9 dicas para fazer ações eficientes e aumentar as vendas

9 dicas para fazer ações eficientes e aumentar as vendas

616
0

Quando se trata de e-commerce, a confiança que o cliente deposita na empresa é definida pelo tipo de relacionamento que é desenvolvido. Por isso, é essencial concentrar-se na estratégia de pós-venda do seu negócio.

Essa é uma forma de fortalecer o relacionamento com as pessoas e, como consequência, você terá um aumento nas vendas, fidelização do cliente e crescimento de seu e-commerce. Não entendeu como? Vamos contar a você as 9 dicas para usar o pós-venda a seu favor.

1. Comunicação e pós-venda

Quando se tem um canal de vendas virtual, a comunicação é algo muito importante durante todo o processo. Essa comunicação deve começar nos primeiros contatos do cliente com a marca e se fortalece com um agradecimento pelo negócio fechado.

Em seguida, você deve estabelecer uma maneira de informá-lo sobre todos os passos do produto, desde a decisão de compra até a entrega do pedido. Procure mantê-lo informado sobre o status de envio da mercadoria, porque, dessa forma, ele se sentirá seguro com a compra e também tem a chance de se programar para receber a encomenda.

Você tem a possibilidade de fazer isso por meio do envio de e-mails, mensagens de SMS ou até mesmo por aplicativos — o importante é sempre manter o cliente ciente. Após esse processo, procure avaliar a experiência do usuário como um todo. Mas isso é assunto para a nossa próxima dica. Vamos lá!

2. Pesquisa de satisfação

Avaliar a satisfação do consumidor no pós-venda é determinante para melhorar qualquer tipo de processo. Quando se trata de vendas online então, essa importância triplica. Isso porque a pesquisa de satisfação funciona como um termômetro junto ao cliente.

Além disso, essa avaliação é a melhor forma de monitorar o que o usuário comentará com outros consumidores. Nesse sentido, a pesquisa deve ser a mais simples e rápida possível para garantir um número mais alto de respostas.

3. Estratégias de cross selling e upselling

Esses termos se referem a ações logo após o cliente tomar a decisão da compra. São oferecidos produtos dentro do mesmo contexto: complementares ou melhores e mais compensatórios. Vamos explicar com exemplos.

Um exemplo de cross selling é quando um músico compra um violino online. Logo, ele recebe a sugestão de outros produtos complementares, como a espaleira, o afinador, a capa ou a estante.

Podemos ilustrar o conceito de upselling utilizando o mesmo caso. Imagine que esse músico queira comprar um violino por um valor, a empresa então pode sugerir um violino de um nível superior por um preço que talvez compense mais para o cliente.

Essas estratégias são de baixo custo e aumentam bastante o volume de vendas. Além disso, é uma forma de demonstrar que a empresa está atenta e envolvida com o cliente, e isso fortalece um clima de proximidade e confiança.

4. Logística reversa

No e-commerce, quando o produto não é aquilo que o cliente esperava, ele tem o direito assegurado pelo Código de Defesa do Consumidor de devolvê-lo em até sete dias.

Entretanto, a logística reversa é vista muitas vezes como um problema. Porém, um empreendedor de sucesso é capaz de transformar esse problema em um diferencial para a empresa.

Se os processos de logística reversa da sua organização são claros e bem definidos, quando isso ocorre, o empreendimento trata com naturalidade e com o interesse em querer sempre melhorar a experiência do cliente. Isso certamente faz com que ele volte a dar preferência para a sua marca.

5. Remarketing

Após fidelizar o usuário, é hora de vender novamente para ele. Para tanto, você tem a chance de oferecer os produtos que são da preferência dessas pessoas, de sua classe social ou, como dizem, da sua tribo.

Assim sendo, o ideal é manter um banco de dados com o perfil dos seus consumidores, a fim de que esse processo de revenda seja o mais específico e personalizado possível. Não perca o contato com eles, afinal, reter clientes é bem mais barato que atrair novos.

6. Resolução imediata de problemas

Quando surgir um contratempo, a melhor opção é resolver os eventuais problemas que surgirem de maneira imediata. Isso porque a agilidade deve ser um ponto prioritário no pós-venda, especialmente na plataforma online, onde a informação surge rapidamente e é compartilhada com ainda mais velocidade.

A verdade é que grande parte das reclamações nos órgãos de defesa do consumidor poderia ser evitada se as empresas se preocupassem mais com a agilidade no atendimento ao cliente — tanto na comunicação entre os departamentos para resolver o problema dele quanto no trato com o mesmo.

7. Segredo de saber ouvir os clientes

Realmente não é a coisa mais agradável do mundo resolver problemas e atender reclamações. Contudo, uma pessoa que reclama quer apenas ser compreendida, ouvida e amparada.

Caso você adote essa postura, isso é mais da metade do caminho percorrido. Além disso, os efeitos de saber ouvir o cliente geram a empatia necessária para ter o mesmo (inicialmente insatisfeito) como parceiro de longo prazo.

Outra dica é de não se restringir somente ao universo digital. Você deve aproveitar a proximidade para, de vez em quando, surpreender e visitar pessoalmente os usuários que dão preferência à sua empresa.

8. Uso do feedback dos clientes a favor do seu negócio

Por meio do pós-venda, você receberá todo tipo de informação: sugestões, reclamações, questionamentos, opiniões sobre sua marca e seus produtos, e também vislumbrará a possibilidade de recompra.

Portanto, todos esses dados apanhados por sua empresa devem ser analisados para que você tenha a chance de desenvolver estratégias específicas que permitam melhorar a experiência do usuário e, por consequência, aumentar a satisfação e fidelização do mesmo. Isso significa crescimento do seu e-commerce.

Não se esqueça de utilizar todo tipo de informação em forma de métricas a seu favor, como ferramenta de melhoria contínua. Não lance mão de aproveitar as oportunidades e dar um “up” em seu negócio!

9. Estimulação do compartilhamento

Por último, mas não menos importante, caso o seu cliente tenha passado por uma excelente experiência de compra em seu e-commerce, estimule-o a compartilhá-la nas principais redes sociais, como o Facebook e Instagram, e recompense-o por isso.

Uma ótima maneira de retribuir e estimular o compartilhamento é dar um desconto especial na próxima compra ou enviar um brinde a ele.

Por fim, a divulgação de opiniões favoráveis consolida a boa reputação de sua marca e atrai muitos outros clientes para o seu comércio online. Isso nada mais é do que publicidade positiva na internet a um custo muito baixo.

Se você ainda tem algum tipo de preocupação e desconfiança com e-commerces, mantenha a tranquilidade. Existem empresas que são especializadas em dar todo o apoio necessário por meio de consultorias especializadas que ajudarão desde a criação da sua loja virtual até o planejamento de estratégias para aumentar suas vendas.

Agora que você já sabe o quanto adotar uma estratégia bem elaborada de pós-venda é importante para manter, fortalecer e fazer prosperar o seu negócio virtual, não perca mais tempo. Comece agora mesmo a investir nas dicas que ensinamos.

E aí, você gostou deste artigo com as principais dicas e estratégias para um pós-venda eficiente? Então, aproveite e deixe o seu comentário em nosso post!

Artigo anteriorEntenda o que são e como conseguir backlinks para seu e-commerce
Próximo artigoDesafios do e-commerce: quais os principais e como superá-los?
Marcio Eugênio é especialista em e-commerce, com mais de 13 anos de experiência na área, e sócio-fundador de três empresas focadas em e-commerce. É colunista em diversos portais relacionados a comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com vasta experiência em comércio eletrônico. Foi eleito em 2016 como o melhor profissional de e-commerce pela Abcomm, através de votação popular, e é apresentador do maior canal focado em e-commerce do Youtube no Brasil. O Projeto mais recente de Loja virtual é a https://www.monnieri.com.br/ que saiu do zero a um milhão de reais de faturamento em menos de dois anos.

DEIXE UMA RESPOSTA