E-business o que é? Guia completo sobre esse modelo de negócio

E-business o que é? Guia completo sobre esse modelo de negócio

22143
0

Você sabe o que é e-business? Muitas pessoas nunca ouviram falar nesse termo, mas desfrutam das facilidades que o e-business oferece. Se você trabalha com comércio eletrônico ou quer começar a trabalhar, continue lendo esse texto e aprenda tudo sobre e-business! 

O QUE É E-BUSINESS E PARA QUE SERVE?

Vamos falar um pouco mais sobre o que é e-business? Apesar de o termo estar registrado desde 1955, apenas em 1997 é que se tornou popular, depois de uma campanha criada pela agência de publicidade britânica Ogilvy & Mather para a IBM. 

A empresa associou o termo e-business às novas oportunidades em negócios conectados, ligando o termo diretamente à internet e ao mundo online. Em síntese, o e-business pode ser definido como sistemas de informação que auxiliam os processos de negócio. 

Geralmente, as duas grandes áreas do e-business são o e-commerce e o e-service. Ambas são semelhantes, com a diferença de que o e-commerce realiza vendas pela internet, enquanto o e-service presta serviços.

Assim, uma loja virtual se configura como um e-commerce. Já os serviços oferecidos online pelos bancos, pelas agências de informação e pelos sites de busca podem ser categorizados como e-service. 

CARACTERÍSTICAS DO E-BUSINESS

Mas afinal, o que é e-business e para que serve? O e-business é a abreviação da expressão electronic business, que em português significa negócio eletrônico. O termo se refere às relações que acontecem em ambiente digital. Ou seja, qualquer negócio na internet é um e-business. 

Um comércio eletrônico está inserido dentro da categoria de e-business, assim como qualquer outra plataforma que disponha de serviços na web, pagos ou não. Os sites de ensino à distância são e-business, da mesma forma como o Google, o Spotify e a Netflix também são. 

COMO ESTRUTURAR MINHA EMPRESA NO E-BUSINESS

Para estruturar a sua empresa e torná-la um bom negócio online, em primeiro lugar você precisa listar os departamentos essenciais para o seu funcionamento. Depois, deverá avaliar a necessidades de cada um dos departamentos para assegurar uma interação online assertiva. 

Para facilitar, organize uma lista sobre essas áreas e pense sempre de forma digital. Veja alguns exemplos de como você pode preparar a sua empresa para atuar em ambiente online de forma profissional:

  • Prepare uma apresentação digital apresentando a sua empresa (comercial)
  • Tenha um site bem planejado (institucional e comercial)
  • Utilize as redes sociais (vendas e comunidade)
  • Esteja online por meio de chats ou plataformas específicas (institucional e interno)
  • Tenha seu revendedores ou colaboradores online (comercial e vendas)

SISTEMAS PROFISSIONALIZADOS DE E-BUSINESS

Muitas empresas que querem atuar com sucesso no universo online têm consciência de que precisam otimizar os seus sistemas internos de comunicação, mas não fazem a mínima ideia de como começar. 

Com um sistema de comunicação profissional, todos os processos da empresa ficam mais ágeis. E, com sistemas mais rápidos, é possível alinhar a produção com a demanda do negócio, evitando o acúmulo de produtos e o gasto excessivo de dinheiro. 

Mas como profissionalizar minha empresa? Pequenas, médias e grandes empresas podem otimizar a comunicação interna e a gestão de processos com a adoção de ferramentas de conversação online. Alguns exemplos são as redes sociais, o WhatsApp e o Skype.

DIFERENÇA ENTRE E-BUSINESS E E-COMMERCE

Agora que já explicamos o que é e-business e tudo o que o termo engloba, devemos destacar que existe diferença entre e-business e e-commerce. Embora esses conceitos muitas vezes sejam usados como sinônimos, na verdade não são.

De fato, todo e-commerce é um e-business, uma vez que um loja virtual necessariamente é um negócio eletrônico que é estabelecido através de relações virtuais. No entanto, nem todo e-business é um e-commerce. 

Isso porque um e-business pode ser qualquer negócio que realize a integração de diversas atividades organizacionais através do uso de sistemas de informação, com a internet como meio de comunicação. Para isso, sequer é necessário que exista uma relação monetária estabelecida. 

E-BUSINESS: VANTAGENS E DESVANTAGENS

A implementação de uma solução de e-business pode oferecer grandes benefícios para as organizações, uma vez que possibilita uma integração e troca de informações de todas as áreas da empresa. Confira os principais pontos positivos e negativos: 

VANTAGENS DO E-BUSINESS

Os benefícios de quem faz todo o processo de comunicação da sua empresa online são muitos e para facilitar listamos aqui algumas vantagens que empreendedores podem perceber na prática, no cotidiano do seu negócio.

1) Comunicação mais rápida

O mundo dos negócios é a maior prova de como a internet facilitou a comunicação em âmbito global. Muitas barreiras foram rompidas e hoje as empresas do mundo todo  conversam e buscam alternativas para seus processos internos, desde a logística até a revenda de produtos ou de serviços. É o que chamamos de globalização da economia.

2) Custo mais baixo

Em tempos de turbulência econômica e política, o jeito é evitar gastos excessivos e focar no que a empresa realmente precisa. Ligar ou mesmo viajar pode ser extremamente importante em algumas situações, mas em outras a internet pode facilitar. Na prática, a conversa com fornecedor pode ser totalmente feita pela rede.

3) Diferentes fornecedores e preços

O e-business oferece a possibilidade de encontrar diversos fornecedores online e de negociar bem os valores que estão sendo propostos. A concorrência permite um jogo de cintura maior na hora de fechar qualquer venda ou compra. A economia pode ser grande e proporcional às possibilidades, permitindo um negócio online de sucesso.

DESVANTAGENS DO E-BUSINESS

Com certeza, o e-business oferece muito mais vantagens do que desvantagens. Na verdade, as desvantagens são apenas pontos de atenção que, se bem contornados, podem se transformar em benefícios para a empresa. Confira aqui:

1) Domínio da tecnologia

Para ter um negócio online e concorrer de igual para igual com as outras empresas é necessário dominar a tecnologia. Muitas pessoas que estão acostumadas a lidar com o processo de consumo do mundo físico sentem dificuldade de se adequar ao universo online. No entanto, o estudo e a prática ajudam a se adaptar aos negócios online. 

2) Concorrência em âmbito global

A concorrência no e-business é muito mais ampla do que a concorrência no mundo físico, uma vez que a internet quase não tem barreiras geográficas. Para poder competir e conquistar um espaço no mercado, a empresa que atua com e-business precisa se qualificar e oferecer um serviço impecável. 

MODALIDADES DE E-BUSINESS

Uma vez que o e-business se constitui de todas as relações estabelecidas ou mediadas pela tecnologia, a sua área de atuação é muito ampla. Para facilitar o entendimento, mostraremos aqui as diferentes modalidades de e-business:

B2C (EMPRESA PARA CLIENTE)

Esse tipo de e-business acontece quando o consumidor se torna cliente de uma empresa após ter comprado pela primeira vez o seu produto ou adquirido o seu serviço. O canal de comunicação usado pode ser uma loja virtual.

C2B (CONSUMIDOR PARA EMPRESA)

É o tipo de negócio eletrônico que ocorre quando é o consumidor, seja ele cliente ou não, que entra em contato com uma empresa, seja para pedir uma informação ou para fazer uma reclamação. O meio utilizado aqui pode ser um formulário presente no site.

B2B (EMPRESA PARA EMPRESA)

Esta modalidade se refere à comunicação entre duas empresas, que podem ser parceiras ou cliente e fornecedora. Um exemplo é quando uma empresa compra produtos do seu fornecedor através da internet. 

B2E (EMPRESA PARA EMPREGADO)

Essa forma de negócio eletrônico consiste nos canais de comunicação existentes entre a empresa e seus colaboradores. A intranet é um bom exemplo de meio virtual muito usado dentro de corporações. Alguns exemplos são e-mail colaborativo, site e newsletter.

E2B (EMPREGADO PARA EMPRESA)

Nessa modalidade ocorre o inverso da modalidade anterior. Ou seja, é o colaborador que entra em contato com a empresa, o que mais uma vez pode ser feito pela intranet. Além disso, a empresa pode criar outras formas de promover essa comunicação.

G2B (GOVERNO PARA EMPRESA)

Esse tipo de e-business consiste na relação entre governo e empresa, quando o primeiro oferece um serviço, por exemplo, as emissões de guias e certidões que acontecem por meio de uma plataforma virtual.

B2G (EMPRESAS PARA O GOVERNO)

Aqui acontece o inverso da anterior, ou seja, quando é a empresa que entra em contato com o governo. Um exemplo são os sites das prefeituras em que é possível participar de uma licitação.

G2G (GOVERNO PARA GOVERNO)

É o e-business que ocorre entre os diferentes órgãos do governo, nas suas diversas esferas. Um exemplo são as plataformas que os governos estaduais acessam para verificar a liberação de verbas do governo federal.

G2C (GOVERNO PARA O CIDADÃO)

O governo também pode se valer dos negócios eletrônicos para se comunicar com os cidadãos, como ocorre nessa modalidade. Um exemplo é o serviço de emissão de certidões negativas para os cidadãos.

C2G (CIDADÃO PARA O GOVERNO)

Aqui é o cidadão que entra em contato com o governo, como no caso em que responde a uma pesquisa de opinião promovida pelo governo para saber a opinião da população sobre determinado tema.

C2C (CONSUMIDOR PARA CONSUMIDOR)

Por fim, essa última modalidade de e-business ocorre quando a relação ocorre entre consumidores. Um bom exemplo são os classificados online, onde eles vendem e/ou compram produtos.

Como você deve ter percebido, existem muitas modalidades de e-business. Isso é muito benéfico para as relações virtuais, já que o e-business otimiza os processos de comunicação nas mais variadas esferas. 

Se, depois de aprender mais sobre e-business, você decidiu que quer iniciar um comércio eletrônico e aproveitar as vantagens que o mercado online oferece, acesse aqui um guia completo sobre como funciona uma loja virtual.

Artigo anteriorServiço de atendimento ao cliente para loja virtual: como fazer? Veja!
Próximo artigoTécnicas de vendas por telefone: 5 táticas infalíveis para conversão
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA