Site de comércio eletrônico mais acessado? Aprenda a atrair clientes!

Site de comércio eletrônico mais acessado? Aprenda a atrair clientes!

594
0

Imaginem aqueles dias em que todos compravam produtos de uma loja na mesma rua. Isso está desaparecendo. Em vez disso, o comércio eletrônico cresce e se transforma em um impressionante mercado. 

Apesar desse crescimento e da enorme oportunidade que representa para os empresários do comércio eletrônico, muitos que entram nessa área cometem erros caros que os impedem de construir um negócio lucrativo.

Para ser um campeão em seu nicho e mandar no setor, o segredo do site é gerenciar o fluxo constante do tráfego natural que vem para ele.

Mas como é possível quando há tanta concorrência em todos os nichos? Quer atrair clientes para o seu site de comércio eletrônico ou está pensando em criar um site? Aqui você encontra TUDO o que precisa saber!

Sites de comércio eletrônico mais acessados no Brasil

Sites de e-commerce ou loja virtual são, sem dúvida, o futuro das nossas compras. No Brasil, segundo estudos de especialistas de comércio eletrônico, entre os 20 e-commerces mais acessados, cerca de 12% da busca é para três das maiores lojas de comércio eletrônico internacional que atuam no país.

Entre eles está o gigante varejista chinês, AliExpress, o quarto e-commerce mais acessado no Brasil, atrás da Netshoes, Americanas e Walmart.

Agora traremos a lista dos 14 sites de comércio eletrônico mais procurados no Brasil

  1. Netshoes – Site brasileiro criado em 2000, é especializado no comércio eletrônico de artigos esportivos e possui uma audiência de 43  milhões/mês de acessos;
  2. Americanas – Fundada no Rio de Janeiro em 1929, a empresa varejista  Americanas foi criada por três americanos e um austríaco, e ocupa a segunda posição de site com mais acesso no Brasil, totalizando uma audiência de 24,6 milhões de acessos mês;
  3. Walmart – Uma das grandes lojas de departamentos internacionais, a Walmart
    possui a terceira maior audiência com 19,9 milhões de acesso mês no Brasil;
  4. Aliexpress – A assombrosa varejista chinesa Alibaba, tem a quarta maior audiência de acesso brasileiro com 16,1 milhões/mês;
  5. Submarino – o quinto maior número de acesso de e-commerce brasileiro é da  Submarino, empresa nacional criada em 1999. Atualmente, depois de uma fusão com a Americanas.com.(a líder do mercado) o site possui uma audiência de 12,4  milhões/mês;
  6. Extra – o sexto maior número de acessos é para o site da rede de hiper, super e minimercados fundada em 1989, a audiência é de 10 milhões/mês;
  7. Casas Bahia – na sétima posição do ranking de maior numero de buscas está a popular rede de varejo de móveis e eletrodomésticos  Casas Bahia. A empresa foi criada em 1952, em São Caetano do Sul, São Paulo. A audiência é de 9,9 milhões/mês.
  8. Magazine Luiza – a empresa brasileira com sede em Franca, São Paulo, fundada em 1957, é o oitavo e-commerce mais acessado pelos brasileiros, com audiência de 9,1 milhões/mês.
  9. Dafiti – no nono lugar está a empresa criada em 2011, onde você encontra sapatos, roupas, produtos de beleza e para a casa e acessórios a audiência é de 8 milhões/mês.
  10. Ponto Frio – Em décimo lugar no ranking, o site varejista Ponto Frio, nasceu no Rio de Janeiro, em 1949 e está com uma audiência de 7,8 milhões/mês. Seguido da livraria Saraiva com 6,7 milhões de acessos/mês ocupando o 11º lugar, em 12º o e-commerce Shoptime com 5,9 milhões de acessos/mês,  e em 13º o site do varejista Ricardo Eletro, com 5,4 milhões de acessos/mês e em 14ºlugar, o site americano eBay, com 5,2 milhões de acessos/mês.


Como vimos, as pessoas estão procurando opções mais confortáveis ​​para fazer suas compras e os e-commerces fornecem exatamente isso. Os usuários podem comprar o que quiserem no conforto de sua casa. Embora sua conveniência seja óbvia, você também não precisa se preocupar com a segurança graças à ascensão dos provedores de tecnologia VPN de compras online. Ele protege sua conexão com a Internet, impedindo o roubo de dados via Wi-Fi.

Melhores plataformas de comércio eletrônico

Para qualquer um que esteja planejando iniciar um novo negócio de comércio eletrônico,  é importante entender primeiro como o comércio online evoluiu nos últimos 2 a 3 anos e para onde está indo. Além do celular e do social, temos visto praticamente todos os aspectos do e-commerce evoluir. Agora vamos dar uma olhada nos principais destaques que moldarão e influenciarão o comércio eletrônico agora e no futuro.

  • inteligência artificial
  • costumização
  • carteiras digitais
  • Móvel
  • analytics

Com esses desenvolvimentos em mente, montamos uma lista das seis principais plataformas de comércio eletrônico que podem ajudá-lo a começar seu negócio. Antes de começarmos, vamos reconhecer que, em meio a essa concorrência acirrada, apenas a combinação certa de modelo de negócios e plataforma de comércio eletrônico sobreviverá. sua tração no mundo do comércio eletrônico depende muito do tipo de tecnologia com a qual você está equipado.

As melhores plataformas de comércio eletrônico

  1. Shopify
  2. BigCommerce
  3. Ecwid
  4. Volusão
  5. 3dcart
  6. Grande cartel

Como criar um site de comércio eletrônico?

Os negócios online estão crescendo e as estatísticas de compras online dizem que o comércio eletrônico é o caminho a ser seguido por qualquer empresa em crescimento. Você tem um produto que deseja vender ou uma ótima ideia de negócio?

Construir um site de comércio eletrônico fortalecerá a reputação do seu negócio, ajudará você a expandir sua marca nacional e internacionalmente e expandirá sua rede profissional.

Mostraremos como criar um site de comércio eletrônico em sete etapas, de maneira rápida e fácil, sem nenhuma habilidade ou experiência técnica especial.

1. Comece com uma estratégia

2. Escolha um domínio e uma plataforma para o seu site de comércio eletrônico

3. Projete sua loja e adicione produtos

4. Decida sobre preços e configurar pagamentos

5. Crie uma ótima experiência no Checkout

6. Comercialize seu negócio em crescimento

7. Melhore suas vendas online com dados

Se você está apenas começando sua pesquisa, todas as informações sobre comércio eletrônico podem parecer complicadas.

Construir um site de comércio eletrônico costumava exigir uma ampla compreensão técnica e um sonho, mas com as enormes opções de plataformas de comércio eletrônico, tudo o que você precisa fazer é pesquisar um pouco para impulsionar seu negócio online.

1. Comece com uma estratégia

Para garantir o sucesso ao criar um site de comércio eletrônico, comece com uma estratégia sólida. Mesmo as plataformas de comércio eletrônico mais simples têm detalhes que precisam ser perfeitos para você e sua empresa.

É importante antecipar suas maiores necessidades e desafios à medida que sua empresa cresce. Se você planeja vender produtos físicos, decida como deseja que o envio funcione com antecedência. Se você está vendendo produtos digitais, pense nas opções de largura de banda e entrega que você precisará. Indique exatamente o que você estará vendendo, como você deseja entregá-lo e quaisquer limitações de pagamento ou tempo.

Construindo um site de comércio eletrônico? Planeje o crescimento

Pense nas opções que você deseja e nas opções necessárias para o crescimento de seus negócios e como elas afetarão sua lucratividade. No final do dia, certifique-se de fazer sua lição de casa para tomar as melhores decisões de longo prazo. Falando de longo prazo, outra estratégia muito importante na construção de seu site de comércio eletrônico é Search Engine Optimization (SEO).

Desenvolva uma estratégia de marketing eletrônico antes de construir um site, e comece cedo com SEO, porque pode levar um ano até para chegar a melhor estratégia de SEO.

2. Escolha um domínio e uma plataforma para o seu site de comércio eletrônico

Um domínio personalizado é essencial para o seu site de comércio eletrônico? Não.No entanto, se você planeja vender uma grande variedade de produtos e desenvolver ou ampliar sua marca, um domínio personalizado é o caminho a percorrer.

Um domínio personalizado fornece:

  • Uma marca reconhecível que pertence a você, por exemplo, minhahistoria.com.br
  • Um endereço de e-mail profissional vinculado ao seu domínio, onde as pessoas podem entrar em contato com você
  • Benefícios da otimização de mecanismos de pesquisa (SEO)

Seu próximo passo é selecionar a plataforma de comércio eletrônico certa para o seu negócio em crescimento. Você deseja idealmente criar um site de comércio eletrônico em uma plataforma flexível e fácil de usar. A maioria dos proprietários de pequenas empresas não quer se preocupar em codificar manualmente o site.

Os proprietários de empresas e empreendedores individuais precisam de uma plataforma que possa ser facilmente integrada ao site. Alternativamente, se você ainda não tem um site, você se beneficiará de uma plataforma que permite criar um site do zero, em algumas etapas simples.

3. Decidir sobre preços e configurar pagamentos

Existem três aspectos-chave dos pagamentos à medida que você cria um site de comércio eletrônico: como você irá precificar seus produtos, como os clientes pagarão a você e como você obterá esses pagamentos em sua própria conta bancária.

Você pode estar começando do zero ou expandindo sua empresa local online. De qualquer forma, o mundo virtual tem diferentes expectativas de como você colocará um preço em seu produto.

Há muitos fatores a serem considerados ao precificar seus produtos para venda online, incluindo:

  • O custo de materiais por item
  • Hospedagem na web de comércio eletrônico
  • Remessa
  • Impostos
  • Taxas e percentual por deduções de vendas de várias organizações, incluindo PayPal , cartões de crédito, entre outros.
  • Preços flexíveis, qual pagamento você deseja

Em seguida, decida como seu site de comércio eletrônico aceitará pagamentos. Em muitos casos, isso significa encontrar um processador de pagamento de terceiros para atuar como intermediário. Uma opção de pagamento extremamente popular é o PayPal. 

4. Projete sua loja e adicione produtos

Próximo passo na construção de um site de comércio eletrônico, é projetar a sua loja. Pense no que, além de seus produtos, você pretende incluir.

No mínimo, você deve incluir uma página sobre e uma página de contato enquanto cria um website de comércio eletrônico para ajudar os possíveis compradores a se conectarem com você. Você também pode adicionar vídeo e texto em suas páginas.

Ao criar um site de comércio eletrônico, inclua:

  • Fotografia: Pessoas gostam de lidar com pessoas reais
  • Nome da loja; 
  • Logo: Para branding e reconhecimento
  • Marcas de confiança e logotipos de pagamento: ajudam as pessoas a se sentirem à vontade para fazer compras com você. 
  • Selecione um tema que represente sua marca e permita que você mostre seus produtos da melhor maneira possível. Crie categorias que sejam lógicas para seus compradores. Aprenda tanto sobre seu cliente ideal quanto possível e projete seu site com suas preferências e a experiência do usuário ideal em mente.

Lembre-se de que a maneira como você vê seus clientes pode não ser o modo como eles se vêem. Portanto, encontre uma maneira de perguntar as opiniões deles ao criar seu site.

Pode ser tentador acelerar esse processo, mas lembre-se de que ótimas descrições de produtos e imagens nítidas são convertidas. Seja atencioso e conciso com o seu copywriting e certifique-se de que suas imagens estão ótimas .

5. Crie uma ótima experiência no Checkout

O abandono do carrinho de compras é a praga das vendas online. 

Evite o abandono de carrinho ao criar um site de comércio eletrônico:

  • Permita que os clientes comprem vários itens de uma só vez
  • Ofereça frete grátis se você puder
  • Seja muito claro sobre os custos de envio antecipadamente (antes que os clientes cheguem ao caixa)
  • Certifique-se de otimizar seu checkout para dispositivos móveis. Envie e-mails de abandono do carrinho sempre que alguém sair sem concluir a compra

Não se esqueça de que o número de etapas necessárias para concluir uma compra afeta significativamente suas taxas de conversão de vendas. Teste seu processo de check-out até que esteja perfeito e peça a seus amigos e familiares para testá-lo também.

6. Comercialize seu negócio em crescimento

Depois de criar um site de comércio eletrônico, você precisa promover seu produto para aumentar o tráfego e impulsionar as vendas. E o segredo do marketing digital que envolve muitas estratégias deve entrar em ação.

  • Oferecendo otimização SEO integrada para cada produto. Use as orientações mais recentes sobre SEO para ajudar as pessoas a encontrar seu website, produtos e serviços de comércio eletrônico online
  • Ofereça integração gratuita com MailChimp, AWeber, Campaign Monitor e muito mais para e-mail marketing
  • Adicione clientes às suas listas de marketing existentes para que você possa informá-los sobre novas ofertas
  • Vincule seu site de comércio eletrônico as redes sociais
  • Ative o compartilhamento social para seus produtos – é um processo de um clique
  • Dê a você a opção de criar cupons ou descontos para impulsionar as vendas de clientes de retorno
  • Inclua um blog ou um e-book em seu site para compartilhar conteúdos.

Depois de construir o site, você precisará de um plano de marketing sólido para trazer os clientes certos para o seu site e manter o carinho deles pelo retorno dos negócios. 

7. Cuidar de SEO e análises

Acompanhe o desempenho do seu site de comércio eletrônico com uma solução de análise. Isso ajudará você a monitorar seu site e suas páginas de produtos, para que você possa melhorá-los para obter mais vendas, alcance e eficácia.

É isso aí. Agora você tem sua própria loja online. Vamos então para as questões referentes a pagamentos

Quais são as formas mais comuns de pagamento em sites de comércio eletrônico?

Escolher o método certo para a sua loja online é um passo fundamental para alcançar a lucratividade entre os métodos de pagamento disponíveis no comércio eletrônico. Não só diferentes operadoras de pagamento cobram taxas diferentes, mas os mecanismos subjacentes que eles usam para fazer pagamentos irão influenciar profundamente a maneira como você faz negócios e interage com os clientes.

Categorias principais para métodos de pagamento de comércio eletrônico

As opções de pagamentos online geralmente se enquadram em uma das seis categorias:

  • Pagamentos com cartão de crédito/débito/pré-pago: Os cartões representam o método de pagamento mundial mais popular Transferências bancárias: alguns sites de comércio eletrônico preferem instruir seus clientes a fazer transferências bancárias diretamente de suas contas.
  • E-Wallets: As E-wallets exigem que os clientes e comerciantes se inscrevam e criem contas, depositem e retirem dinheiro de contas bancárias vinculadas. E-wallets como Paypal e AliPay são muito populares 
  • Dinheiro: nem qualquer parte do mundo, o dinheiro continua sendo o rei – mesmo para o comércio eletrônico. Não oferecer um serviço de entrega de dinheiro é uma maneira infalível de perder esses mercados.
  • Criptomoedas: Criptomoedas estão rapidamente ganhando interesse como um método de pagamento para transações online, particularmente entre profissionais jovens e endinheirados com experiência em TI.
  • Pagamentos diretos à operadora: para alguns produtos e serviços, a capacidade de cobrar os clientes diretamente por meio de seu telefone ou operadora de serviços é a maneira mais eficiente de efetuar o pagamento.

Como vimos, sua loja de comércio eletrônico pode (e deve) oferecer mais de uma opção para atrair o maior número de clientes.

COMO ATRAIR CONSUMIDORES PARA O SEU SITE DE COMÉRCIO ELETRÔNICO?

É óbvio que quanto mais tráfego sua plataforma gera, mais vendas serão realizadas. Mas nem todos os tipos de consumidores são bons, você precisa atrair aqueles que provavelmente compram de você e, por isso, é necessário segmentar um grupo específico de público-alvo.

Para ajudar sua plataforma de e-commerce a crescer, selecionamos uma lista de práticas recomendadas para atrair o tráfego certo para sua loja de comércio eletrônico.

CONSTRUA OS PILARES COM O MARKETING DE CONTEÚDO

Não importa o campo escolhido, você encontrará um grupo de concorrentes, direta ou indiretamente. Prosperar em tal situação não é fácil para qualquer plataforma de e-commerce. E então vem o conteúdo de marketing para resgatar. Adicionar conteúdo relevante ao seu site não só ajudará na geração de mais tráfego, mas também ajudará a adicionar vida ao seu site.

O conteúdo ajuda a destacar melhor suas visões e missões e também aumenta o relacionamento entre você e seu público. Além disso, também gera mais backlinks para o seu site e dessa forma, você poderá superar todos os seus concorrentes.

A maioria dos sites de e-commerce lança 10 páginas de produtos e espera o melhor. Mas para competir com gigantes do comércio eletrônico você precisa obter links para o seu site. E criar conteúdo memorável é uma das melhores maneiras de fazer isso.

Então, se você gerencia plataformas de comércio eletrônico, recomendo a criação de um blog e a criação de conteúdo eficaz que as pessoas desejam compartilhar e vincular. Não vai ajudar da noite para o dia, mas com o tempo, você gerará os tipos de sinais que farão com que o Google classifique bem o seu site, sugere Brian Dean,  fundador da Backlinko e referencia como o maior especialista do mundo em Search Engine Optimization pela Success Magazine.

SEO É UMA OBRIGAÇÃO

Seja um blog pessoal ou um site de comércio eletrônico, você precisa que os mecanismos de pesquisa sejam executados após postar o seu conteúdo. E isso é de alguma forma impossível se você não está preparado para SEO. Em palavras simples, Search Engine Optimization (SEO) é a prática de permitir o tráfego orgânico natural para o seu blog, aparecendo na página de resultados do mecanismo de busca.

“Eu normalmente digo às pessoas quando eu falo, não importa se você quer uma marca pessoal ou não, você tem uma. O que quero dizer com isso é quando eu busco seu nome, eu obtenho algo. Pode ser um perfil do LinkedIn ou um site pessoal, mas eu vou encontrar alguma coisa. A maioria das pessoas quando vêem uma marca ou uma pessoa, elas vão para a pesquisa.”

“É importante que o seu negócio ou marca pessoal seja refinado, para que as pessoas que querem aprender mais sobre isso possam ter uma saída imediata. É aí que a otimização de mecanismos de busca entra em ação e é importante não apenas atrair tráfego orgânico, mas canalizar esse público adequadamente ”, conta Manu Goswami, CEO e fundador da Trufan Inc. Manu é um empreendedor de tecnologia serial, palestrante do TEDx e consultor da Fortune 500.

CRIE UM BUZZ COM MARKETING DE INFLUÊNCIA

O marketing de influência está em ascensão, de marcas para pessoas é considerado uma grande estratégia de marketing. E assim, tornou-se uma das formas mais dignas de atrair o tipo específico de público para o seu site de comércio eletrônico.

O Influencer Marketing pode ajudá-lo a mostrar seus produtos para novos públicos e oferecer um escopo impressionante para conversões, acredita Shane Barker, fundador e CEO da Shane Barker Consulting, um dos principais especialistas na indústria de marketing digital.

Deixe as pessoas falarem sobre sua marca publicamente

Uma das melhores maneiras de atrair pessoas para o seu site é espalhando palavras sobre sua marca no setor. Você precisa pedir a seus clientes ou usuários que escrevam e compartilhem sobre seus produtos ou serviços. Depois disso, as pessoas em seus círculos também conhecerão sua marca. A melhor parte é que eles vão saber sobre você de seus clientes confiáveis.

“Você deve incentivar os usuários a postar avaliações. Esta é uma ótima oportunidade para criar conteúdo exclusivo que irá adicionar autenticidade e credibilidade de sua marca e produtos”, diz Shane.

SEGREDOS IMPORTANTES DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

Com essa noção em mente, vamos destacar aqui estão alguns dos itens essenciais e que podem fazer toda a diferença para sua loja. Conheça:

1. CONSTRUA UM PÚBLICO DE PRÉ-LANÇAMENTO

Muitos empresários cometem o erro de instalar sua loja e só começam seu marketing após o lançamento. O problema, no entanto, é que os esforços de marketing digital, muitas vezes exigem um pouco de tempo antes de começar a entregar os resultados de vendas desejados. Enquanto isso, você pagará taxas de hospedagem na web e outras despesas sem a receita de vendas para cobri-las.

Em vez disso, você precisa iniciar seu marketing cedo, criando um público de pré-lançamento. Vemos isso acontecer o tempo todo com campanhas do Kickstarter que coletam fundos e geram buzz antes que o projeto esteja pronto.

Mesmo se você não estiver criando um produto completamente novo ou original, ainda precisará divulgar a marca. Concursos de mídia social, brindes de produtos e inscrições em listas de e-mail podem ajudar você a criar um público para que sua loja possa fazer vendas no dia da inauguração.

2. CONCENTRE-SE NO VALOR DA VIDA ÚTIL DO CLIENTE

Converter clientes é difícil. De fato, a maioria das estimativas coloca a taxa de conversão média em torno de 1 a 3%. Por causa disso, você precisa fazer valer cada venda. Você não estará no negócio por muito tempo se o seu cliente médio gastar apenas alguns dólares.

Para ter sucesso nessa área, você precisa se concentrar no valor da vida útil do cliente (CLV) e não apenas na venda inicial. Naturalmente, isso exige que você ofereça uma experiência de qualidade para essa venda inicial. Mas também significa que você precisa fazer algum acompanhamento.

Uma das melhores maneiras de fazer isso é através do email marketing. Uma campanha de e-mail de qualidade permite que você acompanhe os clientes sobre sua compra inicial e, ao mesmo tempo, alcance feriados e outras temporadas de compras especiais. Aumentar seu CLV reduzirá seu custo por conversão e ajudará você a gerar resultados de vendas duradouros.

3. APROVEITE O PODER DO REMARKETING

A maioria dos profissionais de comércio eletrônico investem uma quantia justa de seu orçamento em marketing, com o objetivo de fazer com que novos clientes visitem o site e façam uma compra.

Mas e as pessoas que você já convenceu? Se você não estiver segmentando por meio de campanhas de remarketing, poderá estar perdendo um lucro significativo.

Os clientes repetidos não são apenas mais propensos a comprar de você novamente no futuro – eles também tendem a gastar mais dinheiro. Estudos descobriram que esses clientes têm uma chance de 60% a 70% de fazer outra compra no futuro – números que superam em muito a taxa de conversão típica do comércio eletrônico.

Certifique-se de que suas campanhas do Facebook e do Google AdWords segmentam especificamente as pessoas que já acessaram seu site para garantir um ROI de marketing mais forte.

4. DEIXE SEUS CLIENTES FALAREM

Construir uma forte identidade de marca  é uma necessidade absoluta, pois permite que você forme uma conexão emocional com seu público-alvo. Quando você é capaz de cultivar relacionamentos sólidos com seus clientes mais apaixonados, você pode aproveitar o entusiasmo deles para divulgar de boca em boca a sua loja.

Como os estudos constataram consistentemente, poucos métodos de marketing são mais confiáveis ​​ou eficazes.

O problema é que eles nem sempre fazem esse marketing boca-a-boca por conta própria. Você frequentemente precisa fornecer alguma motivação extra. Não tenha medo de entrar em contato com seus principais clientes com mensagens personalizadas pedindo um depoimento ou simplesmente para obter informações sobre seus produtos e serviços.

Use os concursos de mídia social para criar entusiasmo e espalhar sua marca.

Quanto mais você personalizar essas interações, maior será a probabilidade de seus clientes se tornarem verdadeiros “embaixadores da marca” que impulsionam novos negócios para sua loja.

5. SE VOCÊ OPTAR POR FAZER DROPSHIPPING, NÃO ESTRAGUE TUDO

A Dropshipping – o processo de ter seu produto enviado diretamente do fabricante para o consumidor – simplificou as vendas para muitos profissionais de comércio eletrônico. No entanto, não é sem suas próprias armadilhas potenciais.

Os problemas mais comuns que eu vi com dropshipping incluem tempos de envio lentos, sem números de rastreamento para seus clientes e produtos de baixa qualidade.

Tudo isso pode acabar completamente com sua reputação junto de seus clientes. Por isso, é essencial que você faça uma verificação de qualidade dos produtos de seu fornecedor antes de começar a usar o dropshipping. Dessa forma, você pode ter confiança de que seus produtos atendem à sua promessa de marca.

Para remessa, selecione uma empresa de atendimento de qualidade que ofereça uma solução de courier rastreável. Dessa forma, os clientes não terão que esperar longos atrasos e sempre saberão quando o pedido chegará.

Portanto, como vimos, construir uma marca de comércio eletrônico de sucesso nem sempre é fácil. Mas, ao incorporar esses conhecimentos é possível lançar várias lojas de sucesso e gerar receita real e duradoura – você também pode. Acesse nosso instagram e obtenha vídeos com conteúdo exclusivo.

DEIXE UMA RESPOSTA