Indicadores de desempenho: Guia Absolutamente Completo!

Indicadores de desempenho: Guia Absolutamente Completo!

2496
0
indicadores de desempenho

Você já ouviu falar em indicadores de desempenho? Também conhecidos como Key Performance Indicator (KPI), esses dados contribuem muito com a atuação do comércio eletrônico e, por isso, conhecê-los é um diferencial bem importante para o seu negócio.

Se você trabalha com vendas online, mas nunca deu atenção para esse tipo de métrica, continue lendo esse texto. Aqui explicaremos o que são indicadores e como você pode usá-los para consolidar o seu negócio! 

O QUE SÃO INDICADORES DE DESEMPENHO?

Os indicadores de desempenho são valores quantitativos que ajudam o empresário a medir o sucesso do negócio e a avaliar a estratégia mais adequada. Esses dados apresentam boas perspectivas tanto para os pequenos quanto para os médios e para os grandes empreendedores.

Por isso, independente do ramo de atuação da empresa e do porte do negócio, é indicado que os empreendedores deem atenção aos indicadores de performance. Assim poderão adotar estratégias que vão de encontro com os objetivos e com o cenário no qual a empresa se encontra. 

PARA QUE SERVEM OS INDICADORES DE DESEMPENHO?

No caso de empresas já consolidadas no mercado, conhecer esse tipo de métrica é útil para gerenciar as unidades de forma unificada e ter uma ideia sobre a totalidade do negócio. Ao mesmo tempo, os negócios de médio porte podem se beneficiar principalmente na expansão e na lucratividade da empresa.

Já para empreendimentos de pequeno porte e mesmo para aqueles negócios recém-fundados, os indicadores de desempenho colaboram com a avaliação de viabilidade da empresa, além de guiarem os seus objetivos. Assim, é possível iniciar a atividade com mais segurança sobre as decisões tomadas. 

COMO USAR OS INDICADORES DE DESEMPENHO?

Para identificar quais indicadores são os mais adequados para o negócio, o empreendedor deve ter clareza sobre os objetivos da empresa. Ou seja, deve saber qual é o seu público-alvo e visualizar os planos a curto, médio e longo prazo.

Com os indicativos em mãos, será possível comparar o desempenho da empresa com o ano ou com mês anterior. Da mesma forma, será possível avaliar os dados recolhidos conforme a concorrência, de modo que seja possível situar o negócio de acordo com panorama do mercado. 

Assim, fica mais fácil de perceber se o negócio está conseguindo atingir as metas iniciais. Muitas vezes, o empreendedor fica satisfeito porque está entrando dinheiro na empresa, mas ele não sabe exatamente quais são os seus gastos.

Em um prazo mais amplo, essa prática se torna um problema, ainda mais se houver uma baixa na lucratividade. É importante saber o que está indo bem e o que pode melhorar para garantir que a empresa não apenas lucre, mas possa se expandir e inovar.

QUAIS OS TIPOS DE INDICADORES DE DESEMPENHO?

Os dados escolhidos para serem avaliados vão depender do ramo em que a empresa atua, do público a quem se dirige e do produto ou serviço que oferece. Conforme esses fatores, o empreendedor poderá escolher um conjunto de indicadores para fazer essa avaliação de forma mais assertiva. Eles podem se dividir nas seguintes categorias:

INDICADORES DE PRODUTIVIDADE

Esse tipo de indicador se refere aos números relacionados à produtividade do negócio. Ou seja, se propõe a avaliar quantas horas são necessárias para fabricar um produto ou para prestar um determinado serviço. 

INDICADORES DE QUALIDADE

Os indicadores de qualidade mensuram a porcentagem de produtos com defeitos. Desta maneira, permite que o empreendedor consiga visualizar onde se encontram os erros de produção e possa traçar estratégias para reduzi-los. 

INDICADORES DE CAPACIDADE

Os indicadores de capacidade envolvem o entendimento sobre quantos produtos uma máquina produz ou embala durante um determinado período de tempo. Assim, é possível entender se o negócio está usando a sua capacidade tecnológica máxima.

INDICADORES ESTRATÉGICOS

Essa métrica se refere ao estágio que a empresa se encontra para atingir os seus objetivos. Para que esses dados sejam assertivos, é fundamental que o gestor pense em objetivos realistas e que contribuam para o crescimento do negócio. 

INDICADORES DE DESEMPENHO

Os indicadores de desempenho dizem respeito à produção da equipe e têm como objetivo entender se os funcionários estão trabalhando abaixo do esperado, na média ou acima. Isso é importante para decidir sobre a contratação de novos funcionários. 

INDICADOR DE LUCRATIVIDADE

A medida de lucratividade avalia a proporção entre o lucro e as vendas totais, de forma que seja possível entender se o negócio está proporcionando benefício financeiro. Em geral, é feita em porcentagem. 

INDICADORES DE DESEMPENHO DE PROCESSOS

Os indicadores de desempenho de processos visualizam se a empresa está estruturada de forma que aproveite o melhor de todas as suas áreas. Assim, avalia se os processos entre os setores está ocorrendo de forma otimizada. 

INDICADORES DE RENTABILIDADE

O indicador de rentabilidade mensura a relação entre o lucro e o investimento realizado na empresa, de modo que seja viável avaliar o retorno sobre o investimento. Essa métrica também é apresentada em porcentagem.

COMO CONSTRUIR INDICADORES DE DESEMPENHO?

Como você viu, existem muitos indicadores de desempenho que podem contribuir para o seu negócio. Porém, isso não quer dizer que você terá que aplicar todos ao mesmo tempo. Pelo contrário, o ideal é que você defina preferências e volte o olhar para esses itens. 

No caso de uma empresa que está começando a sua atuação e que conta apenas com o trabalho do próprio gestor, acompanhar os dados de produtividade e de qualidade pode ser mais importante do que entender os dados de desempenho.

A definição dos indicadores de desempenho poderá ser revista de tempos em tempos e, conforme a empresa crescer e passar por novos desafios, o empreendedor poderá incluir novos indicadores para serem avaliados. 

No momento da definição dos indicadores, é recomendável usar o método SMART. Ele permite entender se é possível contemplar o objetivo do gestor a partir da análise referida. Conheça aqui:

  • Specific (específico): Que ação vai fazer, quando, onde e por quê?
  • Measurable (mensurável): A ação é mensurável em números?
  • Attainable (alcançável): A ação é viável?
  • Relevant (relevante): A ação é importante?
  • Term (prazo): A ação tem prazo determinado?

COMO FAZER ANÁLISE DE INDICADORES DE DESEMPENHO?

Depois de criar um planejamento estratégico e de entender quais são as metas do seu negócio, será a hora de escolher o melhor indicador de desempenho e de acompanhá-lo com frequência. Para analisar o indicador, você terá que definir um prazo e segui-lo rigorosamente. 

Dependendo do KPI escolhido, poderá ser necessário acompanhá-lo todos os dias. Em outros casos, poderá ser visto uma vez por semana ou até mesmo uma vez por mês. A análise é feita em comparação aos dados do período anterior e, por isso, é importante documentar todas as informações retiradas do KPI. 

Além disso, tenha em mente que algumas semanas ou meses podem ser diferentes de outras, como no caso de datas como Natal e Páscoa. Isso deve ser considerado na hora de analisar as informações recolhidas.

7 INDICADORES DE DESEMPENHO PARA E-COMMERCE

No caso dos comércios eletrônicos, existem alguns dados específicos que contribuem com a análise do negócio. A sua análise proporciona o entendimento sobre acertos e erros na condução do negócio. Veja os sete indicadores de desempenho mais importantes para as vendas online:

1- NÚMERO DE VISITANTES NO E-COMMERCE

Conhecer o número de visitantes do comércio eletrônico é muito importante para compreender se a estratégia de divulgação usada pela loja virtual tem surtido efeito. Se o número for menor do que o esperado, recomenda-se reformular os anúncios, seja através da linguagem ou do público-alvo a quem é focado.

2- NÚMERO DE VENDAS NO E-COMMERCE

O número de vendas no comércio eletrônico permite que o gestor do comércio eletrônico faça uma comparação com os resultados obtidos nos meses ou nos anos anteriores. Assim consegue visualizar o efeito das suas estratégias e avaliar pontos positivos e negativos da sua gestão.

3- TAXA DE CONVERSÃO NO E-COMMERCE

A taxa de conversão nada mais é do que a proporção entre o número de visitantes que acessaram o comércio eletrônico e o número de visitantes que fizeram compras. Uma porcentagem alta indica que as ações de captação de clientes estão trazendo bons resultados.

4- CUSTO DE AQUISIÇÃO DE CLIENTE

O custo de aquisição de clientes faz uma comparação entre o valor investido em campanhas para atrair consumidores ao site com o número de vendas realizadas pelo comércio eletrônico. Quanto menor for esse custo, mais assertiva é a estratégia de divulgação adotada. 

5- TICKET MÉDIO NO E-COMMERCE

O ticket médio apresenta o valor médio gasto pelos clientes no e-commerce. Dependendo da época do ano, esse valor poderá apresentar variação. Conhecer esse comportamento de compra é interessante para prever os melhores meses de vendas e para planejar ações de captação de clientes em meses de ticket médio baixo. 

6- TEMPO DE VIDA DO CLIENTE NO E-COMMERCE

O tempo de vida analisa o período de navegação dos clientes no comércio eletrônico. Quanto mais tempo um consumidor navega em um site, maiores são as chances de concretização de compra. Em geral, isso ocorre em comércios eletrônicos que sejam intuitivos e bem estruturados. 

7- RETORNO SOBRE INVESTIMENTO

Conhecido como ROI, o retorno sobre investimento permite comparar a quantidade de dinheiro investido em um negócio com a quantidade de dinheiro ganho. Assim, é possível mensurar o lucro obtido em um certo período de tempo e entender se o negócio está em crescimento. 

Deu para ver que o controle dos indicadores de desempenho pode trazer grandes benefícios para a sua empresa, né? Se você gostou desse conteúdo e quer se aprofundar mais no tema, leia sobre a taxa de conversão de vendas no comércio eletrônico e descubra como calculá-la. Boa leitura!

Artigo anteriorLoja virtual ou mercado livre: qual o melhor canal de vendas?
Próximo artigoOrganização pessoal e gestão do tempo: 5 dicas para otimizar
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA