos, empresas e clientes, validando a compra e repassando os valores cobrados ao vendedor. O sistema permite, por exemplo, a verificação dos dados da conta ou do crédito do usuário, oferecendo mais segurança para as operações.

Entre os benefícios de utilizar um gateway estão a rapidez que as transações são realizadas e a segurança das transações, já que os dados são criptografados. Vale lembrar que o comércio virtual adapta os serviços de pagamento e de recebimento conforme as suas necessidades.

INTERMEDIADOR DE PAGAMENTOS

Os intermediadores de pagamentos servem para facilitar o processo de pagamento. O intermediador oferece ferramentas para a identificação do saldo disponível e para o suporte e a segurança das informações trocadas entre o cliente e a loja virtual

Geralmente, na hora de realizar a compra, o cliente é redirecionado para outra página da web. Quando os dados são validados, a empresa recebe a informação e pode fazer o envio do produto ao cliente.

Esta modalidade oferece um serviço completo, amplo e capaz de centralizar as principais demandas de pagamento do e-commerce. Os dados do cliente ficam protegidos e o comércio eletrônico recebe os pagamentos conforme o acordado com o intermediador. Os principais intermediadores são:

  • Paypal
  • PagSeguro
  • Wirecard

QUAIS AS FORMAS DE PAGAMENTO EXISTENTES?

Agora que você já conhece os termos necessários para fazer a gestão de pagamentos de um comércio eletrônico, vamos falar sobre as formas de pagamento de uma empresa. Esse ponto é bem importante para quem pensa em empreender online. 

BOLETO BANCÁRIO

Os tradicionais boletos bancários são documentos de cobrança com base em um código de barras. Eles têm informações como nome do favorecido, nome banco, data de vencimento e valor a ser pago.

As principais vantagens são a popularidade do meio de pagamento e a possibilidade de serem utilizados por qualquer pessoa, mesmo que ela não tenha cartão de crédito ou conta bancária. O pagamento pode ser realizado em lotéricas e bancos, ou pode ser compensado em contas e conveniências.

Em geral, para que um e-commerce possa emitir boletos, ele deve ter uma conta corrente. Em alguns casos, é possível gerar boletos com o auxílio de softwares específicos, como ERPs (Enterprise Resource Planning) e sites terceirizados.

Os bancos que recebem boletos bancários e repassam para os lojistas são:

  • Itaú
  • Bradesco
  • Caixa Econômica Federal
  • Banco do Brasil

TRANSFERÊNCIA ONLINE

Esse método permite que o cliente pague de forma imediata pela compra. Isso acontece por meio da confirmação direta com a conta bancária. Para a transferência online, é necessário ter um intermediador ou um gateway de pagamento, que torna possível a confirmação das informações e do saldo disponível.

CARTÕES DE DÉBITO

O cartão de débito é uma forma de pagamento eletrônica que deduz os valores direto da conta do detentor do cartão. Para isso, geralmente é necessário utilizar uma conta bancária, mas existem outras formas de deduzir os valores relativos às compras. Alguns exemplos comuns de cartões de débito são:

  • Visa Eléctron
  • MasterCard
  • Maestro
  • Elo Débito

DEPÓSITO BANCÁRIO

O depósito bancário funciona assim: o cliente faz um depósito na conta do vendedor e envia por e-mail o comprovante. Entre as formas de pagamento existentes, esta é uma das menos seguras para os consumidores, que não têm garantia sobre a entrega dos produtos. Por isso, antes de realizarem o pagamento, recomendamos que se certifiquem sobre a seriedade do e-commerce. 

DEPÓSITO BANCÁRIO IDENTIFICADO

No depósito bancário identificado, o depositante pode ser reconhecido pelo favorecido por meio do extrato bancário. Essa identificação pode ser feita pelo nome do depositante ou por números específicos, o que facilita as ações de quem paga e de quem recebe.

TED — TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DISPONÍVEL

Esta é uma transferência eletrônica em que a quantia é compensada dentro de poucos minutos (se a operação for feita até as 17h). Para realizá-la, é preciso saber o CPF ou o CNPJ e o número da conta de quem vai receber o dinheiro.

DOC —  DOCUMENTO DE ORDEM DE CRÉDITO

É uma transferência de valores inferiores a R$ 4.999,99. Para utilizar esta modalidade de pagamento, não é necessário ter um banco específico entre as contas, mas deve-se preencher um formulário, como se fosse um cheque. Diferente do TED, o valor não entra no mesmo dia.

PAGAMENTO CONTRA ENTREGA

Esta modalidade se refere ao pagamento realizado na agência dos Correios no momento da retirada do pedido. Nesse caso, o comércio eletrônico precisa ter convênio com os Correios para que os valores sejam recebidos.

QUAIS OS PRINCIPAIS INTERMEDIADORES E GATEWAYS DE PAGAMENTO?

Quem trabalha com vendas online deve se dedicar a encontrar o melhor meio e forma de pagamento para o seu negócio. Para isso não existe certo e errado: as opções ideais de pagamento variam de acordo com o segmento e com o público-alvo de cada e-commerce.

Veja aqui os principais mecanismos para efetivar as formas de pagamento que falamos acima:

ITAÚ SHOPLINE

O Itaú Shopline  é uma plataforma de recebimentos via web. Funciona como um intermediador de pagamentos para comércios eletrônicos e permite que os clientes paguem por transferência bancária, cartão de crédito ou boleto bancário.

PAYPAL CHECKOUT

É o serviço de compensação do PayPal. Ao final da compra, o cliente é direcionado a uma página no site do Paypal, na qual ele pode se cadastrar ou utilizar sua conta existente e escolher a opção de pagamento de sua preferência.

PAYPAL EXPRESS CHECKOUT

É semelhante ao Paypal Checkout. No entanto, o cliente é redirecionado ao site do PayPal antes de terminar a compra. Dessa forma, ele faz o login na conta do PayPal para concluir o pedido após a sua aprovação.

CIELO API E-COMMERCE

Este é um sistema que autoriza todas as bandeiras de cartão de crédito ou débito. Os sites com plataforma de pagamento Cielo têm como vantagem a possibilidade de escolher os módulos que necessitam, além de contarem com um sistema antifraude. O Cielo API atende as principais bandeiras, não apenas a Elo.

E-REDE

Esse gateway de pagamento permite as compensações para vendas feitas com os cartões MasterCard, Diners e Visa. O E-Rede é ideal para quem tem negócio físico e virtual, uma vez que centraliza as vendas feitas online e as realizadas com máquina de cartões.

MASTERCARD SECURE CODE

Trata-se de um código privado para quem tem cartão MasterCard. Somente o titular do cartão e o banco conseguem vê-lo. Essa é uma das opções mais seguras para as transações realizadas com cartão de crédito.

PAGSEGURO

A empresa oferece quatro modalidades de pagamento e, em todas, os clientes podem utilizar cartão de crédito, de débito, boleto bancário ou carteira PagSeguro. Veja a seguir:

  • Checkout Padrão: o cliente escolhe o produto que quer comprar e é redirecionado ao PagSeguro para concluir o pagamento.
  • PagSeguro Transparente: dispõe de opção de pagamento com cartão de crédito em que as informações são recebidas no site da loja, sem que seja necessário ter cadastro no PagSeguro.
  • Checkout Lightbox: sistema integrado de pagamento que oferece dados mais aprimorados para facilitar a gestão do e-commerce.
  • Checkout in APP: ferramenta de integração de aplicativos para Android e IOS.

CHECKOUT MERCADO PAGO

Essa é a opção de pagamento mais usada no Mercado livre e em lojas virtuais independentes. Inclui todas as opções de cartão de crédito e também a alternativa de usar o saldo da sua conta do Mercado Pago.

MERCADO PAGO TRANSPARENTE

A modalidade de pagamento utiliza os dados cadastrais da loja, sem a necessidade de que o cliente tenha um cadastro no Mercado Pago.

WIRECARD

O antigo Moip é um intermediador que aceita a maioria das formas de pagamento online e as várias bandeiras de cartão de crédito. Também dispõe de opções de parcelamento, pagamento com boletos bancários, cartões de débito e transferências online.

COMO ESCOLHER OS MEIOS DE PAGAMENTO ADEQUADOS?

Deu para ver que são muitas as formas de pagamento existentes, né? O primeiro passo para escolhê-las é entender como os meios de pagamento vão impactar o seu negócio. A partir disso, será possível avaliar as opções de intermediadores e gateways que se adaptam às necessidades do seu empreendimento. Veja algumas dicas que podem ajudá-lo a escolher:

COMPARE PRAZOS E TAXAS

À primeira vista, as formas de pagamento mais utilizadas parecem todas iguais. No entanto, elas têm distinções nas taxas, nos prazos de depósito e nas demais condições. Analise o prazo médio para a aprovação dos pagamentos, a média de reprovação de vendas e o prazo para o repasse.

AVALIE SE O CHECKOUT É AMIGÁVEL

Entre tantas opções de pagamento, um bom critério para escolher a mais adequada para o seu negócio é verificar se a plataforma é segura e intuitiva. Confira se o checkout é integrado ao e-commerce ou se redireciona o cliente para outra página.

DESCUBRA COMO O MEIO DE PAGAMENTO RESPONDE AOS CHAMADOS

Para escolher o meio e forma de pagamento para sua loja virtual, avalie em quanto tempo a modalidade responde a um chamado. A demora pode significar a perda de uma venda, principalmente quando se leva em consideração que ainda há o tempo destinado à validação do pedido. Evite contratar uma solução que demore a responder.

ANALISE O ESTÁGIO EM QUE O EMPREENDIMENTO SE ENCONTRA

A realidade do negócio deve ser levada em conta. Por exemplo, comércios eletrônicos iniciantes, que apresentam um volume pequeno de vendas, têm maiores benefícios com os intermediadores que oferecem serviços seguros e práticos. Já os mais robustos e que estão em expansão, podem negociar taxas e autonomia com os gateways.

QUAIS OS BENEFÍCIOS DE OFERECER FORMAS DE PAGAMENTO EFICIENTES?

Entre tantas formas de pagamento existentes, escolher a alternativa mais alinhada com o seu e-commerce representa um ganho importante para o negócio. Confira algumas vantagens de oferecer formas de pagamento eficientes:

COMPREENSÃO DE UM DIFERENCIAL DE MERCADO

Se você entende quais são os objetivos do seu negócio e para qual público se destina, também entenderá quais são os meios de pagamento ideais. Escolher as plataformas adequadas ajuda o empreendimento a se posicionar no mercado. Os meios de pagamento devem ser vistos como um diferencial, que pode ser aliado até mesmo na busca de novos nichos de atuação.

ADEQUAÇÃO ÀS NECESSIDADES DO NEGÓCIO

Cada negócio tem a sua necessidade. Para alguns gestores de lojas virtuais, pode ser interessante adotar meios de pagamentos que tenham taxas mais baixas para o negócio e para o consumidor. Para outras lojas, pode ser válido adotar plataformas que permitam estabelecer valores mínimos e máximos de pedidos aceitos.

MAIOR VERSATILIDADE

Cada tipo de pagamento oferece as suas vantagens e desvantagens ao lojista. Sabendo disso, o gestor pode oferecer benefícios conforme o tipo de pagamento escolhido pelo cliente e fazer descontos progressivos no frete ou no valor da compra, de acordo com o pedido total. Também pode permitir que o cliente utilize mais de um cartão de crédito no momento da compra.

FACILIDADE NAS DEVOLUÇÕES

As plataformas de pagamento também são aliadas nos casos de devolução do dinheiro aos clientes ou do não recebimento da compra. A maioria das lojas tem a opção de reembolsar o valor pago. Nessa situação, os e-commerces creditam o valor em conta ou devolvem o crédito pago à empresa do cartão, que disponibilizará o montante na próxima fatura do cliente.

No PagSeguro, por exemplo, é possível abrir uma disputa através da qual é feita a negociação entre o comprador e o vendedor. Dessa forma, ambos entram em um acordo e o pagamento é devolvido. Já no Mercado Pago, a devolução é feita diretamente para o comprador.

MAIOR SEGURANÇA

Sem dúvidas, as transações financeiras realizadas através de intermediadores e gateways são eficientes e seguras. Caso surja algum problema, os fornecedores auxiliam na sua solução. Graças à tecnologia, as fraudes vêm diminuindo, mas é importante contar com ferramentas adequadas e com processos completos, focados na redução das ameaças ao e-commerce.

Para evitar fraudes por parte de hackers, existem recursos que impedem que os dados sigilosos dos cartões dos clientes sejam descobertos. Isso é algo positivo para a loja, pois transmite segurança e funciona como uma boa publicidade, o que faz diferença no momento da decisão de compra.

Cabe destacar que os gestores precisam escolher bem os intermediadores, gateways e ferramentas de integração. Além de prezar pela segurança, é importante avaliar os pontos-chave para o negócio e para público.

FORMAS DE PAGAMENTO QUE A EMPRESA PODERÁ UTILIZAR PARA EFETUAR O PAGAMENTO DO FORNECEDOR

Assim como é necessário otimizar o pagamento dos clientes para a loja virtual, também é preciso pensar bem sobre as formas de pagamento entre empresas. A compra de mercadorias de fornecedores faz parte da rotina dos comércios eletrônicos e, por isso, o pagamento deve ser estabelecido de forma que não prejudique a gestão do negócio.

Você sabe que formas de pagamento que a empresa poderá utilizar para efetuar o pagamento do fornecedor? Veja aqui as alternativas mais utilizadas:

  • Transferência bancária
  • Boleto bancário
  • Intermediadores e gateways de pagamentos (principalmente quando a compra for online)

Vale lembrar que, muitas vezes, o fornecedor já tem a sua forma de pagamento estabelecida. No entanto, dependendo da quantidade e da frequência de compras que você fizer, é possível negociar e chegar a um acordo sobre a forma ideal de realizar o pagamento dos produtos. Além disso, em alguns casos você também poderá optar por pagar à vista ou parcelado.

O que achou deste post? O conteúdo foi útil? Se você tem um comércio eletrônico em atividade ou está pensando em criar um, veja estes 3 passos para calcular o preço de venda dos seus produtos.

 

Artigo anteriorComo montar uma loja virtual de camisetas: aprenda aqui!
Próximo artigoTaxa de conversão de vendas no e-commerce: como calcular?
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA